Tabela De Valores De Referencia Para Porções De Alimentos?

Tabela De Valores De Referencia Para Porções De Alimentos

Qual porção de referência para cada alimento?

Tabela de Valores de Referência para Porções de Alimentos e Bebidas Embalados para Fins de Rotulagem Nutricional Resolução – RDC nº 39, de 21 de março de 2001 D.O. de 22/3/2001 A Diretoria Colegiada da Agência Nacional de Vigilância Sanitária no uso da atribuição que lhe confere o art.11 inciso IV do Regulamento da ANVISA aprovado pelo Decreto nº 3.029, de 16 de abril de 1999, em reunião realizada em 20 de março de 2001,

  • considerando a necessidade de constante aperfeiçoamento das ações de controle sanitário na área de alimentos, visando à saúde da população;
  • considerando a necessidade de estabelecer as porções dos alimentos e bebidas embalados para fins de rotulagem nutricional,
  • adotou a seguinte Resolução de Diretoria Colegiada e eu, Diretor-Presidente, determino a sua publicação:

Art.1º Aprovar a Tabela de Valores de Referência para Porções de Alimentos e Bebidas Embalados para Fins de Rotulagem Nutricional, constante do anexo desta Resolução. Art.2º Esta Resolução entra em vigor na data de sua publicação.

  1. GONZALO VECINA NETO
  2. ANEXO
  3. TABELA DE VALORES DE REFERÊNCIA PARA PORÇÕES DE ALIMENTOS E BEBIDAS EMBALADOS PARA FINS DE ROTULAGEM NUTRICIONAL
  4. 1.DEFINIÇÔES

1.1. Valor de Referência para Porções é a quantidade média do alimento que seria usualmente consumida por pessoas sadias, maiores de 5 anos, em bom estado nutricional, em cada ocasião de consumo, para compor uma dieta saudável.1.2. Pirâmide Alimentar é um instrumento, sob forma gráfica, de orientação da população para uma alimentação mais saudável.

  • Nível 1 (Base) – Grupo 1: Produtos de panificação, cereais e derivados, outros grãos, raízes e tubérculos = 8 porções diárias.
  • Nível 2 – Grupo 2: Legumes e Verduras = 3 porções diárias; Grupo 3: Frutas e sucos de frutas = 3 porções diárias.
  • Nível 3 – Grupo 4: Leite e Derivados = 3 porções diárias; Grupo 5: Carnes e Ovos = 2 porções diárias; Grupo 6: Leguminosas = 1 porção diária.
  • Nível 4 – Grupo 7: Óleos e gorduras = 2 porções diárias; Grupo 8: Açúcares, balas, chocolates, salgadinhos = 2 porções diárias.
  • 2. METODOLOGIA

2.1. Os alimentos e bebidas foram agrupados em grandes categorias de acordo com a classificação da pirâmide alimentar.2.2. Foram estabelecidas as participações calóricas de cada grande categoria de alimentos em uma dieta fixada em 2.500 calorias, com base nas Diretrizes Alimentares para a População Brasileira definidas pelo Ministério da Saúde, quais sejam: a) o grupo 1 caracteriza-se por conter um alto teor de carboidratos complexos.

Os carboidratos devem contribuir com 55% das calorias totais de uma dieta saudável. São recomendadas 8 porções diárias destes produtos com aproximadamente 150 kcal, por porção. A Tabela I anexa refere-se a este grupo de alimentos. b) o grupo 2, de verduras e legumes, e o grupo 3, de frutas, caracterizam-se pelo seu maior aporte de micronutrientes (vitaminas e minerais) e devem contribuir para uma dieta saudável, em média, com 10% das colorias totais.

São recomendadas 3 porções de vegetais e 3 porções de frutas, ao dia, de aproximadamente 15 kcal e 70 kcal, por porção, respectivamente. As Tabelas II e III anexas referem-se a estes grupos de alimentos. c) o grupo 4, de leite, queijos e derivados, o grupo 5, de carnes e ovos, e o grupo 6, de leguminosas, caracterizam-se, na dieta saudável, pelo seu aporte protéico.

Considerando-se que as proteínas devem contribuir com, aproximadamente, 15% das calorias totais da dieta, estes grupos de alimentos participam de uma dieta saudável com aproximadamente 120 kcal, 130 kcal e 55 kcal, por porção, respectivamente. O número de porções diárias recomendadas para cada um destes grupos é 1 porção de leguminosas, 2 porções de carnes/ovos e 3 porções de leite e seus derivados.

A contribuição total destes 3 grupos de alimentos excede os 15% das calorias totais da dieta uma vez que os mesmos também possuem outros nutrientes, especialmente gorduras. As Tabelas IV, V e VI anexas referem-se a estes grupos de alimentos. d) o grupo 7, de óleos e gorduras e o grupo 8, de açúcares, balas, chocolates e salgadinhos, caracterizam-se pela sua alta densidade energética.

Estes alimentos têm lugar numa dieta saudável se consumidos com moderação. As Diretrizes Alimentares para a população brasileira recomendam o consumo de 2 porções de cada um dos grupos, sendo que cada porção deve corresponder, aproximadamente, a 120 kcal e 80 kcal, respectivamente. As gorduras devem contribuir, numa dieta saudável, com 20 a 25% do aporte calórico total, não excedendo 30%.

O grupo dos óleos e gorduras contribui com aproximadamente 10% deste aporte diário total dado que nos demais grupos de alimentos também existe uma contribuição expressiva das gorduras, particularmente os grupos de carnes/ovos e leite e derivados. As Tabelas VII e VIII anexas referem-se a estes grupos de alimentos.2.3.

Os valores calóricos médios, por porção de cada grupo de alimentos, foram utilizados para a definição dos valores de referência para porções de alimentos e bebidas embalados, em gramas ou mililitros, com base nos valores calóricos médios de cada um destes produtos. Foi aceita uma variabilidade de cerca de 20% em torno da participação calórica média do grupo.2.4.

Os valores encontrados foram então arredondados para a unidade 5, imediatamente superior. Ex.32 = 35; 47 = 50.2.5. Outros produtos alimentícios não classificáveis dentro destas 8 grandes categorias foram incluídos em 2 outras categorias denominadas “outros molhos, sopas e pratos prontos” e “café, chá, especiarias e diversos”.

Para estas duas categorias, dada a sua grande variabilidade em termos calóricos, o pequeno aporte calórico de grande parte dos produtos incluídos e o fato de que os produtos mais calóricos destas duas listas não fazem parte da pauta de alimentos consumidos diariamente, o valor de referência para porção foi estabelecido tendo em vista apenas o consumo habitual.

As Tabelas IX e X referem-se a estes produtos.2.6. No caso dos produtos cuja apresentação ao consumidor é feita em embalagens individualizadas, considera-se que cada embalagem corresponde à porção usualmente consumida por ocasião de consumo. Nestes casos, a porção da embalagem individual deve ser considerada como porção de referência para fins de rotulagem nutricional.2.7.

No caso dos produtos usualmente utilizados como ingredientes de outras preparações ou em quantidades calóricas inferiores à do grupo ao qual pertencem, a porção deve corresponder à quantidade do produto usualmente utilizada, por pessoa, nas preparações mais comuns e não ao total calórico do grupo.2.8.

No caso das massas alimentícias nas suas formas secas e frescas considera-se o padrão de consumo do produto no Brasil, como prato principal da refeição. Assim, convenciona-se que a refeição de massa perfaz 2 porções do grupo 1 da pirâmide alimentar e o valor de referência corresponde, portanto, à aproximadamente 300 Kcal.2.9.

  • Para os produtos que contêm 2 (duas) fases, a porção de referência se aplica para a parte drenada (escorrida), exceto para aqueles produtos onde tanto a parte sólida quanto a líquida, são usualmente consumidos.2.10.
  • O fabricante pode, adicionalmente, apresentar a informação nutricional para uma porção do alimento preparado, sempre que se indiquem as instruções específicas de preparo, suficientemente detalhadas e a informação se referir ao alimento pronto para o consumo.2.11.

O termo unidade é usado como uma descrição genérica de uma unidade discreta. Os fabricantes devem usar a descrição da unidade que for mais apropriada para o seu produto específico ( ex: barra – para barra de cereal; fatia – para uma fração de um bolo).3.

  1. DESCRIÇÃO DA PORÇÃO NO RÓTULO 3.1.
  2. Os valores apresentados nas tabelas são valores de referência para o estabelecimento das porções dos alimentos e bebidas embalados que vão constar dos rótulos.3.2.
  3. Os fabricantes devem apresentar os valores de referência, em gramas ou em mililitros, no rótulo e, adicionalmente, na medida caseira mais apropriada para o seu produto específico.

Para os produtos cujo valor de referência é a “unidade” a apresentação do equivalente em gramas deve estar entre parênteses. a) no caso da apresentação em gramas ou em mililitros e medida caseira, esta última deve ser colocada entre parênteses precedida do número de medidas caseiras, mesmo que este for igual a 1 ou frações.

  1. c) nos casos em que o fabricante optar pela apresentação da medida caseira entre parênteses, após a informação do valor de referência em gramas, deverá ser utilizada a medida caseira apresentada na tabela, considerando os arredondamentos pré-estabelecidos.
  2. d) para os casos em que o peso médio da medida caseira para um determinado produto, segundo o fabricante, for muito diferente do apresentado na tabela, outro peso médio pode ser utilizado, mas o fabricante deve manter o registro de suas medições que comprovem o peso apresentado no rótulo.
  3. e) o número de medidas caseiras a que corresponde o valor de referência em gramas ou em mililitros, pode ser apresentado em valores inteiros e suas frações ou arredondados.
  4. f) o arredondamento foi feito para o valores inteiros e meios, para colheres, e inteiros, meios, terços e quartos para xícaras, de acordo com o que estivesse mais próximo da fração, conforme critérios estabelecidos a seguir:
Colheres: Xícaras:
  • Exemplos :
  • De 1,01 a 1,30 = 1 colher
  • De 1,31 a 1,70 = 1 1/2 colheres
  • De 1,71 a 1,99 = 2 colheres
  1. Exemplos :
  2. De 1,875 a 2,125 = 2 xícaras
  3. De 2,125 a 2,292 = 2 1/4 xícaras
  4. De 2,292 a 2,417 = 2 1/3 xícaras
  5. De 2,417 a 2,583 = 2 1/2 xícaras
  6. De 2,583 a 2,708 = 2 2/3 xícaras
  7. De 2,708 a 2,875 = 2 3/4 xícaras
  8. De 2,875 a 3,125 = 3 xícaras

ul>

  • g) nos casos onde o valor de referência é apresentado em gramas mas a medida caseira é uma unidade (ex. biscoitos), deve ser utilizado o peso médio das unidades do fabricante, em gramas, com o arredondamento para o número inteiro mais próximo da fração, seguindo a seguinte relação:
  • De 1,01 a 1,50 = 1 biscoito
  • De 1,51 a 1,99 = 2 biscoitos
  • Ex: Biscoitos doces amanteigados – valor de referência = 30 gramas
  • Se o peso médio do biscoito for = 7 gramas
  • 30 gramas/7 gramas = 4,28 biscoitos – arredondar para 4 biscoitos
  • Se o peso médio do biscoito for = 8 gramas
  • 30 gramas/8 gramas = 3,75 biscoitos – arredondar para 4 biscoitos
  • Se o peso médio do biscoito for = 4 gramas
  • 30 gramas/4 gramas = 7,5 biscoitos arredondar para 7 biscoitos
  • 4. DESCRIÇÃO DO NÚMERO DE PORÇÕES NA EMBALAGEM
  • 4.1. Adicionalmente, o rótulo pode conter a descrição do número de porções por embalagem.4.2. Para aqueles casos onde a divisão do peso líquido da embalagem, em gramas, pelo valor de referência para a porção, em gramas, não for um número inteiro, os fabricantes podem informar a fração ou seu arredondamento para os valores inteiros e meios, de acordo com o que estiver mais próximo da fração, seguindo a seguinte relação:

    1. De 1,0 a 1,30 = 1
    2. De 1,31 a 1,70 = 1 1/2
    3. De 1,71 a 2 = 2
    4. Ex : Biscoitos doces amanteigados – valor de referência = 30 gramas
    5. Peso líquido da embalagem = 180 gramas
    6. 180 gramas/30 gramas = 6 porções por pacote
    7. Peso líquido da embalagem = 200 gramas
    8. 200 gramas/30 gramas = 6,6 porções por pacote ou arredondar para 6 1/2 porções
    9. 5. ORIENTAÇÕES ADICIONAIS

    5.1. Para o caso de embalagens secundárias (coletivas) que contenham unidades internas idênticas, embaladas para consumo individual, o número de porções por embalagem corresponde ao número de unidades individualizadas contidas no pacote. a) nos casos onde as unidades internas podem ser comercializadas individualmente, cada uma delas deve conter a informação nutricional.

    • B) nos casos onde as unidades internas não são próprias para serem comercializadas individualmente, a informação nutricional será declarada apenas na embalagem secundária, referente a uma unidade interna.5.2.
    • Para o caso de embalagens secundárias (coletivas) que contenham unidades internas, embaladas para consumo individual, cujo valor nutricional difira entre si, a informação nutricional a ser declarada na embalagem externa deve referir-se: a) à média para as unidades internas quando as mesmas apresentarem variabilidade máxima de 5% com relação ao valor médio para peso líquido de cada tipo, 10% com relação aos valores médios para os macronutrientes e 20% com relação aos valores médios para os micronutrientes.

    Nestes casos, deve ficar explícito na tabela de informação nutricional que esta refere-se à média entre os diferentes tipos de produtos apresentados internamente. b) a cada um dos tipos de produtos embalados para consumo individual contidos na embalagem grande, quando a sua variabilidade em relação à média for superior aos parâmetros apresentados no item 5.2 a.

    1. C) embalagens secundárias (coletivas) apresentando um sortimento de produtos do mesmo grupo de cada tabela não são aplicáveis as condições do item 5.2.a.
    2. A porção de referência será a “unidade ” com valores ponderados nutricionais médios.5.3.
    3. As embalagens secundárias (coletivas) destinadas à venda promocional, desde que transparentes, estão isentas da rotulagem nutricional obrigatória, devendo cada uma das unidades internas conter a informação nutricional correspondente.6.

    ALIMENTOS PARA FINS ESPECIAIS, COM INFORMAÇÃO NUTRICIONAL COMPLEMENTAR E ADICIONADOS DE NUTRIENTES ESSENCIAIS 6.1. Os alimentos para fins especiais, os alimentos com informação nutricional complementar e os adicionados de nutrientes essenciais devem atender os Regulamentos Técnicos específicos e às normas de rotulagem geral e nutricional.6.2.

    • Devem ser consideradas as porções recomendadas pelo fabricante, para cada produto específico, tendo em vista a especificidade dos mesmos.7.
    • ALIMENTOS DESTINADOS, PRIORITARIAMENTE, A CRIANCAS MENORES DE 6 ANOS E QUE NÃO SEJAM CONSIDERADOS PARA FINS ESPECIAIS.7.1.
    • Os valores de referência para fins de rotulagem nutricional para os alimentos destinados, prioritariamente, as crianças menores de 6 anos serão aqueles recomendados pelo fabricante, para cada produto especifico, desde que não excedam os valores de referência para a população maior de 6 anos.8.

    ALIMENTOS QUE NECESSITAM PREPARO ADICIONAL.8.1. Se o produto requerer preparo adicional (ex. cozimento em água ou outro ingrediente, adicionar leite e açúcar, sucos de frutas etc.) e nas tabelas de porções de referência para fins de rotulagem nutricional não está definido o valor de referência para porção para a forma preparada, esta porção deve ser determinada utilizando-se a seguintes regras: a) a porção de referência para o produto na sua forma não preparada deve ser a quantidade do produto necessária para fazer a porção de referência para o produto na sua forma pronta para o consumo (ex.

