O Grupo Da Tabela Periódica Que Se Caracteriza Por Apresentar?

O Grupo Da Tabela Periódica Que Se Caracteriza Por Apresentar

Contents

Qual e o grupo da Tabela Periódica que se caracteriza por apresentar predominância de elementos artificiais?

Questão 3 – (F. Ibero-Americana-SP) O grupo da Tabela Periódica que se caracteriza por apresentar predominância de elementos artificiais é o dos: a) lantanídios b) gases nobres c) metais de transição d) metais alcalinoterrosos e) actinídios Ver Resposta Alternativa correta: e) actinídios.

  • Elementos artificiais são aqueles que não existem na natureza e que foram sintetizados em laboratório por meio de reações nucleares.
  • São também chamados de elementos transurânicos, pois esses elementos radioativos possuem número atômico maior que 92, que corresponde ao urânio.
  • Em geral, esses elementos possuem vida curta, com duração de até frações de segundo.

Segundo essa informação temos que: Os elementos encontrados na natureza são: lantanídios, gases nobres, metais de transição e metais alcalinoterrosos. Com exceção de tecnécio e promécio, que são artificiais. A predominância de elementos artificiais é dos actinídios, classificados como metais de transição interna e inseridos na tabela periódica abaixo dos lantanídios.

Qual a característica de cada grupo da Tabela Periódica?

Os elementos dos blocos s, p e d da tabela periódica são organizados em 18 colunas numeradas, ou grupos. Os elementos em cada grupo têm o mesmo número de elétrons de valência. Por isso, os elementos do mesmo grupo geralmente exibem propriedades e reatividade semelhantes.

O que o grupo representa na Tabela Periódica?

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre. Em química, denomina-se grupo cada coluna vertical da tabela periódica, Os elementos pertencentes ao mesmo grupo apresentam propriedades semelhantes e, em geral, o mesmo número de elétrons no nível mais externo de energia ( camada de valência ).

  • Não é por acidente que vários destes grupos correspondem diretamente a séries químicas : a tabela periódica foi criada originalmente para organizar as séries químicas conhecidas num esquema único.
  • Os elementos em um grupo têm configurações semelhantes na camada de elétrons mais externa dos seus átomos: visto que a maioria das propriedades químicas tem a ver com as interações dos elétrons exteriores, isto tende a dar aos elementos do mesmo grupo propriedades físicas e químicas semelhantes.

Os grupos da tabela periódica são numerados de 1 a 18. Antigamente eram numerados de 1 a 8, com subdivisões A e B, Essa notação não é recomendada pela IUPAC (União Internacional de Química Pura e Aplicada), assim como não é mais utilizado o termo família para nomear a coluna vertical da tabela periódica.

Como apresentar a Tabela Periódica?

Tabela Periódica. Entendendo a Tabela Periódica A Tabela Periódica é uma forma de organizar todos os elementos químicos de acordo com as suas propriedades e de mostrar algumas informações sobre eles. No cotidiano, a organização é muito importante para facilitar a nossa vida.

  • Por exemplo, imagine o seu guarda-roupa bagunçado, com meias misturadas com camisas e calças.
  • Ficaria muito difícil e demoraria mais para encontrar alguma meia específica que você quisesse usar, não é mesmo?! Mas se você organizar o seu guarda-roupa e colocar todas as meias em uma só gaveta, ter uma gaveta para camisetas, outra para bermudas e assim por diante, ficará muito mais fácil encontrar o que precisa.

E quanto mais roupas você possui, mais a organização é necessária. Do mesmo modo, os cientistas foram descobrindo muitos elementos químicos com o passar do tempo. Para você ter uma ideia, em 1850, eram conhecidos cerca de 60 elementos, mas hoje sabemos da existência de 118.

  • A Tabela Periódica que usamos hoje é organizada em linhas horizontais em ordem crescente de número atômico.
  • Você deve consultar a Tabela Periódica como se estivesse lendo um texto normal, ou seja, você sempre começa pela primeira linha e do lado esquerdo para o direito e depois segue descendo para as próximas linhas. Os elementos químicos foram colocados na Tabela Periódica em quadradinhos separados, onde o símbolo do elemento fica no meio e o valor do número atômico fica escrito geralmente na parte de cima, como mostra o exemplo do hidrogênio a seguir:
  • Símbolo do hidrogênio e seu número atômico conforme aparece na Tabela Periódica

O número atômico é a quantidade de prótons ou cargas positivas que os átomos do elemento têm. Esse valor é igual ao número de elétrons quando o átomo está em seu estado fundamental. O hidrogênio é um elemento que só tem 1 próton, ou seja, seu número atômico é 1.

Por isso, o hidrogênio é o primeiro elemento colocado na Tabela. O próximo elemento que está na mesma linha que o hidrogênio é o hélio, porque ele possui número atômico igual a 2. Passando para a linha de baixo, o primeiro é o Lítio com número atômico igual a 3, ao lado dele tem o Berílio com número atômico 4 e assim por diante.

Veja as primeiras linhas da Tabela Periódica mostradas abaixo e veja que a ordem do número atômico vai crescendo certinho.

  1. Duas primeiras linhas da Tabela Periódica
  2. Existem sete linhas na Tabela Periódica e essas linhas são chamadas de períodos, Veja:
  3. Períodos da Tabela Periódica

Existem 18 colunas que são chamadas de famílias ou grupos, Um aspecto importante é que os elementos que pertecem à mesma família são aqueles que possuem propriedades físicas e químicas semelhantes. Famílias ou grupos da Tabela Periódica Vamos ver se você entendeu? Me diga qual é o elemento químico pertencente ao 4º período e à família 16? Se você disse Se (selênio), acertou! Agora me diga qual é o número atômico dele. Isso mesmo, é 34. Em cada quadradinho que vem o elemento também se encontram outras informações importantes, como a massa atômica e os elétrons que estão em cada camada eletrônica dos átomos.

