Calcular Inss Sobre Salario?

Como calcular o valor do INSS sobre o salário?

Como funciona o desconto do INSS em 2023? – As alíquotas são de 7,5% para aqueles que ganham até R$ 1.320,00; de 9% para quem ganha entre R$ 1.320,01 até R$ 2.571,29; de 12% para os que ganham entre R$ 2.571,30 até R$ 3.856,94; e de 14% para quem ganha de R$ 3.856,95 até R$ 7.507,29.

Quanto é o desconto do FGTS e INSS?

Qual a porcentagem de desconto do INSS e FGTS? O recolhimento obrigatório do FGTS, por parte do empregador e que não é descontado do salário do trabalhador, equivale a 8% do salário bruto do trabalhador. Já o desconto do INSS do salário bruto do trabalhador pode ser de 7,5%, 9%, 12% ou 14%, conforme a faixa de salário.

Quem ganha 10 mil paga quanto INSS?

INSS a partir de 01/03/2020

Salário de contribuição Alíquota
Até R$ 1.045,00 7.5%
R$ 1.044,99 até R$ 2.089,60 9%
R$ 2.089,59 até R$ 3.134,40 12%
R$ 3.134,39 até R$ 6.101,06 14%

O que é base INSS no holerite?

Quanto é Desconto INSS 2023 e cálculo na folha de pagamento

  1. Desconto do INSS: quanto e como funciona na folha de pagamento?

Camila Freitas em 2 de junho de 2023 às 11:49 Calcular o desconto do INSS é uma questão muito importante para quem é contribuinte e trabalha sob o regime de CLT. E agora com as novas alíquotas para o ano de 2023, essa missão parece ter ficado um pouco mais complicada.

Mas calma, construímos esse artigo para ensinar quanto desconta de INSS e como funciona na folha de pagamento. Continue a leitura e confira! O desconto do INSS é uma porcentagem em cima do salário do trabalhador que é usado como maneira de contribuir com a previdência, garantindo benefícios ao trabalhador futuramente.

Esse valor é descontado diretamente da folha de pagamento do trabalhador, antes mesmo dele receber o valor líquido de seu salário. Contrate: Portanto, a empresa empregadora é que deve fazer essa contribuição no lugar do trabalhador celetista, deixando-o apenas ciente dos valores repassados à previdência.

  • Atenção: O desconto do INSS acontece apenas para os colaboradores que trabalham sob regime,
  • Justamente pela empresa empregadora ter a obrigação de repassar à previdência todos os dados dos seus funcionários, é que ela já faz os descontos necessários do salário.
  • Esse repasse da empresa para à Previdência Social se chama acessórias, e é ele quem garante os direitos futuros do trabalhador junto ao INSS.

Veja mais: Uma boa maneira de acompanhar se o empregador está fazendo os repasses é tendo o aplicativo da Caixa ou acessando o site do INSS pelo gov.br. Os descontos podem ser interpretados como a contribuição mensal, que afetará, por exemplo, na aposentadoria por tempo de contribuição.

Primeiro é preciso entender que as alíquotas seguem o reajuste do salário mínimo do INSS, que por sua vez está diretamente ligado à inflação. Após muitos impasses, em 2023, o atual presidente conseguiu que o novo passasse a ser de R$ 1.320,00, representando um aumento real de 2,8% em relação ao ano anterior.

Com isso, outro valor ajustado foi o do, que agora é de R$ 7.507,49. Veja mais: As alíquotas do INSS continuam as mesmas que nos últimos anos, o que difere, neste caso, são os valores. Confira a seguir como ficaram os descontos do INSS:

Tabela do INSS em 2023
Valor do Salário de Contribuição Alíquota de Contribuição INSS Fator de Dedução Parcela de Contribuição INSS
Até um salário mínimo (R$ 1.320,00) 7,5% R$ 0,00 R$ 99,00
De R$ 1.320,01 até R$ R$ 2.571,29 9% R$ 19,53 de R$ 99,00 até R$ 211,92
De R$ 2.571,30 a R$ 3.856,94 12% R$ 96,67 de R$ 211,93 a R$ 366,56
De R$ 3.856,95 a R$ 7.507,49 14% R$ 173,81 de R$ 366,57 a R$ 877,63

ol>

  • Importante: A parcela de dedução mostrada na tabela acima é uma forma rápida de fazer o cálculo da contribuição do INSS.
  • Mas nem sempre ela é exata, por isso, recomendamos que você veja nosso conteúdo de como realizar o cálculo corretamente.
  • A principal mudança em relação ao desconto do INSS é que ele, desde 2020, deixou de ser um percentual fixo para ser um percentual conforme o salário recebido.
  • Veja mais:

