Como Calcular Aposentadoria Por Idade?

Como Calcular Aposentadoria Por Idade

Como é feito o cálculo da aposentadoria por idade?

O cálculo aposentadoria é feito com a média de todos os salários de contribuição. Assim, você receberá 60% dessa média com mais 2% ao ano, se tiver mais de 15 anos de tempo de contribuição para as mulheres e 20 anos de tempo de contribuição para os homens.

Como simular aposentadoria por idade INSS?

Quando a simulação indicar que atingiu os requisitos em alguma categoria, o segurado pode entrar com o pedido no INSS para saber se, de fato, pode receber o benefício. No aplicativo ou site Meu INSS, a opção “Simular Aposentadoria” permite calcular seu tempo de contribuição e s imular o valor de sua aposentadoria.

É possível saber quantas contribuições faltam para ter direito, ou quanto tempo falta para as idades mínimas, em sete cálculos diferentes de acesso à aposentadoria por idade ou à aposentadoria por tempo de contribuição. Foi assim que Francisca Pimentel, residente em Fortaleza (CE), ficou sabendo que tinha completado o direito à aposentadoria por idade, e rapidamente fez o pedido e se tornou beneficiária no mês seguinte.

A Calculadora do INSS realiza uma busca automática de todos os vínculos do segurado no Cadastro Nacional de Informações Socias (CNIS), e caso falte algum contrato de trabalho ou carnê que não conste nos registros previdenciários, há a opção de incluir manualmente, para consultar o direito ao benefício.

  1. Ela voltou a contribuir à Previdência Social há cerca de seis anos, quando sua filha se informou sobre como aumentar o tempo de contribuição, que tinha apenas um antigo contrato de carteira assinada.
  2. No começo não acompanhávamos, mas de uns anos pra cá soubemos que nós mesmos poderíamos ver quais requisitos ela cumpria, quanto tempo faltava”, explicou Cristiane Pimentel.

A mãe não tem domínio de plataformas digitais mas a filha contou que “cada vez que entrava no site pra baixar a Guia (da Previdência Social) eu aproveitava e via o cálculo”. O ano de 2023 chegou e Cristiane viu que a mãe cumpria os requisitos. “Foi uma grande alegria, não só por acompanhar esse processo com tranquilidade, como se fosse uma contagem regressiva, mas também de ver que era o momento de dar entrada.

  • Estava tudo verdinho!”, relatou Cristiane, sobre os indicativos positivos da ferramenta.
  • Depois do pedido, a família aguardou a análise e recebeu a carta de concessão da aposentadoria por idade pelo e-mail cadastrado no Meu INSS.
  • Foi uma ótima ideia do INSS colocar essa calculadora, tanto pela comodidade das pessoas, de não ter que ir às agências, como para o fluxo dos atendimentos.

A gente se sente protagonista do processo”, destacou. Calculadora – Baixe o aplicativo “Meu INSS” no seu smartphone, ou digite no computador gov.br/meuinss e escolha o serviço “Simular Aposentadoria”. O demonstrativo é apenas uma simulação, por isso não garante direito ao benefício.

Quando a simulação indicar que atingiu os requisitos em alguma categoria, o segurado pode entrar com o pedido no INSS para saber se, de fato, pode receber o benefício. Podem ser pedidos documentos para comprovação dos períodos, além da identificação dos dados pessoais do requerente. Os detalhes de cada regra podem ser visualizados ao clicar nas setas ao lado direito dos tipos de aposentadoria, no arquivo gerado pela simulação.

Confira nossas redes: Instagram: https://www.instagram.com/inss_oficial_gov/ Twitter: https://twitter.com/INSS_oficial } Facebook: https://www.facebook.com/inss.gov YouTube: https://www.youtube.com/@INSSOficial Claudiene Costa (DRT/CE 1838) – SECOM/CE

You might be interested:  Calculadora De Tempo Horas E Minutos?

Qual o valor do benefício para quem se aposenta por idade?

Atualmente, após a reforma previdenciária o valor mensal da aposentadoria por idade corresponde a 60% do valor do salário de benefício, com acréscimo de 2% para cada ano de contribuição que ultrapasse 15 anos para as mulheres ou 20 anos para os homens.

É possível se aposentar apenas por idade?

Ao contrário do que muita gente pensa, completar apenas a idade mínima não é suficiente para aposentar – é preciso ter, também, pelo menos 15 anos de contribuição.

Como é feito o cálculo da aposentadoria por idade depois da Reforma?

