Como Calcular A Média?

Como Calcular A Média

Como se faz o cálculo da média?

Calcular a média de um grupo de números Excel para Microsoft 365 Excel para a Web Excel 2021 Excel 2019 Excel 2016 Excel 2013 Excel 2010 Excel 2007 Mais.Menos Digamos que você queira encontrar o número médio de dias para concluir uma tarefa por funcionários diferentes.

  • Média Essa é a média aritmética e é calculada adicionando um grupo de números e dividindo pela contagem desses números. Por exemplo, a média de 2, 3, 3, 5, 7 e 10 é 30 dividido por 6, que é 5.
  • Mediana O número intermediário de um grupo de números. Metade dos números tem valores maiores do que a mediana e metade dos números têm valores menores que a mediana. Por exemplo, a mediana de 2, 3, 3, 5, 7 e 10 é 4.
  • Modo O número mais frequente em um grupo de números. Por exemplo, o modo de 2, 3, 3, 5, 7 e 10 é 3.

Para uma distribuição simétrica de um grupo de números, essas três medidas de tendência central são as mesmas. Em uma distribuição enviesada de um grupo de números, eles podem ser diferentes.

Como se calcula a média de uma tabela?

Basicamente o que se faz é multiplicar cada valor da variável (ou ponto médio da classe) pela sua respectiva freqüência, somar os resultados destes produtos e dividir esta soma pelo número de observações.

Como calcular a média de 3 notas?

A Média Aritmética de um conjunto de dados é obtida somando todos os valores e dividindo o valor encontrado pelo número de dados desse conjunto.

Como se calcula lá média aritmética?

Exemplo 1 –

Em um grupo de seis amigos, foram computadas suas idades. Determine qual a idade média desse grupo. Idades Para determinar-se a média de idades desse grupo, devemos somar todos os números e dividir essa soma pela quantidade de elementos do rol, assim:

    Como calcular a média é a mediana?

    Transcrição de vídeo – RKA17JV Vamos começar uma jornada ao mundo da estatística! Estatística é uma forma de entender e trabalhar com dados. Estatística tem tudo a ver com dados. No começo dessa jornada pelo mundo da estatística, a gente vai lidar muito com a estatística descritiva.

    • Se a gente tem um monte de dados e quer revelar algo sobre esses dados sem ter que divulgar todos, então, dá para descrevê-los com um conjunto menor de números, correto? Vamos nos concentrar nisso.
    • Quando tiver uma noção melhor de estatística descritiva vamos começar a fazer inferências sobre os dados, e daí, tirar conclusões e fazer julgamentos.

    Aí a gente começa a lidar com a estatística inferencial e a fazer inferências. Agora, como vamos descrever os dados? Digamos que tem um conjunto de números, que dá pra falar que são dados. Queremos medir a altura das plantas do nosso jardim. Digamos que tem 6 plantas, e suas alturas são 4 polegadas, 3, 1, 6 polegadas, outra tem 1 polegada, e a última, 7 polegadas.

    1. Alguém que não viu as plantas perguntou: “Qual é a altura das suas plantas?” Ele só quer um número, quer ouvir um número que represente todas essas alturas diferentes.
    2. Então, como fazemos isso? Temos que procurar um número típico.
    3. Talvez eu queira um número que represente a média.
    4. Talvez eu queira o número mais frequente, talvez eu queira o número que represente o centro de todos esses números.

    Se pensou uma dessas coisas, pensou igual às pessoas que criaram a estatística descritiva. Elas se perguntam: “Como fazer isso?” E vamos começar pensando na ideia de média. Na terminologia usual, média tem um significado particular. Quando muita gente fala em média, se refere à média aritmética, que veremos em instantes.

    Mas, em estatística, média significa algo mais geral, como “me dê um número típico”, ou um “número médio”. Um ou outro, típico ou médio e é uma tentativa de achar uma medida de tendência central. De novo, tem um monte de números que estamos tentando representar com um número, vamos chamar de média, que seja típico, ou o meio, ou o centro, desses números.

    Como veremos, tem muitos tipos de médias. O primeiro é um que já deve conhecer, é a média de uma prova, ou a altura média, essa é a média aritmética. Deixe-me escrever, vou escrever em amarelo. Média aritmética. A palavra “aritmética” pode ser tanto um substantivo quanto um adjetivo.

