Calculadora Salário Maternidade 2022?

Calculadora Salário Maternidade 2022

Como calcular o valor do salário maternidade 2022?

Como é feito o cálculo do salário-maternidade? – Qual o valor do Salário-Maternidade para contribuinte individual, MEI, facultativo e desempregado? – Pros demais segurados, é preciso fazer uma média pra chegar ao valor do salário-maternidade. São dois passos simples, olha só: Passo 1: Somar os últimos 12 salários de contribuição (que precisam estar dentro de um período máximo de 15 meses) Passo 2: Dividir o valor da soma por 12 (meses de contribuição) pra descobrir o salário-maternidade Quer ver um exemplo? Vem comigo! Vamos pensar na Maria, uma diarista que é segurada do INSS como contribuinte individual.

Olha só quais foram os seus últimos 12 salários de contribuição: Mês 1: R$ 1.300,00 Mês 2: R$ 1.500,00 Mês 3: R$ 1.800,00 Mês 4: R$ 1.800,00 Mês 5: R$ 1.700,00 Mês 6: R$ 1.500,00 Mês 7: R$ 1.250,00 Mês 8: R$ 1,500,00 Mês 9: R$ 1.350,00 Mês 10: R$ 1.800,00 Mês 11: R$ 1.500,00 Mês 12: R$ 1.800,00 O primeiro passo aqui é somar os últimos 12 salários de contribuição e encontrar a quantia de R$ 18.000,00.

Aí, depois é só dividir esse valor por 12 e chegar na quantia de R$ 1.566,66. Isso significa que, no caso da Maria, o salário-maternidade que ela vai receber será no valor de R$ 1.566,66.

Quanto recebe salário maternidade 2022?

Valor do auxílio maternidade em 2022 – O valor do Auxílio Maternidade em 2022 deve ser calculado de acordo com o tipo da segurada, entretanto, a regra diz que o valor não pode ser menor do que um salário mínimo, que em 2022 foi de R$ 1.212,00. Veja como fica em cada perfil de segurada: Para aquelas que estão empregadas, o valor do salário maternidade será exatamente igual ao seu salário atual na empresa.

  • Para empregadas domésticas, o valor será do último salário de contribuição pago pela Previdência Social.
  • Para seguradas especiais, o valor será de um salário-mínimo, que em 2022 foi de R$1.212.
  • E para as demais seguradas, como contribuintes individuais ou facultativas, MEI ou desempregadas o auxílio maternidade será de 1/12 avos da soma das suas 12 últimas contribuições, em um período máximo de 15 anos.

Logo, é necessário somar os últimos 12 salários da contribuição e dividir por 12. Por exemplo, se a soma dos salários der R$21.000, então, ao dividir por 12, o auxílio maternidade será de R$1.750.

Quantas parcelas e do salário maternidade?

Quantas parcelas são pagas? – O salário-maternidade pode ser pago em parcelas mensais. A quantidade de parcelas depende da duração da licença, que é de até 120 dias, podendo ser estendida em alguns casos específicos. Se a licença-maternidade durar, por exemplo, 120 dias, a mulher receberá o salário em quatro parcelas mensais.

Quantos meses eu recebo o salário maternidade?

No geral, nos casos de parto, adoção, guarda judicial ou natimorto a duração do benefício é de 120 dias. Em caso de aborto, seguindo as premissas que já explicamos acima, a duração é de 14 dias. A data de início para o recebimento do salário é fixada no dia do nascimento ou da adoção da criança.

Qual é o valor do salário maternidade em 2023?

Qual o valor do salário-maternidade? – Inicialmente, você precisa saber que o valor mensal do salário-maternidade nunca poderá ser inferior ao valor do salário mínimo. Ou seja, no ano de 2023, o valor mensal do salário maternidade é de pelo menos R$ 1.320,00. Porém, este valor pode ser bem maior. Isto vai depender de caso, principalmente da remuneração da pessoa e do tipo de segurada.

Quanto tempo demora para liberar o salário maternidade 2023?

