Como Calcular Inss Na Folha De Pagamento?

Como calcular INSS patronal na folha de pagamento?

No caso geral, o cálculo do desconto à previdência é feito aplicando-se 20% sobre a remuneração bruta. Por exemplo, sendo um salário bruto de R$ 4 mil, a parte da empresa fica em R$ 800,00.

Qual o valor da contribuição para o INSS?

Esta é a situação mais simples: a contribuição do empregado será de apenas 7,5% do salário mínimo. Em 2023, o valor do salário mínimo é R$ 1.302,00. Portanto, o valor da contribuição para o INSS será R$ 97,65 neste caso.

O que é a base de cálculo do INSS?

A base de cálculo do Instituto Nacional do Seguro Social (INSS) é feita de acordo com a alíquota de contribuição, que varia conforme o salário recebido : Salário de contribuição até R$1.212,00 → Alíquota 7,5% Salário de contribuição entre R$1.212,01 e R$2.427,35 → Alíquota 9%

Como calcular todos os encargos da folha de pagamento?

Guia Trabalhista

  • CÁLCULOS DE ENCARGOS SOCIAIS E TRABALHISTAS
  • Equipe Guia Trabalhista
  • Para o cálculo dos custos da mão de obra é necessário se determinar quais as incidências sociais (Contribuições Previdenciárias Patronais – “INSS”, normal e FGTS/Rescisão) e trabalhistas (Provisões de Férias, e Descanso Semanal Remunerado – ) sobre os valores das remunerações pagas.
  • Neste artigo, procuramos apresentar, resumidamente, quatro cálculos diferentes, que não compreendem todas as situações possíveis, pois cada empresa ou atividade tem suas próprias características de composição de custos.

Observe-se que as empresas que estão sujeitas à têm encargos mais reduzidos, pois a contribuição previdenciária não incide sobre a folha, e sim sobre o faturamento. Mas os cálculos adiante poderão servir de norteador/indicador para estas empresas.

  1. Assim sendo, nos cálculos apresentados estão apenas os quesitos básicos relativos às férias, 13º salário, DSR e encargos sociais – FGTS e INSS.
  2. Para obter o valor real, acrescente-se outros benefícios como, vale-refeição, assistência médica e odontológica, as médias de incidência de, auxílio afastamento por doença ou acidente e indenização de aviso prévio, dentre outros.
  3. A metodologia do cálculo do DSR é o padrão anualizado para de 44 horas semanais (1 dia por semana, equivalente a 1/6 da remuneração para 52 semanas no ano, divididos por 12 meses).
  4. ESTATÍSTICAS POR EMPRESA

O aviso prévio (indenizado) não está incluso nas planilhas de cálculo apresentadas, porque para se calcular o valor do encargo efetivo é necessário saber qual o peso das indenizações sobre a folha de pagamento (sem as indenizações pagas). Por exemplo: se o total de indenizações pagas (aviso prévio) nos últimos 12 meses foi de R$ 100.000,00, e considerando que o total da folha de pagamento (não incluindo as respectivas indenizações) foi de R$ 2.000.000,00, teremos o seguinte encargo médio sobre a folha: R$ 100.000,00 : R$ 2.000.000,00 = 5%.

  • Quanto ao auxílio-doença, é a mesma sistemática, ou seja, é necessário que cada empresa saiba quantos dias/ano/empregado foram pagos, para calcular, estatisticamente, qual a sua previsão mensal.
  • Por exemplo: No ano a empresa pagou um total de /auxílio doença/afastamentos no valor de R$ 30.600,00, a este título.
You might be interested:  Calculadora Codigo Radio Fiat Gratis?

O total da folha de pagamento no ano foi de R$ 1.530.000,00. Então o “índice” de atestados é o resultado de R$ 30.600,00 dividido por R$ 1.530.000,00, o que equivale a 2% sobre a folha.1ª SITUAÇÃO – EMPRESA OPTANTE PELO SIMPLES (COMÉRCIO/INDÚSTRIA) – CÁLCULO SOBRE UM SALÁRIO DE MENSALISTA

Encargos Sociais e Trabalhistas (%) (%)
Encargos Trabalhistas
13º Salário 8,33 %
Férias 11,11 %
Encargos Sociais
INSS 0,00 %
SAT/RAT 0,00 %
Salário Educação 0,00 %
INCRA/SEST/SEBRAE/SENAT 0,00 %
FGTS 8,00 %
FGTS/Provisão de Multa para Rescisão 3,20 %
Total Previdenciário 11,20 %
Previdenciário s/13º e Férias 2,18 %
SOMA BÁSICO 32,82 %

Conclusão : sobre um salário de mensalista de R$ 1.800,00, uma empresa optante pelo terá um custo mínimo de encargos de R$ 590,76, totalizando o custo de mão de obra para este salário de R$ 2.390,76 (R$ 1.800,00 + 32,82%).