    • Média aritmética.
    • E é simplesmente a soma de todos os números dividida por, e essa é uma definição inventada que a gente julga ser útil, é simplesmente a soma de todos esses números dividida pela quantidade de números que temos.
    • Qual é a média aritmética desse conjunto de dados? Vamos calcular.
    • Vai ser 4 + 3 + 1 + 6 + 1 + 7, sobre a quantidade de números que nós temos.

    Temos 6 números, vamos dividir por 6. Teremos 4 mais 3, dá 7, mais 1, dá 8, mais 6, dá 14, mais 1, dá 15, mais 7, 15 mais 7, dá 22. Vou confirmar.7, 8, 14, 15, 22, tudo isso sobre 6. Podemos escrever como número misto. Cabem três 6 em 22 e sobram 4. Dá 3 4/6, que é a mesma coisa que 3 2/3.

    Podemos escrever como decimal, 3,6666. repetindo o número 6, pois é uma dízima periódica. Isso também é 3,6666. Todas essas formas são válidas, mas esse número é uma representação, é uma tentativa de chegar a uma tendência central. Estas são criações humanas, ninguém achou um documento religioso que dizia que é assim que a média aritmética deve ser definida.

    Não é um cálculo tão puro quanto encontrar a circunferência do círculo. Estudamos o universo, e o cálculo surgiu desse estudo. É uma definição inventada que achamos útil. Existem outras formas de calcular a média ou encontrar um valor típico ou mediano.

    A outra forma, muito típica, é a mediana. As cores estão se acabando aqui. Vou escrever mediana de rosa. Aqui está a mediana. A mediana busca o número do meio. Se você ordenar os números do conjunto e encontrar o do meio, essa vai ser a mediana. Então, qual será a mediana deste conjunto de números? Vamos tentar descobrir.

    Como calcular a média

    Vamos ordená-los: tem 1, outro 1, depois 3, depois temos 4, 6 e 7. Apenas reordenei os números. Qual é o número do meio? Olhe para cá, como temos um número par de números, são seis, não há só um número do meio, temos dois números médios aqui. Temos dois números médios bem aqui, o 3 e o 4.

    • E quando temos dois números médios, calculamos a metade do caminho entre os dois números.
    • Vamos calcular a média aritmética desses dois números para achar a mediana.
    • Então, a mediana vai ser a média entre 3 e 4, que vai ser 3,5, a mediana nesse caso é 3,5.
    • Se tiver um número par de números, os dois do meio ou a média aritmética dos dois, ou ainda a metade do caminho entre os dois.

    Com um conjunto ímpar de números, é mais fácil calcular. Vamos ver um exemplo. Digamos que nosso conjunto, e eu já vou ordená-lo, que nosso conjunto fosse 0, 7, 50, 10.000 e, sei lá, 1.000.000 Um milhão. Esse é o nosso conjunto de dados bem maluco, mas nessa situação, qual é a mediana? Aqui temos cinco números, um conjunto ímpar, então é mais fácil achar o do meio.

    O do meio é o número que é maior que dois números e menor que dois números, ele fica exatamente no meio. Nesse caso, nossa mediana é 50. A terceira medida de tendência central e provavelmente a que menos usamos é a moda. As pessoas se esquecem dela, parece algo muito complexo, mas veremos que é uma ideia bem simples.

    De certa forma, é a ideia mais básica. A moda é o número mais comum em um conjunto de dados, se ele existir. Se não há números repetidos, se não tem o mais comum, não temos moda. Mas dada essa definição de moda, qual é o número mais comum em nosso conjunto original, nesse aqui? Só temos um 4, só temos um 3, mas temos dois 1, temos dois 1, temos um 7 e temos um 6 então, o número que aparece mais vezes aqui é o nosso 1.

    • A moda, o número mais típico, número mais comum aqui é o 1.
    • Estas são formas diferentes de chegar a uma tendência média ou central, mas calculamos de formas bem diferentes.
    • E conforme você estudar estatística, vai ver que elas são usadas para coisas diferentes, isso é usado com muita frequência.
    • A mediana funciona bem se tem um número maluco que poderia distorcer a média aritmética, e a moda também pode ser usada em situações assim, principalmente se tem um número que aparece com muito mais frequência.