Como fica o prazo do INSS em 2023? – Por meio desse novo acordo, o INSS passou a ter, na maioria dos benefícios previdenciários, o prazo máximo de 90 dias para analisar o requerimento de benefício feito pelo segurado.

Quanto tá o salário maternidade rural 2023?

O pagamento do salário-maternidade para a segurada especial rural é realizado diretamente pelo INSS. Qual o valor do benefício pago à agricultora? O valor do benefício relativo ao salário maternidade rural é de um salário mínimo nacional, ou seja, R$1.302,00 em 2023.

Como funciona o pagamento do salário maternidade?

Guia Trabalhista LICENÇA MATERNIDADE E SALÁRIO-MATERNIDADE

A empregada gestante tem direito à licença-maternidade de 120 dias, sem prejuízo do emprego e do, PERÍODO DE PERCEPÇÃO O salário-maternidade é devido à segurada da previdência social, durante cento e vinte dias, com início vinte e oito dias antes e término noventa e um dias depois do parto, podendo ser prorrogado. VALOR DO SALÁRIO-MATERNIDADE O salário-maternidade para a segurada empregada consiste numa renda mensal igual à sua remuneração integral. NOTIFICAÇÃO AO EMPREGADOR A empregada deve, mediante, notificar o seu empregador da data do início do afastamento do emprego, que poderá ocorrer entre o 28 o dia antes do parto e a ocorrência deste. PARTO ANTECIPADO Em caso de parto antecipado, a mulher terá direito aos 120 dias previstos na Lei. GARANTIAS À EMPREGADA GESTANTE É garantido à empregada, durante a gravidez, sem prejuízo do salário e demais direitos: 1 – transferência de função, quando as condições de saúde o exigirem, assegurada a retomada da função anteriormente exercida, logo após o retorno ao trabalho; 2 – dispensa do horário de trabalho pelo tempo necessário para a realização de, no mínimo, seis consultas médicas e demais exames complementares. INÍCIO DE AFASTAMENTO O início do afastamento do trabalho da segurada empregada será determinado com base em atestado médico ou certidão de nascimento do filho. PAGAMENTO DO SALÁRIO-MATERNIDADE Cabe à empresa pagar o salário-maternidade devido à empregada gestante. O salário-maternidade pago pela empresa ou pelo equiparado à segurada empregada, inclusive a parcela do décimo terceiro salário correspondente ao período da licença, poderá ser deduzido quando do pagamento das contribuições sociais previdenciárias devidas, exceto das contribuições destinadas a outras entidades ou fundos. Para obter a íntegra do presente tópico, atualizações, exemplos e jurisprudências, acesse o tópico no Guia Trabalhista Online. 14/02/2023

: Guia Trabalhista

Qual o valor do salário maternidade Quem paga?

Sites e rede sociais que cobram multa para liberar o salário-maternidade não são oficiais e oferecem risco à segurança das pessoas Publicado em 28/06/2023 10h41 Atualizado em 03/07/2023 11h59 Quem deseja conseguir o salário-maternidade, deve ficar muito atento para não cair em golpes. A única forma legal e correta de se pedir o benefício é pelo Meu INSS. Veja como é fácil:

You might be interested:  Calcular Gasolina X Álcool?

Entre no Meu INSS; Clique no botão”Novo Pedido”; Digite ” salário-maternidade urbano” ou “salário-maternidade rural; Na lista, clique no nome do serviço/benefício; Leia o texto que aparece na tela e avance seguindo as instruções.

O pedido será analisado e, para acompanhar o andamento, o interessado ou a interessada podem acessar o Meu INSS (aplicativo ou site) ou ligar para o telefone 135. Fuja dos golpes na internet Sites e redes sociais que oferecem facilidades e mesmo se apresentam como canais para conseguir o salário-maternidade não são canais oficiais e devem ser vistos com desconfiança, pois podem representar risco à segurança de dados do cidadão.