    • O cálculo mudou e agora o desconto não é mais feito diretamente sobre o valor do salário, há um cálculo um pouco mais complexo, mas que acaba descontando menos da folha do trabalhador.
    • Atualmente, o cálculo é progressivo, ou seja, se o valor do salário estiver na última faixa salarial, o salário será dividido entre as faixas e os valores encontrados somados.
    • Muitas pessoas pensam que o desconto do INSS acontece apenas para os trabalhadores celetistas, entretanto, outros profissionais também devem realizar a contribuição obrigatória do INSS, são eles:
    • Contribuintes individuais;
    • Segurados especiais;

    É importante ressaltar que, entre os contribuintes individuais, temos:

    • Diretores e membros de conselho de administração sem vínculo empregatício;
    • Empresários;
    • Motoristas de aplicativo;
    • Padres, pastores e ministros de confissão religiosa;
    • Prestadores de serviço;
    • Produtores rurais, entre outros.

    Já os contribuintes facultativos são aqueles que pagam porque desejam ter e manter o direito aos, Confira quem são eles:

    • As donas de casa;
    • Bolsistas e estagiários;
    • Desempregados;
    • Os estudantes;
    • Síndicos de condomínio não remunerados, entre outros.

    Confira a seguir as alíquotas para contribuintes individuais e facultativos:

    Tabela INSS – Contribuintes Individuais e Facultativo
    Contribuinte Salário de Salário até Alíquota Desconto INSS
    Individual R$ 0,00 R$ 1.320,00 11% R$ 143,22
    Individual R$ 1.320,01 R$ 7.507,49 20% de R$ 264,00 até R$ 1.501,50
    Facultativo Baixa renda R$ 0,00 R$ 1.320,00 5% R$ 65,10
    Facultativo R$ 0,00 R$ 1.320,00 11% R$ 143,22
    MEI R$ 0,00 R$ 1.320,00 5% R$ 65,10

    É importante, antes de explicarmos esse cálculo, dizer que ele existe em duas formas : a fórmula real, que é complexa, e sua forma simplificada, que muitas pessoas usam o fator de dedução, mostrado na 1ª tabela deste conteúdo. Bom, o primeiro passo é entender que o cálculo do desconto, desde 2020 passou ser um cálculo progressivo.

    Faixas Salariais e Fator de Dedução
    Faixa Salarial Fator de Dedução
    Para quem ganha até um salário mínimo (R$ 1.320,00) 0,00
    Para quem ganha entre R$ 1.320,01 e R$ 2.571,29 19,53
    Para quem ganha entre R$ 2.571,30 e R$ 3.856,94 96,67
    Para quem ganha entre R$ 3.856,95 e R$ 7.507,49 173,81

    Mas, o fator de dedução tenta facilitar o cálculo da contribuição do INSS. Veja um exemplo para entender melhor: João recebe um salário de R$ 2.500,00 e deseja saber quanto será descontado por mês como contribuição do INSS. Segundo as faixas salariais, João está na faixa 2 e a alíquota é de 9%. Ao multiplicar 2.500 por 9% ela encontrará o valor de: 225.

    1. Ao utilizar o fator de dedução, João deve subtrair 19,53 de 225 de e terá o valor de: 205,47.
    2. Conforme o fator de dedução, o desconto de contribuição do INSS terá o valor aproximado de R$ 205,47.
    3. Agora, vejamos o mesmo exemplo, mas utilizando a forma correta de fazer o cálculo:
    4. Salário R$ 2.500,00
    5. Faixa 1 → R$ 1.320,00

    Faixa 2 → De R$ 1.320,01 a R$ 2.500,00 Segundo as faixas salariais, o salário deve ser dividido em 2 partes. Veja como realizar o cálculo corretamente: Na primeira faixa salarial, o desconto será o valor máximo de R$ 97,65. Já que ao multiplicar 1.320 por 7,5%, encontramos o valor de 99,00.

