Nissan Versa 2020 Preço Tabela Fipe?

Qual o valor da Fipe do Versa 2020?

Por dentro do Nissan Versa 2020 – Internamente o entendimento é de que o Nissan Versa 2020 cumpre novamente o que propõe em sua relação preço x acabamento x conjunto completo. Vendido a partir de R$ 55.062,00, o Versa precisa ser direto e reto, atendendo a uma faixa de consumidores que estão dispostos a adquirir um sedan, mas não querem despender de rios de dinheiro.

  1. Seu espaço interno tem acabamentos bons, e seu porta-malas com robustos 460 litros o fazem uma opção intermediária eficiente e condizente com seu preço para frotistas, condutores de aplicativos e para famílias não muito grandes.
  2. Boa opção para você?
  3. Então não perca mais tempo, a Karvi tem ofertas do Nissan Versa 2020 e há grandes descontos nas unidades que ainda estão em estoque nas concessionárias,

: Nissan Versa 2020, tudo sobre o sedan compacto!

Qual o preço do Versa 2020 completo?

Preço FIPE R$ 66.558.

Quanto custa um Versa 2020 automático?

R$ 68.990. A OLX tem novidades para você! Nestes botões você pode mudar a forma de visualizar a listagem de anúncios, de acordo com sua preferência!

Qual o valor do Versa 1.6 2020?

Novo Nissan Versa parte de R$ 72.990, freia sozinho, mas atropela o Onix Plus no preço: quase R$ 10 mil mais caro O Nissan Versa foi lançado no mercado brasileiro pelo preço inicial de R$ 72.990. O sedã compacto está disponível em quatro configurações diferentes: Sense manual (R$ 72.990), Sense automática CVT (R$ 77.990), Advance (R$ 83.490) e a top Exclusive (R$ 92.990),

  1. O modelo é trazido do México e, por isso, não paga impostos de importação.
  2. São valores que ficam acima do Onix Plus, o sedã compacto mais vendido do Brasil.
  3. Seria injusto comparar os preços do Chevrolet 1.0 aspirado.
  4. Levando-se em consideração as versões turbo, o concorrente parte de R$ 68.390, R$ 4.600 a menos, já com câmbio automático.

Quando comparado ao Versa Sense CVT, a diferença passa a ser de R$ 9.600. O Chevy de preço equivalente é o LTZ completo, cujo valor de R$ 78.690 chega próximo. Quando comparamos a versão Exclusive ao Onix Premier completo, a diferença é grande também. O Plus sai por R$ 85.490, contra R$ 92.990.

  • Uma distância de R$ 7.500.
  • Vale lembrar que o novo Versa não tira o antigo de linha.
  • A geração anterior foi rebatizada e adotou o sobrenome,
  • A sua oferta é limitada a três modelos.
  • Vendido por R$ 58.990, o 1.0 manual pode ser comprado apenas pela internet.
  • O 1.6 manual custa R$ 62.990 e o 1.6 Special Edition CVT fecha a gama por R$ 69.990.

Voltando ao novo modelo, o mexicano vem sempre com motor 1.6. É a mesma motorização do Kicks, uma unidade aspirada flex que rende 114 cv a 5.600 rpm e 15,5 kgfm a 4.000 giros, independentemente do combustível utilizado. Disponível apenas na versão Sense, o câmbio manual tem cinco marchas, enquanto o automático CVT simula apenas trocas, sem recurso para mudanças sequenciais. Traseira do novo Versa tem lanternas estilo bumerangue — Foto: Divulgação A maioria das medidas foi ampliada. O novo Versa tem 4,49 metros de comprimento, o mesmo do antigo, porém, o entre-eixos é de 2,62 m, dois centímetros a mais. A largura foi o ponto que mais mudou.

