Níveis De Testosterona Feminino Por Idade Tabela?

Qual o nível normal de testosterona na mulher?

Qual o nível ideal? – Os valores de testosterona feminina podem variar muito, porque está muito relacionado com a idade e a fase do ciclo menstrual de cada mulher. Normalmente, mulheres com idade entre os 16 e 21 anos devem possuir entre 17,55 e 50,41 ng/dL de testosterona.

Qual o nível ideal de testosterona na mulher por idade?

Valores de referência da testosterona total

Sexo Idade Níveis normais de testosterona total
Feminino 13 a 18 anos 2,5 a 27 ng/dL
Feminino 18 a 20 anos 4,6 a 38 ng/dL
Feminino 20 a 50 anos 8,4 a 48,1 ng/dL
Feminino Superior a 50 anos 2,9 a 40,8 ng/dL

Quando a testosterona feminina está baixa?

Você sabia que a TESTOSTERONA, conhecida como “hormônio masculino”, é muito importante também para a saúde das mulheres? Os níveis de testosterona das mulheres são cerca de 10 a 30 vezes mais baixos que os dos homens, porém as funções que este hormônio desempenha regulam uma série de fatores que interferem na qualidade de vida em ambos os sexos.

Os níveis de testosterona podem se alterar no organismo por diversos fatores, e aqui no ELISA ANÁLISES CLÍNICAS fazemos o EXAME de monitoramento desses níveis. Saiba mais sobre sintomas, causas e tratamento: MULHERES – Na mulher, podem ser considerados sinais de níveis baixos de testosterona a falta de apetite sexual, dificuldade para atingir o orgasmo, baixa autoestima, fraqueza, preguiça, perda da vaidade, menor tônus muscular, ganho de gordura e perda de massa óssea.

São sintomas típicos em mulheres na menopausa, mas a queda da testosterona pode acontecer em diversas fases da vida. Além da menopausa, podem ser causas da queda de testosterona o uso de anticoncepcionais via oral e DIU mirena, retirada, insuficiência ou falência dos ovários, medicamentos antidepressivos, uso de estrogênios, anti-androgênios ou glicocorticoides, excesso de stress (o cortisol inibe a testosterona), insuficiência adrenal, anorexia, artrite e AIDS.

HOMENS – No homem, a testosterona age acentuadamente durante a puberdade, na gravidade da voz, crescimento do pênis e de outras características masculinas, como a barba. Depois dos 30 anos, os índices começam a diminuir, diminuindo o desejo sexual entre outros sintomas como cansaço fora do normal, mudanças significativas no humor e gordura corporal acumulada.

TRATAMENTO – Importante aliar a uma melhoria dos hábitos, emagrecimento, fortalecimento muscular e a prática intensiva de exercícios físicos, pois tudo isso pode ajudar a retomar os bons níveis de testosterona no corpo da mulher. Quando mesmo com mudança de hábitos, não se alcança resultados, existe a possibilidade de tratamento com doses individualizadas, em pessoas indicadas por profissional de saúde.

Como saber o nível de testosterona em mulher?

Os níveis de testosterona são medidos através de exame de sangue e indica a quantidade de testosterona no corpo. Esse tipo de exame é bem delicado, pois os valores podem alterar de acordo com o horário da coleta, idade e hábitos do paciente.

Como saber se a testosterona está boa?

Os níveis de testosterona são medidos através de exame de sangue e indica a quantidade de testosterona no corpo. Esse tipo de exame é bem delicado, pois os valores podem alterar de acordo com o horário da coleta, idade e hábitos do paciente.

Qual a melhor testosterona para reposição hormonal feminina?

Queda da libido na mulher e reposição hormonal com testosterona bioidêntica | Instituto Melo Medicina Integrativa – Belo Horizonte A testosterona é um hormônio esteroide (formado a partir do colesterol) essencialmente masculino, mas importantíssimo na mulher também, apesar delas produzirem 20 a 30 vezes menos do que os homens. Todas as mulheres possuem andrógenos, ou seja, hormônios sexuais masculinos que possuem um papel muito importante para o bom funcionamento de várias funções do organismo feminino.

  1. No corpo da mulher é produzido nos ovários e na glândula adrenal.
  2. A deficiência de testosterona pode ter consequências sérias, tanto físicas como mentais, prejudicando a saúde da mulher e, uma dessas consequências é a queda de libido.
  3. Então, diante de sintomas de que a testosterona está baixa, é preciso uma rigorosa avaliação médica para que seja indicada uma modulação hormonal adequada.