    Bom, eu vou parar por aqui. Nos próximos vídeos a gente deve explorar ainda mais a estatística.

    Qual a mediana do conjunto de valores a seguir 6 7 9 10 10 12?

    Assim, a mediana desse conjunto de dados é 9.

    Porque calcular a média?

    A Média fornece um indicador que pode representar, em certas circunstâncias, os dados de uma pesquisa e também é a base para o cálculo de outras medidas tais como o desvio padrão, coeficiente de variação, de correlação, dentre outras.

    Como calcular a média para dados agrupados?

    Para isso basta somar todos os valores e dividir o total pelo número deles. central representam os fenômenos pelos seus valores médios, em torno dos quais tendem a se concentrar em os dados.

    Como calcular o desvio da média?

    DESV.MÉDIO – Fórmula: DESV.MÉDIO(valor1; valor2) | Descrição: Calcula a média das magnitudes de desvios da média de um conjunto de dados. O Desvio Médio, é basicamente a soma de todos os números da conta, divididos pela quantidade dele. É então uma medida da dispersão dos dados em relação à média de uma sequência, o “afastamento” em relação a essa média.

    Como calcular média final do aluno?

    Primeiro some as notas dos alunos daquela turma: 9,0 + 7,0 + 5,0 + 4,0 + 4,0 = 29,0. Agora pegue esse valor e divida pelo número de alunos (5). Pronto, a nota média da turma 29/5 = 5,8. Usando o procedimento análogo para a turma B, a soma dá 34, e a média é igual a 34/6 = 5,67.

    Como calcular a média académica?

    Você deverá multiplicar cada nota pelo número de créditos da disciplina e dividir o resultado dessa soma pelo número total de créditos que cursou durante a graduação.

    Como tirar média de 4 notas?

    Basta somar todas as notas obtidas e dividir pela quantidade de avaliações.

    Qual é a fórmula da média no Excel?

    Descrição – Retorna a média aritmética dos argumentos. Por exemplo, se intervalo A1:A20 contiver números, a fórmula = MÉDIA( A1:A20) retornará a média desses números.

    Como calcular a média de um gráfico?

    A média (M e ) é calculada somando-se todos os valores de um conjunto de dados e dividindo-se pelo número de elementos deste conjunto.

    Como calcular a média com pesos diferentes?

    Como calcular a média ponderada? – Encontrar a média ponderada de um conjunto de números é uma das fórmulas matemáticas mais simples que existem. Mas, antes de chegar nela, é interessante relembrar o cálculo da média simples. Para isso, basta somar todos os valores e dividir pela quantidade de parcelas dessa soma, o que resulta na média.

    Portanto, a média simples de 3, 34, 81, 5 e 2 é igual a 25, por exemplo. Mas, se for preciso descobrir a média ponderada deste conjunto, será necessário também conhecer o peso de cada um dos valores. Na média simples, todos os itens têm o mesmo peso, portanto, não é preciso se preocupar com isso na hora de realizar o cálculo.

    Já na média ponderada, cada valor do conjunto pode ter um peso diferente, o que afetará o resultado final. Considerando o mesmo conjunto de 3, 34, 81, 5 e 2, podemos considerar que, respectivamente, os itens têm peso 6, 2, 1, 4 e 12. A diferença no cálculo da média ponderada é que será preciso multiplicar cada um dos valores pelo seu peso.

    1. Portanto, 3 será multiplicado por 5; 34, por 2, e assim em diante.
    2. No total, a soma deles será 207.
    3. Depois disso, a divisão será feita não pelo número de parcelas da soma, mas pela soma dos pesos, que é 25.
    4. Nesse exemplo, a média ponderada então é 8,28, resultado de 207 dividido por 25.
    5. Portanto, podemos dizer que é possível obter a média ponderada somando o produto entre os valores do conjunto e seu respectivo peso para, depois, dividir o resultado pela soma de todos os pesos.

    Isso pode ser expressado da seguinte forma: (X1.P1 + X2.P2 + X3.P3 ++ Xi.Pi) (P1 + P2 + P3 ++ Pi) = M Em que X1, X2 e outros são os números do conjunto, P1, P2 em diante são os pesos de cada um deles, e M é a média.

    Como calcular a amplitude?