O INSS não utiliza intermediários para a concessão deste benefício e nem cobra multas ou valores adiantados para que o salário-maternidade seja liberado. É sempre importante lembrar que não se deve fornecer dados pessoais, como CPF, nome, data de nascimento, etc. em sites de origem desconhecida. Quem tem direito ao salário-maternidade? O salário-maternidade é benefício devido aos segurados do Regime Geral de Previdência Social, inclusive aqueles que não estejam em atividade, mas permaneçam em período de manutenção da qualidade de segurado, que tenham cumprido a carência exigida, em razão de parto, aborto não criminoso, adoção ou guarda judicial para fins de adoção.

A carência para obtenção do benefício é de 10 (dez) contribuições mensais para segurados contribuinte individual, facultativo e especial. Ou seja, para ter direito ao benefício, é preciso começar a contribuir com a previdência antes de engravidar. Para os segurados empregado, empregado doméstico e trabalhador avulso, não há carência.

Condição da Pessoa Forma de cálculo
Empregada A renda mensal do benefício corresponderá ao valor da sua remuneração do mês de afastamento, exceto nos casos de salário total ou parcialmente variável, hipótese em que o valor corresponderá à média aritmética simples dos 6 últimos salários. O valor do benefício não estará sujeito ao limite máximo do salário de contribuição.
Empregada Doméstica A renda mensal do benefício corresponderá ao valor da sua remuneração do mês de afastamento, exceto nos casos de salário total ou parcialmente variável, hipótese em que o valor corresponderá à média aritmética simples dos 6 últimos salários. O valor do benefício é limitado ao máximo do salário de contribuição.
Empregada com Jornada Parcial A renda mensal do benefício corresponderá ao valor de um salário mínimo para a empregada cujo salário de contribuição seja inferior ao salário mínimo. Para a empregada com jornada parcial que tiver salário igual ou superior ao salário mínimo, o cálculo será o mesmo para a segurada na condição de empregada.
Empregada Intermitente A renda do mensal do benefício corresponderá à média aritmética simples das remunerações referentes aos doze meses anteriores à data do fato gerador.
Contribuinte Individual, Facultativa, Segurada Especial que esteja contribuindo facultativamente e Seguradas em Período de Graça A renda do mensal do benefício corresponderá a 1/12 (um doze avos) da soma dos 12 últimos salários de contribuição, apurados em período não superior a 15 meses, anteriores ao fato gerador. O valor do benefício é limitado ao máximo do salário de contribuição.
Segurada Especial A renda do mensal do benefício corresponderá a um salário mínimo.
Trabalhadora Avulsa A renda mensal do benefício corresponderá ao valor de sua última remuneração integral equivalente a um mês de trabalho, exceto nos casos de salário total ou parcialmente variável, hipótese em que o valor corresponderá à média aritmética simples dos 6 últimos salários. O valor do benefício não estará sujeito ao limite máximo do salário de contribuição.

É bom lembrar que desde 13/11/2019, para o reconhecimento do direito aos benefícios do Regime Geral de Previdência Social – RGPS, somente serão consideradas as competências cujo salário de contribuição seja igual ou superior ao salário mínimo. Saiba mais: Como pedir salário-maternidade urbano: https://www.gov.br/pt-br/servicos/solicitar-salario-maternidade-urbano Como pedir salário-maternidade rural: https://www.gov.br/pt-br/servicos/solicitar-salario-maternidade-rural Confira nossas redes sociais: Instagram: https://www.instagram.com/inss_oficial_gov/ Twitter: https://twitter.com/INSS_oficial Facebook: https://www.facebook.com/inss.gov YouTube: https://www.youtube.com/@INSSOficial

O que pode ser descontado do salário maternidade?

O Imposto de Renda Retido na Fonte (IRRF) é descontado normalmente do salário – maternidade, bem como o plano de saúde, caso a empresa contratante ofereça o benefício, contribuição sindical, na hipótese de não ter apresentado oposição, INSS porque o período é computado para aposentadoria.

Qual o valor do décimo terceiro do salário-maternidade?