  • Símbolo do neônio na Tabela Periódica e seu átomo
  • Agora observe dois aspectos interessantes: (1) o neônio só possui duas órbitas ou camadas onde ficam seus elétrons, é por isso que ele ocupa o 2º período (2ª linha); e (2) ele possui oito elétrons na última camada, é por isso que ele é da família 18,
  • Isso nos mostra o seguinte:
  • * Os elementos que estão em um mesmo período da tabela periódica possuem a mesma quantidade de camadas eletrônicas, sendo que podem ter no máximo sete;
  • * Os elementos químicos que estão em uma mesma família da tabela periódica possuem a mesma quantidade de elétrons na última camada eletrônica:
  • *Família 1: Possuem todos 1 elétron na última camada eletrônica;
  • *Família 2: Possuem todos 2 elétrons na última camada eletrônica;
  • *Família 13: Possuem todos 3 elétrons na última camada eletrônica;
  • *Família 14: Possuem todos 4 elétrons na última camada eletrônica;
  • *Família 15: Possuem todos 5 elétrons na última camada eletrônica;
  • *Família 16: Possuem todos 6 elétrons na última camada eletrônica;
  • *Família 17: Possuem todos 7 elétrons na última camada eletrônica;
  • *Família 18: Possuem todos 8 elétrons na última camada eletrônica.
  • Alguns grupos ou famílias da Tabela Periódica recebem nomes específicos, veja alguns:
  • Família 1: Metais alcalinos;
  • Família 2: Metais alcalinoterrosos;
  • Família 16: Calcogênios;
  • Família 17: Halogênios;
  • Família 18: Gases Nobres.
  1. ​Organização das famílias da tabela periódica
  2. Novamente vamos testar seus conhecimentos. Responda às perguntas a seguir apenas consultando a Tabela Periódica:
  3. 1- Qual é o nome da família do cloro?
  4. 2- Qual é o seu número atômico e sua massa atômica?
  5. 3- Quantas camadas eletrônicas um átomo de cloro possui?
  6. 4- Quantos elétrons um átomo de cloro possui na sua última camada eletrônica?
  7. Respostas:
  8. 1- Halogênios (família 17).
  9. 2- O número atômico do cloro é 17 e sua massa atômica é igual a 35,45 u.
  10. 3- Um átomo de cloro possui três camadas eletrônicas porque ele pertence ao 3º período da Tabela.
  11. 4- Um átomo de cloro possui sete elétrons na camada de valência porque ele pertence à família 17.

Existem ainda outras informações importantes que a Tabela Periódica nos transmite e que falaremos melhor em textos posteriores. Mas as que tratamos aqui são as principais para você começar a entender como os elementos estão organizados nela. Lembre-se de que uma tabela não é feita para decorar, mas você deve conhecê-la bem para conseguir consultá-la quando necessário.

  • Por Jennifer Fogaça
  • Graduada em Química
  • Aproveite para conferir nossas videoaulas relacionadas ao assunto:

: Tabela Periódica. Entendendo a Tabela Periódica

Qual grupo da Tabela Periódica apresenta o maior número de elementos artificiais?

As séries dos lantanídeos e dos actinídeos correspondem, respectivamente, ao sexto e sétimo períodos da família IIIB da Tabela Periódica. Estão posicionadas sempre do lado de fora do corpo principal da Tabela porque possuem um grande número de elementos. Cada uma das séries apresenta quinze elementos químicos. Os elementos químicos pertencentes à série dos lantanídeos são:

Lantânio (La), Cério (Ce), Praseodímio (Pr), Neodímio (Nd), Promécio (Pm), Samário (Sm), Európio (Eu), Gadolínio (Gd), Térbio (Te), Disprósio (Dy), Hólmio (Ho), Érbio (Er), Túlio (Tm), Itérbio (Yb) e o Lutécio (Lu).

Já os elementos pertencentes à série dos actinídeos são:

Actínio (Ac), Tório (Th), Protactínio (Pa), Urânio (U), Netúnio (Np), Plutônio (Pu), Amerício (Am), Cúrio (Cm), Berquélio (Bk), Califórnio (Cf), Einstênio (Es), Férmio (Fm), Mendelévio (Md), Nobélio (No) e o Laurêncio (Lw).

Em virtude da quantidade de elementos químicos presente nas duas séries, a família IIIB é a que apresenta a maior quantidade de elementos químicos da Tabela, mais especificamente, 32 elementos. De uma forma geral, as características físicas e químicas dos elementos pertencentes às séries dos lantanídeos e actinídeos são :

Todos os elementos das duas séries são sólidos em temperatura ambiente; Todos os elementos das séries são metais; Com exceção do elemento Promécio, todos os elementos da série dos lantanídeos são naturais; Todos os elementos da série dos actinídeos são radioativos; Com exceção dos elementos Actínio, Tório, Protactínio e Urânio, todos os elementos da série dos actinídeos são artificiais.

De todos os elementos químicos que pertencem à série dos lantanídios e actinídeos, apenas dois deles possuem como subnível mais energético o subnível d1. Veja quais são esses elementos e suas respectivas distribuições eletrônicas: Não pare agora. Tem mais depois da publicidade 😉

You might be interested:  Tabela De Conversão De Tamanhos De Rodas E Pneus?

Lutécio

Laurêncio

Todos os outros elementos pertencentes à série dos lantanídios e actinídeos possuem como subnível mais energético o subnível f. No caso dos lantanídeos (sexto período), todos eles possuem como subnível mais energético o 4f. Já os actinídeos (sétimo período) possuem como subnível mais energético o 5f.

Samário

Hólmio

Exemplos de distribuições eletrônicas de lantanídeos:

Protactínio

Califórnio

Como são chamados os elementos artificiais?

Elementos Artificiais. Elementos Artificiais ou Elementos Transurânicos Elementos Artificiais são átomos de elementos químicos não encontrados na superfície terrestre e que foram sintetizados, isto é, criados em laboratório. Esses elementos possuem número atômico superior a 92, que é o número atômico do Urânio.

Por isso foram denominados de elementos transurânicos. Isto é possível por meio da fusão, ou colisão e junção, de núcleos atômicos. No entanto, esses elementos são muito instáveis e por isso se desintegram muito rapidamente, em questão de menos de 1 segundo. Isto ocorre porque possuem uma quantidade muito grande de partículas (nêutrons e prótons) no núcleo; assim, isso cria um desequilíbrio e o elemento se desintegra, originando outros núcleos de elementos mais estáveis, que possuem menos partículas no núcleo.