    Na Estatística estudada nos ensinos fundamental e médio, existem dois tipos de medidas usadas para a análise das informações: as medidas de tendência central e as medidas de dispersão, As medidas de tendência central são usadas para representar todos os números de uma lista, como a média das notas dos alunos que representa todo o desempenho de um ano.

    Por outro lado, as medidas de dispersão são aplicadas para determinar o grau de variação dos números de uma lista com relação à sua média, De certa forma, as medidas de dispersão analisam a distância dos números de um conjunto até a média desse conjunto. São elas: amplitude, desvio, variância e desvio padrão,

    Uso de medidas de tendência central e dispersão As medidas de tendência central são moda, média e mediana, A moda é o número que mais se repete em um conjunto; a mediana é o número que fica no centro do conjunto, caso seus elementos estejam organizados em ordem crescente ou decrescente.

    • A média é a soma de todos os números de uma lista dividida pela quantidade de números que foi somada.
    • Qualquer um desses três resultados apresenta a mesma função, embora sejam resultados diferentes usados em situações distintas.
    • Suponha que dois alunos tenham alcançado a mesma média na escola: 7,0.
    • As notas do primeiro aluno foram: 8,0; 7,0; 7,0 e 6;0.

    Já as notas do segundo foram 4,0; 5,0; 9,0 e 10,0. Será possível determinar qual dos dois alunos teve o maior progresso a partir apenas de suas médias ? A resposta é não! É preciso saber todas as notas desses alunos para descobrir que o primeiro regrediu e o segundo teve um excelente desenvolvimento, ainda que ambos tenham alcançado a mesma média,

    Também é possível determinar essa diferença por meio das medidas usadas para encontrar o grau de variação, nesse caso, das notas dos alunos. Não pare agora. Tem mais depois da publicidade 😉 Para isso, podem ser usadas as medidas de dispersão : amplitude, desvio, variância e desvio padrão. As definições de variância e desvio padrão dependem da definição de desvio, que será discutida logo em seguida.

    Para obter mais informações sobre variância e desvio padrão, clique aqui, Amplitude A amplitude de um conjunto, em Estatística, é a diferença entre o maior elemento desse conjunto e o menor. Em outras palavras, para encontrar a amplitude de uma lista de números, basta subtrair o menor elemento do maior.

    No exemplo dado acima, existem duas amplitudes a serem avaliadas: a do primeiro e a do segundo aluno. O primeiro aluno tem 8 como maior nota e 6 como menor. A amplitude de suas notas foi: 8 – 6 = 2. O segundo aluno teve 10 como sua maior nota e 4 como menor. A amplitude de suas notas foi 10 – 4 = 6. Embora não seja possível determinar qual dos dois teve um melhor desempenho apenas por essa medida – pois não é possível saber qual dos dois teve um aumento nas notas –, esses resultados já dizem que a variação de notas do primeiro aluno foi muito menor do que a do segundo.

    Desvio O desvio é a diferença entre um dos números de um conjunto e a média desse conjunto. Portanto, cada um dos números de um conjunto tem um desvio, e esse resultado pode ser diferente para cada um desses elementos. Observe, por exemplo, os desvios das notas do primeiro aluno, sabendo que sua média foi 7,0: d 1 = 8,0 – 7,0 = 1,0 d 2 = 7,0 – 7,0 = 0,0 d 3 = 7,0 – 7,0 = 0,0 d 4 = 6,0 – 7,0 = – 1,0 Por Luiz Paulo Moreira Graduado em Matemática

    Como calcular a mediana de uma classe?

    Tópicos deste artigo –

    1 – Resumo sobre mediana 2 – Videoaula sobre mediana 3 – O que é mediana? 4 – Para que serve a mediana? 5 – Como calcular a mediana? 6 – Média, moda e mediana 7 – Exercícios sobre mediana

    Mediana é o elemento central em um conjunto de dados ordenado. Para calcular a mediana, é importante observar se a quantidade de elementos do conjunto é par ou ímpar. Além da mediana, a média e a moda também são medidas de tendência central.

    A mediana é o termo central de um conjunto ordenado de dados, Isso significa que a mediana divide o conjunto em duas partes com a mesma quantidade de elementos. Assim como a média e a moda, a mediana é uma das medidas de centralidade da estatística, Não pare agora.