A reposição de hormônios realizada de forma profissional não oferece risco algum à mulher. A opção mais recomendada para pacientes com indicação de reposição hormonal, é a testosterona bioidêntica, que não provoca os efeitos colaterais da testosterona sintética.⠀ A reposição hormonal com testosterona bioidêntica traz muitos benefícios que podem ser sentidos de formas diferentes no corpo, como: melhoria na frequência cardíaca; fortalecimento de músculos; ganho de massa magra; melhora no foco e capacidade de memória; aumento de massa óssea; melhora da disposição (maior energia); efeito antidepressivo (77% das pacientes com depressão tem testosterona baixa) e aumento da libido das mulheres.

Para balancear os ganhos e possíveis riscos desse tipo de produto, é fundamental a avaliação e acompanhamento de um especialista para que se mantenha em níveis ideais, pois em excesso pode apresentar aumento da acne, queda de cabelo, pele oleosa, alteração da voz e aumento de clitóris. Nós do Instituto Melo estamos preparados para tratá-lo! Venha ou aconselhe alguém a vir.

: Queda da libido na mulher e reposição hormonal com testosterona bioidêntica | Instituto Melo Medicina Integrativa – Belo Horizonte

Qual é a dosagem segura de testosterona?

Como usar o Testosterona? – Uso tópico. Adultos e idosos. A dose recomendada é de 5 g de gel (ou seja, 50 mg de Testosterona) aplicada uma vez por dia aproximadamente no mesmo horário, de preferência na parte da manhã. A dose diária deve ser ajustada caso a caso pelo médico, dependendo da resposta clínica e laboratorial de cada paciente, não podendo ser superior a 10 g de gel por dia. Após abrir o envelope, o conteúdo total deve ser extraído e aplicado imediatamente na pele. O gel deve ser simplesmente espalhado sobre a pele suavemente, como uma camada fina. Não é necessário esfregá-lo na pele. Deixe secar por pelo menos 3 a 5 minutos antes de se vestir.

  • Lave as mãos com água e sabão após as aplicações.
  • Não aplicar na região genital, pois o alto teor de álcool pode causar irritação local.
  • A Testosterona atinge seu estado de equilíbrio plasmático aproximadamente no segundo dia de tratamento com Testosterona.
  • A fim de ajustar a dose, as concentrações plasmáticas de Testosterona devem ser medidas no período da manhã, antes da aplicação, a partir do terceiro dia após o início do tratamento, durante o período sugerido de uma semana.
You might be interested:  Tabela Da Superliga Feminina De Vôlei?

A dose pode ser reduzida se a concentração de Testosterona no sangue estiver elevada e acima do nível desejado. Se as concentrações são baixas, a dose pode ser aumentada, não podendo ser superior a 10 g de gel por dia.

Quando o nível de testosterona é considerado baixo?

Valor de referência da testosterona baixa – Mas quando a testosterona está alta ou baixa? De acordo com dados da Sociedade Brasileira de Geriatria e Gerontologia (SBGG), quando o resultado da dosagem da testosterona total vier com valores acima de 350 ng/dL, o diagnóstico de um hipogonadismo de início tardio é improvável.

  • Se vier abaixo deste valor, há dois cenários que devem ser investigados: Testosterona entre 250 a 350 ng/dL : neste caso, os profissionais de saúde provavelmente vão solicitar outros exames, como o valor da testosterona livre, além da dosagem de SHBG, albumina, LH e FSH,
  • Dependendo do resultado, pode ser testosterona baixa, ou não.

Testosterona total menor que 250 ng/dL : mesmo com esse resultado, é provável que outros exames sejam solicitados para confirmar o diagnóstico, como a dosagem de LH, FSH e da prolactina. “Mas a dosagem da testosterona não é um exame solicitado de rotina.

Como Aumentar a testosterona depois dos 40 anos?

Como aumentar a testosterona no homem a partir dos 40 | DG Sempre que posso, leio vocês e vejo os videozinhos no site do DG. Aprendo muito e mostro para as minhas amigas e para os meus familiares. Sou viúva e estou, há um ano e meio, namorando. Tenho 66 anos, e ele, 69. Nos conhecemos num baile, ele também é viúvo.