    • Farinhas de arroz e outros amidos para mingau); b) para produtos onde o conteúdo da embalagem do produto não preparado sugere uma porção individual (ex.
    • Macarrão instantâneo), a porção de referência para o produto não preparado é o próprio conteúdo da embalagem.
    • C) para produtos onde o conteúdo inteiro da embalagem é utilizado para preparar uma única unidade para consumo coletivo (ex.

    mistura secas para bolos), a porção de referência para o produto não preparado será a quantidade do produto necessária para fazer uma fração da unidade maior (ex. bolo) próxima da porção de referência para o produto preparado (ex. gramas).9. ALIMENTOS MODIFICADOS PELA INCORPORAÇÃO DE AR (AERADOS).9.1.

    1. Se um alimento é modificado pela incorporação de ar (aerado) e, consequentemente, a densidade do alimento foi diminuída em 25% ou mais em peso quando comparado com o alimento na sua forma convencional (ex.
    2. Barra de chocolate aerado comparada com barra de chocolate convencional), o fabricante pode determinar a porção de referência do produto aerado ajustando para a diferença em densidade.

    Este procedimento faz com que as porções do produto aerado sejam, em gramas, as mesmas do que seu equivalente convencional mas sejam, em medidas caseiras maiores.9.2. Adicionalmente, o fabricante pode optar por apresentar a porção de referência em medida caseira semelhante ao produto convencional o que traduziria a diminuição de densidade energética e de nutrientes pelo processo de incorporação mostrando ao consumidor que o produto é reduzido.9.3.

    1. A ANVISA pode solicitar ao fabricante que apresente a memória de cálculo e os dados utilizados para ajustar a densidade para o produto aerado.10.
    2. ALIMENTOS EM APRESENTAÇÃO COMPOSTA NÃO INCLUÍDOS NA TABELA DE PORÇÕES DE REFERÊNCIA PARA FINS DE ROTULAGEM NUTRICIONAL 10.1.
    3. Para produtos que não tenham porções de referência para fins de rotulagem nutricionais definidas, tanto para suas formas não preparada ou pronta para o consumo, e que consistem em dois ou mais alimentos embalados de forma a sugerir que devam ser consumidos juntos (ex.

    iogurte e cereal), a porção de referência para os produtos combinados deve ser determinada a partir do seguinte procedimento: a) nas embalagens individualizadas que sugerem que todo o conteúdo deva ser consumido numa única ocasião de consumo (ex. iogurte e cereal), a porção de referência consiste na soma dos dois produtos.

    1. A apresentação da informação em medidas caseiras deve representar a soma dos dois produtos na mesma medida caseira, escolhendo-se a mais apropriada (ex.
    2. Colher de sopa de iogurte e cereal; potinho de iogurte e cereal).
    3. B) nas embalagens coletivas (ex.
    4. Pó para bolo com pó para cobertura), a porção de referência se constituirá na soma das frações de cada um dos produtos, descrevendo as quantidades de cada um, mas apresentado as informações nutricionais para os produtos combinados.11.

    PROCEDIMENTO PARA INCLUSÕES E ALTERAÇÕES DOS VALORES DE REFERÊNCIA PARA PORÇÕES.11.1. As tabelas apresentadas contemplam todos os tipos de alimentos produzidos no país na data de sua elaboração. Para o caso de novos alimentos que venham a ser desenvolvidos ou comercializados e que não se enquadrem nos tipos de alimentos já existentes, deverá ser definido o valor de referência para porções mantendo os mesmos princípios metodológicos utilizados para a elaboração da Tabela de Valor de Referência para Porções de Alimentos e Bebidas Embalados.11.2.

    1. Qualquer solicitação de inclusão ou revisão de valores da Tabela deve incluir justificativa demonstrando que o produto difere significativamente dos valores de referência dos tipos de alimentos já existentes onde o mesmo poderia estar contemplado.11.3.
    2. Os pedidos de inclusão ou revisão podem ser feitos a qualquer momento pelos fabricantes e dirigidos à ANVISA.11.4.

    Caberá a ANVISA julgar sua pertinência e abrir processo de consulta pública.11.5. A implantação da Tabela de Valores de Referência para Porções de Alimentos e Bebidas Embalados para fins de Rotulagem Nutricional deve ser coordenada pela ANVISA com apoio técnico do Ministério da Saúde, de representantes do setor produtivo, de movimentos de defesa do consumidor e da comunidade científica da área de alimentação e nutrição.

    • VALORES DE REFERÊNCIA DE ALIMENTOS EMBALADOS PARA FINS DE ROTULAGEM NUTRICIONAL
    • TABELA I – PRODUTOS DE PANIFICAÇÃO, CEREAIS E DERIVADOS, OUTROS GRÃOS, RAIZES E TUBÉRCULOS
    • (1 porção aproximadamente 150 kcal)
    ALIMENTO Valor de referência (g) Medida Caseira (g) Peso médio por medida caseira (g) Formas de apresentação das medidas caseiras no rótulo, sem e com arredondamento
    Amido de milho, fécula de batata, araruta, fécula de arroz, polvilhos, tapioca e outros amidos 20 g Colher de sopa 20 g 1 Colher de sopa
    Arroz branco (cru) 50 g Xícara 180 g 1/4 de xícara
    Arroz branco cozido 125 g Colher de sopa 25 g 5 Colheres de sopa
    Arroz integral (cru) 50 g Xícara 180 g 1/4 de xícara
    Arroz integral cozido 125 g Colher de sopa 25 g 5 Colheres de sopa
    Arroz parboilizado (cru) 50 g Xícara 180 g 1/4 de xícara
    Arroz parboilizado cozido 125 g Colher de sopa 25 g 5 Colheres de sopa
    Arroz parboilizado integral (cru) 50 g Xícara 180 g 1/4 de xícara
    Arroz parboilizado integral cozido 125 g Colher de sopa 25 g 5 Colheres de sopa
    Arroz pré cozido 50 g cru ou 125g cozido Xícara (cru) ou Colher de sopa 180 g 25g 1/4 de xícara (cru) 5 Colheres de sopa
    Aveia em flocos com outros ingredientes 40g Colher de sopa 15g 2,7 Colheres de sopa ou 21/2 Colheres de sopa
    Aveia em flocos pura 40 g Colher de sopa 15g 2,7 Colheres de sopa ou 21/2 Colheres de sopa
    Barra de cereais Unidade Unidade 1 barra ou unidade
    Batata cozida embalada à vácuo 180 g Unidade pequena ou colher de sopa cheia picada 40g _ unidades ou batatas 4 ½ Colheres de sopa
    Batata fresca ou congelada palito 100 g Unidade pequena ou colher de sopa cheia picada 25g 4 Colheres de sopa
    Biscoitos doces e salgados (amanteigados, recheados, cobertos, waffle, e outros) 30 g biscoitos Variável _ biscoitos ou unidade
    Biscoitos doces e salgados secos 40 g biscoitos Variável _ biscoitos ou unidades
    Biscoitos em embalagens para consumo individual Pacote individual Pacote individual Variável 01 pacote ou unidade
    Bolos, todos os tipos 50 g Fatia média 50 g 1 fatia
    Broa de milho 40 g Fatia 40 g 01 fatia ou unidade
    Brownies 40 g Unidades ou fatias Variável _ fatias, unidades ou outro termo apropriado
    Canjica (grão cru) 45 g Xícara 135g 0,33 xícara ou 1/3 xícara
    Canjiquinha 45g Xícara 110g 0,26 xícara ou ¼ de xícara
    Cereais integrais (cru) 45 g Colher de sopa 20 g 2,2 Colheres de sopa ou 2 Colheres de sopa
    Cereal matinal em embalagens para consumo individual Variável Pacote individual variável 1 pacote, unidade ou outro termo apropriado
    Cereal matinal leve (ex. krispis) 15 g Xícara 30 g 1/2 Xícara
    Cereal matinal pesando entre 20g e 43g por xícara (ex. Corn flakes). 30 g Xícara 40 g 0,75 xícaras ou 3/4 de xícara
    Cereal matinal pesado pesando mais do que 43 g por xícara (ex. ricos em fibras) 40 g Xícara 55 g 0,73 xícaras ou 3/4 de Xícara
    Creme de milho 50g Xícara 90g 0,55 xícara ou ½ xícara
    Curau de milho 50 g Colher de sopa 35g 1,4 Colher de sopa ou 11/2 Colher de sopa
    Far. de milho 50 g Colher de sopa 14g 3 1/2 Colheres de sopa
    Far. De milho (biju) 50g Colher de sopa 10g 5 colheres de sopa
    Far. De milho flocada (flocos pré-cozido) 50g Xícara 95g 0,53 xícara ou ½ xícara
    Far. mandioca 50 g Colher de sopa 16g 3,1 Colheres de sopa 3 Colheres de sopa
    Farelo de cereais 10 g Colher de sopa 10g 1 Colher de sopa
    Farinha de aveia 50 g Colher de sopa 18g 2,8 Colheres de sopa ou 3 Colheres de sopa
    Farinha de rosca 50 g Colher de sopa 15g 3,3 Colheres de sopa ou 3 1/2 Colheres de sopa
    Farinha de trigo 50 g Xícara 100 g 1/2 Xícara
    Farinha de trigo integral 50 g Xícara 100 g 1/2 xícara
    Farinha Láctea 35 g Colher de sopa 7 g 5 Colheres de sopa
    Farinhas de cereais pré-cozidos 40 g Colher de sopa 7g 5,7 Colheres de sopa ou 6 Colheres de sopa
    Farofa pronta 50 g Colher de sopa 15g 3,3 Colheres de sopa ou 31/2 Colheres de sopa
    Flocos de cereais 40 g Colher de sopa 5 g 8 Colheres de sopa
    Fubá mimoso ou farinha de milho 50 g Xícara 100g 0,5 xícara ou ½ xícara
    Fubá pré-cozido 50 g Xícara 100g 0,5 xícara ou ½ xícara
    Germe de trigo 15 g Colher de sopa 10g 11/2 Colher de sopa
    Mandioca congelada pronta para fritar 100 g Pedaço 15 g _ unidades ou pedaços
    Mandioca fresca ou congelada 100 g Pedaços 30g _ unidades ou pedaços
    Mandioca, cará, inhame cozidos embalados à vácuo 140 g Pedaços 30g _ unidades ou pedaços
    Massa alimentícia instantânea em embalagens para consumo individual Pacote individual Pacote individual 80 _ unidades ou pacotes
    Massa alimentícia seca 100 g Não tem Informar só em gramas
    Massa fresca para lasanha 100 g Não tem Informar só em gramas
    Massa fresca para pastel 50g Não tem Informar só em gramas
    Massa fresca para pizza 60g Unidade _ unidades ou discos
    Massa fresca recheada 150 g Não tem Informar só em gramas
    Massa fresca sem recheio 125 g Não tem Informar só em gramas
    Massa pré-cozida para lasanha 25 g Não tem Informar só em gramas
    Massa seca para lasanha 50 g Folhas _ unidades ou folhas
    Massa seca para preparo de sopa 25 g Informar só em gramas
    Misturas para o preparado de (todos os tipos) Fração suficiente para fazer 1 porção Colher de sopa Variável _ Colheres de sopa
    Nhoque (massa fresca ou congelada) 150 g Não tem Informar só em gramas
    Outros pães embalados não fatiados com ou sem recheio 50 g Fatia riável _ unidades ou fatias
    Pães de forma, todos os tipos fatia Fatia variável _ unidades ou fatias
    Panetone 80 g Fatia 80g _ unidades ou fatias
    Pão bisnaguinha unidade Unidade 18g _ unidades ou bisnaguinhas
    Pão para cachorro quente e hambúrguer Unidade Unidade 50 g _ unidades ou pães
    Pão croissant unidade Unidade variável _ unidades ou pães
    Pão de batata resfriado e congelado 50 g Unidade 25 g _ unidades ou pães
    Pão de queijo congelado 40 g Unidade 20 g _ unidades ou pães
    Pão francês 50 g Unidade 50 g _ unidades ou pães
    Pipoca 25 g Xícara 9 g 2,8 xícaras ou 3 xícaras
    Polenta pronta 150 g Fatia ou unidade 50 g _ unidades ou fatias
    Sagu (cru) 50 g Colher de sopa 25 g 2 Colheres de sopa
    Semi-prontos de arroz em pacotinhos para 2 pessoas (cru) 1/2 pacote 1/2 pacote variável 1/2 pacote
    Torradas 30 g Unidade Variável _ unidades ou torradas
    Trigo para kibe 50 g Colher de sopa 30g 1.7 Colher de sopa ou 2 Colheres de sopa

    TABELA II – VERDURAS, LEGUMES E CONSERVAS VEGETAIS (1 porção aproximadamente 15 kcal)

    ALIMENTO Valor de referência (g) Medida Caseira (g) Quantidade média por medida caseira (g) Formas de apresentação das medidas caseiras no rótulo, sem e com arredondamento
    Azeitonas com caroço 10 g Unidade 5g _ unidades ou outro termo apropriado
    Azeitonas recheadas 08 g Unidade 5g _ unidades ou outro termo apropriado
    Azeitonas sem caroço 08 g Unidade 5g _ unidades ou outro termo apropriado
    Concentrado de vegetais, (purê e extrato) 25 g Colher de sopa 20g 1,3 Colher de sopa ou 1 1/2 Colher de sopa
    Molho de vegetais 60 g Colher de sopa 20g 3 Colheres de sopa
    Palmito 100 g Unidade 50 _ unidades ou outro termo apropriado
    Picles 15 g Colher de sopa 22 0,7 Colher de sopa ou 1 Colher de sopa
    Polpa de vegetais 50g Colher de sopa 20 g 2 1/2 Colheres de sopa
    Sucos de vegetais (ex. tomate) 100 ml Copo 200 ml 1/2 copo
    Todos os demais vegetais sem molho, frescos, congelados e embalados à vácuo inclui milho e ervilha. 70 g Colher de sopa 35g 2 Colheres de sopa
    Vegetais em conserva (cogumelo, tomate seco, ervilha, alcaparras) 15 g Colher de sopa Variável _ Colheres de sopa
    Vegetais frescos usados como temperos (pimentão, salsinha, cebolinha, coentro) 10 g Colher de sopa 10 g 1 Colher de sopa

    TABELA III – FRUTAS, SUCOS, NECTARS E REFRESCOS DE FRUTAS (1 porção aproximadamente 70 kcal)