    1. Tem mais depois da publicidade 😉 A mediana é uma medida utilizada para representar o termo central de um conjunto de dados.
    2. Essa medida é mais vantajosa que a média quando há muitos valores extremos,
    3. O primeiro passo para calcular a mediana de um conjunto de valores é organizar os dados em rol, ou seja, em ordem crescente ou decrescente.

    O segundo passo é verificar o número de elementos n do conjunto :

    Se n é ímpar, então a mediana é o elemento na posição n + 1 2 n + 1 2, Se n é par, então a mediana é a média artimética entre os elementos nas posições n 2 e n 2 + 1 n 2 e n 2 + 1,

    Exemplo 1: Em uma sala de aula há 9 estudantes. Considere o quadro abaixo e determine a mediana das idades dos estudantes dessa sala.

    Estudante Amanda Carlos Daniela Fernando Gabriela Luiz Maria Pedro Sara
    Idade 12 11 11 13 11 12 13 11 12

    Primeiro organizamos as idades em ordem crescente: 11 11 11 11 12 12 12 13 13 Como o número de elementos do conjunto é igual a 9, que é ímpar, a mediana é o elemento na posição 9 + 1 2 = 5 9 + 1 2 = 5, O elemento na quinta posição é o primeiro 12 que aparece na distribuição em ordem crescente.11 11 11 11 12 12 12 13 13 Dessa forma, 12 é a mediana das idades dos estudantes dessa sala.

    Salgado Coxinha Pão de queijo Croquete Pastel Empada Bolinha de queijo
    Preço (R$) 6 5 3 8 6 3

    Primeiro organizamos os preços em ordem crescente: 3 3 5 6 6 8 Como o número de elementos do conjunto é igual a 6, que é par, a mediana é a média artimética entre os elementos nas posições 6 2 = 3 6 2 = 3 e 6 2 + 1 = 4 6 2 + 1 = 4, O elemento na terceira posição é 5 e na quarta posição é o primeiro 6 que aparece na distribuição em ordem crescente.3 3 5 6 6 8 Assim, a mediana é a média aritmética entre 5 e 6, ou seja, 5 + 6 2 = 11 2 = 5, 5 5 + 6 2 = 11 2 = 5, 5,

    A média aritmética de um conjunto de dados é a razão entre a soma de todos os dados e o número de elementos do conjunto. A moda de um conjunto de dados é o elemento que aparece com a maior frequência, ou seja, é o que mais se repete. Se não houver repetição de valores, o conjunto não possui moda.

    Exemplo: Calcule a média aritmética, a moda e mediana do seguinte conjunto de dados:

    Para obter a média aritmética, devemos calcular a divisão entre a soma dos dados e o número 7, pois há 7 elementos no conjunto.

    M é d i a = 8 + 1 + 10 + 2 + 2 + 10 + 2 7 = 35 7 = 5 M é d i a = 8 + 1 + 10 + 2 + 2 + 10 + 2 7 = 35 7 = 5

    Para obter a moda, devemos observar qual o elemento que mais se repete no conjunto. Observe que o elemento 2 se repete três vezes, o 10 se repete duas vezes e os demais não se repetem. Assim:

    Moda =2

    Para obter a mediana, devemos organizar os elementos em rol. Vamos ordená-los em ordem crescente:

    Como o número de elementos do conjunto é igual a 7, que é ímpar, a mediana é o elemento na posição 7 + 1 2 = 4.7 + 1 2 = 4. O elemento na quarta posição é o último 2 que aparece na distribuição em ordem crescente. Assim: Mediana =2 Para conferir mais exemplos sobre os cálculos de média, moda e mediana, clique aqui, A mediana dos tempos apresentados no quadro é a) 20,70. b) 20,77. c) 20,80. d) 20,85. e) 20,90. Resolução Organizando os tempos em ordem crescente:

    20,50 20,60 20,60 20,80 20,90 20,90 20,90 20,96

    Como são 8 elementos, tem-se que a mediana é a média aritmética entre o quarto e o quinto elemento: 20, 80 + 20, 90 2 = 20, 85 20, 80 + 20, 90 2 = 20, 85 Alternativa D Questão 2 (Enem) Os candidatos K, L, M, N e P estão disputando uma única vaga de emprego em uma empresa e fizeram provas de português, matemática, direito e informática. Segundo o edital de seleção, o candidato aprovado será aquele para o qual a mediana das notas obtidas por ele nas quatro disciplinas for a maior. O candidato aprovado será a) K. b) L. c) M. d) N. e) P. Resolução Como são 4 notas para cada candidato, a mediana será a média aritmética entre o segundo e terceiro termo do conjunto de notas organizado em ordem crescente.