    • 1.198 x 9% = 107,10
    • Ao chegarmos nesse segundo valor, deveremos somar com o valor da primeira faixa salarial:
    • 107,10 + 99,00 = 206,10
    • Encontramos o valor exato da contribuição do INSS no salário de João que será de R$ 206,10.
    • Como podemos ver, nem sempre encontramos o mesmo valor quando utilizamos o fator de dedução, por isso a importância de realizar o cálculo corretamente.
    • Você também pode utilizar a da meutudo:
    Evento Ref. Valor
    Isento R$ 0,00

    Agora que você já sabe qual é o desconto do seu salário, que tal ver quanto sobra, depois de todos os descontos, no fim do mês? Esse valor é o que chamamos de salário líquido e ele é o resultado do cálculo ( – Descontos). Alguns dos descontos que podem aparecer na folha são:

    • Plano de saúde;
    • Vale-transporte;
    • Empréstimos;
    1. Mas além desses, existem os descontos que obrigatoriamente aparecerão, é o caso do desconto do INSS e do Imposto de Renda.
    2. Agora vamos a um exemplo em que apenas os descontos de INSS e IR são considerados.
    3. Se você ganha R$ 3.000,00 o cálculo será:
    4. Salário Bruto – Desconto do INSS – taxa de IR
    5. Neste caso, a conta fica assim:

    3.000 – 268,99 – (3.000 x 15% – 354,80) 2.731,01 – 95,20 Total do salário líquido: 2.635,81 Quer saber mais sobre seu salário líquido? Conheça a da meutudo. Calculadora Salário Líquido

    Eventos Alíquota Proventos Descontos
    R$ 0,00
    R$ 0,00
    Isento R$ 0,00
    Isento R$ 0,00
    R$ 0,00 R$ 0,00

    ul>

  • Como já dissemos, esses novos cálculos têm ajudado a vida do trabalhador, pois o desconto com base na progressão é menor do que a forma como era feito antes.
  • No entanto, somente uma faixa salarial não terá redução no desconto, que é o trabalhador que ganha o teto do salário,
  • Por conta dos novos valores após o reajuste salarial, o desconto real será um pouco maior do que nos anos anteriores, mas claro, sempre com o cálculo de progressão.
  • Separamos agora um histórico das alíquotas do INSS desde 2015 até o ano de 2021 para que você veja as mudanças nos descontos e nos valores das faixas salariais. Confira!

    INSS a partir de 01/2019
    Salário de contribuição Alíquota
    até R$ 1.751,81 8,00%
    R$ 1.751,82 até R$ 2.919,72 9,00%
    R$ 2.919,73 até R$ 5.839,45 11,00%

    table>

    INSS a partir de 01/2020 Salário de contribuição Alíquota até R$ 1.830,29 8,00% R$ 1.830,30 até R$ 3.050,52 9,00% R$ 3.050,53 até R$ 6.101,06 11,00%

    table>

    INSS a partir de 03/2020 Salário de contribuição Alíquota até R$ 1.045,00 7,50% R$ 1.045,01 até R$ 2.089,60 9,00% R$ 2.089,61 até R$ 3.134,40 12,00% R$ 3.134,41 até R$ 6.101,06 14,00%

    table>

    INSS a partir de 01/2021 Salário de contribuição Alíquota até R$ 1.100,00 7,50% R$ 1.100,01 até R$ 2.203,48 9,00% R$ 2.203,49 até R$ 3.305,22 12,00% R$ 3.305,23 até R$ 6.433,57 14,00%

    table>

    Tabela do INSS em 2022 Salário de contribuição Alíquota até R$ 1.212,00 7,50% R$ 1.212,01 até R$ 2.427,35 9,00% R$ 2.427,36 até R$ 3.641,03 12,00% R$ 3.641,04 até R$ 7.087,22 14,00%

    Gostou do conteúdo? Deixe seu comentário e acompanhe a meutudo nas para ver muito mais conteúdo sobre INSS e vida financeira. Basta realizar o cálculo utilizando a alíquota disponibilizada. Lembre-se que os descontos são progressivos conforme as faixas salariais.

    Faça um cálculo para cada faixa e depois some os valores para encontrar a resposta. A fórmula deve ser “Salário x Alíquota % – o valor de dedução da parcela”. Com essa fórmula você chega ao valor do desconto. Em 2023, as alíquotas do INSS são de 7,5% para salários de até R$ 1.320,00, 9% para salários entre R$ 1.320,01 até R$ 2.571,29, e 12% para salários entre R$ 2.571,30 a R$ 3.856,94.