    ALIMENTO Valor de referência (g) Medida Caseira (g) Quantidade média por medida caseira (g) Formas de apresentação das medidas caseiras no rótulo, sem e com arredondamento
    Frutas congeladas ou enlatadas 50 g Unidade Variável 1 unidade ou outro termo apropriado
    Frutas secas (ameixa, abacaxi, maça, uva passa etc) 30 g Unidade Variável 1 unidade ou outro termo apropriado
    Polpa de frutas diversas em saquinhos 30 g Unidade Variável 1 unidade ou outro termo apropriado
    Purês, chutneys e acompanhamentos a base de frutas 50 g Colher de sopa 30g 1,66 Colher de sopa ou 1 1/2 Colher de sopa
    Suco de frutas concentrado congelado Porção suficiente para fazer 200 ml Colher de sopa Variável _ Colheres de sopa
    Suco, néctar e refresco de frutas 200 ml Copo grande nivelado 200 ml 1 copo
    Suco, néctar e refresco de frutas pronto em embalagens para consumo individual Unidade Unidade Variável 1 unidade ou outro termo apropriado
    Sucos de frutas utilizados como ingredientes (ex. limão) 5 ml Colher de chá 5 ml 1 Colher de chá

    ol>

  • Observação –
  • Optou-se, para fins de cálculo calórico e de porção, pelo suco de laranja devido a ser o suco mais habitualmente consumido.
  • TABELA IV – LEITE E DERIVADOS (1 porção aproximadamente 120 kcal)
  • You might be interested:  Como Criar Tabela Calendario No Power Bi?
    ALIMENTO Valor de referência (g) Medida Caseira (g) Quantidade média por medida caseira (g) Formas de apresentação das medidas caseiras no rótulo, sem e com arredondamento
    Bebida láctea 200 ml Copo 200 ml 1 copo ou outro termo apropriado
    Bebida láctea em embalagens para consumo individual Unidade Unidade 80 ml 1 unidade ou outro termo apropriado
    Chantilly 30 g Colher de sopa 20g 1 e 1/2 colheres de sopa
    Creme de leite e similares 25 g Colher de sopa 15 g 0,6 colher de sopa ou ½ colher de sopa (inteiro) 1 colher de sopa (half & half)
    Coalhada 200 ml ou pote Copo ou Pote 200ml 1 unidade ou outro termo apropriado
    Iogurte com polpa 200 ml ou pote Copo ou pote 120 ml 1 unidade ou outro termo apropriado
    Iogurte de frutas 200 ml ou pote Copo ou Pote 140 ml 1 unidade ou outro termo apropriado
    Outros iogurtes 200 ml ou pote Copo ou Pote 200 ml 1 unidade ou outro termo apropriado
    Leite aromatizado em embalagens para consumo individual Unidade Unidade 150ml 1 unidade ou outro termo apropriado
    Leite condensado 30 g Colher de sopa 15g 2 Colheres de sopa
    Leite em pó – todos os tipos Fração suficiente para fazer 200 ml Colher de sopa 15g _ Colheres de sopa
    Leite em pó com adições Fração suficiente para fazer 200 ml Colher de sopa 15g _ Colheres de sopa
    Leite fluido (inclui aromatizados) 200 ml Copo 200 ml 1 copo
    Leite evaporado 30 ml Colher de sopa 15 ml 2 Colheres de sopa
    Leite fermentado em embalagens para consumo individual Unidade Unidade variável 1 unidade ou outro termo apropriado
    Queijo cottage 30 g Colher de sopa 30g 1 Colher de sopa
    Queijo cremoso 30 g Colher de sopa 30g 1 Colher de sopa
    Queijo frescal 30 g Fatias 30g _ fatias, unidades ou outro termos apropriado
    Queijos em embalagens para consumo individual (inclui fatiado embalado) Unidade Unidade 25 g 1 unidade ou outro termo apropriado
    Queijo processado 30g Variável 20 g _ unidade ou outro termo apropriado
    Queijo mussarela 30 g Fatias 20g _ fatias, unidades ou outro termos apropriado
    Queijo petit-suisse Unidade Unidade 25 g 1 unidade ou outro termo apropriado
    Queijo provolone e parmesão. 30 g Fatias 15g _ fatias, unidades ou outro termos apropriado
    Queijo prato 30 g Fatias 20g _ fatias, unidades ou outro termos apropriado
    Queijo ralado 15 g Colher de sopa 15g 1 Colher de sopa
    Requeijão cremoso 30 g Colher de sopa 30g 1 Colher de sopa
    Requeijão de corte 30 g Fatias 30 g _ fatias, unidades ou outro termo apropriado
    Ricota 50 g Fatias ou pedaços 40g _ fatias, unidades ou outro termo apropriado
    Sobremesas lácteas 65 g Fatias ou pedaços 50 g _fatias ou outro termo apropriado
    Outros queijos 30 g Fatia ou pedaço Variável _ fatias, unidades ou outro termos apropriado

    Observação – o queijo ralado é utilizado, usualmente, como complemento ou ingrediente de outras preparações. Assim, sua porção não corresponde às 120 Kcal do grupo ao qual pertence e sim à porção usual utilizada, por pessoa, nas preparações mais comuns. TABELA V – CARNES, PEIXES E OVOS (1 porção aproximadamente 130 kcal)

    ALIMENTO Valor de referência (g) Medida Caseira (g) Quantidade média por medida caseira (g) Formas de apresentação das medidas caseiras no rótulo, sem e com arredondamento
    Almôndegas de carne, frango ou chester 90 g Almôndegas 30g _ almôndegas, unidades ou outro termo apropriado
    Anchovas em conserva 15 g Pedaços Variável _ pedaços, unidades ou outro termo apropriado
    Apresuntado 30 g Fatias 15g _ fatias, unidades ou outro termo apropriado
    Atum, sardinha e outros peixes em conserva (exclui anchovas). 50 g Pedaços 20g _ pedaços, unidades ou outro termo apropriado
    Embutidos cozidos de aves e suínos 50 g Fatias 15g _ fatias, unidades ou outro termo apropriado
    Carne bovina crua (resfriada ou congelada) 100 g de parte comestível Pedaço Bife médio Gramas (para carne moída) 100 g _ bifes, unidades ou outro termo apropriado
    Carnes cozidas 80g Unidade variável Unidade, porção ou outro termo apropriado
    Caviar 15 g Colheres de sopa 15 g 1 Colher de sopa
    Charque 30 g Pedaços Variável _ pedaços, unidades ou outro termo apropriado
    Chester 80 g Fatia 15g _ fatias, unidades ou outro termo apropriado
    Empanados de frango congelados prontos para consumo (todo os tipos, com ou sem recheio) 80 g Pedaços Variável _pedaços, unidades ou outro termo apropriado
    Empanados de carne suína congelados prontos para consumo (todo os tipos, com ou sem recheio) 80 g Pedaços Variável _pedaços, unidades ou outro termo apropriado
    Empanados de peixe congelados prontos para consumo (todo os tipos, com ou sem recheio) 80 g Pedaços Variável _, pedaços, unidades ou outro termo apropriado
    Filé, posta, medalhão e outros cortes de peixe congelado (inclui salmão quando congelado) 110 g Filés, postas, medalhões, etc Variável _ filés, unidades ou outro termo apropriado
    Frango cru em pedaços (resfriado ou congelado) 100 g de parte comestível Pedaços variável _ pedaços, unidades ou outro termo apropriado
    Hambúrguer Unidade Unidade variável 1 unidade ou outro termo apropriado
    Carnes salgadas e Ingredientes para feijoada, base carne (mistura ou cada um) 100 g Pedaços variável _ pedaços, unidades ou outro termo apropriado
    Kani-kama Unidade Unidade Variável 1 unidade ou outro termo apropriado
    Kibe congelado Unidade Unidade Variável 1 unidade ou outro termo apropriado
    Lingüiça cozida 60g Unidade variável unidade ou outro termo apropriado
    Lingüiça fresca 60g Unidade variável 1 unidade ou outro termo apropriado
    Lingüiça defumada 60g Unidade variável 1 unidade ou outro termo apropriado
    Carnes e cortes suínos crus 100 g de parte comestível Fatia ou pedaço 50 g _fatias, unidades ou outro termo apropriado
    Marinado de peixe ou frutos do mar 90 g Pedaços Variável _pedaços, unidades ou outro termo apropriado
    Marinado e temperados de outras carnes 120 g Pedaços Variável _ pedaços, unidades ou outro termo apropriado
    Mortadela 50 g Fatias 15g _ fatias, unidades ou outro termo apropriado
    Ovo Unidade Unidade 50 1 unidade ou outro termo apropriado
    Patês (presunto, fígado, bacon, etc) 30 g Colher de sopa 20g 1 1/2 Colher de sopa
    Pato congelado 45 g Pedaços Variável _ pedaços, unidades ou outro termo apropriado
    Lula e camarão congelados 150 g Pedaços ou unidades variável _ pedaços, unidades ou outro termo apropriado
    Polvo 200 g Pedaços variável _ pedaços, unidades ou outro termo apropriado
    Presunto 50 g Fatias 20 g _ fatias, unidades ou outro termo apropriado
    Salaminho 50 g Fatias 7 g _ fatias, unidades ou outro termo apropriado
    Salgadinho de frango ou carne congelado Unidade Unidade Variável 1 unidade ou outro termo apropriado
    Salmão defumado resfriado 90 g Filés Variável _ filés, unidades ou outro termo apropriado
    Salsicha Unidade Unidade Variável 1 unidades ou outro termo apropriado

    TABELA VI – LEGUMINOSAS (1 porção aproximadamente 55 kcal)

    ALIMENTO Valor de referência (g) Medida Caseira (g) Quantidade média por medida caseira (g) Formas de apresentação das medidas caseiras no rótulo, sem e com arredondamento
    Composto com soja 200ml Copo 200 ml 1 copo
    Ervilha congelada 75 g Colher de sopa 30g 2 1/2 Colheres de sopa
    Ervilha crua (seca) 15 g Colher de sopa 23 g 0,6 Colher de sopa ou 1/2 colher de sopa
    Extrato de soja 30 g Colher de sopa 15 g 2 Colheres de sopa
    Feijão cozido (embalado à vácuo, enlatado sem liquido) 75 g Colher de sopa 25g 3 Colheres de sopa
    Feijão cozido (embalado em molho ou líquido) 100 g Concha 100 g 1 Concha
    Feijão cru (todos) 30 g Colher de sopa 15 g 2 Colheres de sopa
    Grão de bico (cru) 25 g Colher de sopa 25 g 1 Colher de sopa
    Lentilha (crua) 20 g Colher de sopa 20 g 1 Colher de sopa
    Proteína de soja texturizada 50 g Colher de sopa 21 g 2,38 Colheres de sopa ou 2 1/2 Colheres de sopa
    Soja em grão (inteiro ou partido) 20 g Colher de sopa 20 g 1 Colher de sopa
    Tofú 30 g Fatia 30g 1 Colher de sopa

    TABELA VII – ÓLEOS, GORDURAS (1 porção aproximadamente 120 kcal)

    ALIMENTO Valor de referência (g) Medida Caseira (g) Quantidade média por medida caseira (g) Formas de apresentação das medidas caseiras no rótulo, sem e com arredondamento
    Azeite de dendê 15 ml Colher de sopa 8 ml 1,87 Colher de sopa ou 2 Colheres de sopa
    Azeite de oliva 15 ml Colher de sopa 8 ml 1,87 Colher de sopa ou 2 Colheres de sopa
    Bacon em fatias – defumado ou fresco fatia Unidade 15 1 unidade ou outro termo apropriado
    Bacon em pedaços – defumado ou fresco 15 g Pedaços ou cubos 15 _ pedaços, unidades ou outro termo apropriado
    Banha e gorduras animais 15 g Colher de sopa 15 g 1 Colher de sopa
    Cobertura à base de gordura vegetal 30g Colher de sopa 15g 2 colheres de sopa
    Gordura vegetal 15 g Colher de sopa 15 g 1 Colher de sopa
    Maionese e molhos a base de maionese 15 g Colher de sopa 9 g 1,66 Colher de sopa ou 1 1/2 Colher de sopa
    Maionese e molhos à base de maionese em embalagens para consumo individual Unidade Unidade 20 g 1 unidade ou outro termos apropriado
    Manteiga, margarina e similares 14 g Colher de sopa 6 g 2,33 Colheres de sopa ou 2 1/2 Colheres de sopa
    Manteiga, margarinas e similares em embalagens para consumo individual Unidade Unidade 10 g 1 unidade ou outro termo apropriado
    Molhos para saladas (todos os tipos) 15 g Colher de sopa Variável _ Colheres de sopa
    Molhos para saladas em embalagens para o consumo individual Unidade Unidade 15 g 1 unidade ou outro termo apropriado
    Óleos vegetais 15 ml Colher de sopa 8 ml 1,87 Colher de sopa ou 2 Colheres de sopa

    TABELA VIII – AÇÚCARES, DOCES, BALAS, CHOCOLATES, GELADOS COMESTÍVEIS e SNACKS ( 1 porção aproximadamente 80 kcal )

    ALIMENTO Valor de referência (g) Medida Caseira (g) Quantidade média por medida caseira (g) Formas de apresentação das medidas caseiras no rótulo, sem e com arredondamento
    Achocolatado em pó 25 g Colher de sopa 13 g 2 Colheres de sopa
    Achocolatado líquido concentrado Fração para fazer 200 ml Colher de sopa 13 g 2 Colheres de sopa
    Açúcar branco 5 g Colher de chá 5 g 1 Colher de chá
    Açúcar fondant 15 g Colher de sopa 15 g 1 Colher de sopa
    Açúcar mascavo 5 g Colher de chá 5 g 1 Colher de chá
    Açúcar de confeiteiro 15 g Colher de sopa 15 g 1 Colher de sopa
    Adoçantes de Mesa 1g ou 1 gota ou 1 envelope ou 1 colher Gota ou envelope ou colher de sopa 1 g 1 unidade ou outro termo apropriado
    Balas de gomas e de gelatinas drageadas ou não, não embaladas individualmente 10 g Balas Variável _ balas, unidades ou outro termo apropriado
    Mini balas refrescantes tipo mints unidade Unidade Variável 1 unidade ou outro termo apropriado
    Outras balas, caramelos, confeitos, drops, pirulitos, embalados individualmente ou não (exclui as balas de goma e gelatinas não embaladas individualmente) unidade Unidade Variável 1 unidade ou outro termo apropriado
    Micro confeitos à base de açúcar 2 g Colher de café Variável _ Colheres de café
    Bombons Unidade Unidade Variável 1 unidade ou outro termo apropriado
    Cereja maraschino 5 g Cerejas Variável _ cerejas, unidades ou outro termo apropriado
    Goma de mascar Unidade Unidade Variável 1 unidade ou outro termo apropriado
    Mini gomas de mascar não embaladas individualmente 10 g Colher de sopa 10 g 1 Colher de sopa
    Chocolates e bombons até 60 gramas Unidade Bombom, tablete Variável 1 unidade ou outro termo apropriado
    Chocolates e similares de 60 gramas ou mais 30 g Pedaço variável 1 pedaço ou outro termo apropriado
    Chocolate em pó 15 g Colher de sopa 15 g 1 Colher de sopa
    Cacau em pó 5 g Colher de chá 5 g 1 Colher de chá
    Creme à base de chocolate em unidades para consumo individual até 60 gramas Unidade Unidade 1 unidade ou outro termo apropriado
    Creme à base de chocolate em embalagens de 60 gramas ou mais. 30 g Colher de sopa 20 g 1 1/2 Colher de sopa
    Gotas e granulados de chocolate 15 g Colher de sopa 15 g 1 Colher de sopa
    Confeitos de chocolate e drageados em geral em unidades para consumo individual em embalagens de até 60 gramas unidade de venda Unidade 1 unidade ou outro termo apropriado
    Confeitos e drageados em geral em embalagens de 60 gramas ou mais 30 g Unidade 20g _ unidade ou outro termo apropriado
    Coco ralado seco 10 g Colher de sopa 10g 1 Colher de sopa
    Doces em corte (goiaba, marmelo, figo, etc) 20 g Fatia fina 20 g 1 fatia fina
    Doce de frutas, de leite e fondant em embalagens para consumo individual Unidade Unidade variável 1 unidade ou outro termo apropriado
    Doces em pasta (abóbora, goiaba, leite, banana, mocotó, etc) 20 g Colher de sopa 40g 1/2 Colher de sopa
    Sobremesa Láctea em pasta para preparo de docinhos para festas 20 g Docinhos 10 g 2 docinhos, unidades ou outro termo apropriado
    Frutas em calda (abacaxi, pêssego, figo, etc.) unidade Frutas ou pedaços Variado _ frutas, unidades, metades, fatias, ou outro termo apropriado
    Geléias diversas 25 g Colher de sopa 30 g 0,83 Colher de sopa ou 1 Colher de sopa
    Glucose de milho e outros xaropes (cassis, groselha, framboesa, amora, guaraná etc) 20 ml Colher de sopa 20 ml 1 Colher de sopa
    Leite de coco 20 ml Colher de sopa 20 ml 1 Colher de sopa
    Mel 20 ml Colher de sopa 20 ml 1 Colher de sopa
    Melado 20 ml Colher de sopa 20 ml 1 Colher de sopa
    Nozes e sementes (misturados, cortados, picados, inteiros) 10 g Colher de sopa 20 g 1/2 Colher de sopa
    Nozes e sementes em pastas, cremes ou manteigas 10 g Colher de sopa 25 g 0,4 colher de sopa ou 1/2 Colher de sopa
    Coberturas para bolos 10 g Colher de sopa 20g 1/2 Colher de sopa
    Coberturas para sobremesas e sorvetes de todos os tipos 10 g Colher de sopa 20g 1/2 Colher de sopa
    Recheio para tortas 10 g Colher de sopa 20 g 1/2 Colher de sopa
    Pé de moleque e paçoca 10 g Unidade Variável 1 unidade ou outro termo apropriado
    Pó para sobremesas (flans, gelatinas, pudins e outros) Suficiente para fazer 100 gramas Colher de sopa 30g _ Colheres de sopa
    Pó para milk-shake e outras bebidas lácteas Fração suficiente para fazer 200 ml Colher de sopa 16 g _ Colheres de sopa
    Tortas doces congeladas e resfriadas 60 g Fatia 60 g _ fatias
    Todos os snacks embalagens metalizadas ou plásticas (inclui batata frita ondulada e palito e amendoim japonês) 20 g Variável Variável Variável de acordo com a medida caseira utilizada
    Todos os snacks em embalagens metalizadas ou plásticas individuais até no máximo 30g (inclui batata frita ondulada e palito e amendoim japonês) unidade Unidade Variável 1 unidade ou outro termo apropriado
    Saladas de frutas ou frutas em pedaços 25g Colher de sopa variável _ colheres de sopa
    Sementes oleaginosas confeitadas ou não, descascadas, fritas ou não 10 g Colher de sopa 20 g 1/2 Colher de sopa
    Sobremesa láctea pronta Unidade Unidade 140 g 1 unidade ou outro termo apropriado
    Sorvetes de massa 45 g Colher de sopa 15 g 3 Colheres de sopa
    Sorvetes de palito Unidade Unidade variável 1 unidade
    Refresco concentrado em pó Fração suficiente para fazer 200 ml Colher de sopa Variável _ Colheres de sopa