  1. O 1,74 m (sem retrovisores) representa um aumento de 4,5 cm.
  2. Enquanto isso, a altura do modelo é 4,1 cm menor.
  3. O porta-malas leva 482 litros, 22 litros a mais que o veterano.
  4. Graças ao jeito largo e baixo, o Nissan mais parece um carro médio.
  5. Quase que um Sentra mirim.
  6. Se antes era um abismo, a diferença do Versa para o sedã médio diminuiu bem.

Falando nele, o modelo maior será importado em 2021. Painel tem faixa com revestimento macio e o acabamento é ótimo — Foto: Divulgação Já que toquei no assunto estilo, vale reforçar que o novo Versa segue a atual escola de estilo da Nissan. A grade em V é acentuada, enquanto os faróis de LED (disponíveis apenas no mais caro) investem em um ar mal-humorado.

A lateral se destaca pela coluna C cortada por um elemento preto. O objetivo desse detalhe é dar a impressão de teto flutuantes. A traseira aposta em lanternas bumerangue. A plataforma é a mesma do Kicks, o que lhe deu um visual interno igualmente parecido. Revestimentos macios na faixa de couro no painel são repetidos em parte das portas dianteiras e traseiras, sinal de carinho.

Mas o nível de itens e visual variam muito de configuração a configuração. Confira abaixo. Bancos bicolores dão um toque extra de requinte ao sedã compacto — Foto: Divulgação Versões, preços e equipamentos Sense manual – R$ 72.990 Ar-condicionado, direção elétrica, vidros, travas e retrovisores elétricos, sistema de som, três entradas USB (uma no painel e duas atrás), sensor de estacionamento traseiro, entrada sem chave e partida por botão, além de rodas aro 15 com calotas (pneus 195/65), o único ponto em que ele entrega que é uma versão básica.

A segurança é reforçada por isofix, seis airbags, controles de tração e de estabilidade, além de assistente de partida em rampa. Sense CVT – R$ 77.990 Acrescenta câmbio automático, apoio de braço frontal e controle de cruzeiro. Advance CVT – R$ 83.490 Soma os itens acendimento automático dos faróis, banco traseiro bipartido, painel com instrumento LCD de 7 polegadas, central multimídia com tela de 7″, câmera traseira de estacionamento e alerta de esquecimento de objetos ou seres vivos no banco traseiro.

Por fora, se diferencia por ter repetidores de seta nos retrovisores, faróis de neblina e rodas de liga leve de 16 polegadas (pneus 205/55). Exclusive CVT – R$ 92.990 Adiciona ar-condicionado digital, bancos e volante revestidos de couro, apoio de braço central traseiro, câmera 360 graus com detector de movimento e alerta de tráfego cruzado.

Quantos km o Versa 20 faz por litro?

O Versa acelera de 0 a 100 km/h em 10,7s (etanol) e 11,1s (gasolina) e atinge velocidade máxima de 189 km/h. O consumo urbano é, segundo norma ABNT, de 8,9 km/l com etanol e de 13,6 km/l com gasolina. Na estrada, o sedã compacto da Nissan faz 13 km/l com etanol e de 18,8 km/l com gasolina.

Qual o valor do Nissan Versa 1.0 2020?

Preço FIPE R$ 52.687.

Qual o consumo do Versa 1.6 automático?

Consumo do Nissan Versa Automático O motor 1.6 do Nissan Versa automático pode fazer 12 km/l com gasolina e 7,8 km/l com etanol na cidade. Na estrada, o consumo pode ser de 10 km/l se abastecido com etanol e 14 km/l com gasolina.

You might be interested:  Tabela De Preço Atualizada Do Plano De Saúde Biovida?

Quantos litros cabem no tanque do Versa 2020?

Nissan Versa 2020

Altura (mm) 1.506
Comprimento (mm) 4.492
Peso (Kg) 1.060
Tanque (L) 41
Entre-eixos (mm) 2.600

Qual o valor do novo Versa 2023?

Confira:

Versão Preço antigo Preço atual
Nissan Versa Sense R$ 100.190 R$ 101.190
Nissan Versa Advance R$ 109.370 R$ 110.490
Nissan Versa Exclusive R$ 121.690 R$ 122.890

Quantos km faz o Versa automático?