  • Acrescer a estes custos os percentuais relativos ao aviso prévio indenizado (baseado no histórico de pagamentos) e os dias de afastamento por auxílio-doença.
  • 2ª SITUAÇÃO – EMPRESA OPTANTE PELO SIMPLES (COMÉRCIO/INDÚSTRIA) – CÁLCULO SOBRE UM SALÁRIO/HORA
  • Nesta situação, o custo percentual deve ser acrescido do (DSR), e é composto por:
Encargos Sociais e Trabalhistas (%) (%)
Encargos Trabalhistas
13º Salário 8,33 %
Férias 11,11 %
DSR – Descanso Semanal Remunerado 20,00 %
Encargos Sociais
INSS 0,00 %
SAT/RAT 0,00 %
Salário Educação 0,00 %
INCRA/SEST/SEBRAE/SENAT 0,00 %
FGTS 8,00 %
FGTS/Provisão de Multa para Rescisão 3,20 %
Total Previdenciário 11,20 %
Previdenciário s/ 13º/Férias/DSR 4,42 %
SOMA BÁSICO 55,06 %

ol>

  • Conclusão : sobre um salário/hora de R$ 8,00, uma empresa com atividade comércio ou indústria, optante pelo Simples Nacional terá um custo mínimo de encargos de R$ 4,40/hora, totalizando o custo total de mão de obra para esta hora de R$ 12,40.
  • Acrescer a estes custos os percentuais relativos ao aviso prévio indenizado (baseado no histórico de pagamentos) e os dias de afastamento por auxílio-doença.
  • 3ª SITUAÇÃO – EMPRESA NÃO OPTANTE PELO SIMPLES – CÁLCULO SOBRE UM SALÁRIO DE MENSALISTA
  • Encargos Sociais e Trabalhistas (%) (%)
    Encargos Trabalhistas
    13º Salário 8,33 %
    Férias 11,11 %
    Encargos Sociais
    INSS 20,00 %
    SAT/RAT até 3,00 %
    Salário Educação 2,50 %
    INCRA/SEST/SEBRAE/SENAT 3,30 %
    FGTS 8,00 %
    FGTS/Provisão de Multa para Rescisão 3,20 %
    Total Previdenciário 40,00 %
    Previdenciário s/13º e Férias 7,78 %
    SOMA BÁSICO 67,22 %

    Conclusão : sobre um salário de mensalista de R$ 1.350,00, uma empresa não optante pelo Simples terá um custo mínimo de encargos de R$ 907,47, totalizando o custo total de mão de obra para este salário de R$ 2.257,47.

    • Acrescer a estes custos os percentuais relativos ao aviso prévio indenizado (baseado no histórico de pagamentos) e os dias de afastamento por auxílio-doença.
    • 4ª SITUAÇÃO – EMPRESA NÃO OPTANTE PELO SIMPLES – CÁLCULO SOBRE UM SALÁRIO/HORA
    • Nesta situação, o custo percentual deve ser acrescido do Descanso Semanal Remunerado (DSR), e pode ser calculado como segue:
    Encargos Sociais e Trabalhistas (%) (%)
    Encargos Trabalhistas
    13º Salário 8,33 %
    Férias 11,11 %
    DSR – Descanso Semanal Remunerado 20,00 %
    Encargos Sociais
    INSS 20,00 %
    SAT/RAT até 3,00 %
    Salário Educação 2,50 %
    INCRA/SEST/SEBRAE/SENAT 3,30 %
    FGTS 8,00 %
    FGTS/Provisão de Multa para Rescisão 3,20 %
    Total Previdenciário 40,00 %
    Previdenciário s/ 13º/Férias/DSR 15,78 %
    SOMA BÁSICO 95,22%

    ol>

  • Conclusão : sobre um salário/hora de R$ 8,00, uma empresa não optante pelo Simples terá um custo mínimo de encargos de R$ 7,62/hora, totalizando o custo total de mão de obra para esta hora de R$ 15,62.
  • Acrescer a estes custos os percentuais relativos ao aviso prévio indenizado (baseado no histórico de pagamentos) e os dias de afastamento por auxílio-doença.
  • Conheça algumas obras voltadas à gestão trabalhista:
  • 06/12/2022
  • You might be interested:  Calculadora Do Cidadão Poupança?