Basta dividir o salário mensal da trabalhadora por 12 e multiplicar pelo número de meses trabalhados no ano antes do afastamento. Por exemplo, se a trabalhadora ganha R$ 2.000,00 por mês e ficou de licença maternidade de janeiro a abril, ela receberá R$ 1.333,33 de décimo terceiro salário.

Qual a diferença de salário-maternidade e auxílio maternidade?

Salário – maternidade é benefício de cunho previdenciário, suportado, em sua totalidade, pelo próprio empregador, na mesma periodicidade do salário normal, durante o afastamento da empregada que deu à luz. Já o Auxílio – Maternidade consiste em um único pagamento, efetuado pela Previdência Social.

Quanto tempo demora para receber o benefício concedido?

Depois que você já está com a carta de concessão do seu benefício, o INSS tem um prazo mínimo de 45 dias para começar a realizar o pagamento do benefício concedido.

Como saber se o dinheiro do auxílio maternidade já liberou o dinheiro?

No App CAIXA Trabalhador é possível verificar a situação da parcela do benefício, a data da última prova de vida realizada e o calendário de pagamentos.

Como saber o valor exato que vou receber do INSS?

Como é calculado o valor do INSS? – Como fazer cálculo da Guia INSS – Nós falamos anteriormente sobre a e este é um documento hábil para o recolhimento das contribuições sociais de pessoa física ou jurídica. Para pagar o INSS via Guia é preciso estar incluso em uma das categorias abaixo:

  • Empregados;
  • Contribuinte individual;
  • Contribuinte facultativo;
  • Contribuinte especial;
  • Empregados domésticos.

Ao emitir esse documento, uma das etapas será a do cálculo do valor que o trabalhador precisará pagar, O cálculo da Guia do INSS se baseia num percentual pré-estipulado pela Previdência, em cima do salário de contribuição. O valor pode ser calculado de maneira simples: (Salário Bruto / 100) x Valor da alíquota.

  1. Sendo assim, vamos a um exemplo prático.
  2. Se o trabalhador ganha R$ 2.500, a alíquota dele é de 12%.
  3. Logo, de acordo com o cálculo acima, ele pagará R$ 300,00 de contribuição.
  4. Vale lembrar que esses valores são calculados automaticamente na hora de emitir a guia, o importante é saber disso tudo para conferir se está tudo certo com sua contribuição.

E aí, gostou do nosso conteúdo? Deixe seu comentário com sua opinião ou mesmo se ainda resta alguma dúvida, nossa equipe terá prazer em ajudar.

  • E para receber nossas notícias toda semana no seu email, faça sua inscrição nos campos abaixo e fique por dentro das novidades do mundo do INSS.
  • A primeira coisa a verificar é a faixa salarial, após isso, é preciso realizar cálculos separados conforme as alíquotas que vão de 7,5% a 14%.
  • Se o salário for acima de R$ 1.320,01 é preciso separar os valores conforme a tabela de contribuição do INSS.
You might be interested:  Calcular Frete Pelo Correio?

O cálculo será feito pelo site da Receita Federal que informará quais as parcelas que estão em atraso, qual a multa e o valor de juros devem ser aplicados. Para calcular o INSS das empresas de Lucro Real e Lucro Presumido, basta aplicar a alíquota de 20% sobre o valor total das folhas de pagamentos dos funcionários do seu negócio. Parceiros Contatos

  • (11) 93432-4430
  • Capitais e regiões metropolitanas 4000-1836
  • Demais localidades 0800 700 8836

A TUDO Serviços S.A. (meutudo), sociedade anônima, inscrita no CNPJ nº 27.852.506/0001-85, localizada à Rua Frei Mansueto, n° 1101, 1° andar, Varjota, Fortaleza/CE, CEP: 60175-157, é uma fintech que facilita o acesso de clientes a empréstimos consignados.

