Como Calcular Massa Corporal?

Como se faz o cálculo de Massa Corporal?

O IMC é reconhecido como padrão internacional para avaliar o grau de sobrepeso e obesidade. É calculado dividindo o peso (em kg) pela altura ao quadrado (em metros). IMC = Peso ÷ (Altura × Altura) Exemplo de como calcular o IMC: IMC = 80 kg ÷ (1,80 m × 1,80 m) = 24,69 kg/m2 (Peso ideal) Utilize a calculadora abaixo para fazer o seu cálculo: Informe seu peso (kg) Informe sua altura (metro e cm) Procure um especialista aqui

Como calcular o peso e a Massa Corporal?

IMC: como calcular e valor ideal Médico endocrinologista graduado pela Universidade Federal do Rio de Janeiro, com residência em Endocrinologia no IEDE e. i Escrito por Analista Editorial Redatora especialista em bem-estar, família, beleza, diversidade e cuidados com a saúde do corpo.

  • O (Índice de Massa Corporal) é uma ferramenta usada para avaliar o peso ideal de um indivíduo, além de detectar casos de ou desnutrição em pessoas de diferentes idades.
  • É possível encontrar o resultado do índice fazendo uma conta que envolve a relação do peso de uma pessoa em quilos com a sua altura ao quadrado.
  • Para a avaliação de um paciente individualmente, no entanto, ele pode ser falho por não levar em conta a composição desse peso corporal, que pode ser composto por gordura, músculos, água e estruturas ósseas.
  • Aprenda a calcular seu IMC – Créditos: AtlasStudio/Shutterstock

O é calculado dividindo o peso pela altura elevada ao quadrado. Ou seja, de forma mais simples, você multiplica sua altura por ela mesma e depois divide seu peso pelo resultado da última conta. Por exemplo, uma pessoa com 1,70 m e 70 kg fará o seguinte cálculo:

Altura multiplicada por ela mesma: 1,70 x 1,70 = 2,89

Peso dividido pelo quadrado da altura: 70 / 2,89 = 24,22

Logo, essa pessoa tem IMC de 24. O IMC pode trazer os seguintes resultados:

IMC Resultado
Menos do que 18,5 Abaixo do peso
Entre 18,5 e 24,9 Peso normal
Entre 25 e 29,9 Sobrepeso
Entre 30 e 34,9 Obesidade grau 1
Entre 35 e 39,9 Obesidade grau 2
Mais do que 40 Obesidade grau 3

As faixas de IMC para as crianças mudam de acordo com a idade e o sexo. Segundo os dados disponibilizados pela Organização Mundial da Saúde (OMS), é possível conferir o índice ideal para crianças até os 15 anos de idade.

Confira a tabela de IMC para meninos

Confira a tabela de IMC para meninas

Com a idade, a composição corporal muda: os músculos diminuem e o tecido adiposo aumenta. Por isso, o cálculo do IMC é igual, mas os resultados são diferentes em pessoas com mais de 60 anos. Veja abaixo:

IMC Resultado
Menos de 22 Baixo peso
Entre 22 e 27 Peso normal
Acima de 27 Obesidade

Isso ocorre porque a magreza excessiva na terceira idade pode estar relacionada ao aumento de chances de queda, fragilidade excessiva ou pode ser consequência de alguma doença de base. Esse resultado pode representar alguma doença que está provocando o emagrecimento ou desnutrição.

No caso dos transtornos alimentares, como e anorexia nervosa, ainda é indicado o acompanhamento terapêutico. O e a também podem afetar a perda de peso, sendo indicadores de que o corpo precisa de tratamento. Saiba mais: Estar dentro da faixa de peso normal significa ter um peso considerado adequado para sua altura, idade e sexo, de acordo com as faixas do IMC – momento de fazer a manutenção do peso.

You might be interested:  Calculadora Para Planejar A Data De Nascimento Do Bebê?

Para manter o peso, é importante seguir uma dieta balanceada (não basta alimentos corretos, mas também quantidades corretas) para seu organismo. Devem ser avaliados peso, idade, composição corporal, presença de doenças e/ou comorbidades. Saiba mais: O sobrepeso é uma condição em que a pessoa pesa mais do que é considerado adequado para aquela altura, idade e sexo.

O sedentarismo e os maus hábitos alimentares levam ao aumento dessa parcela de indivíduos com sobrepeso a cada ano. Essa faixa, se analisada junto com outras medidas e índices, pode demonstrar um risco maior de doenças como tipo 2, dislipidemia (com colesterol HDL baixo e triglicérides altos), ácido úrico aumentado,, entre outras.

IMC | ÍNDICE DE MASSA CORPORAL | Fórmula e cálculo

Saiba mais: Somente o cálculo do IMC não é suficiente para diagnosticar, Na verdade, para além do IMC, são necessárias as seguintes medidas antropométricas: peso, estatura, espessura da dobra cutânea (bíceps, tríceps, subescapular e suprailíaca). Depois, é encontrado o percentual de gordura, que se for maior do que 25% a 30%, já é considerado um nível de obesidade.

