Como Calcular O Índice De Massa Corporal?

Como Calcular O Índice De Massa Corporal

Qual a fórmula para calcular o índice de massa corporal?

O IMC é reconhecido como padrão internacional para avaliar o grau de sobrepeso e obesidade. É calculado dividindo o peso (em kg) pela altura ao quadrado (em metros). IMC = Peso ÷ (Altura × Altura) Exemplo de como calcular o IMC: IMC = 80 kg ÷ (1,80 m × 1,80 m) = 24,69 kg/m2 (Peso ideal) Utilize a calculadora abaixo para fazer o seu cálculo: Informe seu peso (kg) Informe sua altura (metro e cm) Procure um especialista aqui

Qual o IMC normal para um adulto?

Valores de referência

IMC Diagnóstico
entre 18,5 e 24,9 intervalo normal
entre 25 e 29,9 sobrepeso
entre 30 e 34,9 obesidade classe I
entre 35 e 39,9 obesidade classe II

Qual é o percentual de gordura ideal?

Qual é o percentual saudável para homens e mulheres? – “Em mulheres, o percentual saudável fica entre 18% e 22%. Quando abaixo de 12%, pode causar complicações na menstruação, por conta de alterações hormonais. Já entre 15% e 18%, o percentual é considerado ótimo, como costuma ser nos atletas.

Acima de 22% moderado e acima 25% prejudicial para a saúde”, esclarece a nutricionista. Nos homens, o percentual saudável fica entre 18% e 21%. O considerado excelente costuma ficar abaixo de 12%. Na faixa de 12% a 17%, é considerado um nível bom ou ótimo. “Já acima de 22% prejudicial à saúde”, alerta Cilla.

Na verdade, para ambos, se o índice apontar mais do que 22% é preocupante porque pode desencadear vários problemas de saúde.

Como saber se você está acima do peso?

Ouvir o texto Parar o Audio A obesidade é caracterizada pelo acúmulo/excesso de gordura corporal e é considerada uma doença crônica, Uma pessoa adulta é diagnosticada com obesidade quando seu Índice de Massa Corpórea (IMC) está acima de 30 Kg/m². Este parâmetro é usado pela Organização Mundial de Saúde (OMS) e deriva do cálculo com base na divisão do peso da pessoa em Kg pela sua altura em metros elevado ao quadrado. Em todo o mundo, a OMS estima que, em 2025, cerca de 2,3 bilhões de adultos apresentam excesso de peso, sendo mais de 700 milhões portadoras de obesidade, sendo assim, a obesidade é considerada um dos maiores problemas de saúde pública em todo o mundo³.

  1. Calcule, ao final deste artigo, o seu IMC ou clique aqui,
  2. Causas e fator de risco As principais causas da obesidade são a predisposição genética, as disfunções endócrinas ou estilo de vida, incluindo os maus hábitos alimentares e o sedentarismo¹.
  3. Por isso, é importante procurar um especialista para descobrir qual a causa do seu ganho de peso, bem como para realizar o tratamento mais adequado, seja ele clínico ou cirúrgico com acompanhamento médico².
You might be interested:  Como Calcular O Fgts Na Rescisão?

Uma pessoa com obesidade tem risco de desenvolver uma série de outras patologias, como hipertensão, dislipidemia, diabetes melitus tipo 2, doenças cardiovasculares, dentre outras. A obesidade também pode promover outras condições clínicas e de saúde mental como: problemas osteoarticulares, baixa tolerância a exercícios físicos, indisposição, refluxo gastroesofágico, além de prejuízo da autoestima e depressão¹,². Tratamento⁴ O tratamento consiste na adoção de um estilo de vida saudável, com exercícios físicos e dieta equilibrada. No caso da obesidade mórbida, o médico poderá recomendar o uso de medicações e, até mesmo, quando apropriado, a realização da cirurgia bariátrica.

Prevenção² A mudança no estilo de vida é a principal forma de prevenção contra a obesidade. A prática de atividade física regular e a alimentação saudável, com a inserção de vegetais e frutas, bem como a redução do consumo de alimentos com alta concentração calórica (frituras e alimentos com açúcar).

É de suma importância para evitar, e também tratar, o excesso de gordura. Obesidade infantil³ As crianças acima do peso têm mais chances de ser um adulto com obesidade e as projeções caso nada seja feito são preocupantes. Segundo a OMS, em 2025, 11,3 milhões de crianças no Brasil estarão com excesso de peso.