Atua como correspondente bancária, seguindo as diretrizes da Resolução nº 4.935/2022 do Banco Central, das instituições financeiras: (i) PARATI CRÉDITO, FINANCIAMENTO E INVESTIMENTO S.A., instituição financeira, inscrita no CNPJ nº 03.311.443/0001-91, para Empréstimo Consignado do INSS (Novo e Portabilidade) – canais de atendimento: www.paratifinanceira.com.br / telefone: +55 (27) 2123-4777 / ouvidoria: e (ii) QI SOCIEDADE DE CRÉDITO DIRETO S.A., sociedade de crédito direto, inscrita no CNPJ nº 32.402.502/0001-35 – canais de atendimento: www.qitech.com.br ou / telefone: 0800 700 8836 / ouvidoria: 0800 0244 346 ou,

Informações adicionais sobre o empréstimo consignado:prazo mínimo de 6 meses e máximo de 84 meses. Valor mínimo de empréstimo R$ 1.300,00. Taxa de juros de 1,84% a.m., sendo o CET 1,94% a.m. Exemplo: um empréstimo consignado de R$ 10.000,00 para ser pago 7 anos (84 meses) – 84 parcelas mensais de R$ 247,49 com taxa de juros de 1,84% a.m.

Como é calculado o valor do INSS?

Como fazer Cálculo INSS 2023 do valor descontado no salário

  1. Como fazer Cálculo INSS 2023 do valor descontado no salário

, Camila Freitas em 30 de maio de 2023 às 11:02 Quando falamos de INSS para trabalhadores de carteira assinada, uma das principais dúvidas que surge é: como calcular o desconto no salário? Dado que a Previdência Social é uma instituição que trata de impostos, valores, pagamentos e recebimentos, provoca certa confusão ao se tratar do cálculo da contribuição.

Confira as melhores soluções meutudo para você
Produto Taxa a partir de Pagamento
Empréstimo Consignado 1,80% a.m 6 a 84 parcelas
Portabilidade Consignado 1,70% a.m 6 a 84 parcelas

O cálculo do INSS deve ser feito por todas aquelas pessoas que desejam contribuir com a Previdência Social e ter direito a um, Existem 2 tipos de contribuintes, são eles:

  • Contribuinte Obrigatório;
  • Contribuinte Facultativo.

Como o próprio nome diz, contribuintes obrigatórios são aqueles que obrigatoriamente contribuem para o INSS. Contrate: Enquanto os contribuintes facultativos são aqueles que pagam porque desejam ter e manter o direito aos benefícios do INSS. Como já adiantamos no tópico anterior, existem trabalhadores que são obrigados a e, da mesma maneira, também existem aqueles que escolhem contribuir.

  • Trabalhadores com carteira assinada;
  • Segurados especiais;
  • Contribuintes individuais.

É importante ressaltar que, entre os contribuintes individuais, temos:

  • Empresários;
  • Produtores rurais;
  • Padres, pastores e ministros de confissão religiosa;
  • Diretores e membros de conselho de administração sem vínculo empregatício;
  • Prestadores de serviço;
  • Motoristas de aplicativo; entre outros.

Saiba sobre:

  • Importante: Todos esses trabalhadores mencionados são obrigados a contribuir com o INSS.
  • O deve ser maior de 16 anos e não pode estar vinculado a nenhum outro regime de previdência.
  • São classificados como contribuintes facultativos:
  • Os estudantes;
  • As donas de casa;
  • Bolsistas e estagiários;
  • Síndicos de condomínio não remunerados;
  • Desempregados; entre outros.

A responsabilidade de repassar a taxa de contribuição é sempre do empregador e não do empregado. Esta é a primeira coisa que você precisa saber. Contudo, essa porcentagem é descontada do salário do trabalhador e é devolvida diretamente ao Fundo da Previdência Social.