Consumo – Em dados oficiais aferidos pelo Inmetro, o Novo Nissan Versa 1.6 2022 manual faz média de 8,1 km/l na cidade e 11,8 km/l na estrada rodando com etanol. Com gasolina, o consumo é de 9,6 km/l no percurso urbano e 13,8 km/l no trajeto rodoviário.

Quanto custa um carro Versa novo?

A Nissan lançou na última quinta-feira (22) a linha 2024 do Versa, sedã importado do México que chegou com nova frente e detalhes internos. Também passou a contar com equipamentos até então inéditos na linha. O Versa é vendido em três versões: Sense, Advance e Exclusive. Todas são equipadas com o motor 1.6 aspirado de 113 cv e 15,3 kgfm. O câmbio é automático CVT nas três. VEJA TAMBÉM:

Veja galeria de imagens do Nissan Versa 2024

O modelo tenta brigar no mercado com Chevrolet Onix Plus, Volkswagen Virtus e Hyundai HB20S, todas com opção de motor 1.0 turbo, mais modernos e econômicos. O Nissan oferece mais equipamentos. Nissan Versa 2024 Imagem: Divulgação Conheça o conteúdo de cada uma das versões:

Qual o consumo do Versa 1.0 automático?

Nissan Versa 2024

Motorização 1.0
Velocidade Máxima (km/h) 162 N/D
Tempo 0-100 (s) 16 N/D
Consumo cidade (km/l) 8,8 12,9
Consumo estrada (km/l) 10,5 15,3

Quantos km faz o Versa 2020?

Dirigimos a segunda geração do sedã compacto, que estreia no Brasil com visual inspirado no Leaf e interior de Kicks – É bastante comum no mercado a tática de lançar SUVs compactos derivados de hatches (como o pioneiro EcoSport, desenvolvido a partir do Fiesta) ou mesmo sedãs (como o Creta, feito na plataforma do Elantra).

  1. Com a nova geração do Versa, porém, a Nissan inverteu a ordem tradicional e projetou o três-volumes com base no Kicks, modelo mais vendido da marca no Brasil.
  2. Será que a estratégia deu certo? Impossível começar a falar do novo Versa sem citar o desenho, que abandona as formas arredondadas e pouco harmônicas do antecessor ( mantido à venda como Versa V-Drive ) para adotar traços mais retilíneos e inspirados pela dupla Kicks e Leaf.

O sedã aposta ainda em algumas ousadias de estilo, como retrovisores com base apoiada na superfície das portas, aplique preto na coluna traseira, antena do tipo barbatana de tubarão e para-choque traseiro com detalhe que simula fibra de carbono. O novo Versa manteve a plataforma “V” do antecessor (também usada pelo Kicks), mas ganhou reforços estruturais em pontos como a coluna central e a região abaixo das colunas dianteiras. Nas medidas externas, cresceu 45 mm em largura (1.740 mm ao todo) e 20 mm na distância entre eixos (que passou a 2.620 mm).

  • No comprimento, o acréscimo foi de quase desprezíveis 3 mm, enquanto a altura diminuiu 31 mm (para 1.475 mm).
  • Na “vida real”, porém, a sensação é de porte bem mais imponente, mais próximo de um Sentra.
  • Destaque na geração anterior, o espaço interno do novo Versa continua bom.
  • No banco traseiro, a maior largura permite melhor acomodação para os ombros.