Por isso, a educação alimentar deve começar desde pequeno, inserindo porções de frutas e legumes diariamente durante as refeições e evitando alimentos ultra processados, ricos em gordura e açúcar. Crianças também podem – e devem – fazer atividade física, por pelo menos uma hora e esses exercícios podem ser brincadeiras ao ar livre.

Evite expor a criança menor de dois anos a TV, tablete e smartphone, e limite o uso desses dispositivos para no máximo duas horas para as crianças maiores. Saiba mais sobre cuidados com a obesidade infantil neste artigo aqui,

You might be interested:  Calculadora Tamanho Da Amostra?

O que significa índice de massa corporal?

Criado no século 19 pelo matemático Lambert Quételet, o Índice de Massa Corporal, conhecido pela sigla IMC, é um cálculo simples que permite medir se alguém está ou não com o peso ideal. Muitas pessoas buscam descobrir seu IMC quando iniciam uma dieta específica ou uma atividade física. E estão certas, pois ele aponta a normalidade – peso adequado -, a magreza ou a obesidade em diferentes níveis. Mas, com o resultado deste cálculo em mãos, o que fazer? E o que este número final diz sobre a saúde de cada pessoa? Eliziane Leite, endrocnologista que atua na Secretaria de Saúde do Distrito Federal, ensina que, para fazer o cálculo, basta dividir o peso pela altura ao quadrado.

É importante ter as medidas exatas antes do cálculo. Não vale “chutar” ou arriscar um palpite. O número final representa o quanto a pessoa tem de massa muscular + massa de gordura + massa óssea. Com o resultado, o próximo passo é traduzi-lo. Veja a tabela para interpretar: IMC – Classificação do IMC Menor que 16 – Magreza grave 16 a menor que 17 – Magreza moderada 17 a menor que 18,5 – Magreza leve 18,5 a menor que 25 – Saudável 25 a menor que 30 – Sobrepeso 30 a menor que 35 – Obesidade Grau I 35 a menor que 40 – Obesidade Grau II (considerada severa) Maior que 40 – Obesidade Grau III (considerada mórbida) Avaliando os resultados Para os adultos jovens e pessoas com até os 65 anos, é recomendado fazer o IMC em casa.

“Não é um cálculo difícil e é até bom, porque alerta para uma necessidade de procurar um especialista. Muitas vezes as pessoas se surpreendem, pois não se consideram ou não se enxergam num grau de obesidade. O cálculo é revelador”, diz Eliziane Leite. Com um profissional de saúde, é possível confirmar o número indicado pelo IMC.

You might be interested:  Calcular Retorno De Ferias?

Dependendo do resultado, os médicos ou nutricionistas geralmente pedem exames adicionais para avaliar o grau de sobrepeso ou obesidade. Quando o índice de massa corporal recomendado está excedido, é porque a pessoa pode estar numa situação de sobrepeso com tendência à obesidade ou já ter a obesidade.

E esse índice vai graduar de obesidade grau 1, grau 2, grau 3. Se o índice estiver muito abaixo da normalidade para o homem e para a mulher indica que a pessoa pode estar no estado de desnutrição, de perda expressiva de massa. E assim como a obesidade, também existem graus de magreza.

Casos não recomendados Ao calcular o IMC, é importantíssimo levar em consideração se a pessoa é um atleta, uma criança ou um idoso. “No caso de uma pessoa que pratica musculação, por exemplo, o IMC pode muitas vezes não ser verdadeiro. O índice não pode ser interpretado do mesmo jeito que de uma pessoa sedentária, que provavelmente tem o índice de gordura muito maior.

Então essa é uma crítica que se faz a usar o Índice de Massa Corporal de forma indiscriminada”, esclarece a médica. Essas pessoas devem ser vistas por um profissional de Nutrição ou por um endrocnologista, que não se baseiam apenas pelo IMC. Para este público, são necessárias classificações específicas.

  • Eliziane Leite indica que as pessoas façam uma autocrítica da qualidade de alimentação e atividade física.
  • Um IMC dentro da normalidade não é o suficiente para considerar a pessoa 100% saudável.
  • Às vezes ela tem uma massa corporal normal, mas não está se alimentando adequadamente e é uma pessoa extremamente sedentária.

O IMC normal não isenta de qualquer preocupação com a sua qualidade de vida”, destaca. Para aprender a se alimentar corretamente, acesse o Guia Alimentar para a População Brasileira, FONTE: Erika Braz, para o Blog da Saúde, Ministério da Saúde