Anexo 4 – Tabela Simples Nacional – Serviços?

Anexo 4 - Tabela Simples Nacional - Serviços

Quais serviços entram no anexo IV?

Anexo IV Simples Nacional: tabela completa de atividades O Anexo IV da tabela do é destinado às empresas de Serviços: empresas que fornecem serviço de limpeza, vigilância, obras, construção de imóveis, serviços advocatícios. Percentual destinado a cada Tributo de acordo com a sua respectiva Faixa.

Qual o anexo do Simples Nacional para prestação de serviços?

Anexos do Simples Nacional – Os anexos reúnem os negócios por áreas de atuação ou segmentos, e exercem influência na tributação que as empresas pagam. Eles podem ser definidos em anexo simples nacional por cnae ou pela numeração que você confere a seguir:

Anexo 1 Simples Nacional: Comércio; Anexo 2 Simples Nacional: Indústria; Anexo 3 Simples Nacional: Prestadores de Serviço (atividades que vão desde serviços de manutenção, reparos e usinagem, até agências de viagem, escritórios contábeis, escolas e empresas médicas); Anexo 4 Simples Nacional: Prestadores de Serviço (serviços de limpeza, vigilância, obras, construção de imóveis e serviços advocatícios); Anexo 5 Simples Nacional: Prestadores de Serviço (serviços de auditoria, jornalismo, tecnologia, publicidade, engenharia, entre outros).

Para abrir seu CNPJ de forma rápida e simplificada, você pode contar com a expertise do maior escritório de contabilidade do Brasil: a Contabilizei,

Como calcular Simples Nacional prestação de serviços?

Como calcular Simples Nacional de uma empresa nova? – Como você pôde ver até agora, uma das bases do cálculo do Simples Nacional é a receita bruta anual da empresa, ou seja, o seu faturamento dos últimos 12 meses. Mas como chegar a esse valor quando a empresa é nova ou não tem todo esse tempo de atividade? Nesse caso, será considerada a receita bruta proporcionalizada,

empresas no 1º mês de atividade : multiplicar a receita do mês por 12; empresas com menos de 12 meses de atividade : considerar a média de faturamento de cada mês e multiplicar por 12, assim: (Receitas Acumuladas / Número de Meses Corridos) x 12 = Receita Total

Dica de leitura: ” Como abrir uma empresa Simples Nacional? ”

Como recolher o INSS do Anexo IV?

Já as atividades do anexo IV (alguns exemplos: serviços de vigilância, conservação, limpeza e advocatícios), são diferentes e recolhem como as empresas de regime normal, devendo aplicar 20% de INSS patronal sobre a folha de pagamento.

You might be interested:  Tabela De Conversão De Tamanhos De Rodas E Pneus?

Qual o valor do INSS para empresa Simples Nacional?

Como é cobrado o INSS no Simples Nacional? – Como dito anteriormente, no Simples Nacional, o tributo referente ao INSS está incluso no DAS, Porém, é importante entender que o valor pago varia de acordo com a atividade exercida por cada empresa e do faturamento anual.

Desse modo, a alíquota referente à contribuição previdenciária do INSS para as organizações optantes do Simples Nacional é de 11%. Entretanto, como dito anteriormente, esse percentual incide sobre o valor da receita bruta anual de cada empresa. Sendo assim, quanto maior o faturamento de uma empresa, maior será o valor referente ao INSS pago no DAS.

Também é importante lembrar que isso é diferente para empresas prestadoras de serviços de limpeza, obras, construção civil, vigilância, etc. Nesses casos, essas organizações pagam o INSS como as que estão inseridas em outros regimes tributários. Assim, o valor da alíquota aplicada é de 20% e o pagamento deve ser feito por meio da Guia da Previdência Social (GPS),

Como saber em qual tabela do Simples a empresa se enquadra?

FAQ – Perguntas frequentes – Como apurar o Simples Nacional anexo 3 para o exterior? Na apuração do valor total devido no mês correspondente a cada tributo é necessário apurar e segregar as receitas auferidas no mercado interno das receita de exportação (mercado externo), uma vez que a receita de exportação podem usufruir de desoneração tributária reduzindo o valor que será recolhido no SN.