Porém, a queda mais acentuada da linha do teto rouba alguns centímetros para a cabeça. O conforto para o quinto ocupante é prejudicado pelo túnel central e o ressalto para o apoio de braço no encosto. O porta-malas cresceu de 460 litros para 482 litros na versão de topo, com estepe do tipo temporário (nas demais, são 466 litros). Interior de Kicks Do lado de dentro, o ambiente também bebe da fonte do SUV compacto, com os mesmos volante, quadro de instrumentos com tela TFT de 7″, central multimídia também de 7″, alavanca de câmbio e aplique em couro no painel. Produzido no México, o novo Versa mostra que foi feito para agradar ao mercado norte-americano, com grafismos do velocímetro analógico também em milhas por hora (que deixam a leitura mais poluída), encostos de cabeça traseiros fixos, cofre do motor com pintura (bom detalhe deixado de lado nos Nissan nacionais) e retrovisores com aquecimento. Pontos que poderiam melhorar são a ausência de iluminação nos espelhos dos para-sois e porta-luvas, a impossibilidade de manter velocímetro digital e conta-giros na mesma tela e a ausência de comandos do tipo um toque para os vidros – há apenas para a descida do vidro do motorista. Desde a configuração básica, o Versa traz controles de estabilidade e tração, assistente de saída em rampas, 6 airbags, chave presencial, partida do motor por botão e sensor de estacionamento traseiro. Na opção avaliada, a topo de linha Exclusive, a lista é composta ainda por faróis em LED, ar-condicionado digital, frenagem autônoma de emergência, alerta de tráfego traseiro cruzado, sensor de pontos cegos, alerta de esquecimento de crianças ou objetos no banco traseiro, sistema de câmeras 360º, bancos em couro e rodas de 17″. Encontrar a melhor posição de dirigir é fácil no novo Versa, que conta com ajustes de altura e distância do volante, de ótima empunhadura e base achatada. A única ressalva fica para a falta de ajuste milimétrico do encosto do motorista, que é regulado por alavanca.

  1. Ao volante, o novo Versa mostra evolução em relação ao anterior, com respostas mais diretas da direção (que mantém a assistência elétrica).
  2. As suspensões mantiveram o acerto que privilegia o conforto, especialmente no eixo traseiro.
  3. Porém, a nova calibração e a adoção de pneus mais largos (205/50R17) dão ao Versa melhor controle da carroceria em curvas.

O arranjo de suspensão é o tradicional McPherson no eixo dianteiro e por eixo de torção, no traseiro. A marca diz ter rodado mais de 1 milhão de quilômetros em testes no Brasil e América Latina para ajustar a calibração ao gosto do consumidor local. O ganho de potência não significa necessariamente melhor desempenho, uma vez que o peso aumentou graças à adição de equipamentos (1.131 kg no Versa Exclusive x 1.093 kg no V-Drive Platinum). Ainda assim, o sedã mantém boa relação peso-potência, de 9,9 kg/cv (9,8 kg/cv no anterior).

As respostas ao acelerador são progressivas, como em um bom motor aspirado. Em retomadas, a caixa CVT mantém as “trocas” virtuais de marcha sempre na faixa ideal de potência e torque. Dados de fábrica indicam aceleração de 0 a 100 km/h em 10,7 segundos e velocidade máxima de 180 km/h. O câmbio CVT forma um excelente casamento com o motor, extraindo o máximo de rendimento de acordo com os comandos do motorista no pedal direito.

A caixa conta com simulação de seis marchas (mesmo em acelerações com o pé embaixo), modos Sport e L, para quando se deseja obter mais freio-motor. Apesar do bom ajuste, seria bem vinda a opção de trocas manuais pela alavanca ou por borboletas no volante, úteis para reduções de marcha antes de curvas. Ponto de destaque é o isolamento acústico, nitidamente superior ao do antigo Versa. A Nissan diz ser resultado da aplicação de mantas isolantes mais espessas no capô, colunas dianteiras e painel, além de vidros mais grossos nas portas dianteiras. Até mesmo o reposicionamento dos retrovisores contribui para menor ruído, de acordo com a marca.

You might be interested:  Tabela De Idade Escolar Educação Infantil?

O coeficiente de arrasto aerodinâmico foi mantido nos mesmos 0,31 do anterior nesta versão de topo, mas reduzido a 0,30 nas mais simples, com menor vão livre do solo (de 143,3 mm na Exclusive e 138,3 mm nas demais, devido aos pneus de 17″ da versão avaliada). O consumo do novo Versa no padrão Inmetro é de 8 km/l na cidade e 10 km/l na estrada, com etanol.