Em meados do final da década de 1930, a Universidade de Berkeley abrigou uma equipe que produziu vários elementos artificiais. Entre os descobertos está o netúnio (símbolo: Np, número atômico (Z) = 93). Ele recebeu esse nome em homenagem ao planeta netuno e foi obtido ao se bombardear um urânio-238, conforme a reação abaixo: Não pare agora. Tem mais depois da publicidade 😉 O urânio-238 é bombardeado por um feixe de nêutrons, formando o urânio-239, que se desintegra na formação do netúnio. Este, posteriormente, emite uma partícula beta e se transforma no plutônio. Outro elemento transurânico que recebeu o nome em homenagem a um planeta, e que foi descoberto no mesmo ano do netúnio (1940), foi o plutônio (Pu, Z= 94).

  • Os elementos posteriores ao férmio (Z=100) são chamados de transférmicos.
  • Até hoje a IUPAC (União Internacional da Química Pura e Aplicada) só reconheceu oficialmente até o elemento de número atômico 111.
  • Há relatos de outros que foram identificados, como os de número atômico 112, 114, 116, 118 (ununúnio, ununquádio, ununhéxio e ununócrio).

Um exemplo de descoberta desse tipo, mas que a IUPAC ainda não reconheceu como tal, por precisar de mais confirmações, ocorreu em fevereiro de 2004, quando uma equipe de russos e norte-americanos disse ter descoberto os elementos de números atômicos 113 e 115 (ununtrium e ununpentium).

Quais são os principais grupos da Tabela Periódica?

Classificação dos Elementos. Classificação dos Elementos Os elementos químicos da Tabela Periódica são classificados em cinco grandes grupos: metais, ametais (ou não metais), semimetais, gases nobres e hidrogênio. Essa divisão pode ser vista por cores, na Tabela Periódica abaixo:

Metais: os metais constituem a maior parte dos elementos existentes (dois terços). Eles estão representados pela cor amarela na Tabela acima e correspondem a 87 elementos.

Em temperatura ambiente eles são duros, sólidos, com exceção apenas do mercúrio (Hg), que é líquido. São condutores de calor e eletricidade. O metal é caracterizado também por sua maleabilidade (capacidade de ser moldado) e pela sua ductilidade (capacidade de formar fios, como, por exemplo, os fios de cobre, usados em fios de transmissão de energia elétrica).

Metais representativos, típicos ou característicos: são 19 elementos pertencentes às colunas “A” *,

Metais de transição: são 32 elementos pertencentes às colunas 3 a 12 ou 3B, 4B, 5B, 6B, 7B, 8B, 1B e 2B*.

Metais de transição interna: são 26 elementos da série dos Lantanídeos e dos Actinídeos.

10 metais não se encaixam em nenhum desses.

Ametais ou Não metais: são os 11 elementos indicados na Tabela acima pela cor rosa: Carbono (C), Nitrogênio (N), Fósforo (P), Oxigênio (O), Enxofre (S), Selênio (Se), Flúor (F), Cloro (Cl), Bromo (Br), Iodo (I) e Astato (At).

Esses elementos possuem as características opostas dos metais, ou seja, não são bons condutores de calor e eletricidade. Pelo contrário, a maioria funciona como isolante (apenas a grafita (C n(s) ) é boa condutora de calor e eletricidade). Eles não possuem brilho característico (com exceção do iodo (I 2(s) ) e da grafita, já mencionada), e fragmentam-se.

Semimetais: esta nomenclatura está em desuso, pois a IUPAC (União Internacional de Química Pura e Aplicada) não reconhece mais essa classificação desde 1986. Entretanto, em muitas Tabelas sete elementos ainda são classificados dessa forma, pois possuem características intermediárias às dos metais e às dos ametais.

Nas Tabelas Periódicas em que essa classificação não é mais usada, os elementos Germânio (Ge), Antimônio (Sb) e o Polônio (Po) são considerados metais. E os elementos Boro (B), Silício (Si), Arsênio (As) e o Telúrio (Te) são não metais.

Gases Nobres: representam os elementos da família 18 (0 ou VIII A), que são, respectivamente: hélio, neônio, argônio, criptônio, xenônio e radônio. Esses elementos são gasosos na temperatura ambiente e, normalmente, são encontrados na natureza em sua forma isolada, pois assim são mais estáveis. Além disso, eles não formam compostos com outros elementos espontaneamente.

Hidrogênio: esse elemento não se enquadra em nenhum grupo da Tabela Periódica. Em algumas Tabelas ele aparece na família dos alcalinos, por possuir um elétron em sua camada de valência. Aliás, essa é sua única camada eletrônica. Porém, suas características não são semelhantes às dos elementos dessa família.

O hidrogênio é o elemento mais abundante no universo, pois pode se combinar com metais, ametais e semimetais. É um gás extremamente inflamável, em temperatura ambiente, e normalmente é encontrado nas altas camadas da atmosfera ou combinado com outros elementos. * Atualmente o recomendado é que os nomes dos grupos ou famílias sejam indicados pelos números de 1 a 18 e não pelos algarismos romanos acompanhados das letras A e B. Porém, nesse texto resolvemos incluir esses termos por serem ainda bastante difundidos e para que fique mais fácil a identificação na Tabela Periódica. : Classificação dos Elementos. Classificação dos Elementos

Quais são os três grupos classificados na Tabela Periódica de acordo com as suas propriedades físicas e químicas?

De acordo com as propriedades físicas e químicas, é possível fazer a divisão entre metais, não metais (ametais) e semimetais (metaloides) na Tabela Periódica.

Quais as características de um elemento químico estão representados na Tabela Periódica?

Classificação periódica dos elementos químicos – As propriedades periódicas dos elementos químicos podem ser organizadas em um sistema de ordenação conhecido como Tabela Periódica, que é uma importante ferramenta na Química, Tabela Periódica com os elementos químicos atualizada. Para imprimir a tabela, clique aqui, Na Tabela Periódica, os elementos químicos são ordenados em ordem crescente de número atômico, sendo divididos em sete linhas horizontais, chamadas de períodos, e 18 colunas verticais, chamadas de grupos.