Regra de Transição (1): Idade progressiva – A primeira Regra de Transição é a da idade progressiva. Ela será dividida entre os requisitos para os homens e os para as mulheres. Homens:

35 anos de contribuição; 61 anos de idade + 6 meses por ano, a partir de 2020, até atingir 65 anos de idade em 2027. Exemplo:

Ano Idade para os homens
2020 61 e 6 meses
2021 62 anos
2022 62 anos e 6 meses
2023 63 anos
2024 63 anos e 6 meses
2025 64 anos
2026 64 anos e 6 meses
2026 65 anos

Mulheres:

30 anos de contribuição; 56 anos de idade + 6 meses por ano, a partir de 2020, até atingir 62 anos de idade em 2031. Exemplo:

Ano I dade para as mulheres
2020 56 e 6 meses
2021 57 anos
2022 57 anos e 6 meses
2023 58 anos
2024 58 anos e 6 meses
2025 59 anos
2026 59 e 6 meses
2027 60 anos
2028 60 anos e 6 meses
2029 61 anos
2030 61 anos e 6 meses
2031 62 anos

Depois da Reforma, o cálculo do valor da aposentadoria passou a ser o mesmo da aposentadoria por idade. Assim, será feita uma média de todos os seus salários, os quais serão multiplicados por 60% + 2% para cada ano que exceder:

Homens: 20 anos de contribuição; Mulheres: 15 anos de contribuição.

Porque o simulador de aposentadoria não funciona?

O simulador de cálculo de aposentadoria do INSS (Instituto Nacional do Seguro Social) está fora do ar, o que significa que os brasileiros que estão prestes a se aposentar não conseguem fazer a consulta do valor que vão receber quando a aposentadoria for liberada.

A informação foi confirmada pelo INSS, que afirmou que ainda não há um prazo para que a ferramenta volte a funcionar. O simulador mostra o cálculo do valor da aposentadoria para os trabalhadores que vão se aposentar em cinco anos — quem está mais longe da aposentadoria consegue consultar apenas o tempo que falta para pedir o benefício.

Por que o simulador está fora do ar? O INSS disse ao UOL que o simulador de renda está indisponível até que o sistema seja adequado às mudanças propostas na lei 14.331/2022. Sara Tavares Quental, advogada especialista em direito previdenciário e sócia do Crivelli Advogados Associados, afirma que a lei trouxe de volta o divisor mínimo de 108 contribuições.

Ele havia sido deixado de lado pela reforma da previdência, mas a mudança beneficiou algumas pessoas que conseguiram aposentadorias maiores sem o divisor mínimo. A reforma criou o chamado de “milagre da contribuição única”. Na prática, pessoas que tinham mais de 180 meses (15 anos) de contribuição poderiam descartar seus menores salários, aumentando a média salarial e, consequentemente, o valor da aposentadoria.

Com o divisor mínimo, o valor precisa obrigatoriamente ser dividido pelo número de meses de contribuição. Apesar de resolver este problema, Quental diz que a nova regra é ruim para os profissionais que têm poucos anos de contribuição, porque em todos os casos o divisor mínimo é de 108 meses (9 anos).

  • Se o trabalhador tem menos contribuições do que isso, o valor da aposentadoria fica menor.
  • O simulador fica fora do ar toda vez que alguma lei altera a forma de cálculo da aposentadoria para que o sistema seja readequado ao novo cálculo, diz Quental.
  • Quando o sistema volta a funcionar? O INSS diz que não há previsão para o retorno do sistema.

Como consultar o valor da aposentadoria sem o simulador? Não existe outra ferramenta que possibilite o cálculo. A indicação das especialistas ouvidos pelo UOL é buscar um advogado para ter certeza que a pessoa preenche os pré-requisitos para pedir a aposentadoria e qual será o valor do benefício.

Mesmo quando o simulador está funcionando, a advogada especialista em direito previdenciário Yasmim Dantas, do escritório Brisola Advocacia, recomenda que o beneficiário busque um advogado para checar se o valor da aposentadoria está correto de acordo com o histórico do profissional. O simulador do INSS é uma ferramenta confiável, mas ele considera as informações do beneficiário que estão no CNIS (Cadastro Nacional de Informações Sociais), que é o extrato que reúne todas as informações profissionais e previdenciárias do trabalhador.

Toda informação presente no CNIS influencia o tempo para se aposentar e qual o valor da aposentadoria. Qualquer erro de informação, como uma experiência profissional que não foi cadastrada, pode impactar na aposentadoria da pessoa. Cristiane Grano Haik, advogada especialista em direito do trabalho e previdenciário, diz que as pessoas que trabalharam em poucas empresas, sempre com carteira assinada, correm menos risco de terem inconsistências nos dados do INSS.

Segundo as especialistas, o melhor caminho é buscar um advogado, que será o responsável por avaliar toda a documentação profissional da pessoa e chegar ao valor exato da aposentadoria, além de saber se o trabalhador preenche os pré-requisitos para pedir a aposentadoria. Quais os documentos necessários para consultar um advogado? Os documentos básicos pessoais, como CPF, RG e carteira de trabalho.

Também é preciso ter o CNIS, que pode ser emitido pelo site do INSS,

Qual a idade para se aposentar por idade em 2023?

No regime geral isso não existe, ou seja, não é pelo fato do trabalhador atingir os 65 anos se homem, ou 62 anos (em 2023) se mulher, que será obrigado a aposentar-se. Portanto, pelo INSS você não será obrigado a aposentar-se ao atingir determinada idade, diferente dos trabalhadores concursados.