    TABELA IX – OUTROS MOLHOS (exclui molhos para salada, molhos à base de maionese e molhos de tomate e outros vegetais), SOPAS E PRATOS PRONTOS

    ALIMENTO Valor de referência (g) Medida Caseira (g) Quantidade média por medida caseira (g) Formas de apresentação das medidas caseiras no rótulo, sem e com arredondamento
    Caldo (carne, galinha, legumes, etc) Unidade Unidade 10g 1 unidade, tablete ou outro termo apropriado
    Catchup 10 g Colher de sopa 20g 1/2 Colher de sopa
    Catchup em sachê Sachê Sachê 8 g 1 sachê, unidade ou outro termo apropriado
    Molho branco pronto 60 g Colher de sopa 30g 2 Colheres de sopa
    Molho de pimenta 6 ml Colher de sopa 6g 1 Colher de sopa
    Molho de soja (shoyu) 10 ml Colher de sopa 6g 1,66 colher de sopa ou 1 1/2 Colher de sopa
    Molho de estrogonofe pronto 60 g Colher de sopa 30g 2 Colheres de sopa
    Molho inglês 10 ml Colher de sopa 6g 1,66 colher de sopa ou 1 1/2 Colher de sopa
    Molho madeira 60 g Colher de sopa 30g 2 Colheres de sopa
    Misturas em pó para preparo de molhos Fração suficiente para fazer a porção correspondente Colheres de sopa Variável _ Colheres de sopa
    Mostarda 10 g Colher de sopa 20g 1/2 Colher de sopa
    Mostarda em embalagens para consumo individual Sachê Sachê 8g 1 sachê, unidade ou outro termo apropriado
    Pó para sopa creme Fração suficiente para fazer 200 ml Colher de sopa Variável _ Colheres de sopa
    Pó para sopa Fração suficiente para fazer 200 ml Colher de sopa Variável _ Colheres de sopa
    Pratos prontos (inclui pizzas congeladas) Conforme recomendação de uso do fabricante até 500 Kcal por porção. Variável Variável variável
    Sopa pronta 200 ml Prato Fundo 200ml 1 prato fundo
    Vinagre 6 ml Colher de sopa 6 ml 1 Colher de sopa

    TABELA X – CAFÉ, ESPECIARIAS, REFRIGERANTES E DIVERSOS

    ALIMENTO Valor de referência (g) Medida Caseira (g) Quantidade média por medida caseira (g) Formas de apresentação das medidas caseiras no rótulo, sem e com arredondamento
    Café torrado em grão ou moído Fração suficiente para preparar 50 ml da infusão pronta para o consumo Colher de sopa 5 g _ colheres de sopa
    Café solúvel Fração suficiente para fazer 50 ml Colher de café 1 g _ colheres de café
    Capuccino em pó Fração suficiente para fazer 150 ml Colher de sopa 10g _ Colheres de sopa
    Capuccino em embalagens para consumo individual unidade Unidade variável 1 sache, unidade ou outro termo apropriado
    Mistura em pó para café com leite Fração suficiente para fazer 150 ml Colher de sopa 10g _ colheres de sopa
    Mistura em pó para café com leite em embalagens para consumo individual unidade Unidade variável 1 sache, unidade ou outro termo apropriado
    Chás diversos em saquinhos ou a granel E Erva-Mate Volume da infusão pronta para o consumo a partir da orientação de preparo Xícara 200 ml 1 xícara de chá
    Chás prontos 200 ml Copo 200 ml 1 copo
    Chás prontos em caixinhas/copos/latas individuais unidade Unidade variável 1 unidade ou outro termo apropriado
    Chá em pó instantâneo Suficiente para fazer 200 ml Colher de chá _ Colheres de chá
    Chá em pó instantâneo em embalagens individuais unidade Unidade Variável 1 sachê, unidade ou outro termo apropriado
    Composto Líquido pronto para Consumo 200 ml Unidade Variável 1 unidade ou outro termo apropriado
    Composto Líquido pronto para Consumo em embalagens para o consumo individual Unidade Unidade variável 1 unidade ou outro termo apropriado
    Especiarias variável Colher de café variável _ Colheres de café
    Glutamato monosódico 1 g Colher de chá 4 g 1 pitada
    Preparados sólidos em pó para bebidas Fração suficiente para 200 ml Colher de sopa 8 g _ Colheres de sopa
    Temperos Colheres de sopa, chá e suas frações de acordo com o tipo Colher de chá Variável _ Colheres de chá
    Temperos em saches, cubos e tabletes unidade Unidade Variável 1 sachê, unidade ou outro termo apropriado
    Refrigerante em lata Unidade lata 365 1 lata, unidade ou outro termo apropriado
    Refrigerante em litros 200 ml Copo 200 ml 1 copo
    Sal e substitutos 1 g 1 pitada
    Sal grosso e substitutos 1 g 1 pitada

    Tabela de Valores de Referência para Porções de Alimentos e Bebidas Embalados para Fins de Rotulagem Nutricional

    Qual a ordem da tabela nutricional?

    Lista de ingredientes em ordem decrescente de quantidade. Isto é, o ingrediente que estiver em maior quantidade deve vir primeiro,e assim por diante; 3. conteúdo líquido (quantidade ou volume que o produto apre- senta); 4. identificação da origem (identificação do país ou local de pro- dução daquele produto); 5.

    Como calcular porção ideal?

    Como calcular a quantidade de comida por pessoa – A primeira coisa que você deve estar se perguntando é como calcular quantidade de comida por pessoa, se cada convidado come de forma diferente. E é justamente por isso que pensar na lista de convidados é fundamental na hora de definir o seu cardápio – afinal, como você deve ter suspeitado, de maneira geral, homens comem mais do que mulheres, assim como os adultos comem mais do que as crianças.

    1. E, claro, sempre tem algumas pessoas que repetem o prato mais de uma vez; mas por outro lado, há outras que comem pouco – por isso, deve-se trabalhar com uma média.
    2. Quer uma dica bem fácil para fazer isso? Pegue a receita que você escolheu preparar e veja quantas pessoas/porções ela serve.
    3. Agora, divida as frações dos ingredientes pelo número de pessoas indicado no rendimento: por exemplo, se a receita leva 800 g de carne e rende para quatro pessoas, isso dá 200 g para cada um.

    Com essas medidas em mãos, é só multiplicá-las pelo número de convidados e, assim, você saberá, em média, as quantias que deverá comprar dos ingredientes por pessoa. Ainda está um pouco confuso? Então, vamos facilitar mais! Confira abaixo a quantidade indicada por pessoa de alguns dos principais ingredientes que são utilizados em diversas receitas: Arroz – como acompanhamento, calcule em média ½ xícara de chá de arroz cru para duas pessoa.

    • Feijão – como acompanhamento, meça ½ xícara de chá de feijão (ainda cru) por duas pessoa; como prato principal (na feijoada, por exemplo), a média é a mesma.
    • Carnes, aves e peixes – cada pessoa consome, em média, de 100 a 120g de proteína e 140g dos mesmos cortes com osso e para preparos cozidos.
    • Massas – calcule, em média, 100g de massa crua por pessoa quando for o prato principal e como acompanhamento.

    Um pacote (500g), portanto, serve 5 pessoas. A regrinha de 1 litro de água para cada 100g de massa também cabe aqui. Sobremesa – a quantidade de ingredientes dependerá da receita escolhida. Mas leve em consideração que cada convidado consome, em média, 120g de sobremesa¹.

    Como deve ser a nova tabela nutricional?

    Objetivo é facilitar a compreensão das informações pelos consumidores. As novas regras para rotulagem nutricional estão em vigor desde ontem (9). Em outubro de 2020, a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) publicou novas normas sobre a rotulagem nutricional, com o objetivo de facilitar a compreensão das informações presentes nos rótulos dos alimentos e assim, auxiliar o consumidor a realizar escolhas alimentares mais conscientes.

    Na avaliação da nutricionista e coordenadora da Unidade Técnica do Conselho Federal de Nutricionistas (CFN), Caroline Romeiro, a nova rotulagem nutricional é importante para dar mais autonomia e clareza à população em suas escolhas alimentares. “Apesar da obrigatoriedade das informações nutricionais nos rótulos dos alimentos, desde 2001, havia uma série de tópicos relacionados à compreensão daquelas informações disponíveis que eram questionadas, o que levou à Anvisa, depois de anos de discussão e estudo a essa nova proposta.

    A nova rotulagem nutricional é sem dúvida um avanço, visto que é um instrumento importante para a educação alimentar e nutricional. Informar sobre a quantidade total de açúcares e incluir a quantidade de açúcares adicionados também é um diferencial, bem como a rotulagem nutricional frontal que tem sido considerada a grande inovação das novas regras”, destacou Caroline.

    A partir de agora, um símbolo em forma de lupa deverá estar visível na frente das embalagens para identificar o alto teor de três nutrientes críticos (gordura saturada, sódio ou açúcar adicionado) prejudiciais à saúde. Mesmo os alimentos sem a presença da lupa podem estar no limite para gordura saturada, sódio ou açúcar adicionado, informação que deve sempre ser complementada pela tabela nutricional.

    A nova norma também estabelece mudanças na tabela de informação nutricional e nas alegações nutricionais. A tabela, agora, passa a ter apenas letras pretas e fundo branco para afastar a possibilidade de uso de cores que atrapalhem a leitura das informações. Também passará a ser obrigatória a identificação de açúcares totais e adicionais, a declaração do valor energético e nutricional por 100g ou 100ml para auxiliar na comparação de produtos.

    O que é obrigatório constar na tabela nutricional?

    Tabela nutricional obrigatória – A leitura da tabela nutricional possibilita escolhas mais adequadas. Saiba o que deve fazer parte desse item:

    • valor energético e teor de proteínas, carboidratos, fibra alimentar, gorduras totais, gorduras saturadas, gorduras trans e sódio, É admitida uma variação 20% para mais ou para menos em relação ao valor declarado no rótulo;
    • informação nutricional expressa em g ou ml por porção, sempre com a medida caseira correspondente;
    • percentual do valor diário estabelecido (%VD) para cada um dos nutrientes, ou seja, com que proporção de cada um dos nutrientes declarados aquele alimento contribui;
    • informação expressa como ” zero ” ou “não contém” para quantidades de nutrientes ou valor energético menores ou iguais às estabelecidas pela legislação como “não significativas” (específicas para cada nutriente);
    • vitaminas e minerais em quantidades igual ou maior que 5% da Ingestão Diária Recomendada, assim como colesterol, têm sua declaração opcional, mas estimulada pela Anvisa no intuito de aumentar o nível de conhecimento do consumidor;
    • os nutrientes devem ser declarados todos com o mesmo tamanho de letra e destaque.

    Estão excluídos da rotulagem nutricional, de acordo com a Anvisa:

    • alimentos com embalagem cuja superfície seja menor ou igual a 100 cm2;
    • carnes, vegetais e frutas in natura, refrigerados e congelados, com exceção das pré-embaladas na ausência do cliente. A carne in natura fracionada no estabelecimento também não precisa de rotulagem nutricional, inclusive aquela que se encontra na badeja de isopor coberta com filme para proteção;
    • produtos fracionados no estabelecimento, comercializados como pré-medidos (ex.: queijos, embutidos etc.);
    • alimentos preparados e embalados em estabelecimentos comerciais, prontos para o consumo como sanduíches e sobremesas do tipo mousse ou flan. Essa regra não se aplica para produtos comercializados para outros estabelecimentos;
    • café, erva mate, chá e outras ervas sem adição de outros ingredientes;
    • sal (cloreto de sódio);
    • vinagres;
    • águas minerais e as demais águas de consumo humano;
    • especiarias;
    • aditivos alimentares e coadjuvantes de tecnologia;
    • bebidas alcoólicas.

    A rotulagem de alimentos é fundamental para que o consumidor saiba o que está ingerindo e possa optar por produtos mais saudáveis ou, até mesmo, evitar outros aos quais seja alérgico, por exemplo. Por isso, é necessário seguir leis e regulamentações. Para que sua empresa consiga cumpri-las, conte com uma consultoria especializada.

    Como definir a porção de um alimento?

    Porção: é a quantidade média do alimento que deveria ser consumida por pessoas sadias, maiores de 36 meses de idade em cada ocasião de consumo, com a finalidade de promover uma alimentação saudável.

    Como calcular a quantidade de porções?

    Como calcular a quantidade de comida por pessoa – A primeira coisa que você deve estar se perguntando é como calcular quantidade de comida por pessoa, se cada convidado come de forma diferente. E é justamente por isso que pensar na lista de convidados é fundamental na hora de definir o seu cardápio – afinal, como você deve ter suspeitado, de maneira geral, homens comem mais do que mulheres, assim como os adultos comem mais do que as crianças.

    1. E, claro, sempre tem algumas pessoas que repetem o prato mais de uma vez; mas por outro lado, há outras que comem pouco – por isso, deve-se trabalhar com uma média.
    2. Quer uma dica bem fácil para fazer isso? Pegue a receita que você escolheu preparar e veja quantas pessoas/porções ela serve.
    3. Agora, divida as frações dos ingredientes pelo número de pessoas indicado no rendimento: por exemplo, se a receita leva 800 g de carne e rende para quatro pessoas, isso dá 200 g para cada um.

    Com essas medidas em mãos, é só multiplicá-las pelo número de convidados e, assim, você saberá, em média, as quantias que deverá comprar dos ingredientes por pessoa. Ainda está um pouco confuso? Então, vamos facilitar mais! Confira abaixo a quantidade indicada por pessoa de alguns dos principais ingredientes que são utilizados em diversas receitas: Arroz – como acompanhamento, calcule em média ½ xícara de chá de arroz cru para duas pessoa.

    You might be interested:  Tabela De Cloro Para Piscina?