    : Guia Trabalhista

    Quanto é o desconto de CLT?

    Quais os descontos salariais previstos por lei?

    Salário Desconto Parcela dedutível
    De R$ 2.112 até R$2.826,65 7,50% R$158,40
    De R$ 2.826,66 a R$ 3.751,05 15,00% R$370,40
    De R$ 3.751,06 a R$ 4.664,68 22,50% R$651,73
    Acima de R$4.664,68 27,50% R$884,96

    Qual o valor do INSS para quem ganha um salário mínimo?

    Publicado em 02/05/2023 15h35 Atualizado em 02/05/2023 15h43 O piso previdenciário, valor mínimo dos benefícios do INSS (aposentadoria, auxílio-doença, pensão por morte), passa a ser de R$ 1.320,00, a partir de 1º de maio – acompanhando o novo valor do salário-mínimo nacional vigente, publicado na MP nº 1.172/23,

    1. Ao longo de 2023, o novo valor corresponderá a um aumento de R$ 3,29 bilhões na renda dos beneficiários do INSS que recebem benefícios iguais ao salário-mínimo.
    2. Esse cálculo considera somente os benefícios do Fundo do Regime Geral de Previdência Social (FRGPS), ou seja, não incluem benefícios assistenciais, como BPC/LOAS.

    O aumento do piso previdenciário não altera os valores dos benefícios acima do mínimo, já que esses benefícios são reajustados conforme o Índice Nacional de Preços ao Consumidor (INPC). Da mesma forma, os valores e alíquotas dos salários de contribuição seguem os mesmos para benefícios acima de R$ 1.320,00.

    SALÁRIO-DE-CONTRIBUIÇÃO (R$) ALÍQUOTA PROGRESSIVA PARA FINS DE RECOLHIMENTO AO INSS
    até 1.320,00 7,50%
    de 1.320,01 até 2.571,29 9,00%
    de 2.571,30 até 3.856,94 12,00%
    de 3.856,95 até 7.507,49 14,00%

    O que mudou na tabela do INSS?

    Tabela INSS 2023 (atualizada em Maio) – Segue a tabela de INSS completa e atualizada, conforme publicado no DOU – Portaria Interministerial MPS/MF nº 27, de 04 de maio de 2023:

    até R$ 1320,00 – 7,5% – sem parcela a deduzir de R$ 1.320,01 até R$ 2.571,29 – 9,0% – Parcela a deduzir: 19,80 de R$ 2.571,30 até R$ 3.856,94 – 12,0 % – Parcela a deduzir: 96,94 de R$ 3.856,95 até R$ 7.507,49 – 14,0% – Parcela a deduzir: 174,08

    Importante lembrar também que o valor máximo do INSS para o segurado empregado chegou a R$7.507,49 em 2023.

    Salário de Contribuição (R$) Alíquota (%) Parcela a Deduzir
    até R$ 1.320,00 7,5 %
    de R$ 1.320,0 1 até R$ 2.571,29 9,0 % 19,80
    de R$ 2.571,30 até R$ 3.856,9 4 12,0 % 96,94
    de R$ 3.856,95 até R$ 7.507,49 14,0 % 174,08

    O teto de desconto do INSS para colaboradores CLT para 2023 é de R$ 876,95, O valor do Salário Família permanece o mesmo da tabela divulgada no início do ano, correspondendo a R$ 59,82 – para cada filho que se enquadre nas regras de recebimento – para o segurado com remuneração mensal não superior a R$ 1.754,18.

    Qual é o valor de 20% de um salário mínimo?

    Veja a tabela demonstrativa dos valores atualizados: 20% = R$ 242,40.30% = R$ 363,60.

    Quem ganha 5.000 reais por mês paga quanto de INSS?