Contribuição para o INSS 2022
Faixa de salário Alíquota aplicada
Até R$ 1.212 7,5%
De R$ 1.212,01 até R$ 2.427,35 9%
De R$ 2.427,36 até R$ 3.641,03 12%
De R$ 3.641,04 até R$ 7.087,22 14%

ol>

  • No dia 11 de janeiro de 2023, os Ministérios da Previdência Social e da Fazenda publicaram a que informa a tabela com valores atualizados para a contribuição de trabalhadores ativos ao Instituto Nacional do Seguro Social (INSS).
  • Importante: As alíquotas de contribuição são progressivas e aumentam de acordo com a faixa salarial, variando entre 7,5% e 14%.
  • Confira a tabela de contribuições do INSS:
  • Fonte: Ministério do Trabalho e Previdência

    Tabela Contribuição INSS 2023
    Salário de Contribuição (R$) Alíquota Progressiva para fins de recolhimento ao INSS
    Até 1.320,00 7,5%
    Entre R$1.320,01 e R$2.571,29 9%
    Entre R$2.571,30 e R$3.856,94 12%
    Entre R$3.856,95 e R$7.507,49 14%

    ul>

  • Segundo a Portaria Interministerial publicada no dia 11 de janeiro, a partir de fevereiro de 2023, as contribuições passam a ser feitas de acordo com os valores publicados.
  • Portanto, a tabela de contribuição do INSS 2023, entrará em vigor a partir de fevereiro,
  • A Reforma da Previdência de 2019 foi responsável por várias mudanças, dentre elas, a porcentagem das contribuições do INSS.
  • Segundo dados da, quem recebe menos de R$ 2.500,00, pagará um pouco menos de contribuição. Entenda mais: Já quem recebe mais de 2.500, vai pagar mais para a Previdência. Atenção : Essa regra é válida para os trabalhadores com carteira assinada, servidores públicos federais, empregados domésticos e trabalhadores avulsos.

    Cálculo da Contribuição INSS 2023 – Empregados Formais
    Salário de Contribuição (R$) Alíquota Progressiva para fins de recolhimento ao INSS Cálculo INSS do valor descontado
    Até R$ 1.320,00 7,5% 1.320,00 x 7,5% = R$ 99,00
    De R$ 1.320,01 a R$ 2.571,29 9% (R$ 2.571,29 – R$ 1.320,00) x 9% = 112,62
    De R$ 2.571,30 a R$ 3.856,94 12% (R$ 3.856,94 – R$ 2.571,30) x 12% = 154,28
    De R$ 3.856,95 a R$ 7.507,49 (Teto do INSS em 2023) 15% (R$ 7.507,49 – R$ 3.856,95) x 14% = 511,08

    ol>

  • Confira a seguir 2 exemplos de como calcular o desconto do INSS:
  • Salário de R$ 1.500,00
  • Para trabalhador que ganha R$ 1.500,00, por exemplo, o cálculo será dividido da seguinte forma:
  • Ele pagará 7,5% sobre R$ 1.320,00, equivalente a R$ 99,00 de contribuição (salário ultrapassou a 1ª faixa);
  • Sobre os R$ 180,00 restantes (diferença entre R$ 1.500,00 e R$ 1.320,00), será recolhido mais R$ 16,20 (R$ 180,00 x 9%).

    • No total, vai desembolsar o somatório de R$ 115,20 (R$ 99,00 + 16,20) de contribuição.
    • Salário de R$ 4.500,00
    • Para quem recebe R$ 4.500, ela vai contribuir da seguinte forma:

    Ele pagará 7,5% sobre R$ 1.302,00 equivalente a R$ 99,00 de contribuição. Também pagará mais 9% sobre R$ 1.251,29, que é a diferença de R$ 2.571,29 para R$ 1.320, com recolhimento de mais R$ 112,61 (R$ 1251,29 x 9%). Ainda pagará mais 12% sobre R$ 1.285,65, que é a diferença de R$ 3.856,94 para R$ 2.571,29, com contribuição de mais R$ 154,27 (R$ 1285,65 x 12%).