    Feijão – como acompanhamento, meça ½ xícara de chá de feijão (ainda cru) por duas pessoa; como prato principal (na feijoada, por exemplo), a média é a mesma. Carnes, aves e peixes – cada pessoa consome, em média, de 100 a 120g de proteína e 140g dos mesmos cortes com osso e para preparos cozidos. Massas – calcule, em média, 100g de massa crua por pessoa quando for o prato principal e como acompanhamento.

    Um pacote (500g), portanto, serve 5 pessoas. A regrinha de 1 litro de água para cada 100g de massa também cabe aqui. Sobremesa – a quantidade de ingredientes dependerá da receita escolhida. Mas leve em consideração que cada convidado consome, em média, 120g de sobremesa¹.

    Quanto corresponde uma porção?

    O tamanho das porções no cardápio – O primeiro passo é definir uma porção padrão para o seu estabelecimento. Considere que, normalmente, uma pessoa come de 100g a 200g, portanto, uma porção individual teria, em média, 150 gramas. Isso significa que, uma porção padrão para duas pessoas poderia ter 300 gramas.

    Porém, essa quantidade vai variar de acordo com o perfil do público que você atende e do horário que, normalmente, ele é atendido. Por exemplo, se o seu público é de trabalhadores que vão ao seu estabelecimento, ao final do expediente, é de se esperar que eles tenham mais fome, do que teria um casal de namorados no início da noite.

    Além disso, se você também recebe pedidos individuais, seria interessante atender a esse tipo de necessidade. Então, a saída seria ter no cardápio:

    A porção pequena, individual, com 150 gramas; A porção média, padrão, com 300 gramas, e A porção grande, com 600 gramas, que atenderia entre três e quatro pessoas.

    Contudo, é importante que essas informações fiquem claras e que o serviço de atendimento saiba informar que as porções atendem às necessidades normais de uma pessoa.

    Como calcular porções de comida por pessoa?

    Meça e padronize suas refeições! Como? Com balança e calculadora!! – Via de regra, um adulto comum come entre 400g a 500g por refeição. Pegue este dado e “volte para trás”, contabilizando quanto de comida você precisa preparar para evitar desperdícios. Saladas e outros acompanhamentos também entram na conta da refeição. | Bigstock Para o arroz, como ele triplica (2 de água para 1 de arroz), preciso somente de 33g de arroz cru. Já o feijão quadriplica (3 de água para 1 de feijão), logo preciso somente de 25g cru.

    ARROZ: 33g * 4 pessoas = 133gFEIJÃO: 25g * 4 pessoas = 100gPROTEÍNA: 220g * 4 pessoas = 880gACOMPANHAMENTO (BATATA): 120g * 4 pessoas = 480g!

    O ideal é sempre cozinhar de 10% a 20% a mais, para evitar surpresas (como o filho que foi jogar bola antes do almoço). Mas com estas contas você consegue fazer uma refeição bem precisa e evitar o desperdício de comida. Se você quiser fazer “para sobrar pra janta”, é só multiplicar pelo número de futuras refeições.

    • Esta é uma maneira simples de se calcular a quantidade de comida para grandes eventos, como casamentos e festivais por exemplo.
    • É claro que a experiência aqui conta, e provavelmente nas primeiras vezes você irá errar para mais ou para menos.
    • Mas o importante é criar um padrão, e ajustá-lo conforme sua necessidade! Não há uma regra para o consumo médio, por exemplo.

    Por isso, é importante você conhecer os hábitos alimentares da sua família. Porém, a ideia aqui é auxiliar a diminuir o desperdício, não se tornar um restaurante zero-waste com 2 estrelas Michellin ;D Outra atitude que você pode ter para diminuir o desperdício de alimentos, agora fora da sua casa, é baixar e usar o app FoodHero.

    O que é Tabela de alimentos?

    Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre. Alimentos As tabelas de composição de alimentos são documentos com informações sobre a composição nutricional, como carboidratos, lipídeos, fibras, proteínas, minerais, vitaminas e outros compostos, de diversos alimentos. Estas informações são obtidas através de análises laboratoriais de pesquisas científicas e de empresas e são utilizadas metodologias específicas, que possuam validade científica, para análise da composição dos nutrientes.

    • Geralmente estas informações são apresentadas em composição centesimal, que são as quantidades dos nutrientes a cada 100 gramas do alimento.
    • As informações sobre a composição dos alimentos são utilizadas principalmente por servidores da área de saúde, indústrias,Instituições governamentais de ensino e pesquisa, cientistas, nutricionistas, farmacêuticos, agrônomos, médicos, professores, profissionais de marketing e pelos consumidores, e as utilizam para diferentes finalidades como elaboração de programas na área de saúde pública, estudos epidemiológicos, nutrição clínica (elaboração e prescrição de dietas), determinação de políticas agropecuárias, desenvolvimento de novos produtos, rotulagem nutricional de alimentos e campanhas de publicidade.

    A Tabela Brasileira de Composição de Alimentos (TBCA), da Faculdade de Ciências Farmacêuticas da Universidade de São Paulo (FCF/USP), online desde 1998, foi relançada, totalmente reformulada, em 2017. Atualmente é coordenada pela Rede Brasileira de Dados de Composição de Alimentos (Brasilfoods), Centro de Pesquisa em Alimentos (Food Research Center FoRC/Cepid/Fapesp) e Universidade de São Paulo (FCF/Departamento de Alimentos e Nutrição Experimental).

    1. A base de dados da TBCA centraliza dados de análises químicas realizadas na FCF/USP, além da compilação de dados analíticos.
    2. A reformulação da TBCA, baseada na compilação de dados de fontes nacionais, preferencialmente, e internacionais, quando necessário, tem o intuito de disponibilizar um perfil de componentes de mais de 1900 itens alimentares (TBCA, 2017).

    O uso de TCA que não sejam provenientes do próprio país, deve ser feito com cautela, pois os resultados gerados podem não refletir a real ingestão de nutrientes do indivíduo ou da população estudada. Da mesma forma, o cálculo de planos alimentares, para coletividades sadias ou enfermas, baseados nessas TCA, apresenta mais chances de produzir informações que não correspondem à realidade, principalmente em relação a vitaminas e minerais.

    Qual a quantidade de carboidratos que devemos ingerir por dia?

    A Sociedade Internacional de Nutrição Esportiva recomenda o consumo de 8 a 10 gramas de carboidratos por quilo de peso corporal por dia, dependendo do exercício físico praticado e do período do consumo, ou seja, durante a preparação para com-petições e durante ou após a competição.

    Como calcular a porção de um alimento?

    Como calcular a quantidade de comida por pessoa – A primeira coisa que você deve estar se perguntando é como calcular quantidade de comida por pessoa, se cada convidado come de forma diferente. E é justamente por isso que pensar na lista de convidados é fundamental na hora de definir o seu cardápio – afinal, como você deve ter suspeitado, de maneira geral, homens comem mais do que mulheres, assim como os adultos comem mais do que as crianças.

    • E, claro, sempre tem algumas pessoas que repetem o prato mais de uma vez; mas por outro lado, há outras que comem pouco – por isso, deve-se trabalhar com uma média.
    • Quer uma dica bem fácil para fazer isso? Pegue a receita que você escolheu preparar e veja quantas pessoas/porções ela serve.
    • Agora, divida as frações dos ingredientes pelo número de pessoas indicado no rendimento: por exemplo, se a receita leva 800 g de carne e rende para quatro pessoas, isso dá 200 g para cada um.

    Com essas medidas em mãos, é só multiplicá-las pelo número de convidados e, assim, você saberá, em média, as quantias que deverá comprar dos ingredientes por pessoa. Ainda está um pouco confuso? Então, vamos facilitar mais! Confira abaixo a quantidade indicada por pessoa de alguns dos principais ingredientes que são utilizados em diversas receitas: Arroz – como acompanhamento, calcule em média ½ xícara de chá de arroz cru para duas pessoa.

    Feijão – como acompanhamento, meça ½ xícara de chá de feijão (ainda cru) por duas pessoa; como prato principal (na feijoada, por exemplo), a média é a mesma. Carnes, aves e peixes – cada pessoa consome, em média, de 100 a 120g de proteína e 140g dos mesmos cortes com osso e para preparos cozidos. Massas – calcule, em média, 100g de massa crua por pessoa quando for o prato principal e como acompanhamento.

    Um pacote (500g), portanto, serve 5 pessoas. A regrinha de 1 litro de água para cada 100g de massa também cabe aqui. Sobremesa – a quantidade de ingredientes dependerá da receita escolhida. Mas leve em consideração que cada convidado consome, em média, 120g de sobremesa¹.

    Como definir a porção de um alimento?

    Porção: é a quantidade média do alimento que deveria ser consumida por pessoas sadias, maiores de 36 meses de idade em cada ocasião de consumo, com a finalidade de promover uma alimentação saudável.

    O que é porção de referência?

    Tabela de Valores de Referência para Porções de Alimentos e Bebidas Embalados para Fins de Rotulagem Nutricional Resolução – RDC nº 39, de 21 de março de 2001 D.O. de 22/3/2001 A Diretoria Colegiada da Agência Nacional de Vigilância Sanitária no uso da atribuição que lhe confere o art.11 inciso IV do Regulamento da ANVISA aprovado pelo Decreto nº 3.029, de 16 de abril de 1999, em reunião realizada em 20 de março de 2001,

    • considerando a necessidade de constante aperfeiçoamento das ações de controle sanitário na área de alimentos, visando à saúde da população;
    • considerando a necessidade de estabelecer as porções dos alimentos e bebidas embalados para fins de rotulagem nutricional,
    • adotou a seguinte Resolução de Diretoria Colegiada e eu, Diretor-Presidente, determino a sua publicação:

    Art.1º Aprovar a Tabela de Valores de Referência para Porções de Alimentos e Bebidas Embalados para Fins de Rotulagem Nutricional, constante do anexo desta Resolução. Art.2º Esta Resolução entra em vigor na data de sua publicação.

    1. GONZALO VECINA NETO
    2. ANEXO
    3. TABELA DE VALORES DE REFERÊNCIA PARA PORÇÕES DE ALIMENTOS E BEBIDAS EMBALADOS PARA FINS DE ROTULAGEM NUTRICIONAL
    4. 1.DEFINIÇÔES

    1.1. Valor de Referência para Porções é a quantidade média do alimento que seria usualmente consumida por pessoas sadias, maiores de 5 anos, em bom estado nutricional, em cada ocasião de consumo, para compor uma dieta saudável.1.2. Pirâmide Alimentar é um instrumento, sob forma gráfica, de orientação da população para uma alimentação mais saudável.

    • Nível 1 (Base) – Grupo 1: Produtos de panificação, cereais e derivados, outros grãos, raízes e tubérculos = 8 porções diárias.
    • Nível 2 – Grupo 2: Legumes e Verduras = 3 porções diárias; Grupo 3: Frutas e sucos de frutas = 3 porções diárias.
    • Nível 3 – Grupo 4: Leite e Derivados = 3 porções diárias; Grupo 5: Carnes e Ovos = 2 porções diárias; Grupo 6: Leguminosas = 1 porção diária.
    • Nível 4 – Grupo 7: Óleos e gorduras = 2 porções diárias; Grupo 8: Açúcares, balas, chocolates, salgadinhos = 2 porções diárias.
    • 2. METODOLOGIA

    2.1. Os alimentos e bebidas foram agrupados em grandes categorias de acordo com a classificação da pirâmide alimentar.2.2. Foram estabelecidas as participações calóricas de cada grande categoria de alimentos em uma dieta fixada em 2.500 calorias, com base nas Diretrizes Alimentares para a População Brasileira definidas pelo Ministério da Saúde, quais sejam: a) o grupo 1 caracteriza-se por conter um alto teor de carboidratos complexos.

    Os carboidratos devem contribuir com 55% das calorias totais de uma dieta saudável. São recomendadas 8 porções diárias destes produtos com aproximadamente 150 kcal, por porção. A Tabela I anexa refere-se a este grupo de alimentos. b) o grupo 2, de verduras e legumes, e o grupo 3, de frutas, caracterizam-se pelo seu maior aporte de micronutrientes (vitaminas e minerais) e devem contribuir para uma dieta saudável, em média, com 10% das colorias totais.

    São recomendadas 3 porções de vegetais e 3 porções de frutas, ao dia, de aproximadamente 15 kcal e 70 kcal, por porção, respectivamente. As Tabelas II e III anexas referem-se a estes grupos de alimentos. c) o grupo 4, de leite, queijos e derivados, o grupo 5, de carnes e ovos, e o grupo 6, de leguminosas, caracterizam-se, na dieta saudável, pelo seu aporte protéico.

    Considerando-se que as proteínas devem contribuir com, aproximadamente, 15% das calorias totais da dieta, estes grupos de alimentos participam de uma dieta saudável com aproximadamente 120 kcal, 130 kcal e 55 kcal, por porção, respectivamente. O número de porções diárias recomendadas para cada um destes grupos é 1 porção de leguminosas, 2 porções de carnes/ovos e 3 porções de leite e seus derivados.

    A contribuição total destes 3 grupos de alimentos excede os 15% das calorias totais da dieta uma vez que os mesmos também possuem outros nutrientes, especialmente gorduras. As Tabelas IV, V e VI anexas referem-se a estes grupos de alimentos. d) o grupo 7, de óleos e gorduras e o grupo 8, de açúcares, balas, chocolates e salgadinhos, caracterizam-se pela sua alta densidade energética.

    Estes alimentos têm lugar numa dieta saudável se consumidos com moderação. As Diretrizes Alimentares para a população brasileira recomendam o consumo de 2 porções de cada um dos grupos, sendo que cada porção deve corresponder, aproximadamente, a 120 kcal e 80 kcal, respectivamente. As gorduras devem contribuir, numa dieta saudável, com 20 a 25% do aporte calórico total, não excedendo 30%.

    O grupo dos óleos e gorduras contribui com aproximadamente 10% deste aporte diário total dado que nos demais grupos de alimentos também existe uma contribuição expressiva das gorduras, particularmente os grupos de carnes/ovos e leite e derivados. As Tabelas VII e VIII anexas referem-se a estes grupos de alimentos.2.3.

    Os valores calóricos médios, por porção de cada grupo de alimentos, foram utilizados para a definição dos valores de referência para porções de alimentos e bebidas embalados, em gramas ou mililitros, com base nos valores calóricos médios de cada um destes produtos. Foi aceita uma variabilidade de cerca de 20% em torno da participação calórica média do grupo.2.4.

    Os valores encontrados foram então arredondados para a unidade 5, imediatamente superior. Ex.32 = 35; 47 = 50.2.5. Outros produtos alimentícios não classificáveis dentro destas 8 grandes categorias foram incluídos em 2 outras categorias denominadas “outros molhos, sopas e pratos prontos” e “café, chá, especiarias e diversos”.

    Para estas duas categorias, dada a sua grande variabilidade em termos calóricos, o pequeno aporte calórico de grande parte dos produtos incluídos e o fato de que os produtos mais calóricos destas duas listas não fazem parte da pauta de alimentos consumidos diariamente, o valor de referência para porção foi estabelecido tendo em vista apenas o consumo habitual.

    As Tabelas IX e X referem-se a estes produtos.2.6. No caso dos produtos cuja apresentação ao consumidor é feita em embalagens individualizadas, considera-se que cada embalagem corresponde à porção usualmente consumida por ocasião de consumo. Nestes casos, a porção da embalagem individual deve ser considerada como porção de referência para fins de rotulagem nutricional.2.7.

    No caso dos produtos usualmente utilizados como ingredientes de outras preparações ou em quantidades calóricas inferiores à do grupo ao qual pertencem, a porção deve corresponder à quantidade do produto usualmente utilizada, por pessoa, nas preparações mais comuns e não ao total calórico do grupo.2.8.

    No caso das massas alimentícias nas suas formas secas e frescas considera-se o padrão de consumo do produto no Brasil, como prato principal da refeição. Assim, convenciona-se que a refeição de massa perfaz 2 porções do grupo 1 da pirâmide alimentar e o valor de referência corresponde, portanto, à aproximadamente 300 Kcal.2.9.