Os períodos reúnem elementos que possuem o mesmo número de camadas eletrônicas preenchidas. Os grupos reúnem um conjunto de elementos com propriedades físico-químicas similares. As propriedades periódicas dos elementos químicos possuem tendência de variação conhecida dentro da Tabela Periódica, de acordo com o número atômico dos elementos.

Por exemplo, a propriedade de raio atômico e eletropositividade aumenta da direita para a esquerda dentro de um período e de cima para baixo em um mesmo grupo. Sentido de variação das propriedades periódicas raio atômico e eletropositividade. Já as propriedades de energia de ionização, eletronegatividade e afinidade eletrônica aumentam da esquerda para a direita em um período e de baixo para cima ao longo de um grupo. Sentido de variação das propriedades periódicas afinidade eletrônica, eletronegatividade e energia de ionização.

Como se identifica os grupos na Tabela Periódica?

As famílias da tabela periódica são os grupos 1, 2, 13, 14, 15, 16, 17 e 18, dispostos de acordo com os respectivos números atômicos e as propriedades físicas e químicas dos elementos. Esses grupos correspondem às duas primeiras colunas verticais e as seis últimas colunas, também verticais, existentes na organização.

Em quais grupos da Tabela Periódica podem ser encontrados em Calcogênio?

Exercícios resolvidos sobre calcogênios – Questão 1 (Unicentro) Os calcogênios são todos os elementos químicos localizados na família ou grupo 16, conhecida antigamente como família VIA, que recebem esse nome por causa da origem grega, khaltos, que significa “cobre”, com a junção do termo genos, que quer dizer “origem nobre”.

  1. De forma geral, os calcogênios apresentam como principal característica o fato de os elementos naturais, com exceção do livermório, que é artificial, dessa família formarem compostos químicos com o elemento cobre (Cu).
  2. A denominação calcogênios (geradores de cobre) é atribuída aos gregos, devido à obtenção de o cobre ser feita a partir de minérios, como Cu 2 O e Cu 2 S.

Em relação ao grupo dos calcogênios, pode-se afirmar: A) É formado apenas por não metais. B) Apresenta elementos químicos com subníveis d incompletos. C) Contém os elementos químicos de mais baixa energia de ionização. D) É isento de elementos químicos radioativos.

E) É constituído por elementos representativos. Resolução: Alternativa E Item A incorreto. Entre os calcogênios, oxigênio, enxofre, selênio e telúrio são elementos ametálicos e polônio e livermório são metálicos. Item B incorreto. Os calcogênios possuem distribuição eletrônica em ns 2 np 4, com subnível p incompleto.

Item C incorreto. A energia de ionização é a energia necessária para remover um elétron do átomo em fase gasosa, e ela é alta em elementos de maior eletronegatividade, pois os elétrons ficam atraídos com mais força. Como os calcogênios estão mais à direita da Tabela Periódica, possuem alta eletronegatividade e alta energia de ionização.

  • Item D incorreto.
  • O polônio é um elemento radioativo.
  • Item E correto.
  • Os elementos representativos são aqueles presentes nos blocos s e p da Tabela Periódica.
  • Os calcogênios pertencem ao bloco p.
  • Questão 2 (Cesmac – adaptada) Os calcogênios são os elementos químicos do grupo 16 da Tabela Periódica.
  • Os três primeiros elementos: oxigênio, enxofre e selênio são de grande importância para os sistemas biológicos.

O oxigênio é necessário para quase todos os organismos com a finalidade de gerar ATP. É também um componente-chave presente em água, aminoácidos e DNA. Todos os animais necessitam de quantidades significativas de enxofre (alguns aminoácidos, como cisteína e metionina, contêm enxofre).

Em menor intensidade, os animais e algumas plantas necessitam de vestígios de selênio, mas apenas para algumas enzimas especializadas. De acordo com a Tabela Periódica (família dos calcogênios), assinale a alternativa correta. A) Dentre os calcogênios, o polônio apresenta maior eletronegatividade. B) Dentre os calcogênios, o oxigênio apresenta o menor raio atômico.

C) Além de O, S e Se, também fazem parte da família dos calcogênios: Te e Po. D) O oxigênio apresenta distribuição eletrônica: 1s 2 2s 2 2p 6, E) Todos os elementos da família dos calcogênios são considerados metais. Resolução : Alternativa B Item A incorreto, pois a eletronegatividade cresce de baixo para cima em um grupo.

  • Portanto, o oxigênio é o mais eletronegativo entre os calcogênios.
  • Item B correto.
  • O raio atômico é uma propriedade periódica que cresce de cima para baixo em um grupo, conforme se aumenta as camadas eletrônicas.
  • Como o oxigênio é o primeiro elemento desse grupo, ele possui o menor raio atômico.
  • Item C incorreto.

Compõem a família dos calcogênios o oxigênio, enxofre, selênio, telúrio, polônio e livermório. Item D incorreto. Os calcogênios possuem distribuição eletrônica da camada de valência em ns 2 np 4, Item E incorreto. Apenas o polônio e o livermório são metais.

You might be interested:  Tabela Fipe Do Corsa Milenium 2001 4 Portas?

Estão no mesmo grupo elementos que apresentam o mesmo número de?

Os elementos em cada grupo têm o mesmo número de elétrons de valência. Por isso, os elementos do mesmo grupo geralmente exibem propriedades e reatividade semelhantes. Versão original criada por Sal Khan.

O que a tabela periódica permite informar?

Distribuição eletrônica e a Tabela Periódica – Mundo Educação organiza os em ordem crescente de número atômico. Muitas informações sobre os átomos que formam esses elementos podem ser retiradas dela. Para isso, basta conhecer bem a sua organização e saber realizar a distribuição eletrônica no diagrama de Linus Pauling.

Colunas Verticais : são as chamadas famílias (divididas em A e B, sendo oito de cada) ou grupos (numerados de 1 a 18);

Os grupos (ou famílias) da Tabela são numerados da esquerda para a direita de 1 a 18 Os grupos (ou famílias) na tabela são divididas em A ou B

Colunas Horizontais: são os chamados períodos. Ao todo na tabela, eles são sete.