Por exemplo, quando há exportação, as empresas terão direito à redução no montante a ser recolhido no Simples Nacional, correspondente às alíquotas relativas à COFINS, PIS/Pasep, IPI, ICMS e ao ISS aplicáveis em cada situação. Qual a alíquota de ISS para Anexo 3 Simples Nacional? O Anexo III Simples Nacional possui alíquotas que variam entre 6% e 33% de acordo com a receita bruta.

Dentro destas alíquotas há uma repartição dos tributos. No caso do ISS, sua composição dentro do valor da alíquota varia entre 32 a 33,50% (de 100%) de acordo com a receita bruta enquadrada em cada situação. Qual a distribuição de tributos no Anexo 3 Simples Nacional? Conforme vimos anteriormente, no anexo III há alíquotas que variam entre 6% e 33% de acordo com a receita bruta acumulada.

Qual anexo do Simples Nacional tem retenção de INSS?

A contribuição previdenciária retida em documento fiscal para o Simples Nacional é permitida no anexo IV.

Como calcular o Simples Nacional 2023?

Como é feito o cálculo do Simples Nacional? – Como dissemos, o DAS para empreendedores MEI é fixo para cada atividade, mas os cálculos do DAS para ME e EPP variam de acordo com as atividades, divididas em cada um dos 5 anexos acima. Portanto, para calcular o Simples Nacional, é preciso aplicar as informações da tabela da atividade de sua empresa e fazer os passos:

You might be interested:  Tabela Fipe Corsa Sedan 2003 1.0 Completo?

some todos os faturamentos nos últimos 12 meses para descobrir sua receita bruta;

verifique na tabela do anexo ao qual a sua atividade está sujeita qual a faixa de faturamento relativa à sua receita bruta;

confira na tabela a alíquota para a sua faixa de faturamento e valor a deduzir;

faça o cálculo da alíquota efetiva (a porcentagem que de fato vai pagar de imposto) seguindo a seguinte fórmula:

(receita bruta 12 meses x alíquota – valor a deduzir) ÷ receita bruta 12 meses;

agora, basta multiplicar a receita bruta pela alíquota efetiva encontrada e você terá o valor do seu DAS.

Para facilitar, veja o exemplo de cálculo para uma empresa do setor de comércio, cuja receita bruta nos últimos 12 meses foi de R$ 200.000 — ou seja, utilizaremos os valores da tabela do anexo I e da segunda faixa de faturamento. O cálculo fica assim: (receita bruta 12 meses x alíquota – valor a deduzir) ÷ receita bruta 12 meses (200.000 x 4% – 5.940) ÷ 200.000 = 0,0103 ou 1,03% 🠔 alíquota efetiva receita bruta 12 meses x alíquota efetiva = imposto devido no DAS 200.000 x 1,03% = R$ 2.060

Quais serviços se enquadram no anexo III?

Anexo 3 do Simples Nacional 2023 No anexo III Estão incluídos serviços como psicologia, acupuntura, podologia, academias, laboratórios, medicina e odontologia, instalação, reparos e manutenção, agências de viagens, lotéricas, escritórios de contabilidade, serviços advocatícios, dentre outros. A lista completa do Anexo III está no, e do artigo 18 da Lei Complementar.

Receita Bruta Total em 12 meses Alíquota Quanto descontar do valor recolhido
Até R$ 180.0000,00 6% R$ 0
De 180.000,01 a 360.000,00 11,2% R$ 9.360,00
De 360.000,01 a 720.000,00 13,5% R$ 17.640,00
De 720.000,01 a 1.800.000,00 16% R$ 35.640,00
De 1.800.000,01 a 3.600.000,00 21% R$ 125.640,00
De 3.600.000,01 a 4.800.000,00 33% R$ 648.000,00

table>

Faixas IRPJ CSLL COFINSns PIS/PASEP ISS(*) 1º 4,00% 3,50% 12,82% 2,78% 43,40% 33,50% 2º 4,00% 3,50% 14,05% 3,05% 43,40% 32,00% 3º 4,00% 3,50% 13,64% 2,96% 43,40% 32,50% 4º 4,00% 3,50% 13,64% 2,96% 43,40% 32,00% 5º 4,00% 3,50% 12,82% 2,78% 43,40% 33,50%(*) 6º 35,00% 15,00% 16,03% 3,47% 30,50% –