    Para os produtos que contêm 2 (duas) fases, a porção de referência se aplica para a parte drenada (escorrida), exceto para aqueles produtos onde tanto a parte sólida quanto a líquida, são usualmente consumidos.2.10. O fabricante pode, adicionalmente, apresentar a informação nutricional para uma porção do alimento preparado, sempre que se indiquem as instruções específicas de preparo, suficientemente detalhadas e a informação se referir ao alimento pronto para o consumo.2.11.

    O termo unidade é usado como uma descrição genérica de uma unidade discreta. Os fabricantes devem usar a descrição da unidade que for mais apropriada para o seu produto específico ( ex: barra – para barra de cereal; fatia – para uma fração de um bolo).3.

    DESCRIÇÃO DA PORÇÃO NO RÓTULO 3.1. Os valores apresentados nas tabelas são valores de referência para o estabelecimento das porções dos alimentos e bebidas embalados que vão constar dos rótulos.3.2. Os fabricantes devem apresentar os valores de referência, em gramas ou em mililitros, no rótulo e, adicionalmente, na medida caseira mais apropriada para o seu produto específico.

    Para os produtos cujo valor de referência é a “unidade” a apresentação do equivalente em gramas deve estar entre parênteses. a) no caso da apresentação em gramas ou em mililitros e medida caseira, esta última deve ser colocada entre parênteses precedida do número de medidas caseiras, mesmo que este for igual a 1 ou frações.

    1. c) nos casos em que o fabricante optar pela apresentação da medida caseira entre parênteses, após a informação do valor de referência em gramas, deverá ser utilizada a medida caseira apresentada na tabela, considerando os arredondamentos pré-estabelecidos.
    2. d) para os casos em que o peso médio da medida caseira para um determinado produto, segundo o fabricante, for muito diferente do apresentado na tabela, outro peso médio pode ser utilizado, mas o fabricante deve manter o registro de suas medições que comprovem o peso apresentado no rótulo.
    3. e) o número de medidas caseiras a que corresponde o valor de referência em gramas ou em mililitros, pode ser apresentado em valores inteiros e suas frações ou arredondados.
    4. f) o arredondamento foi feito para o valores inteiros e meios, para colheres, e inteiros, meios, terços e quartos para xícaras, de acordo com o que estivesse mais próximo da fração, conforme critérios estabelecidos a seguir:
    Colheres: Xícaras:
    • Exemplos :
    • De 1,01 a 1,30 = 1 colher
    • De 1,31 a 1,70 = 1 1/2 colheres
    • De 1,71 a 1,99 = 2 colheres
    1. Exemplos :
    2. De 1,875 a 2,125 = 2 xícaras
    3. De 2,125 a 2,292 = 2 1/4 xícaras
    4. De 2,292 a 2,417 = 2 1/3 xícaras
    5. De 2,417 a 2,583 = 2 1/2 xícaras
    6. De 2,583 a 2,708 = 2 2/3 xícaras
    7. De 2,708 a 2,875 = 2 3/4 xícaras
    8. De 2,875 a 3,125 = 3 xícaras

    ul>

  • g) nos casos onde o valor de referência é apresentado em gramas mas a medida caseira é uma unidade (ex. biscoitos), deve ser utilizado o peso médio das unidades do fabricante, em gramas, com o arredondamento para o número inteiro mais próximo da fração, seguindo a seguinte relação:
  • De 1,01 a 1,50 = 1 biscoito
  • De 1,51 a 1,99 = 2 biscoitos
  • Ex: Biscoitos doces amanteigados – valor de referência = 30 gramas
  • Se o peso médio do biscoito for = 7 gramas
  • 30 gramas/7 gramas = 4,28 biscoitos – arredondar para 4 biscoitos
  • Se o peso médio do biscoito for = 8 gramas
  • 30 gramas/8 gramas = 3,75 biscoitos – arredondar para 4 biscoitos
  • Se o peso médio do biscoito for = 4 gramas
  • 30 gramas/4 gramas = 7,5 biscoitos arredondar para 7 biscoitos
  • 4. DESCRIÇÃO DO NÚMERO DE PORÇÕES NA EMBALAGEM
  • 4.1. Adicionalmente, o rótulo pode conter a descrição do número de porções por embalagem.4.2. Para aqueles casos onde a divisão do peso líquido da embalagem, em gramas, pelo valor de referência para a porção, em gramas, não for um número inteiro, os fabricantes podem informar a fração ou seu arredondamento para os valores inteiros e meios, de acordo com o que estiver mais próximo da fração, seguindo a seguinte relação:

    1. De 1,0 a 1,30 = 1
    2. De 1,31 a 1,70 = 1 1/2
    3. De 1,71 a 2 = 2
    4. Ex : Biscoitos doces amanteigados – valor de referência = 30 gramas
    5. Peso líquido da embalagem = 180 gramas
    6. 180 gramas/30 gramas = 6 porções por pacote
    7. Peso líquido da embalagem = 200 gramas
    8. 200 gramas/30 gramas = 6,6 porções por pacote ou arredondar para 6 1/2 porções
    9. 5. ORIENTAÇÕES ADICIONAIS

    5.1. Para o caso de embalagens secundárias (coletivas) que contenham unidades internas idênticas, embaladas para consumo individual, o número de porções por embalagem corresponde ao número de unidades individualizadas contidas no pacote. a) nos casos onde as unidades internas podem ser comercializadas individualmente, cada uma delas deve conter a informação nutricional.

    b) nos casos onde as unidades internas não são próprias para serem comercializadas individualmente, a informação nutricional será declarada apenas na embalagem secundária, referente a uma unidade interna.5.2. Para o caso de embalagens secundárias (coletivas) que contenham unidades internas, embaladas para consumo individual, cujo valor nutricional difira entre si, a informação nutricional a ser declarada na embalagem externa deve referir-se: a) à média para as unidades internas quando as mesmas apresentarem variabilidade máxima de 5% com relação ao valor médio para peso líquido de cada tipo, 10% com relação aos valores médios para os macronutrientes e 20% com relação aos valores médios para os micronutrientes.

    Nestes casos, deve ficar explícito na tabela de informação nutricional que esta refere-se à média entre os diferentes tipos de produtos apresentados internamente. b) a cada um dos tipos de produtos embalados para consumo individual contidos na embalagem grande, quando a sua variabilidade em relação à média for superior aos parâmetros apresentados no item 5.2 a.

    • C) embalagens secundárias (coletivas) apresentando um sortimento de produtos do mesmo grupo de cada tabela não são aplicáveis as condições do item 5.2.a.
    • A porção de referência será a “unidade ” com valores ponderados nutricionais médios.5.3.
    • As embalagens secundárias (coletivas) destinadas à venda promocional, desde que transparentes, estão isentas da rotulagem nutricional obrigatória, devendo cada uma das unidades internas conter a informação nutricional correspondente.6.

    ALIMENTOS PARA FINS ESPECIAIS, COM INFORMAÇÃO NUTRICIONAL COMPLEMENTAR E ADICIONADOS DE NUTRIENTES ESSENCIAIS 6.1. Os alimentos para fins especiais, os alimentos com informação nutricional complementar e os adicionados de nutrientes essenciais devem atender os Regulamentos Técnicos específicos e às normas de rotulagem geral e nutricional.6.2.

    1. Devem ser consideradas as porções recomendadas pelo fabricante, para cada produto específico, tendo em vista a especificidade dos mesmos.7.
    2. ALIMENTOS DESTINADOS, PRIORITARIAMENTE, A CRIANCAS MENORES DE 6 ANOS E QUE NÃO SEJAM CONSIDERADOS PARA FINS ESPECIAIS.7.1.
    3. Os valores de referência para fins de rotulagem nutricional para os alimentos destinados, prioritariamente, as crianças menores de 6 anos serão aqueles recomendados pelo fabricante, para cada produto especifico, desde que não excedam os valores de referência para a população maior de 6 anos.8.

    ALIMENTOS QUE NECESSITAM PREPARO ADICIONAL.8.1. Se o produto requerer preparo adicional (ex. cozimento em água ou outro ingrediente, adicionar leite e açúcar, sucos de frutas etc.) e nas tabelas de porções de referência para fins de rotulagem nutricional não está definido o valor de referência para porção para a forma preparada, esta porção deve ser determinada utilizando-se a seguintes regras: a) a porção de referência para o produto na sua forma não preparada deve ser a quantidade do produto necessária para fazer a porção de referência para o produto na sua forma pronta para o consumo (ex.

    farinhas de arroz e outros amidos para mingau); b) para produtos onde o conteúdo da embalagem do produto não preparado sugere uma porção individual (ex. macarrão instantâneo), a porção de referência para o produto não preparado é o próprio conteúdo da embalagem. c) para produtos onde o conteúdo inteiro da embalagem é utilizado para preparar uma única unidade para consumo coletivo (ex.

    mistura secas para bolos), a porção de referência para o produto não preparado será a quantidade do produto necessária para fazer uma fração da unidade maior (ex. bolo) próxima da porção de referência para o produto preparado (ex. gramas).9. ALIMENTOS MODIFICADOS PELA INCORPORAÇÃO DE AR (AERADOS).9.1.

    • Se um alimento é modificado pela incorporação de ar (aerado) e, consequentemente, a densidade do alimento foi diminuída em 25% ou mais em peso quando comparado com o alimento na sua forma convencional (ex.
    • Barra de chocolate aerado comparada com barra de chocolate convencional), o fabricante pode determinar a porção de referência do produto aerado ajustando para a diferença em densidade.

    Este procedimento faz com que as porções do produto aerado sejam, em gramas, as mesmas do que seu equivalente convencional mas sejam, em medidas caseiras maiores.9.2. Adicionalmente, o fabricante pode optar por apresentar a porção de referência em medida caseira semelhante ao produto convencional o que traduziria a diminuição de densidade energética e de nutrientes pelo processo de incorporação mostrando ao consumidor que o produto é reduzido.9.3.

    1. A ANVISA pode solicitar ao fabricante que apresente a memória de cálculo e os dados utilizados para ajustar a densidade para o produto aerado.10.
    2. ALIMENTOS EM APRESENTAÇÃO COMPOSTA NÃO INCLUÍDOS NA TABELA DE PORÇÕES DE REFERÊNCIA PARA FINS DE ROTULAGEM NUTRICIONAL 10.1.
    3. Para produtos que não tenham porções de referência para fins de rotulagem nutricionais definidas, tanto para suas formas não preparada ou pronta para o consumo, e que consistem em dois ou mais alimentos embalados de forma a sugerir que devam ser consumidos juntos (ex.

    iogurte e cereal), a porção de referência para os produtos combinados deve ser determinada a partir do seguinte procedimento: a) nas embalagens individualizadas que sugerem que todo o conteúdo deva ser consumido numa única ocasião de consumo (ex. iogurte e cereal), a porção de referência consiste na soma dos dois produtos.

    A apresentação da informação em medidas caseiras deve representar a soma dos dois produtos na mesma medida caseira, escolhendo-se a mais apropriada (ex. colher de sopa de iogurte e cereal; potinho de iogurte e cereal). b) nas embalagens coletivas (ex. pó para bolo com pó para cobertura), a porção de referência se constituirá na soma das frações de cada um dos produtos, descrevendo as quantidades de cada um, mas apresentado as informações nutricionais para os produtos combinados.11.

    PROCEDIMENTO PARA INCLUSÕES E ALTERAÇÕES DOS VALORES DE REFERÊNCIA PARA PORÇÕES.11.1. As tabelas apresentadas contemplam todos os tipos de alimentos produzidos no país na data de sua elaboração. Para o caso de novos alimentos que venham a ser desenvolvidos ou comercializados e que não se enquadrem nos tipos de alimentos já existentes, deverá ser definido o valor de referência para porções mantendo os mesmos princípios metodológicos utilizados para a elaboração da Tabela de Valor de Referência para Porções de Alimentos e Bebidas Embalados.11.2.

    Qualquer solicitação de inclusão ou revisão de valores da Tabela deve incluir justificativa demonstrando que o produto difere significativamente dos valores de referência dos tipos de alimentos já existentes onde o mesmo poderia estar contemplado.11.3. Os pedidos de inclusão ou revisão podem ser feitos a qualquer momento pelos fabricantes e dirigidos à ANVISA.11.4.

    Caberá a ANVISA julgar sua pertinência e abrir processo de consulta pública.11.5. A implantação da Tabela de Valores de Referência para Porções de Alimentos e Bebidas Embalados para fins de Rotulagem Nutricional deve ser coordenada pela ANVISA com apoio técnico do Ministério da Saúde, de representantes do setor produtivo, de movimentos de defesa do consumidor e da comunidade científica da área de alimentação e nutrição.