Com gasolina, na ordem, são 11,7 km/l e 13,9 km/l. Em nosso percurso misto de avaliação, com ar-condicionado ligado, registramos média de 10,7 km/l com etanol. Apesar do bom consumo, o Versa manteve um dos principais pontos negativos do antecessor: o diminuto tanque de combustível de 41 litros, que limita muito a autonomia, especialmente com o combustível de origem vegetal. A renovação completa do Versa eleva o sedã a um novo patamar, onde irá enfrentar modelos como Chevrolet Onix Plus, Volkswagen Virtus e Hyundai HB20S. Até por isso a marca manteve em linha a geração anterior, para ocupar a faixa de acesso ao segmento. Mesmo com a ausência de um motor turbo (presente em todos rivais citados e esperado para a faixa de preço), o novo Versa faz bonito em espaço interno, acabamento, lista de equipamentos de série, consumo e, finalmente, visual.

Quando foi lançado o novo Versa?

Leilão acontecerá no dia 17 de novembro Fotos: RM Sotheby’s/Divulgação O novo Nissan Versa 2024 já tem data para chegar aos concessionários brasileiros. Segundo a marca, o modelo, que manterá o motor 1.6 e câmbio CVT, chega ao Brasil ainda no fim deste mês.

  1. São 113cv de potência e 15,3kgfm de torque quando abastecido com etanol, e 110cv e 15,2kgfm com gasolina.
  2. Com poucas informações, a marca comunicou que o novo Nissan Versa trará modificações no design e ainda mais equipamentos de segurança, conforto e tecnologia.
  3. As mudanças de design foram concentradas na frente, mantendo o mesmo visual na traseira e no interior.

O que mudou na cabine e que pode ser uma das novidades da linha 2024 no Brasil é a central multimídia com tela de oito polegadas na versão mais cara – aqui, conta com um display de sete polegadas. O sedan também ganhou controle de cruzeiro adaptativo.

  1. É provável que o novo Nissan Versa brasileiro siga o modelo vendido no México, com alerta de colisão de série.
  2. Já o conjunto mecânico não trará qualquer modificação.
  3. A Nissan já mexeu em alguns pontos para a linha 2023, reforçando a carroceria e colocando novos suportes e sistemas de fixação para a suspensão traseira.

O motor seguirá o mesmo 1.6 aspirado de 113cv e 15,5kgfm, quando abastecido com etanol, ou 110cv e 15,2kgfm usando gasolina, sempre em combinação ao câmbio automático do tipo CVT de seis marchas simuladas. Estas mudanças devem ser acompanhadas por um reajuste nos preços.

Nissan Skyline R-34 GT-R: carro de Paul Walker é leiloado por mais de R$ 6 milhões; veja fotos

Acompanhe o VRUM também no Dailymotion e no YouTube !

Qual é o valor do Versa 2015?

R$ 43.500. Nestes botões você pode mudar a forma de visualizar a listagem de anúncios, de acordo com sua preferência!

Qual a vantagem de ter um Nissan Versa?

Esse carro merece uma transmissão mais avançada, com maior escalonamento, mesmo que seja CVT. O consumo é bom, especialmente dentro da categoria, mas um sistema híbrido leve ou mesmo um motor turbo deixaria o Nissan Versa ainda melhor. Com gasolina, ele faz 10,2 km/l na cidade e 14,7 km/l na estrada.

Quais as vantagens e desvantagens do Versa?

Avaliao mdia baseada em 10 opinies 8,6 Conforto / Acabamento Maior enganao, so compre se realmente nao tiver opo Versa 1.6 16V SL Moises Aquino em 04/10/2023 Pontos positivos: espao interno, principalmente traseiro, mas atentando-se que os banco sao muito finos.