    Salários acima desse valor têm alíquota de 14%, com limite de contribuição de R$ 877,63. Primeiro é importante lembrar que o FGTS não é descontado do salário do trabalhador e sim é um valor adicionado a uma conta. É um direito! E o desconto do INSS pode variar de acordo com o percentual e da faixa salarial. A meutudo pertence à TUDO Serviços S.A. (“TUDO”), CNPJ 27.852.506/0001-85, localizada à Rua Professor Dias da Rocha, nº 296, Meireles, Fortaleza/CE, CEP: 60170-310, é uma fintech que facilita o acesso de clientes a empréstimos consignados. Atuamos como correspondente bancário de instituições financeiras, atividade regulada pelo Banco Central do Brasil, nos termos da Resolução nº 4.935, de 29 de Julho de 2021.

    Para Empréstimo Novo e Portabilidade, atua como correspondente bancário da PARATI CRÉDITO, FINANCIAMENTO E INVESTIMENTO S/A, instituição financeira devidamente constituída e existente de acordo com as leis do Brasil, com sede na Cidade de Vitória, Estado do Espírito Santo, e inscrita no CNPJ/MF sob o nº 03.311.443/0001-91 (“PARATI”) – Canais de Atendimento da PARATI: www.paratifinanceira.com.br / Telefone: +55 (27) 2123-4777 / Ouvidoria: [email protected].

    No Saque-Aniversário do FGTS, atua como correspondente bancário da QI SOCIEDADE DE CRÉDITO DIRETO S.A., sociedade de crédito direto com sede na cidade de São Paulo, estado de São Paulo, inscrita no CNPJ/MF sob o nº 32.402.502/0001-35, neste ato representada na forma de seu Estatuto Social (“QI TECH”) – Canais de atendimento da QI TECH: https://qitech.com.br/ ou [email protected] / Telefone: 0800 700 8836 / Ouvidoria: 0800 0244 346 ou [email protected].

    • Informações adicionais sobre o empréstimo consignado: prazo mínimo de 6 meses e máximo de 84 meses.
    • Valor mínimo de empréstimo R$ 1.500,00.
    • Taxa de juros a partir de 1,80% a.m.
    • E CET a partir de 1,93% a.m.
    • Informações adicionais sobre portabilidade de empréstimo consignado: taxa de juros a partir de 1,70% a.m e CET a partir de 1,67% a.m.

    Informações adicionais sobre antecipação saque-aniversário: taxa de juros a partir de 1,80% a.m e CET a partir de 1,92% a.m. Os valores mencionados podem variar a partir das condições no momento da contratação. Simular empréstimo : Quanto é Desconto INSS 2023 e cálculo na folha de pagamento

    Como funciona o pagamento do INSS?

    O que é e como funciona o calendário de pagamento do INSS? – O calendário de pagamento INSS é um documento que existe para que os beneficiários possam acompanhar as datas em que os valores cairão na conta, É importante destacar que o pagamento dos benefícios do INSS não é efetuado para todos em um único dia como ocorre com os salários dos trabalhadores, por exemplo, no primeiro, quinto ou até mesmo no último dia útil do mês.

    No caso dos beneficiários, o pagamento é feito em lotes, ao longo de dez dias, sendo que a cada dia um novo grupo de segurados recebe o dinheiro. As datas também variam a cada mês, já que os depósitos são feitos apenas em dias úteis, após o dia 20. A distribuição das datas de pagamento no calendário leva em conta dois fatores: o valor do benefício e o número final do benefício.

    A primeira divisão no calendário do INSS é entre os que ganham o salário-mínimo e aqueles que ganham acima do mínimo. A segunda divisão no cronograma de pagamento usa como base o número final do benefício, que fica antes do dígito, Em um benefício com número 123456789-0, por exemplo, o número final é o 9.

    • Com essas informações, as datas são fixadas para os diferentes grupos de beneficiários.
    • A ordem de pagamento prioriza aqueles que ganham o piso nacional, na ordem crescente do número final do benefício.
    • Ou seja, quem ganha o salário-mínimo e tem o benefício com final 1 recebe no primeiro dia de pagamento, enquanto que os beneficiários que ganham acima do mínimo e têm benefício com final 0 recebem por último.

    Leia mais: Qual o valor do salário-mínimo e como fazê-lo render?