    • VALORES DE REFERÊNCIA DE ALIMENTOS EMBALADOS PARA FINS DE ROTULAGEM NUTRICIONAL
    • TABELA I – PRODUTOS DE PANIFICAÇÃO, CEREAIS E DERIVADOS, OUTROS GRÃOS, RAIZES E TUBÉRCULOS
    • (1 porção aproximadamente 150 kcal)
    ALIMENTO Valor de referência (g) Medida Caseira (g) Peso médio por medida caseira (g) Formas de apresentação das medidas caseiras no rótulo, sem e com arredondamento
    Amido de milho, fécula de batata, araruta, fécula de arroz, polvilhos, tapioca e outros amidos 20 g Colher de sopa 20 g 1 Colher de sopa
    Arroz branco (cru) 50 g Xícara 180 g 1/4 de xícara
    Arroz branco cozido 125 g Colher de sopa 25 g 5 Colheres de sopa
    Arroz integral (cru) 50 g Xícara 180 g 1/4 de xícara
    Arroz integral cozido 125 g Colher de sopa 25 g 5 Colheres de sopa
    Arroz parboilizado (cru) 50 g Xícara 180 g 1/4 de xícara
    Arroz parboilizado cozido 125 g Colher de sopa 25 g 5 Colheres de sopa
    Arroz parboilizado integral (cru) 50 g Xícara 180 g 1/4 de xícara
    Arroz parboilizado integral cozido 125 g Colher de sopa 25 g 5 Colheres de sopa
    Arroz pré cozido 50 g cru ou 125g cozido Xícara (cru) ou Colher de sopa 180 g 25g 1/4 de xícara (cru) 5 Colheres de sopa
    Aveia em flocos com outros ingredientes 40g Colher de sopa 15g 2,7 Colheres de sopa ou 21/2 Colheres de sopa
    Aveia em flocos pura 40 g Colher de sopa 15g 2,7 Colheres de sopa ou 21/2 Colheres de sopa
    Barra de cereais Unidade Unidade 1 barra ou unidade
    Batata cozida embalada à vácuo 180 g Unidade pequena ou colher de sopa cheia picada 40g _ unidades ou batatas 4 ½ Colheres de sopa
    Batata fresca ou congelada palito 100 g Unidade pequena ou colher de sopa cheia picada 25g 4 Colheres de sopa
    Biscoitos doces e salgados (amanteigados, recheados, cobertos, waffle, e outros) 30 g biscoitos Variável _ biscoitos ou unidade
    Biscoitos doces e salgados secos 40 g biscoitos Variável _ biscoitos ou unidades
    Biscoitos em embalagens para consumo individual Pacote individual Pacote individual Variável 01 pacote ou unidade
    Bolos, todos os tipos 50 g Fatia média 50 g 1 fatia
    Broa de milho 40 g Fatia 40 g 01 fatia ou unidade
    Brownies 40 g Unidades ou fatias Variável _ fatias, unidades ou outro termo apropriado
    Canjica (grão cru) 45 g Xícara 135g 0,33 xícara ou 1/3 xícara
    Canjiquinha 45g Xícara 110g 0,26 xícara ou ¼ de xícara
    Cereais integrais (cru) 45 g Colher de sopa 20 g 2,2 Colheres de sopa ou 2 Colheres de sopa
    Cereal matinal em embalagens para consumo individual Variável Pacote individual variável 1 pacote, unidade ou outro termo apropriado
    Cereal matinal leve (ex. krispis) 15 g Xícara 30 g 1/2 Xícara
    Cereal matinal pesando entre 20g e 43g por xícara (ex. Corn flakes). 30 g Xícara 40 g 0,75 xícaras ou 3/4 de xícara
    Cereal matinal pesado pesando mais do que 43 g por xícara (ex. ricos em fibras) 40 g Xícara 55 g 0,73 xícaras ou 3/4 de Xícara
    Creme de milho 50g Xícara 90g 0,55 xícara ou ½ xícara
    Curau de milho 50 g Colher de sopa 35g 1,4 Colher de sopa ou 11/2 Colher de sopa
    Far. de milho 50 g Colher de sopa 14g 3 1/2 Colheres de sopa
    Far. De milho (biju) 50g Colher de sopa 10g 5 colheres de sopa
    Far. De milho flocada (flocos pré-cozido) 50g Xícara 95g 0,53 xícara ou ½ xícara
    Far. mandioca 50 g Colher de sopa 16g 3,1 Colheres de sopa 3 Colheres de sopa
    Farelo de cereais 10 g Colher de sopa 10g 1 Colher de sopa
    Farinha de aveia 50 g Colher de sopa 18g 2,8 Colheres de sopa ou 3 Colheres de sopa
    Farinha de rosca 50 g Colher de sopa 15g 3,3 Colheres de sopa ou 3 1/2 Colheres de sopa
    Farinha de trigo 50 g Xícara 100 g 1/2 Xícara
    Farinha de trigo integral 50 g Xícara 100 g 1/2 xícara
    Farinha Láctea 35 g Colher de sopa 7 g 5 Colheres de sopa
    Farinhas de cereais pré-cozidos 40 g Colher de sopa 7g 5,7 Colheres de sopa ou 6 Colheres de sopa
    Farofa pronta 50 g Colher de sopa 15g 3,3 Colheres de sopa ou 31/2 Colheres de sopa
    Flocos de cereais 40 g Colher de sopa 5 g 8 Colheres de sopa
    Fubá mimoso ou farinha de milho 50 g Xícara 100g 0,5 xícara ou ½ xícara
    Fubá pré-cozido 50 g Xícara 100g 0,5 xícara ou ½ xícara
    Germe de trigo 15 g Colher de sopa 10g 11/2 Colher de sopa
    Mandioca congelada pronta para fritar 100 g Pedaço 15 g _ unidades ou pedaços
    Mandioca fresca ou congelada 100 g Pedaços 30g _ unidades ou pedaços
    Mandioca, cará, inhame cozidos embalados à vácuo 140 g Pedaços 30g _ unidades ou pedaços
    Massa alimentícia instantânea em embalagens para consumo individual Pacote individual Pacote individual 80 _ unidades ou pacotes
    Massa alimentícia seca 100 g Não tem Informar só em gramas
    Massa fresca para lasanha 100 g Não tem Informar só em gramas
    Massa fresca para pastel 50g Não tem Informar só em gramas
    Massa fresca para pizza 60g Unidade _ unidades ou discos
    Massa fresca recheada 150 g Não tem Informar só em gramas
    Massa fresca sem recheio 125 g Não tem Informar só em gramas
    Massa pré-cozida para lasanha 25 g Não tem Informar só em gramas
    Massa seca para lasanha 50 g Folhas _ unidades ou folhas
    Massa seca para preparo de sopa 25 g Informar só em gramas
    Misturas para o preparado de (todos os tipos) Fração suficiente para fazer 1 porção Colher de sopa Variável _ Colheres de sopa
    Nhoque (massa fresca ou congelada) 150 g Não tem Informar só em gramas
    Outros pães embalados não fatiados com ou sem recheio 50 g Fatia riável _ unidades ou fatias
    Pães de forma, todos os tipos fatia Fatia variável _ unidades ou fatias
    Panetone 80 g Fatia 80g _ unidades ou fatias
    Pão bisnaguinha unidade Unidade 18g _ unidades ou bisnaguinhas
    Pão para cachorro quente e hambúrguer Unidade Unidade 50 g _ unidades ou pães
    Pão croissant unidade Unidade variável _ unidades ou pães
    Pão de batata resfriado e congelado 50 g Unidade 25 g _ unidades ou pães
    Pão de queijo congelado 40 g Unidade 20 g _ unidades ou pães
    Pão francês 50 g Unidade 50 g _ unidades ou pães
    Pipoca 25 g Xícara 9 g 2,8 xícaras ou 3 xícaras
    Polenta pronta 150 g Fatia ou unidade 50 g _ unidades ou fatias
    Sagu (cru) 50 g Colher de sopa 25 g 2 Colheres de sopa
    Semi-prontos de arroz em pacotinhos para 2 pessoas (cru) 1/2 pacote 1/2 pacote variável 1/2 pacote
    Torradas 30 g Unidade Variável _ unidades ou torradas
    Trigo para kibe 50 g Colher de sopa 30g 1.7 Colher de sopa ou 2 Colheres de sopa
    You might be interested:  A Tabela A Seguir Apresenta A Frequência Absoluta Das Faixas Salariais?

    TABELA II – VERDURAS, LEGUMES E CONSERVAS VEGETAIS (1 porção aproximadamente 15 kcal)

    ALIMENTO Valor de referência (g) Medida Caseira (g) Quantidade média por medida caseira (g) Formas de apresentação das medidas caseiras no rótulo, sem e com arredondamento
    Azeitonas com caroço 10 g Unidade 5g _ unidades ou outro termo apropriado
    Azeitonas recheadas 08 g Unidade 5g _ unidades ou outro termo apropriado
    Azeitonas sem caroço 08 g Unidade 5g _ unidades ou outro termo apropriado
    Concentrado de vegetais, (purê e extrato) 25 g Colher de sopa 20g 1,3 Colher de sopa ou 1 1/2 Colher de sopa
    Molho de vegetais 60 g Colher de sopa 20g 3 Colheres de sopa
    Palmito 100 g Unidade 50 _ unidades ou outro termo apropriado
    Picles 15 g Colher de sopa 22 0,7 Colher de sopa ou 1 Colher de sopa
    Polpa de vegetais 50g Colher de sopa 20 g 2 1/2 Colheres de sopa
    Sucos de vegetais (ex. tomate) 100 ml Copo 200 ml 1/2 copo
    Todos os demais vegetais sem molho, frescos, congelados e embalados à vácuo inclui milho e ervilha. 70 g Colher de sopa 35g 2 Colheres de sopa
    Vegetais em conserva (cogumelo, tomate seco, ervilha, alcaparras) 15 g Colher de sopa Variável _ Colheres de sopa
    Vegetais frescos usados como temperos (pimentão, salsinha, cebolinha, coentro) 10 g Colher de sopa 10 g 1 Colher de sopa

    TABELA III – FRUTAS, SUCOS, NECTARS E REFRESCOS DE FRUTAS (1 porção aproximadamente 70 kcal)

    ALIMENTO Valor de referência (g) Medida Caseira (g) Quantidade média por medida caseira (g) Formas de apresentação das medidas caseiras no rótulo, sem e com arredondamento
    Frutas congeladas ou enlatadas 50 g Unidade Variável 1 unidade ou outro termo apropriado
    Frutas secas (ameixa, abacaxi, maça, uva passa etc) 30 g Unidade Variável 1 unidade ou outro termo apropriado
    Polpa de frutas diversas em saquinhos 30 g Unidade Variável 1 unidade ou outro termo apropriado
    Purês, chutneys e acompanhamentos a base de frutas 50 g Colher de sopa 30g 1,66 Colher de sopa ou 1 1/2 Colher de sopa
    Suco de frutas concentrado congelado Porção suficiente para fazer 200 ml Colher de sopa Variável _ Colheres de sopa
    Suco, néctar e refresco de frutas 200 ml Copo grande nivelado 200 ml 1 copo
    Suco, néctar e refresco de frutas pronto em embalagens para consumo individual Unidade Unidade Variável 1 unidade ou outro termo apropriado
    Sucos de frutas utilizados como ingredientes (ex. limão) 5 ml Colher de chá 5 ml 1 Colher de chá

    ol>

  • Observação –
  • Optou-se, para fins de cálculo calórico e de porção, pelo suco de laranja devido a ser o suco mais habitualmente consumido.
  • TABELA IV – LEITE E DERIVADOS (1 porção aproximadamente 120 kcal)
  • ALIMENTO Valor de referência (g) Medida Caseira (g) Quantidade média por medida caseira (g) Formas de apresentação das medidas caseiras no rótulo, sem e com arredondamento
    Bebida láctea 200 ml Copo 200 ml 1 copo ou outro termo apropriado
    Bebida láctea em embalagens para consumo individual Unidade Unidade 80 ml 1 unidade ou outro termo apropriado
    Chantilly 30 g Colher de sopa 20g 1 e 1/2 colheres de sopa
    Creme de leite e similares 25 g Colher de sopa 15 g 0,6 colher de sopa ou ½ colher de sopa (inteiro) 1 colher de sopa (half & half)
    Coalhada 200 ml ou pote Copo ou Pote 200ml 1 unidade ou outro termo apropriado
    Iogurte com polpa 200 ml ou pote Copo ou pote 120 ml 1 unidade ou outro termo apropriado
    Iogurte de frutas 200 ml ou pote Copo ou Pote 140 ml 1 unidade ou outro termo apropriado
    Outros iogurtes 200 ml ou pote Copo ou Pote 200 ml 1 unidade ou outro termo apropriado
    Leite aromatizado em embalagens para consumo individual Unidade Unidade 150ml 1 unidade ou outro termo apropriado
    Leite condensado 30 g Colher de sopa 15g 2 Colheres de sopa
    Leite em pó – todos os tipos Fração suficiente para fazer 200 ml Colher de sopa 15g _ Colheres de sopa
    Leite em pó com adições Fração suficiente para fazer 200 ml Colher de sopa 15g _ Colheres de sopa
    Leite fluido (inclui aromatizados) 200 ml Copo 200 ml 1 copo
    Leite evaporado 30 ml Colher de sopa 15 ml 2 Colheres de sopa
    Leite fermentado em embalagens para consumo individual Unidade Unidade variável 1 unidade ou outro termo apropriado
    Queijo cottage 30 g Colher de sopa 30g 1 Colher de sopa
    Queijo cremoso 30 g Colher de sopa 30g 1 Colher de sopa
    Queijo frescal 30 g Fatias 30g _ fatias, unidades ou outro termos apropriado
    Queijos em embalagens para consumo individual (inclui fatiado embalado) Unidade Unidade 25 g 1 unidade ou outro termo apropriado
    Queijo processado 30g Variável 20 g _ unidade ou outro termo apropriado
    Queijo mussarela 30 g Fatias 20g _ fatias, unidades ou outro termos apropriado
    Queijo petit-suisse Unidade Unidade 25 g 1 unidade ou outro termo apropriado
    Queijo provolone e parmesão. 30 g Fatias 15g _ fatias, unidades ou outro termos apropriado
    Queijo prato 30 g Fatias 20g _ fatias, unidades ou outro termos apropriado
    Queijo ralado 15 g Colher de sopa 15g 1 Colher de sopa
    Requeijão cremoso 30 g Colher de sopa 30g 1 Colher de sopa
    Requeijão de corte 30 g Fatias 30 g _ fatias, unidades ou outro termo apropriado
    Ricota 50 g Fatias ou pedaços 40g _ fatias, unidades ou outro termo apropriado
    Sobremesas lácteas 65 g Fatias ou pedaços 50 g _fatias ou outro termo apropriado
    Outros queijos 30 g Fatia ou pedaço Variável _ fatias, unidades ou outro termos apropriado

    Observação – o queijo ralado é utilizado, usualmente, como complemento ou ingrediente de outras preparações. Assim, sua porção não corresponde às 120 Kcal do grupo ao qual pertence e sim à porção usual utilizada, por pessoa, nas preparações mais comuns. TABELA V – CARNES, PEIXES E OVOS (1 porção aproximadamente 130 kcal)

    ALIMENTO Valor de referência (g) Medida Caseira (g) Quantidade média por medida caseira (g) Formas de apresentação das medidas caseiras no rótulo, sem e com arredondamento
    Almôndegas de carne, frango ou chester 90 g Almôndegas 30g _ almôndegas, unidades ou outro termo apropriado
    Anchovas em conserva 15 g Pedaços Variável _ pedaços, unidades ou outro termo apropriado
    Apresuntado 30 g Fatias 15g _ fatias, unidades ou outro termo apropriado
    Atum, sardinha e outros peixes em conserva (exclui anchovas). 50 g Pedaços 20g _ pedaços, unidades ou outro termo apropriado
    Embutidos cozidos de aves e suínos 50 g Fatias 15g _ fatias, unidades ou outro termo apropriado
    Carne bovina crua (resfriada ou congelada) 100 g de parte comestível Pedaço Bife médio Gramas (para carne moída) 100 g _ bifes, unidades ou outro termo apropriado
    Carnes cozidas 80g Unidade variável Unidade, porção ou outro termo apropriado
    Caviar 15 g Colheres de sopa 15 g 1 Colher de sopa
    Charque 30 g Pedaços Variável _ pedaços, unidades ou outro termo apropriado
    Chester 80 g Fatia 15g _ fatias, unidades ou outro termo apropriado
    Empanados de frango congelados prontos para consumo (todo os tipos, com ou sem recheio) 80 g Pedaços Variável _pedaços, unidades ou outro termo apropriado
    Empanados de carne suína congelados prontos para consumo (todo os tipos, com ou sem recheio) 80 g Pedaços Variável _pedaços, unidades ou outro termo apropriado
    Empanados de peixe congelados prontos para consumo (todo os tipos, com ou sem recheio) 80 g Pedaços Variável _, pedaços, unidades ou outro termo apropriado
    Filé, posta, medalhão e outros cortes de peixe congelado (inclui salmão quando congelado) 110 g Filés, postas, medalhões, etc Variável _ filés, unidades ou outro termo apropriado
    Frango cru em pedaços (resfriado ou congelado) 100 g de parte comestível Pedaços variável _ pedaços, unidades ou outro termo apropriado
    Hambúrguer Unidade Unidade variável 1 unidade ou outro termo apropriado
    Carnes salgadas e Ingredientes para feijoada, base carne (mistura ou cada um) 100 g Pedaços variável _ pedaços, unidades ou outro termo apropriado
    Kani-kama Unidade Unidade Variável 1 unidade ou outro termo apropriado
    Kibe congelado Unidade Unidade Variável 1 unidade ou outro termo apropriado
    Lingüiça cozida 60g Unidade variável unidade ou outro termo apropriado
    Lingüiça fresca 60g Unidade variável 1 unidade ou outro termo apropriado
    Lingüiça defumada 60g Unidade variável 1 unidade ou outro termo apropriado
    Carnes e cortes suínos crus 100 g de parte comestível Fatia ou pedaço 50 g _fatias, unidades ou outro termo apropriado
    Marinado de peixe ou frutos do mar 90 g Pedaços Variável _pedaços, unidades ou outro termo apropriado
    Marinado e temperados de outras carnes 120 g Pedaços Variável _ pedaços, unidades ou outro termo apropriado
    Mortadela 50 g Fatias 15g _ fatias, unidades ou outro termo apropriado
    Ovo Unidade Unidade 50 1 unidade ou outro termo apropriado
    Patês (presunto, fígado, bacon, etc) 30 g Colher de sopa 20g 1 1/2 Colher de sopa
    Pato congelado 45 g Pedaços Variável _ pedaços, unidades ou outro termo apropriado
    Lula e camarão congelados 150 g Pedaços ou unidades variável _ pedaços, unidades ou outro termo apropriado
    Polvo 200 g Pedaços variável _ pedaços, unidades ou outro termo apropriado
    Presunto 50 g Fatias 20 g _ fatias, unidades ou outro termo apropriado
    Salaminho 50 g Fatias 7 g _ fatias, unidades ou outro termo apropriado
    Salgadinho de frango ou carne congelado Unidade Unidade Variável 1 unidade ou outro termo apropriado
    Salmão defumado resfriado 90 g Filés Variável _ filés, unidades ou outro termo apropriado
    Salsicha Unidade Unidade Variável 1 unidades ou outro termo apropriado