  1. Logo cansam as pernas Pontos negativos: pssimo.
  2. Direo terrivel.
  3. Acabamento baixa qualidade.
  4. Pos venda horroroso, sempre culpa do cliente.
  5. Pintura sempre descasca.
  6. Suspensao fraca.
  7. Isolamento acustico inexistente.
  8. Cambio duro e impreciso.
  9. Consumo absurdo.
  10. Valor de revenda inexistente Comentrios: veiculo uma enganao.

marca aproveita a fama das conterrneas. mas vende produto sem qualidade, cheio de defeitos e, se, apresentava um custo beneficio hoje custa o mesmo que os concorrentes sem entregar qualidade. alem da desvalorizao absurda. Essa opinio foi til pra voc? CARRO Versa 1.6 SV CVT (Flex) Pontos positivos: conforto e direo eletrica.

Pontos negativos: barulhento, e trepida muito. mas nada anormal que no possa deixar pra l. Comentrios: carro muito confortavel, economico, espaoso, carro, comprei o nissan versa 20/21 29km preto e estou muito satisfeito. onde chega chama ateno. divido 30 de gasolina e 20 de alcool e ando muito. s pisar leve no acelerador.

Essa opinio foi til pra voc? Versa, Nissan pssimo no ps venda. Versa 1.6 Advance CVT Eliel Paulo Bruch em 30/08/2023 Pontos negativos: caixa de direo Comentrios: troquei 3 vezes, e no resolve. Essa opinio foi til pra voc? Excelente Carro Versa 1.6 Exclusive CVT Evan Cabral em 28/07/2022 Pontos positivos: excelente espao interno, design sensacional, economia de combustvel, acabamento interno na verso exclusive impecvel.

Pontos negativos: falta de teto solar ou teto panormico e falta acc no piloto automtico. Comentrios: tenho a verso exclusive h quase 2 anos, comprei no lanamento, estou extremamente satisfeito com o carro. Essa opinio foi til pra voc? Decepcionado Versa 1.6 Advance CVT anderson Porto em 01/05/2022 Pontos positivos: carro timo design Pontos negativos: deu defeito na direo eltrica com menos de 90 dias de comprado,luz acesa direo dura, concessionaria fraca para resolver e solucionar, decepcionado Comentrios: j estar indo a segunda vez em menos de uma semana desisto desse carro, atendimento e soluo zero Essa opinio foi til pra voc? Os comentrios no representam a opinio do iCarros.

A responsabilidade do autor da mensagem.

Quanto custa a manutenção do Versa?

Nissan March – Leve e econômico, o Nissan March é perfeito para quem prioriza custo-benefício. O March é tranquilamente um dos carros mais econômicos do mercado no momento. O modelo da Nissan recebeu o selo CONPET de Eficiência Energética por apresentar a melhor classificação (A) dentro da categoria dos compactos – 15 km/l na estrada e 12,9 km/l na cidade movida à gasolina; 10,4 km/l na estrada e 8,8 km/l com etanol.

10.000 km: R$ 289 20.000 km: R$ 589 30.000 km: R$ 409 40.000 km: R$ 589 50.000 km: R$ 409 60.000 km: R$ 589

Essas revisões incluem substituição de óleo do motor, filtro de óleo do motor, de ar, do ar-condicionado e checa ainda uma série de itens do carro. Clique aqui para saber mais sobre o Nissan March 2020.

Quanto um Versa 1.0 faz por litro?

Para conhecer todas as funcionalidades do display multifuncional, consulte o manual do proprietário. Todas as imagens deste material são referentes à versão 1.6 SL CVT. Para a versão 1.0 Conforto, combustível etanol: cidade, 8,8 km/l; estrada, 10,5 km/l.

Quantos km o Versa 1.0 faz com 1 litro de gasolina?

Para a versão 1.0 Conforto, combustível etanol: cidade, 8,8 km/l; estrada, 10,5 km/l. Combustível gasolina: cidade, 12,9 km/l; estrada, 15,3 km/l.

Quanto o Nissan Versa faz por litro?