    Evento Ref. Valor
    Isento R$ 0,00

    Confira a seguir a tabela com as alíquotas de contribuição para outros tipos de contribuintes:

    Cálculo INSS para outros tipos de contribuintes
    Tipo de segurado Alíquota Cálculo INSS do valor descontado
    Autônomo 20% sobre um salário entre o mínimo e o teto do INSS 20/100 x Salário = Desconto
    Contribuinte facultativo 11% sobre o salário mínimo 11/100 x Salário = Desconto
    MEI 5% sobre o salário-mínimo 5/100 x Salário = Desconto
    Segurado especial 20% sobre um valor entre o salário-mínimo e o Teto do INSS 20/100 x Salário = Desconto

    Todos os trabalhadores sabem que o atraso no pagamento do INSS pode afetar diretamente sua vida com a Previdência. Quando a contribuição está em atraso, é comum que pedidos não sejam aprovados, são eles:

    • Aposentadoria;
    • Seguro-desemprego;
    • Auxílio-doença;
    • Salário-maternidade e outros benefícios.

    A informa que as contribuições não recolhidas dentro do prazo possuem juros de 1%, e multa de 0,33% por dia de atraso, limitado a 20%. Importante: Nem todos os contribuintes podem pagar o INSS em atraso, essa opção fica restrita a contribuintes facultativos e individuais.

    Para segurados facultativos, o limite é de até 6 meses de atraso, Para contribuintes autônomos, o prazo é de 5 anos de atraso, onde pode ser necessário comprovar atividade profissional. Após 5 anos de atraso, deve-se procurar o INSS e verificar como proceder, Geralmente, o valor retroativo considera como base 80% das maiores contribuições.

    Outra recomendação é que para trabalhadores formais, não deve fazer o cálculo para pagar o retroativo. Em vez disso, é recomendável procurar um advogado de confiança e entrar com uma ação judicial, pois constitui crime da empresa.

    1. Essa recomendação também deve ser feita para empregados domésticos, já que existe o vínculo empregatício e o recolhimento é de responsabilidade do contratante.
    2. A primeira coisa que você precisa saber é que trabalhadores celetistas precisam que a empresa regularize sua situação, já que é ela quem faz o pagamento.
    3. Caso a contribuição do INSS continue em atraso, como adiantamos no tópico anterior, você deve procurar um advogado para entrar com uma ação judicial.
    4. Para aquelas pessoas que estão com o e querem regularizar a situação, é possível realizar o procedimento pela internet.
    5. Atenção: Os segurados facultativos só podem pagar o INSS em atraso se a guia de recolhimento estiver atrasada em no máximo seis meses.
    6. Nesse caso, o pagamento pode ser realizado na internet, através do
    7. Lembre-se de estar sempre com seu número do para conseguir regularizar o pagamento. Confira o passo a passo:
    1. Faça o Login;
    2. Verifique quais as parcelas que estão em atraso;
    3. Localize o código de pagamento;
    4. Faça a emissão da Guia de Recolhimento atualizada.

    Importante: Em uma única guia, será possível emitir até 12 meses de atraso. Mas fique atento e verifique se é necessário pagar todos esses débitos. Você também deve ficar ciente que o valor da Guia terá a inserção de juros e multas, Após o pagamento o recolhimento do INSS retroativo será feito normalmente.

    • Empregados;
    • Contribuinte individual;
    • Contribuinte facultativo;
    • Contribuinte especial;
    • Empregados domésticos.

    Ao emitir esse documento, uma das etapas será a do cálculo do valor que o trabalhador precisará pagar, O cálculo da Guia do INSS se baseia num percentual pré-estipulado pela Previdência, em cima do salário de contribuição. O valor pode ser calculado de maneira simples: (Salário Bruto / 100) x Valor da alíquota. Sendo assim, vamos a um exemplo prático.

    Se o trabalhador ganha R$ 2.500, a alíquota dele é de 12%. Logo, de acordo com o cálculo acima, ele pagará R$ 300,00 de contribuição.

    Vale lembrar que esses valores são calculados automaticamente na hora de emitir a guia, o importante é saber disso tudo para conferir se está tudo certo com sua contribuição. E aí, gostou do nosso conteúdo? Deixe seu comentário com sua opinião ou mesmo se ainda resta alguma dúvida, nossa equipe terá prazer em ajudar.