  • A Tabela periódica apresenta um total de sete períodos
  • Observação : As séries dos Lantanídeos e dos Actinídeos (pertencentes à família IIIB), posicionadas fora e abaixo da tabela, pertencem, respectivamente, ao sexto e sétimo períodos.
  • Os lantanídeos pertencem ao 6 o período, e os actinídeos, ao 7 o
  • O diagrama de Linus Pauling é composto por níveis (um total de sete) e subníveis (s, p, d, f) que são organizados da seguinte forma:
  • Diagrama de Linus Pauling (as setas indicam ordem de energia)

As setas em vermelho e rosa indicam a ordem de energia que devemos seguir para realizar a distribuição eletrônica. A seta vermelha que passa pelo 1s é o local de menor energia; e a seta rosa, que passa por 5f, 6d e 7p, é o local de maior energia. Assim, se formos realizar a distribuição de 20 elétrons, devemos seguir a seguinte sequência: Podemos observar que a distribuição eletrônica terminou no subnível 4s, o que o torna o subnível mais energético do átomo com 20 elétrons. Além disso, notamos que, como a distribuição passou por quatro níveis de energia, esse átomo apresenta quatro níveis.

  • O mais interessante é que podemos obter essas duas informações apenas avaliando a tabela periódica, basta analisar as famílias e períodos.
  • Não pare agora.
  • Tem mais depois da publicidade 😉 A partir do período, nós conseguimos determinar o número de níveis de um átomo de qualquer elemento.
  • O subnível mais energético e o número de elétrons podem ser identificados facilmente pela família.

Para isso, basta seguir o esquema organizacional abaixo que mostra o subnível em cada área do diagrama e o número de elétrons que haverá em cada caso:

  1. Distribuição dos subníveis aplicada em cada uma das famílias
  2. Assim fica muito simples determinarmos o número de níveis e o subnível de maior energia de qualquer elemento químico. Veja alguns exemplos:
  3. Tabela periódica dos elementos químicos
  4. 1º) Na (Família IA, 3 o período)

Como o sódio (Na) está na Família IA e no 3º Período, seu subnível mais energético é s 1 e o átomo apresenta três níveis. Resumindo: 3s 1 seria o término da sua distribuição.2º) Hg (Família IIB, 6 o período) Como o mercurio (Hg) é da família IIB e está no sexto período, seu subnível mais energético é o d 10 e apresenta quatro níveis.

  • Todavia, sempre que estivermos trabalhando com um elemento de subnível d, sua distribuição sempre terminará em um nível anterior.
  • Isso ocorre porque, seguindo a ordem de energia do diagrama de Linus Pauling, para terminar em d, antes passamos pelo s do nível seguinte.
  • Resumindo: a distribuição do cobre termina em 5d 10,3º) Nd (Família IIIB, 6 o período / série dos actinídeos) Como o Neodímio (Nd) é o quarto elemento da série dos actinídeos e está no sexto período, seu subnível mais energético é o f 4 e apresenta seis níveis.

Todavia, sempre que estivermos trabalhando com um elemento de subnível f, sua distribuição sempre terminará em dois níveis anteriores. Isso ocorre porque, seguindo a ordem de energia do diagrama de Linus Pauling, para terminar em f, antes passamos pelo s de dois níveis seguintes.

Resumindo: a distribuição do neodímio termina em 4f 4,4º) Bk (Família IIIB, 7 o período /série dos lantanídeos) Como o Berquélio (Bk) é o nono elemento da série dos actinídeos e está no sétimo período, seu subnível mais energético é o f 9 e apresenta sete níveis. Como já esclarecido no item anterior, por apresentar subnível f, sua distribuição terminará em dois níveis anteriores.

Resumindo: a distribuição do berquélio termina em 5f 9, : Distribuição eletrônica e a Tabela Periódica – Mundo Educação

Quais são os elementos que compõem uma tabela?

A tabela é composta dos seguintes elementos: Essenciais: título, cabeçalho e corpo (células, colunas e linhas).

Qual o maior grupo de elementos da tabela?

Classificação dos Elementos Químicos na Tabela Periódica Na Tabela Periódica atual, os elementos químicos são agrupados em quatro grupos principais segundo as suas propriedades físicas e químicas: metais, semimetais, ametais e gases nobres. O hidrogênio, entretanto, é um elemento estudado à parte de tais grupos, pois suas propriedades são distintas.

Metais: Os metais constituem a maior parte dos elementos da Tabela Periódica, representando dois terços deles, o que resulta em um total de 87. Alguns exemplos são a prata, ouro, cobre, zinco, ferro, alumínio, platina, sódio, potássio, entre outros.

  • Todos os elementos pertencentes a esse grupo possuem as seguintes propriedades principais:
  • – Brilho metálico; – São sólidos, com exceção do mercúrio, que é líquido em temperatura ambiente;
  • – Conduzem corrente elétrica;
  • – Conduzem calor;
  • – São maleáveis, formando lâminas; – São dúcteis, formando fios;
  • – Têm a tendência de perder elétrons e formar cátions.
  • Exemplos de metais

Ametais: São 11 elementos (carbono (C), nitrogênio (N), fósforo (P), oxigênio (O), enxofre (S) ( está na imagem abaixo ), selênio (Se), flúor (F), cloro (Cl), bromo (Br), iodo (I) e astato (At)) que possuem propriedades opostas às dos metais:

  1. – Não possuem brilho; – Não conduzem eletricidade;
  2. – Não conduzem calor; – Fragmentam-se;
  3. – Têm a tendência de ganhar elétrons e formar ânions.
  4. O enxofre é um ametal

Semimetais: São 7 elementos (boro (B), silício (Si) ( está na imagem abaixo ), germânio (Ge), arsênio (As), antimônio (Sb), telúrio (Te) e polônio (Po)) que possuem propriedades intermediárias aos metais e ametais: Não pare agora. Tem mais depois da publicidade 😉

  • – Apresentam brilho metálico; – Pouca condução de eletricidade;
  • – Fragmentam-se.
  • O silício é um semimetal

Gases nobres: São os elementos pertencentes à família 18 (VIIIA ou zero) da Tabela Periódica. Eles são hélio (He) – usado para encher balões como na imagem abaixo –, neônio (Ne), argônio (Ar), criptônio (Kr), xenônio (Xe) e radônio (Rn).