*) O percentual efetivo máximo devido ao ISS será de 5%, transferindo-se a diferença, de forma proporcional, aos tributos federais da mesma faixa de receita bruta anual. Sendo assim, na 5a, quando a alíquota efetiva for superior a 14,92537%, a repartição será:

IRPJ CSLL COFINSns PIS/PASEP CPP ISS(*)
5a, com alíquota efetiva superior a 14,92537% (Alíquota efetiva – 5%) x 6,02% (Alíquota efetiva – 5%) x 5,26% (Alíquota efetiva – 5%) x 19,28% (Alíquota efetiva – 5%) x 4,18% (Alíquota efetiva – 5%) x 65,26% Percentual de ISS fixo em 5%

Anexo 3 do Simples Nacional 2023

Qual a tabela do Simples Nacional?

Tabela Simples Nacional 2023 — Atualizada Todos os anos, o Simples Nacional apresenta tabelas para orientar a atividade tributária dos pequenos empresários. E para que você possa se manter em dia com suas obrigações fiscais, trouxemos a versão completa e atualizada da Tabela do Simples Nacional de 2023.

O é um regime simplificado de tributação que oferece vantagens às micro e pequenas empresas, além de possuir uma série de especificidades que merecem a atenção dos contribuintes. Uma delas é a regulamentação do regime, que sofre mudanças com certa regularidade. Em 2018, por exemplo, houve alterações no limite de faturamento, rol de atividades, alíquotas, entre outras instituições.

Visando auxiliar nossos leitores que estão sob o regime do Simples, publicaremos abaixo a Tabela do Simples Nacional 2023 atualizada. Elas instruem os contribuintes quanto aos principais aspectos para garantir uma tributação correta.

Separamos para você os cinco anexos do Simples Nacional. Para que você consiga saber onde consultar o seu setor de atuação, Para saber qual das tabelas do Simples Nacional você deve consultar, é necessário descobrir o (CNAE) da atividade realizada pela sua empresa e verificar o faturamento bruto dos últimos doze meses. Neste artigo você vai ver :

Anexo I – ComércioAnexo II – Indústrias e FábricasAnexo III – Prestadores de Serviço (serviços de instalação, reparos e manutenção, além de agências de viagens, escritórios de contabilidade, academias, laboratórios, empresas de medicina e odontologia)Anexo IV – Prestadores de Serviço (limpeza, vigilância, obras, construção de imóveis, advocatícios)Anexo V – Prestadores de Serviço (auditoria, jornalismo, tecnologia, publicidade, engenharia)

,

Em qual anexo se enquadra o CNAE 7112 0 00?

O CNAE 7112-0/00 está no Fator-R? – Sim! O CNAE 7112-0/00 está sujeito ao Fator-R de acordo com o cálculo do regime tributário do Simples Nacional. Você pode pagar menos impostos se enquadrando no Anexo certo. Saiba como e lembre-se: o jeito mais fácil é abrir sua empresa com especialistas.

Para que serve o anexo IV do INSS?

Anexo IV – Refere-se ao Tempo de Serviço e Contribuição do trabalhador, para fins de Obtenção de Benefício junto ao Instituto Nacional do Seguro Social – INSS, onde constam os dados pessoais do trabalhador (documentação) e dados funcionais relativos ao contrato de trabalho dele com a empresa contratante.

O que diz o Anexo IV da Lei Complementar 128 de 2008?

Lei Complementar nº 128 / 2008 – ANEXO IV ALTERA A LEI COMPLEMENTAR N° 123, DE 14 DE DEZEMBRO DE 2006, ALTERA S LEIS N°S 8.212, DE 24 DE JULHO DE 1991, 8.213, DE 24 DE JULHO DE 1991, 10.406, DE 10 DE JANEIRO DE 2002 – CÓDIGO CIVIL, 8.029, DE 12 DE ABRIL DE 1990, E DÁ OUTRAS PROVIDÊNCIAS.