    TABELA VI – LEGUMINOSAS (1 porção aproximadamente 55 kcal)

    ALIMENTO Valor de referência (g) Medida Caseira (g) Quantidade média por medida caseira (g) Formas de apresentação das medidas caseiras no rótulo, sem e com arredondamento
    Composto com soja 200ml Copo 200 ml 1 copo
    Ervilha congelada 75 g Colher de sopa 30g 2 1/2 Colheres de sopa
    Ervilha crua (seca) 15 g Colher de sopa 23 g 0,6 Colher de sopa ou 1/2 colher de sopa
    Extrato de soja 30 g Colher de sopa 15 g 2 Colheres de sopa
    Feijão cozido (embalado à vácuo, enlatado sem liquido) 75 g Colher de sopa 25g 3 Colheres de sopa
    Feijão cozido (embalado em molho ou líquido) 100 g Concha 100 g 1 Concha
    Feijão cru (todos) 30 g Colher de sopa 15 g 2 Colheres de sopa
    Grão de bico (cru) 25 g Colher de sopa 25 g 1 Colher de sopa
    Lentilha (crua) 20 g Colher de sopa 20 g 1 Colher de sopa
    Proteína de soja texturizada 50 g Colher de sopa 21 g 2,38 Colheres de sopa ou 2 1/2 Colheres de sopa
    Soja em grão (inteiro ou partido) 20 g Colher de sopa 20 g 1 Colher de sopa
    Tofú 30 g Fatia 30g 1 Colher de sopa

    TABELA VII – ÓLEOS, GORDURAS (1 porção aproximadamente 120 kcal)

    ALIMENTO Valor de referência (g) Medida Caseira (g) Quantidade média por medida caseira (g) Formas de apresentação das medidas caseiras no rótulo, sem e com arredondamento
    Azeite de dendê 15 ml Colher de sopa 8 ml 1,87 Colher de sopa ou 2 Colheres de sopa
    Azeite de oliva 15 ml Colher de sopa 8 ml 1,87 Colher de sopa ou 2 Colheres de sopa
    Bacon em fatias – defumado ou fresco fatia Unidade 15 1 unidade ou outro termo apropriado
    Bacon em pedaços – defumado ou fresco 15 g Pedaços ou cubos 15 _ pedaços, unidades ou outro termo apropriado
    Banha e gorduras animais 15 g Colher de sopa 15 g 1 Colher de sopa
    Cobertura à base de gordura vegetal 30g Colher de sopa 15g 2 colheres de sopa
    Gordura vegetal 15 g Colher de sopa 15 g 1 Colher de sopa
    Maionese e molhos a base de maionese 15 g Colher de sopa 9 g 1,66 Colher de sopa ou 1 1/2 Colher de sopa
    Maionese e molhos à base de maionese em embalagens para consumo individual Unidade Unidade 20 g 1 unidade ou outro termos apropriado
    Manteiga, margarina e similares 14 g Colher de sopa 6 g 2,33 Colheres de sopa ou 2 1/2 Colheres de sopa
    Manteiga, margarinas e similares em embalagens para consumo individual Unidade Unidade 10 g 1 unidade ou outro termo apropriado
    Molhos para saladas (todos os tipos) 15 g Colher de sopa Variável _ Colheres de sopa
    Molhos para saladas em embalagens para o consumo individual Unidade Unidade 15 g 1 unidade ou outro termo apropriado
    Óleos vegetais 15 ml Colher de sopa 8 ml 1,87 Colher de sopa ou 2 Colheres de sopa

    TABELA VIII – AÇÚCARES, DOCES, BALAS, CHOCOLATES, GELADOS COMESTÍVEIS e SNACKS ( 1 porção aproximadamente 80 kcal )

    ALIMENTO Valor de referência (g) Medida Caseira (g) Quantidade média por medida caseira (g) Formas de apresentação das medidas caseiras no rótulo, sem e com arredondamento
    Achocolatado em pó 25 g Colher de sopa 13 g 2 Colheres de sopa
    Achocolatado líquido concentrado Fração para fazer 200 ml Colher de sopa 13 g 2 Colheres de sopa
    Açúcar branco 5 g Colher de chá 5 g 1 Colher de chá
    Açúcar fondant 15 g Colher de sopa 15 g 1 Colher de sopa
    Açúcar mascavo 5 g Colher de chá 5 g 1 Colher de chá
    Açúcar de confeiteiro 15 g Colher de sopa 15 g 1 Colher de sopa
    Adoçantes de Mesa 1g ou 1 gota ou 1 envelope ou 1 colher Gota ou envelope ou colher de sopa 1 g 1 unidade ou outro termo apropriado
    Balas de gomas e de gelatinas drageadas ou não, não embaladas individualmente 10 g Balas Variável _ balas, unidades ou outro termo apropriado
    Mini balas refrescantes tipo mints unidade Unidade Variável 1 unidade ou outro termo apropriado
    Outras balas, caramelos, confeitos, drops, pirulitos, embalados individualmente ou não (exclui as balas de goma e gelatinas não embaladas individualmente) unidade Unidade Variável 1 unidade ou outro termo apropriado
    Micro confeitos à base de açúcar 2 g Colher de café Variável _ Colheres de café
    Bombons Unidade Unidade Variável 1 unidade ou outro termo apropriado
    Cereja maraschino 5 g Cerejas Variável _ cerejas, unidades ou outro termo apropriado
    Goma de mascar Unidade Unidade Variável 1 unidade ou outro termo apropriado
    Mini gomas de mascar não embaladas individualmente 10 g Colher de sopa 10 g 1 Colher de sopa
    Chocolates e bombons até 60 gramas Unidade Bombom, tablete Variável 1 unidade ou outro termo apropriado
    Chocolates e similares de 60 gramas ou mais 30 g Pedaço variável 1 pedaço ou outro termo apropriado
    Chocolate em pó 15 g Colher de sopa 15 g 1 Colher de sopa
    Cacau em pó 5 g Colher de chá 5 g 1 Colher de chá
    Creme à base de chocolate em unidades para consumo individual até 60 gramas Unidade Unidade 1 unidade ou outro termo apropriado
    Creme à base de chocolate em embalagens de 60 gramas ou mais. 30 g Colher de sopa 20 g 1 1/2 Colher de sopa
    Gotas e granulados de chocolate 15 g Colher de sopa 15 g 1 Colher de sopa
    Confeitos de chocolate e drageados em geral em unidades para consumo individual em embalagens de até 60 gramas unidade de venda Unidade 1 unidade ou outro termo apropriado
    Confeitos e drageados em geral em embalagens de 60 gramas ou mais 30 g Unidade 20g _ unidade ou outro termo apropriado
    Coco ralado seco 10 g Colher de sopa 10g 1 Colher de sopa
    Doces em corte (goiaba, marmelo, figo, etc) 20 g Fatia fina 20 g 1 fatia fina
    Doce de frutas, de leite e fondant em embalagens para consumo individual Unidade Unidade variável 1 unidade ou outro termo apropriado
    Doces em pasta (abóbora, goiaba, leite, banana, mocotó, etc) 20 g Colher de sopa 40g 1/2 Colher de sopa
    Sobremesa Láctea em pasta para preparo de docinhos para festas 20 g Docinhos 10 g 2 docinhos, unidades ou outro termo apropriado
    Frutas em calda (abacaxi, pêssego, figo, etc.) unidade Frutas ou pedaços Variado _ frutas, unidades, metades, fatias, ou outro termo apropriado
    Geléias diversas 25 g Colher de sopa 30 g 0,83 Colher de sopa ou 1 Colher de sopa
    Glucose de milho e outros xaropes (cassis, groselha, framboesa, amora, guaraná etc) 20 ml Colher de sopa 20 ml 1 Colher de sopa
    Leite de coco 20 ml Colher de sopa 20 ml 1 Colher de sopa
    Mel 20 ml Colher de sopa 20 ml 1 Colher de sopa
    Melado 20 ml Colher de sopa 20 ml 1 Colher de sopa
    Nozes e sementes (misturados, cortados, picados, inteiros) 10 g Colher de sopa 20 g 1/2 Colher de sopa
    Nozes e sementes em pastas, cremes ou manteigas 10 g Colher de sopa 25 g 0,4 colher de sopa ou 1/2 Colher de sopa
    Coberturas para bolos 10 g Colher de sopa 20g 1/2 Colher de sopa
    Coberturas para sobremesas e sorvetes de todos os tipos 10 g Colher de sopa 20g 1/2 Colher de sopa
    Recheio para tortas 10 g Colher de sopa 20 g 1/2 Colher de sopa
    Pé de moleque e paçoca 10 g Unidade Variável 1 unidade ou outro termo apropriado
    Pó para sobremesas (flans, gelatinas, pudins e outros) Suficiente para fazer 100 gramas Colher de sopa 30g _ Colheres de sopa
    Pó para milk-shake e outras bebidas lácteas Fração suficiente para fazer 200 ml Colher de sopa 16 g _ Colheres de sopa
    Tortas doces congeladas e resfriadas 60 g Fatia 60 g _ fatias
    Todos os snacks embalagens metalizadas ou plásticas (inclui batata frita ondulada e palito e amendoim japonês) 20 g Variável Variável Variável de acordo com a medida caseira utilizada
    Todos os snacks em embalagens metalizadas ou plásticas individuais até no máximo 30g (inclui batata frita ondulada e palito e amendoim japonês) unidade Unidade Variável 1 unidade ou outro termo apropriado
    Saladas de frutas ou frutas em pedaços 25g Colher de sopa variável _ colheres de sopa
    Sementes oleaginosas confeitadas ou não, descascadas, fritas ou não 10 g Colher de sopa 20 g 1/2 Colher de sopa
    Sobremesa láctea pronta Unidade Unidade 140 g 1 unidade ou outro termo apropriado
    Sorvetes de massa 45 g Colher de sopa 15 g 3 Colheres de sopa
    Sorvetes de palito Unidade Unidade variável 1 unidade
    Refresco concentrado em pó Fração suficiente para fazer 200 ml Colher de sopa Variável _ Colheres de sopa

    TABELA IX – OUTROS MOLHOS (exclui molhos para salada, molhos à base de maionese e molhos de tomate e outros vegetais), SOPAS E PRATOS PRONTOS

    ALIMENTO Valor de referência (g) Medida Caseira (g) Quantidade média por medida caseira (g) Formas de apresentação das medidas caseiras no rótulo, sem e com arredondamento
    Caldo (carne, galinha, legumes, etc) Unidade Unidade 10g 1 unidade, tablete ou outro termo apropriado
    Catchup 10 g Colher de sopa 20g 1/2 Colher de sopa
    Catchup em sachê Sachê Sachê 8 g 1 sachê, unidade ou outro termo apropriado
    Molho branco pronto 60 g Colher de sopa 30g 2 Colheres de sopa
    Molho de pimenta 6 ml Colher de sopa 6g 1 Colher de sopa
    Molho de soja (shoyu) 10 ml Colher de sopa 6g 1,66 colher de sopa ou 1 1/2 Colher de sopa
    Molho de estrogonofe pronto 60 g Colher de sopa 30g 2 Colheres de sopa
    Molho inglês 10 ml Colher de sopa 6g 1,66 colher de sopa ou 1 1/2 Colher de sopa
    Molho madeira 60 g Colher de sopa 30g 2 Colheres de sopa
    Misturas em pó para preparo de molhos Fração suficiente para fazer a porção correspondente Colheres de sopa Variável _ Colheres de sopa
    Mostarda 10 g Colher de sopa 20g 1/2 Colher de sopa
    Mostarda em embalagens para consumo individual Sachê Sachê 8g 1 sachê, unidade ou outro termo apropriado
    Pó para sopa creme Fração suficiente para fazer 200 ml Colher de sopa Variável _ Colheres de sopa
    Pó para sopa Fração suficiente para fazer 200 ml Colher de sopa Variável _ Colheres de sopa
    Pratos prontos (inclui pizzas congeladas) Conforme recomendação de uso do fabricante até 500 Kcal por porção. Variável Variável variável
    Sopa pronta 200 ml Prato Fundo 200ml 1 prato fundo
    Vinagre 6 ml Colher de sopa 6 ml 1 Colher de sopa

    TABELA X – CAFÉ, ESPECIARIAS, REFRIGERANTES E DIVERSOS

    ALIMENTO Valor de referência (g) Medida Caseira (g) Quantidade média por medida caseira (g) Formas de apresentação das medidas caseiras no rótulo, sem e com arredondamento
    Café torrado em grão ou moído Fração suficiente para preparar 50 ml da infusão pronta para o consumo Colher de sopa 5 g _ colheres de sopa
    Café solúvel Fração suficiente para fazer 50 ml Colher de café 1 g _ colheres de café
    Capuccino em pó Fração suficiente para fazer 150 ml Colher de sopa 10g _ Colheres de sopa
    Capuccino em embalagens para consumo individual unidade Unidade variável 1 sache, unidade ou outro termo apropriado
    Mistura em pó para café com leite Fração suficiente para fazer 150 ml Colher de sopa 10g _ colheres de sopa
    Mistura em pó para café com leite em embalagens para consumo individual unidade Unidade variável 1 sache, unidade ou outro termo apropriado
    Chás diversos em saquinhos ou a granel E Erva-Mate Volume da infusão pronta para o consumo a partir da orientação de preparo Xícara 200 ml 1 xícara de chá
    Chás prontos 200 ml Copo 200 ml 1 copo
    Chás prontos em caixinhas/copos/latas individuais unidade Unidade variável 1 unidade ou outro termo apropriado
    Chá em pó instantâneo Suficiente para fazer 200 ml Colher de chá _ Colheres de chá
    Chá em pó instantâneo em embalagens individuais unidade Unidade Variável 1 sachê, unidade ou outro termo apropriado
    Composto Líquido pronto para Consumo 200 ml Unidade Variável 1 unidade ou outro termo apropriado
    Composto Líquido pronto para Consumo em embalagens para o consumo individual Unidade Unidade variável 1 unidade ou outro termo apropriado
    Especiarias variável Colher de café variável _ Colheres de café
    Glutamato monosódico 1 g Colher de chá 4 g 1 pitada
    Preparados sólidos em pó para bebidas Fração suficiente para 200 ml Colher de sopa 8 g _ Colheres de sopa
    Temperos Colheres de sopa, chá e suas frações de acordo com o tipo Colher de chá Variável _ Colheres de chá
    Temperos em saches, cubos e tabletes unidade Unidade Variável 1 sachê, unidade ou outro termo apropriado
    Refrigerante em lata Unidade lata 365 1 lata, unidade ou outro termo apropriado
    Refrigerante em litros 200 ml Copo 200 ml 1 copo
    Sal e substitutos 1 g 1 pitada
    Sal grosso e substitutos 1 g 1 pitada

    Tabela de Valores de Referência para Porções de Alimentos e Bebidas Embalados para Fins de Rotulagem Nutricional

    Quantos gramas de comida devo comer por dia?

    Como é calculado gasto energético basal

    Idade Mulher Homem
    18 a 30 anos (14,818 x peso em kg) + 486,6 (15,057 x peso em kg) + 692,2
    30 a 60 anos (8,126 x peso em kg) + 845,6 (11,472 x peso em kg) + 873,1
    ≥ 60 anos (9,082 x peso em kg) + 658,5 (11,711 x peso em kg) + 587,7