    O valor descontado dos trabalhadores como contribuição à Previdência Social varia de 7,5% a 14%, e depende do salário recebido. Veja como fica. Alíquotas de contribuição

    Até um salário mínimo (R$ 1.302): 7,5%De R$ 1.302,01 a R$ 2.571,29: 9%De R$ 2.571,30 a R$ 3.856,94: 12%De R$ 3.856,95 a R$ 7.507,49: 14%

    As novas faixas se referem aos salários de janeiro, mas começam a ser recolhidas em fevereiro. As alíquotas incidem sobre cada faixa de remuneração, como se fossem fatias do salário, e não sobre o valor total. Impacto nos salários Quando o trabalhador tem seu salário reajustado, o valor do desconto aumenta.

    You might be interested:  Como Calcular O Percentil Do Feto?

    7,5% sobre R$ 1.302: R$ 97,659% sobre o restante do valor (R$ 198): R$ 17,82Total:R$ 115,47Antes da atualização da tabela, o desconto era de R$ 116,82.

    Uma pessoa que recebe R$ 5.000, por exemplo, vai ter os seguintes descontos:

    7,5% sobre R$ 1.302,00: R$ 97,659,0% sobre R$ 1.269,29: R$ 114,2412% sobre R$ 1.285,65: R$ 154,2814% sobre R$ 1.143,06: R$ 160,03Total: R$ 526,20

    Quanto você vai pagar

    As novas faixas de contribuição ao INSS valem para trabalhadores com carteira assinada, domésticos e trabalhadores avulsosAs contribuições são obrigatórias e descontadas diretamente do salárioA tabela considera o salário mínimo de R$ 1.302, valor aprovado em dezembro pelo governo anteriorO governo Lula (PT) afirma querer aumentar o piso para R$ 1.320. O assunto está em discussão, mas é possível que o reajuste seja feito apenas em maio,

    Reajuste nas aposentadorias O aumento das alíquotas de contribuição vieram depois do anúncio do reajuste nas aposentadorias e pensões, que foi de 5,93% em 2022. Com isso, o teto do INSS subiu R$ 420,27, de R$ 7.087,22 para R$ 7.507,49. Esse reajuste de 5,93% vale apenas para quem recebia o pagamento em janeiro de 2022.

    Quem ganha 9000 paga quanto de INSS?

    INSS a partir de 01/2021

    Salário de contribuição Alíquota
    até R$ 1.100 7,50%
    R$ 1.100,01 até R$ 2.203,48 9,00%
    R$ 2.203,49 até R$ 3.305,22 12,00%
    R$ 3.305,23 até R$ 6.433,57 14,00%

    Como é feito o pagamento do INSS pela empresa?

    INSS Patronal e regime tributário – Quem possui um negócio deve pagar o INSS Empresa com uma alíquota de 20%. Essa porcentagem é calculada sobre a folha de pagamento. Além disso, a pessoa do empresário pode contribui com a Previdência Social de duas formas.

    Uma delas é quando ele possui pró-labore. Isto é, o pagamento pelos seus serviços, caso exerce uma atividade profissional. Funciona como um salário e nesse caso deve pagar 11% sobre o valor que recebe. Já quando o empresário só recebe os lucros da empresa a cobrança do INSS é diferente. Assim, quando ele não realiza nenhuma função, precisa contribuir com 20%.

    Essa porcentagem é calculada sobre o total da receita da empresa. Em ambos os casos, entretanto, o imposto pago serve para somar o tempo de recolhimento do empresário. Isso é necessário para que ele possa se aposentar no futuro, assim como os demais cidadãos.

    Porque o desconto do INSS é maior que o FGTS?

    Por que o desconto do INSS é maior que o FGTS? Antes de tudo, é preciso entender que não há desconto feito do salário do trabalhador para o FGTS. O que há é um recolhimento de 8% equivalente ao salário. Já o desconto do INSS é feito de acordo com a faixa salarial do trabalhador.

    Como calcular INSS e IRRF 2023?

    Principais descontos realizados para chegar ao salário líquido – O salário líquido corresponde ao salário bruto menos os descontos oficiais. Dessa maneira, os principais descontos são os referentes ao INSS e ao Imposto de Renda. Em relação ao INSS, ele gira em torno de 8% a 11% do salário bruto.

    Quem deve pagar o INSS do empregado?

    O empregador é responsável por calcular o INSS, efetuar os pagamentos e repassar as guias todos os meses ao Governo Federal. O recolhimento do INSS não é opcional, sendo um dos benefícios previstos pela CLT e uma obrigação de todo indivíduo que exerce algum tipo de atividade remunerada, incluindo empresários.