Eles são assim chamados porque além de serem gases em condições ambientes, eles possuem como principal característica a inércia química, sendo encontrados na natureza na forma isolada, sendo muito raro tê-los combinados com outros elementos. O gás hélio usado para encher balões é um gás nobre

Hidrogênio: O hidrogênio é diferente de qualquer outro elemento químico, pois não se enquadra em nenhum dos grupos mencionados. Por isso, em algumas tabelas, ele aparece na parte central acima. Na maioria das Tabelas Periódicas, ele vem na família 1 (família dos metais alcalinos), porque ele possui apenas um elétron em sua camada de valência, mas as suas propriedades não são semelhantes aos membros dessa família.

  1. O hidrogênio não pertence a nenhum grupo da Tabela Periódica
  2. Por Jennifer Fogaça
  3. Graduada em Química
  4. Aproveite para conferir nossas videoaulas relacionadas ao assunto:

Por Jennifer Rocha Vargas Fogaça : Classificação dos Elementos Químicos na Tabela Periódica

Qual e o maior elemento?

O oganessônio tem o maior número atômico e maior massa atômica de todos os elementos conhecidos.

Qual o maior elemento natural?

Elementos transurânicos. Características dos elementos transurânicos A Tabela Periódica apresenta um total de 118, Todavia, desses elementos, apenas alguns podem ser classificados como transurânicos, isto é, elementos artificiais que apresentam número atômico (Z) maior do que 92.

  • O urânio é o elemento químico natural de maior número atômico.
  • Assim, qualquer elemento químico que apresente número atômico superior ao do urânio não pode ser encontrado na natureza, ou seja, tem que ser produzido pelo ser humano em laboratório.
  • Esse é o caso dos elementos transurânicos.
  • As duas principais características dos elementos transurânicos são: eles são sólidos em temperatura ambiente e apresentam uma grande instabilidade nuclear, ou seja, todos eles são radioativos.

Veja uma tabela com todos os elementos transurânicos, suas siglas e seus respectivos números atômicos: A criação de novos elementos foi realizada porque alguns cientistas acreditavam que seria possível produzir em laboratório, além de átomos dos elementos encontrados na natureza, outros que não existiam naturalmente, principalmente porque alguns estudiosos haviam previsto teoricamente a existência de vários elementos na tabela que nunca foram encontrados na natureza.

Em 1934, Marie Curie e Frederic Joliot realizaram um experimento radioativo por meio de uma lâmina de alumínio e um preparado de polônio. Esse fato permitiu que os cientistas Fermi e Segre, em 1938, tivessem a condição experimental para tentar criar elementos químicos por intermédio do bombardeamento de núcleos com prótons.

Não pare agora. Tem mais depois da publicidade 😉 Ainda no ano de 1938, os cientistas Hahn, Strassmans e Meitner chegaram à conclusão de que Fermi e Segre haviam descoberto, na realidade, a chamada fissão nuclear, procedimento que foi decisivo para que os elementos transurânicos passassem a ser produzidos.

Com todas essas descobertas, os primeiros elementos químicos transurânicos produzidos foram: o Netúnio, formado pelos cientistas Mcmillan e Abelson, e o Plutônio, proposto pelo cientista Seaborg, ambos no ano de 1940. Após as descobertas do Netúnio e Plutônio, vários outros elementos químicos transurânicos foram desenvolvidos pelas mãos do homem.

Todavia, muitos deles ainda não apresentam uma utilização prática em virtude de sua alta instabilidade. Vale salientar que um elemento produzido em laboratório deve ser reconhecidos pela União Internacional da Química Pura e Aplicada (Iupac) para poder ser posicionado na tabela periódica.

Netúnio: Utilizado em equipamentos para detectar nêutrons; Plutônio: é utilizado como material de bombas nucleares; Amerício: é utilizado como fonte de radiação gama; Cúrio: é utilizado como fonte de calor em termoelétricas.

Por Me. Diogo Lopes Dias Por Diogo Lopes Dias : Elementos transurânicos. Características dos elementos transurânicos

Qual e o elemento mais raro da tabela periódica?

O ástato só existe na crosta terrestre como isótopos radioativos. A quantidade total de ástato na crosta terrestre é estimada em menos de 32 gramas, sendo considerado o elemento mais raro do mundo.

Como saber se um elemento e artificial ou natural?

Materiais naturais X materiais sintéticos – Enquanto os materiais naturais são aqueles obtidos diretamente da natureza, os materiais sintéticos são aqueles totalmente produzidos pelo homem de forma artificial por meio de processos químicos e físicos. 1. As madeiras são materiais de origem natural. Fonte: Potencial Florestal

Onde ficam os elementos artificiais da tabela periódica?

✓ Contém elementos naturais, que são os que apresentam Z ≤ 92 (urânio, U: Z = 92). Tecnécio (Tc, Z = 43) e promécio (Pm, Z = 61) são artificiais. ✓ Contém elementos artificiais ou sintéticos, denominados transurânicos (Z > 92).

Em quais grupos se encontram os elementos representativos?

Elementos Representativos. Elementos Representativos da Tabela Entre as classificações de grupos que ocorrem na Tabela Periódica temos o grupo dos elementos representativos e o grupo dos elementos de transição. Sobre esses últimos você poderá ver mais detalhes no texto,

  • Os elementos representativos, também chamados de elementos típicos ou característicos, são os mais estudados no Ensino Médio.
  • De acordo com a notação mais antiga, esses elementos localizavam-se nas famílias identificadas pela letra “A”, que eram, respectivamente: IA, IIA, IIIA, IV A, VA, VIA, VIIA e VIIIA.
You might be interested:  Tabela Periodica Metais E Ametais?