  1. É importante levar em conta que a massa corporal é formada por água, gordura, músculos e ossos, e tudo isso precisa ser bem avaliado para medir a saúde de alguém corretamente.
  2. Por isso, é de extrema importância consultar um especialista para que ele possa fazer a análise do IMC junto com outros índices e medidas usados para entender a composição corporal.
  3. Existem alguns outros índices e medidas que podem ser usados, como:

Medidas antropométricas: Nelas, é usado uma fita métrica e um adipômetro (instrumento que se parece com uma pinça) para medir a circunferência e quantidade de gordura nos braços, pernas e tronco, em alguns pontos estratégicos. Com isso, é possível avaliar onde a pessoa acumula mais peso.

Bioimpedância: Esse exame, feito por um aparelho que dispara uma descarga elétrica fraca pelo corpo, consegue estimar o percentual de água, massa muscular e massa gorda do organismo.

Circunferência abdominal: Essa medida ajuda a avaliar a quantidade de gordura visceral do paciente, que é a mais perigosa. Muitas pessoas, por exemplo, podem estar perto do IMC normal, mas, por apresentarem este tipo de acúmulo de gordura, têm um risco aumentado de doenças metabólicas, como diabetes, hipertensão, colesterol ruim alto, etc. Na América do Sul, as medidas ideias são abaixo de 80 centímetros no caso de mulheres e abaixo de 90 cm nos homens.

Relação cintura-quadril: Esta medida também ajuda a olhar onde está o acúmulo de gordura de cada pessoa. Existem organismos que acumulam mais gordura na barriga (corpo em forma de maçã) e outros que têm mais tecido adiposo nos quadris (corpo em forma de pera). O primeiro tipo tem um risco maior de acúmulo de gordura visceral e de apresentar doenças metabólicas.

Roberto Zagury, endocrinologista (CRM-RJ 798.274), membro da Sociedade Brasileira de Endocrinologia e Metabologia (SBEM), mestre em nutrologia e professor de pós-graduação em Medicina do Exercício da Universidade de Maringá : IMC: como calcular e valor ideal

Qual o IMC de uma pessoa com 70 kg e 1 60 m de altura?

O Índice de Massa Corporal (IMC) é uma fórmula que indica se você está dentro de sua faixa de peso ideal ou não. Por exemplo: se uma pessoa pesa 70Kg e mede 1.60m, seu IMC será: IMC = 70 Kg/ (1,60)² = 70/ 2,56 = 27,3.

You might be interested:  Calcular Tempo De Trabalho?

Como saber si estoy de sobrepeso?

Obesidade A obesidade é o acúmulo de gordura no corpo causado quase sempre por um consumo de energia na alimentação, superior àquela usada pelo organismo para sua manutenção e realização das atividades do dia-a-dia. Ou seja: a ingestão alimentar é maior que o gasto energético correspondente.

  1. Pessoas obesas têm maior probabilidade de desenvolver doenças como pressão alta, diabetes, problemas nas articulações, dificuldades respiratórias, gota, pedras na vesícula e até algumas formas de câncer.
  2. Como saber o peso ideal? A obesidade é determinada pelo Índice de Massa Corporal (IMC) que é calculado dividindo-se o peso (em kg) pelo quadrado da altura (em metros).

O resultado revela se o peso está dentro da faixa ideal, abaixo ou acima do desejado. Classificação do IMC: Menor que 18,5 – Abaixo do peso Entre 18,5 e 24,9 – Peso normal Entre 25 e 29,9 – Sobrepeso (acima do peso desejado) Igual ou acima de 30 – Obesidade Cálculo do IMC: IMC=peso (kg) / altura (m) x altura (m) Exemplo: João tem 83 kg e sua altura é 1,75 m Altura x altura = 1,75 x 1,75 = 3.0625 IMC = 83 divididos por 3,0625 = 27,10 O resultado de 27,10 de IMC indica que João está acima do peso desejado (sobrepeso).

  • Tratamento: Como a obesidade é provocada por uma ingestão de energia que supera o gasto do organismo, a forma mais simples de tratamento é a adoção de um estilo de vida mais saudável, com menor ingestão de calorias e aumento das atividades físicas.
  • Essa mudança não só provoca redução de peso como facilita sua manutenção.

Medicamentos A utilização de medicamentos contribui de forma modesta e temporária para a redução de peso e nunca devem ser usados como única forma de tratamento. Boa parte das substâncias usadas atuam no cérebro e podem provocar reações adversas graves, como: nervosismo, insônia, aumento da pressão sanguínea, batimentos cardíacos acelerados, boca seca, intestino preso.

  1. Um dos riscos mais preocupantes é o de se tornar dependente do medicamento, por isso, o tratamento deve ser acompanhado com rigor e restrito a alguns tipos de pacientes.
  2. Cuidado! – não deposite as esperanças do tratamento apenas no medicamento, pois o resultado depende principalmente das mudanças nos hábitos de vida (dieta e atividade física); – com o tempo o medicamento pode passar a perder o efeito.