Quem se aposenta por idade recebe um salário mínimo?

O governo quer mudar as regras para a aposentadoria e enviou ao Congresso, no final do ano passado, uma proposta de reforma da Previdência. Uma das principais mudanças é que todos os trabalhadores deverão ter, no mínimo, 65 anos de idade e 25 anos de contribuição com o INSS (Instituto Nacional do Seguro Social) para conseguir se aposentar.

  • Para receber o valor integral da aposentadoria, será preciso contribuir por 49 anos.
  • Afinal, com que idade o brasileiro costuma pendurar as chuteiras atualmente e quanto ganha de aposentadoria? Como é o aposentado no Brasil hoje* O Brasil tem hoje pouco mais de 19 milhões de aposentados pelo INSS, segundo a Secretaria da Previdência Social.

Atualmente, o brasileiro se aposenta, em média, aos 58 anos. De cada três aposentados, dois ganham um salário mínimo. Há dois tipos de aposentadoria mais comuns no momento: por tempo de contribuição e por idade.1) Por tempo de contribuição Basta ter contribuído com o INSS por 35 anos, no caso dos homens, ou 30 anos, para as mulheres, independentemente da idade do trabalhador.

Atualmente, cerca de 5,7 milhões de pessoas fazem parte desse grupo. Quem se aposenta por tempo de contribuição consegue o benefício com pouco menos de 55 anos e recebendo dois salários mínimos.2) Por idade A maior parte dos brasileiros, porém, se aposentou por idade: são pouco mais de 10 milhões de pessoas.

Para conseguir se aposentar por idade, os homens precisam ter pelo menos 65 anos e as mulheres, 60 anos. Todos precisam ter contribuído com o INSS por 15 anos, no mínimo. Em geral, as pessoas mais pobres se aposentam por idade porque costumam trabalhar mais tempo sem ter carteira assinada e sem pagar o INSS.

Assim, não conseguem completar os requisitos mínimos para a aposentadoria por tempo de contribuição. Quem se aposenta por idade acaba trabalhando mais e ganhando menos, atualmente. Em média, o aposentado por idade trabalha até os 61 anos, e ganha um salário mínimo. * Esses são números médios, ou seja, nem todo mundo se aposenta com essas idades ou recebe esses valores.

Fonte UOL Economia

O que mudou na aposentadoria em 2023?

Quais as regras para se aposentar em 2023? – Após a reforma da Previdência, há cinco regras de transição para a aposentadoria: por pontos, por idade mínima progressiva, com pedágio de 50%, com pedágio de 100% e idade mínima na aposentadoria por idade das mulheres.

  • A regra de pontos é uma das três que sofrem alteração todos os anos.
  • Nela, o segurado precisa atingir uma pontuação mínima, ao somar a idade com o tempo de contribuição.
  • Em 2023, os homens deverão ter pelo menos cem pontos, enquanto as mulheres precisarão de 90 para ter direito ao benefício.
  • É preciso, ainda, pelo menos 30 anos de pagamentos ao INSS, no caso das mulheres, e 35 quando homem.

Na idade mínima progressiva, acrescenta-se seis meses à idade mínima que dá direito à aposentadoria a cada ano. Para solicitar o benefício em 2023, a segurada precisa ter pelo menos 30 anos de contribuição, além de 58 anos de idade. O segurado deve ter 35 anos ou mais de recolhimentos e 63 anos de idade.

O pedágio de 50% é válido apenas para os trabalhadores que estavam a até dois anos da aposentadoria quando a reforma entrou em vigor, ou seja, homens que tinham ao menos 33 anos de contribuição e mulheres que fizeram o recolhimento por pelo menos 28 anos até 13 de novembro de 2019. Esta regra diz que a pessoa precisa cumprir metade do tempo de contribuição que faltava na data de início da reforma, sendo que é exigido o tempo mínimo de 35 anos de pagamento à Previdência, para homens, e 30, para mulheres.

No pedágio de 100%, o segurado precisa trabalhar o dobro do tempo que faltava para se aposentar quando as novas regras entraram em vigor. Neste caso, também é necessário que homens tenham pelo menos 60 anos de idade e 35 de contribuição, e que as mulheres tenham 57 anos de idade e 30 de pagamentos ao INSS.

Como calcular o INSS de forma fácil?

Exemplos de Cálculo INSS No total, vai desembolsar o somatório de R$ 115,20 (R$ 99,00 + 16,20) de contribuição. Para quem recebe R$ 4.500, ela vai contribuir da seguinte forma: Ele pagará 7,5% sobre R$ 1.302,00 equivalente a R$ 99,00 de contribuição.

O que a pessoa tem direito a receber quando se aposenta?

O aposentado do INSS (Instituto Nacional do Seguro Social) tem direito de receber outras verbas além do benefício pago pela Previdência Social, O 13º salário, o FGTS (Fundo de Garantia do Tempo de Serviço) e o salário-família são alguns dos exemplos.