Combustível gasolina: cidade, 12,9 km/l; estrada, 15,3 km/l. Para a versão 1.6 S, combustível etanol: cidade, 8,4 km/l; estrada, 10 km/l.

Qual o valor do Kicks 2020 Tabela Fipe?

Preço FIPE R$ 94.720.

Quantos km faz o Versa 2020?

Dirigimos a segunda geração do sedã compacto, que estreia no Brasil com visual inspirado no Leaf e interior de Kicks – É bastante comum no mercado a tática de lançar SUVs compactos derivados de hatches (como o pioneiro EcoSport, desenvolvido a partir do Fiesta) ou mesmo sedãs (como o Creta, feito na plataforma do Elantra).

Com a nova geração do Versa, porém, a Nissan inverteu a ordem tradicional e projetou o três-volumes com base no Kicks, modelo mais vendido da marca no Brasil. Será que a estratégia deu certo? Impossível começar a falar do novo Versa sem citar o desenho, que abandona as formas arredondadas e pouco harmônicas do antecessor ( mantido à venda como Versa V-Drive ) para adotar traços mais retilíneos e inspirados pela dupla Kicks e Leaf.

O sedã aposta ainda em algumas ousadias de estilo, como retrovisores com base apoiada na superfície das portas, aplique preto na coluna traseira, antena do tipo barbatana de tubarão e para-choque traseiro com detalhe que simula fibra de carbono. O novo Versa manteve a plataforma “V” do antecessor (também usada pelo Kicks), mas ganhou reforços estruturais em pontos como a coluna central e a região abaixo das colunas dianteiras. Nas medidas externas, cresceu 45 mm em largura (1.740 mm ao todo) e 20 mm na distância entre eixos (que passou a 2.620 mm).

No comprimento, o acréscimo foi de quase desprezíveis 3 mm, enquanto a altura diminuiu 31 mm (para 1.475 mm). Na “vida real”, porém, a sensação é de porte bem mais imponente, mais próximo de um Sentra. Destaque na geração anterior, o espaço interno do novo Versa continua bom. No banco traseiro, a maior largura permite melhor acomodação para os ombros.

Porém, a queda mais acentuada da linha do teto rouba alguns centímetros para a cabeça. O conforto para o quinto ocupante é prejudicado pelo túnel central e o ressalto para o apoio de braço no encosto. O porta-malas cresceu de 460 litros para 482 litros na versão de topo, com estepe do tipo temporário (nas demais, são 466 litros). Interior de Kicks Do lado de dentro, o ambiente também bebe da fonte do SUV compacto, com os mesmos volante, quadro de instrumentos com tela TFT de 7″, central multimídia também de 7″, alavanca de câmbio e aplique em couro no painel. Produzido no México, o novo Versa mostra que foi feito para agradar ao mercado norte-americano, com grafismos do velocímetro analógico também em milhas por hora (que deixam a leitura mais poluída), encostos de cabeça traseiros fixos, cofre do motor com pintura (bom detalhe deixado de lado nos Nissan nacionais) e retrovisores com aquecimento. Pontos que poderiam melhorar são a ausência de iluminação nos espelhos dos para-sois e porta-luvas, a impossibilidade de manter velocímetro digital e conta-giros na mesma tela e a ausência de comandos do tipo um toque para os vidros – há apenas para a descida do vidro do motorista. Desde a configuração básica, o Versa traz controles de estabilidade e tração, assistente de saída em rampas, 6 airbags, chave presencial, partida do motor por botão e sensor de estacionamento traseiro. Na opção avaliada, a topo de linha Exclusive, a lista é composta ainda por faróis em LED, ar-condicionado digital, frenagem autônoma de emergência, alerta de tráfego traseiro cruzado, sensor de pontos cegos, alerta de esquecimento de crianças ou objetos no banco traseiro, sistema de câmeras 360º, bancos em couro e rodas de 17″. Encontrar a melhor posição de dirigir é fácil no novo Versa, que conta com ajustes de altura e distância do volante, de ótima empunhadura e base achatada. A única ressalva fica para a falta de ajuste milimétrico do encosto do motorista, que é regulado por alavanca.