Porém, essa notação está ultrapassada. Hoje as famílias da Tabela Periódica são representadas somente por números, indo de 1 a 18, sendo que os elementos representativos compõem as famílias 1, 2 e 13 a 18. Os elementos representativos possuem o elétron mais energético no subnível s ou p, dependendo da família a que pertence. Veja cada uma:

Família 1 (Li, Na, K, Rb, Cs, Fr): Família dos metais alcalinos — palavra que vem do árabe alcali, que significa “cinza de plantas”, de onde principalmente o sódio e o potássio eram extraídos, Todos esses elementos possuem no subnível mais energético apenas 1 elétron (ns 1 ), O hidrogênio encontra-se nessa família porque ele possui um elétron na sua camada de valência, porém, suas características não se enquadram nesse e em nenhum outro grupo da Tabela Periódica.

  • Veja algumas configurações eletrônicas:
  • 11 Na: 1s 2 2s 2 2p 6 3s 1 ;
  • 19 K: 1s 2 2s 2 2p 6 3s 2 3p 6 4s 1 ;
  • 37 Rb: 1s 2 2s 2 2p 6 3s 2 3p 6 4s 2 3d 10 4p 6 5s 1,
  • Os metais alcalinos são sólidos, porém, macios; além disso, podem ser cortados com uma faca, mas são altamente reativos. Como é o caso do sódio, que explode violentamente ao ser colocado em contato com a água:
  • O sódio metálico é sólido e altamente reativo*

Família 2 (Be, Mg, Ca, Sr, Ba, Ra): Metais alcalinoterrosos, sendo que o termo “terroso” refere-se a “existir na terra”. Todos eles possuem dois elétrons no último nível e a configuração eletrônica termina em ns 2,Veja:

  1. 12 Mg: 1s 2 2s 2 2p 6 3s 2 ;
  2. 20 Ca: 1s 2 2s 2 2p 6 3s 2 3p 6 4s 2 ;
  3. 38 Sr: 1s 2 2s 2 2p 6 3s 2 3p 6 4s 2 3d 10 4p 6 5s 2,

Os mais importantes entre esses metais são o magnésio e o cálcio, sendo muito abundantes na natureza. Por exemplo, o cálcio está presente na forma de seus vários minerais, como o carbonato de cálcio do mármore e do calcário, e na gipsita ( sulfato de cálcio di-hidratado ) usada como gesso. Não pare agora. Tem mais depois da publicidade 😉

  • Família 13 (B, Al, Ga, In, Tl): Todos possuem três elétrons no último nível e a configuração eletrônica termina em ns 2 np 1. O alumínio é o mais importante deles, pois é bastante utilizado em estruturas e em objetos em vários setores da sociedade, tais como na construção civil, nos transportes (como em carrocerias de automóveis, embarcações, fuselagens de aviões e em aros de bicicletas), em eletroeletrônica, na indústria petroquímica e metalúrgica, em tampas de iogurte, frigideiras, papel alumínio e assim por diante.
  • Família 14 (C, Si, Ge, Sn, Pb): Todos possuem quatro elétrons no último nível e a configuração eletrônica termina em ns 2 np 2. O carbono é o mais importante porque ele é tetravalente, sendo capaz de formar quatro ligações com vários elementos, inclusive com ele próprio, formando as chamadas cadeias carbônicas. Em virtude da enorme quantidade de compostos do carbono, que são chamados de compostos orgânicos, criou-se um ramo na Química dedicado somente ao estudo dessas substâncias, a Química Orgânica.
  • Família 15 (N, P, As, Sb, Bi): Todos possuem cinco elétrons no último nível e a configuração eletrônica termina em ns 2 np 3, O nitrogênio forma o gás (N 2 ) mais abundante na atmosfera, possui grande importância para a manutenção da vida e é usado como gás refrigerante.
  • Família 16 (O, S, Se, Te, Po): Família dos calcogênios, palavra que significa “formadores de cobre”, porque os minérios de cobre contêm oxigênio ou enxofre que são elementos dessa família. Todos eles possuem 6 elétrons no último nível e a configuração eletrônica termina em ns 2 np 4, O oxigênio é o mais importante, estando presente em muitas reações importantes, como a fotossíntese e a respiração.
  • Família 17 (F, Cl, Br, I, At): Família dos halogênios, palavra que significa “formadores de sais”. Todos possuem sete elétrons no último nível e a configuração eletrônica termina em ns 2 np 5,

O cloro é o mais importante, pois seus compostos são usados, por exemplo, na água, em estações de tratamento, e em piscinas tendo por objetivo desinfetar e manter a água limpa.

Família 18 (He, Me, Ar, Kr, Xe, Rn): Família dos gases nobres, Todos possuem oito elétr ons no último nível e a configuração eletrônica termina em ns 2 np 6, Eles são os únicos elementos encontrados, em sua forma isolada, estáveis na natureza.

* Crédito editorial da imagem: Autor: / Extraída de: : Elementos Representativos. Elementos Representativos da Tabela

Quais os grupos que podem ser considerados elementos químicos representativos?

Elementos representativos são todos os elementos químicos pertencentes aos grupos 1, 2, 13, 14, 15, 16, 17 e 18, também conhecidos como famílias IA, IIA, IIIA, IVA, VA, VI, VIIA e VIIIA, respectivamente. Posicionamento dos elementos representativos na Tabela Periódica Os elementos representativos também podem ser reconhecidos pelo seu subnível mais energético, que só pode ser s ou p,

Famílias dos elementos representativos

→ Família IA, 1A ou metais alcalinos A família IA da Tabela Periódica é denominada de família dos metais alcalinos, São chamados assim por serem metais e por formarem bases de Arhenius. Os elementos representativos da família IA são:

Lítio ( 3 Li) Sódio ( 11 Na) Potássio ( 19 K) Rubídio ( 37 Rb) Césio ( 55 Cs) Frâncio ( 87 Fr)

Esses elementos possuem o subnível s 1 como o mais energético, como podemos observar na distribuição eletrônica do lítio a seguir: → Família IIA, 2A ou metais alcalinoterrosos Esses elementos são chamados de alcalinoterrosos porque possuem natureza metálica os óxidos formados por eles durante muito tempo foram chamados de terra. Os metais alcalinoterrosos são:

Berílio ( 4 Be) Magnésio ( 12 Mg) Cálcio ( 20 Ca) Estrôncio ( 38 Sr) Bário ( 56 Ba) Rádio ( 88 Ra)