Mas a sua vontade de fazer sexo diminuiu. Ele diz que não tem nada a ver comigo, mas o que é então? Querida, ficamos muito felizes por valorizar e acompanhar o nosso trabalho. A testosterona é o hormônio principal para ajudar no desejo sexual, e, infelizmente, a maioria dos homens perde cerca de 1,5% desta substância por ano, após os 40.

Mas como um homem pode aumentar os seus níveis de testosterona? Bem, uma das alternativas é fazer exercício físico, principalmente aqueles que trabalham os maiores músculos do corpo: quadris, bumbum e parte inferior das costas. Naqueles que consomem cafeína antes de um treino de atividade física, se observa um aumento de 21% nos níveis de testosterona.

Também a vitamina D pode ser absorvida através de suplementação ou da exposição ao sol. E a ingestão de alho faz os níveis deste hormônio crescerem. Mas não dá para exagerar, pois ninguém aguenta o cheiro! Inimigo O consumo de uma baixa dose de álcool ainda pode ajudar neste sentido. Beber em grande quantidade diminui a testosterona no sangue dos homens.

Portanto, muito cuidado! Não exagere na dose. Se o homem cuidar da sua condição física, tiver poucas fontes de estresse e seguir algumas das dicas acima, pode melhorar muito o seu desejo sexual. O principal, agora, é o seu namorado consultar um urologista para ver se está tudo bem com ele.

Qual hormônio feminino causa queda de cabelo?

Progesterona e estrógeno – Uma das causas mais comuns de queda de cabelo feminina são as alterações dos hormônios sexuais femininos, a progesterona e o estrógeno, produzidos principalmente pelos ovários. As fases de grande variação destes hormônios, como a adolescência, a gravidez, o período pós-parto e a menopausa, são propícias a causar a queda dos fios.

O que é bom para aumentar o hormônio feminino?

Para contribuir com a regulação dos níveis hormonais é preciso manter um estilo de vida equilibrado com a prática regular de atividade física e uma alimentação rica em vegetais, principalmente as hortaliças brássicas, a exemplo do brócolis.

O que fazer para repor a testosterona?

As formas de reposição de testosterona hoje aprovadas no Brasil são as injetáveis (curta e longa ação) e o gel transdérmico.

O que aumenta a testosterona?

Cinco conselhos para elevar naturalmente os níveis de testosterona – TENA A virilidade está associada a uma hormona produzida sobretudo pelos testículos: a testosterona. A partir dos 30 anos, os níveis de testosterona no sangue começam a diminuir, mas não se preocupe: vamos revelar-lhe uma série de métodos naturais para aumentar a produção de testosterona e manter os níveis elevados.

A disfunção erétil, o apetite sexual, a depressão, os problemas de concentração e memória são apenas alguns dos aspetos nos quais a testosterona desempenha um papel muito importante. Além de ser essencial na sexualidade masculina, a testosterona cumpre outras funções extremamente relevantes, sendo que ajuda a preservar a densidade óssea, os níveis de glóbulos vermelhos no sangue e a sensação de bem-estar.

Deixamos-lhe alguns conselhos para que, se já ultrapassou a casa dos 30, continue a estar um autêntico bicho. O peso em excesso não ajuda. Para ser mais viril, convém perder esses quilos a mais. Segundo vários estudos da Endocrine Society’s, os homens com excesso de peso são mais propensos a ter baixos níveis de testosterona.

  1. Para tal só há duas soluções: ter cuidado com a alimentação e fazer mais exercício físico.
  2. · Esqueça os açúcares ! Os níveis de testosterona diminuem depois de ingerir açúcar.
  3. É necessário reduzir ou eliminar o açúcar que ingere com os alimentos e as bebidas.
  4. · Diminua ou elimine o consumo de álcool,
  5. · Faça uma dieta saudável à base de legumes, frutas, gorduras saudáveis.

· Aposte nestes alimentos: ostras, ovos, carne de vaca, alho e brócolos, que são conhecidos por promoverem a produção de testosterona. · Calce as sapatilhas e ganhe força para ir ao ginásio. O sacrifício vai valer a pena. Vai observar uma melhoria significativa da sua saúde e condição física ao perder peso e ficar mais rijo, o que, por conseguinte, terá um impacto positivo na sua autoestima.