Se isso ocorrer, consulte seu médico e nunca aumente a dose por conta própria; – existem muitas propagandas irregulares de medicamentos para emagrecer nos meios de comunicação, por isso não acredite em promessas de emagrecimento rápido e fácil; – não compre medicamentos pela internet ou em academias de ginástica, pois muitos não são autorizados pelo Ministério da Saúde e podem fazer mal a quem utiliza; – clínicas e consultórios não podem vender medicamentos.

  1. O paciente tem a liberdade de escolher a farmácia de sua confiança para comprar ou manipular o medicamento prescrito; – fórmulas de emagrecimento com várias substâncias misturadas são proibidas pelo Ministério da Saúde e já provocaram mortes.
  2. Lembre-se sempre: Não existe mágica! Para manter o peso dentro dos valores desejáveis a melhor opção é ter uma alimentação balanceada e praticar atividades físicas regularmente.

IMPORTANTE

Somente um médico pode diagnosticar doenças, indicar tratamentos e receitar remédios. As informações disponíveis em Dicas em Saúde possuem apenas caráter educativo. Fonte: – Centro Brasileiro de Informação sobre Medicamentos (CEBRIM). Obesidade. (Folder). Sugira um tema: [email protected] Créditos: Biblioteca Virtual em Saúde do Ministério da Saúde

You might be interested:  Período Fértil Calculadora Online?

Como avalia o resultado do IMC?

Obesidade A obesidade é o acúmulo de gordura no corpo causado quase sempre por um consumo de energia na alimentação, superior àquela usada pelo organismo para sua manutenção e realização das atividades do dia-a-dia. Ou seja: a ingestão alimentar é maior que o gasto energético correspondente.

Pessoas obesas têm maior probabilidade de desenvolver doenças como pressão alta, diabetes, problemas nas articulações, dificuldades respiratórias, gota, pedras na vesícula e até algumas formas de câncer. Como saber o peso ideal? A obesidade é determinada pelo Índice de Massa Corporal (IMC) que é calculado dividindo-se o peso (em kg) pelo quadrado da altura (em metros).

O resultado revela se o peso está dentro da faixa ideal, abaixo ou acima do desejado. Classificação do IMC: Menor que 18,5 – Abaixo do peso Entre 18,5 e 24,9 – Peso normal Entre 25 e 29,9 – Sobrepeso (acima do peso desejado) Igual ou acima de 30 – Obesidade Cálculo do IMC: IMC=peso (kg) / altura (m) x altura (m) Exemplo: João tem 83 kg e sua altura é 1,75 m Altura x altura = 1,75 x 1,75 = 3.0625 IMC = 83 divididos por 3,0625 = 27,10 O resultado de 27,10 de IMC indica que João está acima do peso desejado (sobrepeso).

  • Tratamento: Como a obesidade é provocada por uma ingestão de energia que supera o gasto do organismo, a forma mais simples de tratamento é a adoção de um estilo de vida mais saudável, com menor ingestão de calorias e aumento das atividades físicas.
  • Essa mudança não só provoca redução de peso como facilita sua manutenção.

Medicamentos A utilização de medicamentos contribui de forma modesta e temporária para a redução de peso e nunca devem ser usados como única forma de tratamento. Boa parte das substâncias usadas atuam no cérebro e podem provocar reações adversas graves, como: nervosismo, insônia, aumento da pressão sanguínea, batimentos cardíacos acelerados, boca seca, intestino preso.

Um dos riscos mais preocupantes é o de se tornar dependente do medicamento, por isso, o tratamento deve ser acompanhado com rigor e restrito a alguns tipos de pacientes. Cuidado! – não deposite as esperanças do tratamento apenas no medicamento, pois o resultado depende principalmente das mudanças nos hábitos de vida (dieta e atividade física); – com o tempo o medicamento pode passar a perder o efeito.

Se isso ocorrer, consulte seu médico e nunca aumente a dose por conta própria; – existem muitas propagandas irregulares de medicamentos para emagrecer nos meios de comunicação, por isso não acredite em promessas de emagrecimento rápido e fácil; – não compre medicamentos pela internet ou em academias de ginástica, pois muitos não são autorizados pelo Ministério da Saúde e podem fazer mal a quem utiliza; – clínicas e consultórios não podem vender medicamentos.

  • O paciente tem a liberdade de escolher a farmácia de sua confiança para comprar ou manipular o medicamento prescrito; – fórmulas de emagrecimento com várias substâncias misturadas são proibidas pelo Ministério da Saúde e já provocaram mortes.
  • Lembre-se sempre: Não existe mágica! Para manter o peso dentro dos valores desejáveis a melhor opção é ter uma alimentação balanceada e praticar atividades físicas regularmente.

IMPORTANTE

Somente um médico pode diagnosticar doenças, indicar tratamentos e receitar remédios. As informações disponíveis em Dicas em Saúde possuem apenas caráter educativo. Fonte: – Centro Brasileiro de Informação sobre Medicamentos (CEBRIM). Obesidade. (Folder). Sugira um tema: [email protected] Créditos: Biblioteca Virtual em Saúde do Ministério da Saúde