Esses elementos possuem o subnível s 2 como o mais energético, como podemos observar na distribuição eletrônica do magnésio a seguir: → Família IIIA, 3A ou família do boro A família IIIA é denominada de família do boro ou dos aluminoides porque tanto o boro como o alumínio são os mais facilmente encontrados na natureza. Vale dizer que o boro é o único elemento não metálico da família. Os elementos representativos da família IIIA são:

Boro ( 5 B) Alumínio ( 13 Al) Gálio ( 31 Ga) Índio ( 49 In) Tálio ( 81 Tl) Ninhônio ( 113 Nh)

Esses elementos possuem o subnível p 1 como o mais energético, como podemos observar na distribuição eletrônica do boro a seguir: → Família IVA, 4A ou família do carbono A família IVA é denominada de família do carbono porque esse elemento é o mais facilmente encontrado na natureza e apresenta caraterísticas importantíssimas. O carbono e o silício são os únicos elementos não metálicos dessa família. Os elementos representativos da família IVA são:

Carbono ( 6 C) Silício ( 14 Si) Germânio ( 32 Ge) Estanho ( 50 Sn) Chumbo ( 82 Pb) Fleróvio ( 114 Fl)

Esses elementos possuem o subnível p 2 como o mais energético, como podemos observar na distribuição do silício a seguir: Não pare agora. Tem mais depois da publicidade 😉 → Família VA, 5 A ou família do nitrogênio A família VA é denominada de família do nitrogênio porque esse elemento é o único capaz de formar uma substância simples binária (cujas moléculas apresentam dois átomos). O nitrogênio, fósforo e arsênio não possuem natureza metálica. Os elementos representativos da família VA são:

Nitrogênio ( 7 N) Fósforo ( 15 P) Arsênio ( 33 As) Antimônio ( 51 Sb) Bismuto ( 83 Bi) Moscóvio ( 115 Mc)

Esses elementos possuem o subnível p 3 como o mais energético, como podemos observar na distribuição eletrônica do nitrogênio a seguir: → Família VIA, 6A ou família dos calcogênios A família VIA é denominada família dos calcogênios porque seus elementos comumente formam sais com o metal cobre. São eles:

Oxigênio ( 8 O) Enxofre ( 16 S) Selênio ( 34 Se) Telúrio ( 52 Te) Polônio ( 84 Po) Livermório ( 116 Lv)

Esses elementos possuem o subnível p 4 como o mais energético, como podemos observar na distribuição do enxofre a seguir: → Família VIIA, 7A ou família dos halogênios Os elementos essa família comumente formam sais diversos. Todos possuem característica não metálica, que é menor ainda no polônio, no astato e no tenessino. Os elementos representativos da família VIIA são:

Flúor ( 9 F) Cloro ( 17 Cl) Bromo ( 35 Br) Iodo ( 53 I) Astato ( 85 At) Tenessino ( 117 Te)

Esses elementos possuem o subnível p 5 como o mais energético, como podemos observar na distribuição eletrônica do flúor a seguir: → Família VIIIA, 8A ou dos gases nobres Os elementos dessa família são comumente encontrados no estado gasoso e possuem alta dificuldade de reagir quimicamente com outros átomos ou grupos moleculares. Os elementos representativos da família VIIIA são:

Hélio ( 2 He) Neônio ( 10 Ne) Argônio ( 18 Ar) Criptônio ( 36 Kr) Xenônio ( 54 Xe) Radônio ( 86 Rn) Oganosseno ( 118 Og)

Esses elementos possuem o subnível p 6 como o mais energético, como podemos observar na distribuição eletrônica do neônio a seguir: OBS.: O hélio faz parte da família VIIIA, mas apresenta o subnível s 2 como o mais energético, já que apresenta número atômico igual a 2. Por Me. Diogo Lopes Dias Videoaula relacionada:

Como os elementos artificiais foram classificados na tabela?

Exercícios sobre os novos elementos da tabela periódica – Brasil Escola

(UFU-MG) Welcome to the International Union of Pure and Applied Chemistry Discovery and Assignment of Elements with Atomic Numbers 113, 115, 117 and 118 IUPAC announces the verification of the discoveries of four new chemical elements: The 7th period of the periodic table of elements is complete.Foi assim que, em 30 de dezembro de 2015, a IUPAC (sigla, em inglês, de International Union of Pure and Applied Chemistry) anunciou, formalmente, a inclusão de novos elementos na Tabela Periódica: Unúntrio ( 113 Uut), Unumpêntio ( 115 Uup), Ununséptio ( 117 Uus) e Ununóctio ( 118 Uuo). Esses novos elementos transurânicos possuem grandes núcleos e são:a) naturais e de peso atômico elevado.b) artificiais e altamente radioativos.c) isoeletrônicos e isótopos entre si.d) estáveis com semelhança no tempo de vida. Ver resposta

Letra b), Os novos elementos da tabela periódica, de números atômicos 113, 115, 117 e 118, são denominados artificiais e radioativos por apresentarem números atômicos maiores que 83 e 92. : Exercícios sobre os novos elementos da tabela periódica – Brasil Escola

Quais desses elementos e representativo?

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre. A tabela periódica dos elementos químicos. As colunas representam os grupos. Os grupos 1, 2 e 13 a 18 constituem o grupo dos elementos representativos. Elementos químicos representativos são, na química e física atômica, o grupo de elementos cujos membros mais leves são representados pelo hélio, lítio, berílio, boro, carbono, nitrogênio, oxigênio e flúor, como disposto na tabela periódica dos elementos,

  • Os elementos representativos incluem os elementos (exceto o hidrogênio ) dos grupos 1 e 2 ( bloco s ), e os grupos de 13 a 18 ( bloco p ).
  • Os elementos do grupo 12 são considerados metais de transição; no entanto, zinco, cádmio, e mercúrio compartilham algumas propriedades com ambos os grupos (representativos e de transição), portanto alguns cientistas acreditam que eles devem ser incluídos no grupo dos elementos representativos.

Na Terra, os elementos representativos são os mais abundantes, bem como no Sistema Solar e no universo,