    E para receber nossas notícias toda semana no seu email, faça sua inscrição nos campos abaixo e fique por dentro das novidades do mundo do, A primeira coisa a verificar é a faixa salarial, após isso, é preciso realizar cálculos separados conforme as alíquotas que vão de 7,5% a 14%. Se o salário for acima de R$ 1.320,01 é preciso separar os valores conforme a tabela de contribuição do INSS.

    O cálculo será feito pelo site da Receita Federal que informará quais as parcelas que estão em atraso, qual a multa e o valor de juros devem ser aplicados. Para calcular o INSS das empresas de Lucro Real e Lucro Presumido, basta aplicar a alíquota de 20% sobre o valor total das folhas de pagamentos dos funcionários do seu negócio. A meutudo pertence à TUDO Serviços S.A. (“TUDO”), CNPJ 27.852.506/0001-85, localizada à Rua Professor Dias da Rocha, nº 296, Meireles, Fortaleza/CE, CEP: 60170-310, é uma fintech que facilita o acesso de clientes a empréstimos consignados. Atuamos como correspondente bancário de instituições financeiras, atividade regulada pelo Banco Central do Brasil, nos termos da Resolução nº 4.935, de 29 de Julho de 2021.

    Para Empréstimo Novo e Portabilidade, atua como correspondente bancário da PARATI CRÉDITO, FINANCIAMENTO E INVESTIMENTO S/A, instituição financeira devidamente constituída e existente de acordo com as leis do Brasil, com sede na Cidade de Vitória, Estado do Espírito Santo, e inscrita no CNPJ/MF sob o nº 03.311.443/0001-91 (“PARATI”) – Canais de Atendimento da PARATI: www.paratifinanceira.com.br / Telefone: +55 (27) 2123-4777 / Ouvidoria: [email protected].

    No Saque-Aniversário do FGTS, atua como correspondente bancário da QI SOCIEDADE DE CRÉDITO DIRETO S.A., sociedade de crédito direto com sede na cidade de São Paulo, estado de São Paulo, inscrita no CNPJ/MF sob o nº 32.402.502/0001-35, neste ato representada na forma de seu Estatuto Social (“QI TECH”) – Canais de atendimento da QI TECH: https://qitech.com.br/ ou [email protected] / Telefone: 0800 700 8836 / Ouvidoria: 0800 0244 346 ou [email protected].

    1. Informações adicionais sobre o empréstimo consignado: prazo mínimo de 6 meses e máximo de 84 meses.
    2. Valor mínimo de empréstimo R$ 1.500,00.
    3. Taxa de juros a partir de 1,80% a.m.
    4. E CET a partir de 1,93% a.m.
    5. Informações adicionais sobre portabilidade de empréstimo consignado: taxa de juros a partir de 1,70% a.m e CET a partir de 1,67% a.m.

    Informações adicionais sobre antecipação saque-aniversário: taxa de juros a partir de 1,80% a.m e CET a partir de 1,92% a.m. Os valores mencionados podem variar a partir das condições no momento da contratação. Simular empréstimo : Como fazer Cálculo INSS 2023 do valor descontado no salário

    Quanto tá o salário maternidade rural 2023?

    O pagamento do salário-maternidade para a segurada especial rural é realizado diretamente pelo INSS. Qual o valor do benefício pago à agricultora? O valor do benefício relativo ao salário maternidade rural é de um salário mínimo nacional, ou seja, R$1.302,00 em 2023.

    Como funciona o pagamento do salário durante a licença maternidade?

    Para as funcionárias com carteira assinada, o valor do salário- maternidade é o mesmo valor de seu salário usual, pago mensalmente, sem acréscimos ou descontos. Para trabalhadores com carteira assinada, o pagamento é feito pela própria empresa, mas o INSS ressarce o valor para o empregador.

    Qual o valor do décimo terceiro do salário-maternidade?

    Basta dividir o salário mensal da trabalhadora por 12 e multiplicar pelo número de meses trabalhados no ano antes do afastamento. Por exemplo, se a trabalhadora ganha R$ 2.000,00 por mês e ficou de licença maternidade de janeiro a abril, ela receberá R$ 1.333,33 de décimo terceiro salário.