    K :, A m e d i a n a é 33 + 33 2 = 33. K :, A m e d i a n a é 33 + 33 2 = 33. L :, A m e d i a n a é 33 + 34 2 = 33, 5. L :, A m e d i a n a é 33 + 34 2 = 33, 5. M :, A m e d i a n a é 35 + 35 2 = 35. M :, A m e d i a n a é 35 + 35 2 = 35. N :, A m e d i a n a é 35 + 37 2 = 36. P :, A m e d i a n a é 26 + 41 2 = 33, 5.

    Alternativa D Fontes: MAGALHÃES, M.N.; LIMA, A.C.P. de. Noções de Probabilidade e Estatística.5ª edição. São Paulo: Edusp, 2002. PIANA, C.F.B.; MACHADO, A.A.; SELAU, L.P.R. Estatística Básica, Departamento de Matemática e Estatística.2013. (Apostila). Instituto de Física e Matemática, Universidade Federal de Pelotas.

    Qual é a mediana dos seguintes números 9 8 1 8 5?

    Agora basta acrescentar esses números à sequência: Considerando os números desconhecidos maiores que nove, a mediana é dada pelo número central da sequência, ou seja, o número 8. Portanto, a alternativa correta é a letra d.

    Quando é recomendado usar a mediana?

    PESQUISA DE PREÇO – Quando devo utilizar média, mediana ou menor preço?

    O parágrafo 2º do artigo 2º da Instrução Normativa nº 5/2014 – MP estabelece que:”§2º Serão utilizados, como metodologia para obtenção do preço de referência para a contratação, a média, a mediana ou o menor dos valores obtidos na pesquisa de preços, desde que o cálculo incida sobre um conjunto de três ou mais preços, oriundos de um ou mais dos parâmetros adotados neste artigo, desconsiderados os valores inexequíveis e os excessivamente elevados. (Alterado pela Instrução Normativa nº 3, de 20 de abril de 2017)”A definição do método para estabelecer o preço de referência para a aquisição/contratação é tarefa discricionária do gestor público. Esse foi o entendimento do Tribunal de Contas da União – TCU no Acórdão 4952/2012 – Plenário, que diz:”O menor preço deve ser utilizado apenas quando por motivo justificável não for mais vantajoso fazer uso da média ou mediana”.Esclarecemos:

    A média é a soma de todas as medições divididas pelo número de observações no conjunto de dado. Em razão de ser suscetível aos valores extremos, a média normalmente é utilizada quando os dados estão dispostos de forma homogênea. A mediana é o valor do meio que separa a metade maior da metade menor no conjunto de dados.

    1. Menos influenciada por valores muito altos ou muito baixos, a mediana pode ser adotada em casos onde os dados são apresentados de forma mais heterogênea e com um número pequeno que foge ao padrão.
    2. Existem outras técnicas (média ponderada, média saneada e outras) que podem ser utilizadas desde que devidamente justificados pela autoridade competente.

    É importante ressaltar que o emprego de qualquer metodologia não pode resultar em equívoco ou levar a resultado diverso do fim almejado em lei. : PESQUISA DE PREÇO – Quando devo utilizar média, mediana ou menor preço?

    Como calcular a média dos três últimos salários?

    Como calcular a parcela do seguro-desemprego? – Em geral, o cálculo da parcela do seguro-desemprego é baseado na média dos salários recebidos nos últimos três meses anteriores à data da demissão. Nesse sentido, o valor do benefício pode variar dependendo dessa média e da categoria de trabalhador. Para calcular a parcela do seguro-desemprego, basta seguir os seguintes passos:

    Calcule a média dos últimos três salários: some os salários dos últimos três meses anteriores à data da demissão e divida o resultado por 3.

    Exemplo: Se o colaborador recebeu R$ 2.000,00, R$ 2.200,00 e R$ 2.400,00 nos últimos três meses, a média seria (2.000 + 2.200 + 2.400) / 3 = R$ 2.200,00.