  • Peak Fitness
  • · Aqueça e faça alongamentos (como deve fazer sempre antes de qualquer treino).
  • · Realize exercícios o mais rápido e com o maior peso possível, em séries de 30 segundos.
You might be interested:  Tabela De Medidas De Peixes Do Ibama 2015?

· Descanse e faça exercícios de respiração durante 90 segundos. Depois, repita o mesmo processo seis ou sete vezes.

  1. Treino de força
  2. · Por exemplo, aumente o peso e reduza o número de repetições com pesos ou barras.
  3. · Concentre-se nos exercícios que trabalham um maior número de músculos, como o levantamento de peso morto ou agachamentos.
  4. Treino com pesos

· Realize as sessões de treino a um ritmo lento, Ao diminuir a velocidade do movimento, o treino converte-se num exercício de alta intensidade. E para quem tem problemas de perda de urina, o truque é trabalhar o tronco. Sofre de e tem vergonha de ir ao ginásio? Há uma grande percentagem de homens de meia idade que sofrem do mesmo problema e não é por isso que mudam o seu modo de vida nem muito menos deixam de ir a lugares onde podem exercitar o seu corpo.

Como já sabe, primeiro que tudo deve ir ao médico. Mas, entretanto, confie em TENA Men, a solução para estar descansado e confiante se tiver alguma perda de urina devido à força extra. Solicite uma amostra aqui. Este mineral é importante para a produção de testosterona, A carne e o peixe são alimentos ricos em zinco, assim como o leite cru, o queijo cru, os feijões e o iogurte ou quefir feito com leite cru.

Quando um homem sofre de stress ou está stressado, o corpo liberta elevados níveis de cortisol, uma hormona que bloqueia os efeitos da testosterona. Inteligência emocional, meditação, ioga, saber rir-se de si próprio, dormir e descansar bem, uma perspetiva positiva da vida.

Estas são apenas algumas técnicas para reduzir o stress. Uma simples ereção eleva os níveis de testosterona. Quando se estimula sexualmente os níveis desta importante hormona disparam. Pelo contrário, se não se sentir sexualmente excitado durante longos períodos de tempo, tal diminui os níveis de testosterona no sangue e cada vez mais será difícil estimular-se.

Explore as mil e uma formas do erotismo e desfrute. : Cinco conselhos para elevar naturalmente os níveis de testosterona – TENA

O que o baixo nível de testosterona pode causar?

Quais são os principais sintomas de testosterona baixa nos homens? – Os sintomas de testosterona baixa nos homens são diversos e podem envolver questões: Psicológicas: Mudanças bruscas de humor, depressão, alta irritabilidade e problemas de autoestima.

Sexuais: Baixa libido, redução da fertilidade e disfunções sexuais, como a impotência. Físicas: Perda de força, aumento da gordura corporal, diminuição da massa muscular, redução da libido, cansaço constante, problemas com memória e desenvolvimento de resistência à insulina, gerando consequente risco de diabetes.

Além disso, uma das consequências comumente vista é o surgimento de outras doenças, como a osteoporose. Isso ocorre, principalmente, em pacientes idosos. Aqui, vale destacar que é obrigatório fazer o rastreamento da deficiência desse hormônio em todos os homens que têm osteoporose, a fim de iniciar o tratamento visando à melhora da massa óssea.

Como saber se tenho muita ou pouca testosterona?

Existem muitos sintomas que podem ser alertados sobre os níveis de testosterona no organismo. Nos homens as mais comuns são fadiga, diminuição de energia e disfunção erétil. Enquanto nas mulheres, a oleosidade da pele, acnes e aumento de pelos no corpo. Nesse artigo, vamos conhecer um pouco mais sobre os níveis de testosterona, as doenças que isso pode levar e como são feitos os exames para medir.

É bom ter testosterona alta?

O hormônio pode aumentar os comportamentos competitivos e a assertividade, o que tem um impacto positivo no mercado de trabalho.

Quem tem testosterona alta?

Conheça os sintomas da testosterona alta – Sintomas de testosterona alta / Imagem: Shuttesrtock A testosterona alta, ou hiperandrogenismo, ocorre quando os níveis no organismo, principalmente em mulheres, estão anormalmente elevados. Isso pode ser causado por várias razões, incluindo distúrbios hormonais, tumores, medicamentos e outras condições médicas.