Ao volante, o novo Versa mostra evolução em relação ao anterior, com respostas mais diretas da direção (que mantém a assistência elétrica). As suspensões mantiveram o acerto que privilegia o conforto, especialmente no eixo traseiro. Porém, a nova calibração e a adoção de pneus mais largos (205/50R17) dão ao Versa melhor controle da carroceria em curvas.

O arranjo de suspensão é o tradicional McPherson no eixo dianteiro e por eixo de torção, no traseiro. A marca diz ter rodado mais de 1 milhão de quilômetros em testes no Brasil e América Latina para ajustar a calibração ao gosto do consumidor local. O ganho de potência não significa necessariamente melhor desempenho, uma vez que o peso aumentou graças à adição de equipamentos (1.131 kg no Versa Exclusive x 1.093 kg no V-Drive Platinum). Ainda assim, o sedã mantém boa relação peso-potência, de 9,9 kg/cv (9,8 kg/cv no anterior).

As respostas ao acelerador são progressivas, como em um bom motor aspirado. Em retomadas, a caixa CVT mantém as “trocas” virtuais de marcha sempre na faixa ideal de potência e torque. Dados de fábrica indicam aceleração de 0 a 100 km/h em 10,7 segundos e velocidade máxima de 180 km/h. O câmbio CVT forma um excelente casamento com o motor, extraindo o máximo de rendimento de acordo com os comandos do motorista no pedal direito.

A caixa conta com simulação de seis marchas (mesmo em acelerações com o pé embaixo), modos Sport e L, para quando se deseja obter mais freio-motor. Apesar do bom ajuste, seria bem vinda a opção de trocas manuais pela alavanca ou por borboletas no volante, úteis para reduções de marcha antes de curvas. Ponto de destaque é o isolamento acústico, nitidamente superior ao do antigo Versa. A Nissan diz ser resultado da aplicação de mantas isolantes mais espessas no capô, colunas dianteiras e painel, além de vidros mais grossos nas portas dianteiras. Até mesmo o reposicionamento dos retrovisores contribui para menor ruído, de acordo com a marca.

O coeficiente de arrasto aerodinâmico foi mantido nos mesmos 0,31 do anterior nesta versão de topo, mas reduzido a 0,30 nas mais simples, com menor vão livre do solo (de 143,3 mm na Exclusive e 138,3 mm nas demais, devido aos pneus de 17″ da versão avaliada). O consumo do novo Versa no padrão Inmetro é de 8 km/l na cidade e 10 km/l na estrada, com etanol.

Com gasolina, na ordem, são 11,7 km/l e 13,9 km/l. Em nosso percurso misto de avaliação, com ar-condicionado ligado, registramos média de 10,7 km/l com etanol. Apesar do bom consumo, o Versa manteve um dos principais pontos negativos do antecessor: o diminuto tanque de combustível de 41 litros, que limita muito a autonomia, especialmente com o combustível de origem vegetal. A renovação completa do Versa eleva o sedã a um novo patamar, onde irá enfrentar modelos como Chevrolet Onix Plus, Volkswagen Virtus e Hyundai HB20S. Até por isso a marca manteve em linha a geração anterior, para ocupar a faixa de acesso ao segmento. Mesmo com a ausência de um motor turbo (presente em todos rivais citados e esperado para a faixa de preço), o novo Versa faz bonito em espaço interno, acabamento, lista de equipamentos de série, consumo e, finalmente, visual.

Qual o valor do novo Versa 2023?

Confira:

Versão Preço antigo Preço atual
Nissan Versa Sense R$ 100.190 R$ 101.190
Nissan Versa Advance R$ 109.370 R$ 110.490
Nissan Versa Exclusive R$ 121.690 R$ 122.890

Qual o valor da tabela FIPE do novo versa?

Preço FIPE R$ 96.499.