    • Consulte a tabela de valores: Consulte a tabela de valores do seguro-desemprego, que é atualizada anualmente, para encontrar o valor da parcela correspondente à média de salários e à categoria do trabalhador.
    • Aplique a fórmula de cálculo: Aplique a fórmula simplificada de cálculo, conforme descrita abaixo:

    Parcela = (Média dos últimos três salários) x (Percentual correspondente na tabela) Lembre-se de que o valor da parcela do seguro-desemprego não pode ser inferior ao salário-mínimo vigente ou superior ao limite máximo estabelecido pelo governo. É importante consultar a tabela oficial de valores e as regras específicas no momento do requerimento do seguro-desemprego, uma vez que as taxas e limites são atualizados anualmente e podem variar conforme a legislação trabalhista vigente.

    Para que serve o cálculo da média?

    Para que serve a Média Aritmética? – Para estimar uma quantidade desconhecida na presença de erros de medição, que é a diferença entre o valor indicado e o verdadeiro valor medido; Para obter um valor justo/eqüitativo para uma distribuição uniforme, ou seja, dos valores que tem a mesma chance de ocorrer em um intervalo; Para servir de elemento representativo de um conjunto de dados, cuja distribuição é simétrica – quando coincidem os valores da média, da moda e da mediana; Para obter um valor mais provável quando aleatoriamente tomamos um elemento de uma população; Para ser uma boa estimativa para a média de uma população; Para ser uma estimativa da variável para tempo futuro. Imagens: IBGE/CDDI e Freepik

    Como saber o ponto médio?

    O segmento de reta possui inúmeros pontos alinhados, mas somente um deles divide o segmento em duas partes iguais. A identificação e a determinação do ponto médio de um segmento de reta serão demonstrados com base na ilustração a seguir: O segmento de reta AB possui um ponto médio (M) com as seguintes coordenadas (x M, y M ). Observe que os triângulos AMN e ABP são semelhantes e possuem três ângulos iguais. Dessa forma, podemos aplicar a seguinte relação entre os segmentos que formam os triângulos,

    Veja: AM = AN AB AP Podemos concluir que AB = 2 * (AM), considerando que M é o ponto médio do segmento AB. AM = AN 2AM AP AN = 1 AP 2 AP = 2AN x P – x A = 2*(x M – x A ) x B – x A = 2*(x M – x A ) x B – x A = 2x M – 2x A 2x M = x B – x A + 2x A 2x M = x A + x B x M = (x A + x B )/2 Por meio de um método análogo, conseguimos demonstrar que y M = (y A + y B )/2.

    Portanto, considerando M o ponto médio do segmento AB, temos a seguinte expressão matemática para determinar as coordenadas do ponto médio de qualquer segmento no plano cartesiano: Não pare agora. Tem mais depois da publicidade 😉 Percebemos que o cálculo da abscissa x M é a média aritmética entre as abscissas dos pontos A e B. Assim, o cálculo da ordenada y M é a média aritmética entre as ordenadas dos pontos A e B. Exemplos → Dadas as coordenadas dos pontos A(4,6) e B(8,10) pertencentes ao segmento AB, determine as coordenadas do ponto médio desse segmento,

    X A = 4 y A = 6 x B = 8 y B = 10 x M = (x A + x B ) / 2 x M = (4 + 8) / 2 x M = 12/2 x M = 6 y M = (y A + y B ) / 2 y M = (6 + 10) / 2 y M = 16 / 2 y M = 8 As coordenadas do ponto médio do segmento AB são x M (6, 8). → Dados os pontos P(5,1) e Q(–2,–9), determine as coordenadas do ponto médio do segmento PQ.

    X M = / 2 x M = (5 – 2) / 2 x M = 3/2 y M = / 2 y M = (1 – 9) / 2 y M = –8/2 y M = –4 Portanto, M(3/2, –4) é o ponto médio do segmento PQ. Por Marcos Noé Graduado em Matemática

    Como calcular o desvio da média?

    DESV.MÉDIO – Fórmula: DESV.MÉDIO(valor1; valor2) | Descrição: Calcula a média das magnitudes de desvios da média de um conjunto de dados. O Desvio Médio, é basicamente a soma de todos os números da conta, divididos pela quantidade dele. É então uma medida da dispersão dos dados em relação à média de uma sequência, o “afastamento” em relação a essa média.