Embora possa acontecer em ambos os sexos, é mais fácil de notar em mulheres, pois desenvolvem características que não são em alta quantidade como em homens. Por exemplo, pode acontecer o crescimento excessivo de pelos corporais, especialmente em áreas onde os homens normalmente têm pelos, como o rosto, o peito, o abdômen e as costas.

Isso pode ser um dos sintomas mais evidentes do hiperandrogenismo em mulheres. O aumento dos níveis também pode levar ao desenvolvimento de acne, que pode ser mais severa do que o comum. A pele e o cabelo podem se tornar mais oleosos devido ao aumento da produção de sebo.

Mulheres com testosterona alta podem experimentar ciclos menstruais irregulares, amenorréia (ausência de menstruação) ou menstruação muito leves. Embora seja mais comum que o hormônio promova o aumento da massa muscular em homens, em mulheres, o aumento dos níveis pode contribuir para um aumento indesejado da massa muscular.

Outro aspecto é que a testosterona alta pode interferir na ovulação e na fertilidade em mulheres, além do aumento da libido também.

Qual o melhor repositor hormonal feminino natural?

Oleaginosas e sementes – Castanhas, chia, linhaça, pistache, sementes de girassol e nozes são alimentos que possuem uma substância chamada de beta-sitosterol. Ela é responsável por controlar os níveis do hormônio cortisol e, consequentemente, aliviar o estresse. Além disso, também impactam positivamente na lubrificação vaginal, diminuindo o ressecamento da área.

Como usar testosterona na menopausa?

Em setembro de 2019, na cidade de Berlim, reuniram-se os maiores especialistas na área hormonal feminina para elaborar um Consenso sobre o uso da testosterona nas mulheres. Isso ocorreu devido à preocupação das maiores Sociedades Médicas da área, incluindo a Sociedade Internacional de Menopausa, sobre o uso indiscriminado deste hormônio nas mulheres.

Há décadas, a testosterona vem sendo usada com a intenção de aliviar uma variedade de sintomas, como a perda de massa muscular e a diminuição de energia, com benefícios e riscos incertos. A conclusão do Consenso, após avaliar os estudos confiáveis já existentes (duplo-cegos randomizados), foi que a única indicação atual para o uso da testosterona em mulheres é o tratamento da falta de desejo e resposta sexual como um todo na fase de pós-menopausa, excluídas outras causas para essas disfunções.

You might be interested:  Tabela De Conversão De Fio De Cobre Para Aluminio?

Após uma avaliação minuciosa dessa queixa na mulher, pode-se fazer um teste terapêutico de seis meses, com o uso da testosterona por via percutânea ou transdérmica, para o alívio desses sintomas. Essa paciente deve fazer toda a avaliação ginecológica e clínica normal antes de iniciar a terapêutica.

É muito importante verificar se essa candidata à terapia com testosterona não tem risco cardiovascular aumentado, com comorbidades como hipertensão, colesterol aumentado e outras doenças coronarianas, Se a avaliação ginecológica está normal e em dia, é iniciada a terapia estrogênica, pois o desejo sexual na mulher é mediado principalmente pelo estrogênio, e porque a grande maioria dos trabalhos existentes foram feitos com mulheres que também estavam utilizando esse hormônio na terapêutica hormonal.

Logo, para uma terapia eficaz, o uso da testosterona deve ser precedido pela normalização dos níveis de estrogênio. O objetivo do tratamento é alcançar os níveis fisiológicos pré-menopausa. Nessas doses, normalmente ocorrem efeitos colaterais leves, como acne e aumento da pilificação.

Não ocorrem, nesse caso, efeitos colaterais de uma dose excessiva de testosterona, como alopécia, hipertrofia do clitóris e alteração de voz. Em relação à segurança para a mama, os estudos mostram claramente que a testosterona não aumenta a densidade mamária e não aumenta o risco para câncer de mama.

Vale lembrar que esses efeitos sobre a mama foram avaliados como seguros para uso de até 24 meses. Ainda não temos resposta para efeitos a longo prazo. Em relação a pacientes que já tiveram câncer de mama, recomenda-se muita cautela, tendo em vista que na maioria dos trabalhos esse grupo de mulheres não foi estudado.

E como nelas a terapia com estrogênio é contra-indicada, eu não indicaria esse tipo de tratamento. A paciente que está sendo tratada com testosterona deve ser monitorada (acerca dos sintomas e melhora) após 3 e 6 meses. Caso não haja melhora com adequação das doses em 6 meses, o tratamento é suspenso.

Atualmente, tenho várias pacientes que usam testosterona por via transdérmica em creme de pentravam (cuja absorção é facilitada pela pele), com um grau de satisfação bastante alto. Nos trabalhos do Consenso, não foi feita comprovação sobre outros efeitos da testosterona, como bem estar, humor e cognição.

  • Mas na prática clínica, observo mais disposição quando usada pela manhã.
  • No Brasil, as doses de testosterona existentes nas farmácias tradicionais são voltadas para homens,
  • Não temos ainda formulações com doses adequadas para as mulheres.
  • Por este motivo, dependemos das farmácias de manipulação para seguir as doses recomendadas pelo Consenso.

Em resumo, há necessidade de mais trabalhos nessa área e que continuemos esperando pelo lançamento de produtos nessa área nas farmácias brasileiras para o público feminino, como já ocorre em outros países. Dra. Juliana Jansen – Ginecologista CRM 9772-SC/ TEGO 359-2000

Qual é a dosagem segura de testosterona?

Como usar o Testosterona? – Uso tópico. Adultos e idosos. A dose recomendada é de 5 g de gel (ou seja, 50 mg de Testosterona) aplicada uma vez por dia aproximadamente no mesmo horário, de preferência na parte da manhã. A dose diária deve ser ajustada caso a caso pelo médico, dependendo da resposta clínica e laboratorial de cada paciente, não podendo ser superior a 10 g de gel por dia. Após abrir o envelope, o conteúdo total deve ser extraído e aplicado imediatamente na pele. O gel deve ser simplesmente espalhado sobre a pele suavemente, como uma camada fina. Não é necessário esfregá-lo na pele. Deixe secar por pelo menos 3 a 5 minutos antes de se vestir.

Lave as mãos com água e sabão após as aplicações. Não aplicar na região genital, pois o alto teor de álcool pode causar irritação local. A Testosterona atinge seu estado de equilíbrio plasmático aproximadamente no segundo dia de tratamento com Testosterona. A fim de ajustar a dose, as concentrações plasmáticas de Testosterona devem ser medidas no período da manhã, antes da aplicação, a partir do terceiro dia após o início do tratamento, durante o período sugerido de uma semana.

A dose pode ser reduzida se a concentração de Testosterona no sangue estiver elevada e acima do nível desejado. Se as concentrações são baixas, a dose pode ser aumentada, não podendo ser superior a 10 g de gel por dia.

Quando o nível de testosterona é considerado baixo?

Valor de referência da testosterona baixa – Mas quando a testosterona está alta ou baixa? De acordo com dados da Sociedade Brasileira de Geriatria e Gerontologia (SBGG), quando o resultado da dosagem da testosterona total vier com valores acima de 350 ng/dL, o diagnóstico de um hipogonadismo de início tardio é improvável.

Se vier abaixo deste valor, há dois cenários que devem ser investigados: Testosterona entre 250 a 350 ng/dL : neste caso, os profissionais de saúde provavelmente vão solicitar outros exames, como o valor da testosterona livre, além da dosagem de SHBG, albumina, LH e FSH, Dependendo do resultado, pode ser testosterona baixa, ou não.

Testosterona total menor que 250 ng/dL : mesmo com esse resultado, é provável que outros exames sejam solicitados para confirmar o diagnóstico, como a dosagem de LH, FSH e da prolactina. “Mas a dosagem da testosterona não é um exame solicitado de rotina.

Como saber se o nível de testosterona está baixo?

Quais são os principais sintomas de testosterona baixa nos homens? – Os sintomas de testosterona baixa nos homens são diversos e podem envolver questões: Psicológicas: Mudanças bruscas de humor, depressão, alta irritabilidade e problemas de autoestima.

Sexuais: Baixa libido, redução da fertilidade e disfunções sexuais, como a impotência. Físicas: Perda de força, aumento da gordura corporal, diminuição da massa muscular, redução da libido, cansaço constante, problemas com memória e desenvolvimento de resistência à insulina, gerando consequente risco de diabetes.

Além disso, uma das consequências comumente vista é o surgimento de outras doenças, como a osteoporose. Isso ocorre, principalmente, em pacientes idosos. Aqui, vale destacar que é obrigatório fazer o rastreamento da deficiência desse hormônio em todos os homens que têm osteoporose, a fim de iniciar o tratamento visando à melhora da massa óssea.