Tabela De Vazão De Bicos De Pulverização Jacto?

Como devo escolher o bico de pulverização?

Cone cheio – O bico cone cheio é ideal para a pulverização em áreas de alta densidade foliar. Os ângulos variam entre 20° e 100°, funcionando a pressões de 1 a 3 bar. Essas gotas grandes são ideais para aplicação de defensivos sobre o solo e sistêmicos, pois distribuem o produto de forma circular e no centro.

Qual bico usar para inseticida?

Bico de Impacto : para herbicidas, fungicidas e inseticidas. Esse tipo de bico é indicado para se trabalhar em ampla escala de pressão (15 a 90 psi). O jato tem ângulo aproximado de 110 a 140 graus e produz gotas grandes.

Qual a diferença entre bico e ponta de pulverização?

Ponta – também chamada de ‘bico de pulverização’, é o último componente por onde se passa a calda. A ponta distribui a calda na área, determina o formato, tamanho e uniformidade das gotas, o formato e direção do jato pulverizado, padrão de distribuição e vazão da calda; Capa – se conecta ao corpo de bicos.

Quais os principais tipos de bicos de pulverização?

Existem diversos tipos de bicos para pulverização, mas os principais são o leque ― cuja distribuição do líquido, conforme o nome sugere, se dá como um leque ― e o cônico, que tem padrão circular.

Como calcular a vazão do bico do pulverizador?

O planejamento faz toda a diferença nos trabalhos no campo. Para otimizar o tempo e os custos, vários pontos devem ser observados antes de iniciar a operação. Na pulverização, que uma das etapas mais importantes no ciclo da produção, não é diferente. Para que o trabalho renda e o previsto realmente ocorra dentro do prazo determinado, alguns cálculos devem ser levados em consideração.

  1. Para auxiliar os produtores e operadores de máquina neste momento, trazemos dicas de como calcular a área tratada por minuto.
  2. Outros quesitos devem ser levados em consideração, como o relevo da área e as condições do tempo, como a velocidade do vento.
  3. Um dos diferenciais do pulverizador autopropelido é a economia, evitando desperdícios de insumos e reduzindo o impacto ambiental.

Antes de calcular a área, faça a medição da vazão. Colete a água de um bico unitário por 1 minuto em um recipiente graduado. Para saber a vazão total dos bicos, veja o exemplo: Se em um bico foi coletado 800 mL em 1 minuto, então, a vazão unitária é 0,8 L/min.

  • Se a barra tem 40 bicos, 0,8 x 40= 32 L/min de vazão total.
  • Você também pode medir a vazão em todos os bicos e verificar se eles não estão desgastados.
  • Se algum dos bicos apresentar vazão acima de 10%, o bico deve ser trocado.
  • Nessa etapa também se atente para o jato que sai dos bicos, observando se há entupimentos e deve desentupir adequadamente.

Após isso, faça a medição da velocidade do pulverizador. Marque um percurso de 50 metros com uma trena e afaste o pulverizador do local demarcado, pode ser 5 metros. Esse afastamento permite que a velocidade se estabilize até chegar na marcação de 50 metros para sua medição.

Em seguida, anote o tempo que o pulverizador percorrer os 50 metros. Com a distância dividida pelo tempo sabemos facilmente qual a velocidade real da máquina. Então, se o tempo para percorrer a distância de 50 metros e o tempo foi de 15 segundos, a velocidade é (50/15)x60=200 m/min. Como calcular a área tratada por minuto Exemplo: Largura da área tratada = 40 bicos x 0,6m de espaçamento entre bicos = 24 metros Área tratada = velocidade x largura da área tratada Área tratada = 200m/min x 24 metros = 4800 m/min Em hectare = 4800/10000 = 0,48 ha/min A fórmula da taxa de aplicação é: Taxa de aplicação = vazão total/área tratada Exemplo: Taxa de aplicação = 32L/min/0,48ha/min = 67 L/ha Quantidade de produto para o preparo da calda Quantidade = (capacidade do tanque x dosagem do produto)/taxa de aplicação Exemplo: Se o tanque é de 2000 litros e dosagem do produto de 0,2 L/ha: Quantidade = (2000×0,2)/67 = 5,97 L de produto para o preparo da calda de um tanque cheio do pulverizador.

Com informações do site Lavoura 10

Qual a pressão de bico ideal para pulverizador?

Uma dúvida muito comum entre os produtores e os operadores de máquinas é com relação à pressão ideal para pulverização utilizando autopropelido. O número varia muito de acordo com o modelo de pontas, pois cada um apresenta um intervalo diferente de pressão.

  1. Outro quesito que também diferencia é a condição do equipamento.
  2. No geral, a pressão ideal utilizando em pulverizadores autopropelidos para o cultivo de soja, de acordo com especialistas na área, é de 380 a 420 KPA, mantendo um volume de 100 litros por hectare, numa velocidade constante de 14 km/h.
  3. Caso queira aumentar a velocidade, quanto maior seja, o operador deverá reajustar os bicos, as pontas, para poder trabalhar dentro dessa faixa de pressão.

Já para pulverizadores que calculam em PSI, a pressão ficará entre 55 a 60 PSI. A pressão de pulverização é a energia utilizada no sistema para quebrar a tensão superficial de calda em gotas, sendo medida pelo manômetro. A pressão dentro do sistema de pulverização pode ser usada para identificar a vazão e o tamanho da gota.

  • Regular a pressão no sistema também é crucial para manter os demais parâmetros e seguir as recomendações dos profissionais que fizeram os cálculos.
  • A boa eficiência de aplicação, entre outros fatores, destaca um conjunto de características e ações que devem ser rigorosamente observadas, como o tipo de bico (ponta), vazão e pressão corretas, velocidade de trabalho, temperatura ambiente, umidade relativa e velocidade do vento, manutenção do pulverizador, preparo e condição da calda de aplicação, além de outros.

Em todos os casos, sempre consulte e siga as recomendações do fabricante do modelo de pontas que você utiliza em seu pulverizador.

You might be interested:  Tayayá Resort Tabela De Preço?

Qual a ponta de pulverização mais indicada para pulverização de herbicida?

Bico de Impacto : para herbicidas, fungicidas e inseticidas. Esse tipo de bico é indicado para se trabalhar em ampla escala de pressão (15 a 90 psi). O jato tem ângulo aproximado de 110 a 140 graus e produz gotas grandes.

Qual a diferença do bico cone cheio e vazio?

Os bicos de pulverização são peças-chave na hora da aplicação. A escolha deve ser sempre da mesma marca, estarem limpos, ter os mesmos ângulos de abertura e vazão na aplicação de defensivos agrícolas e fertilizantes foliares nas lavouras. A escolha adequada desses itens é estratégica para que o produto seja aplicado de forma eficiente e os resultados em produtividade e qualidade sejam positivos.

  • Entre os tipos de bicos usados em pulverizadores, os quais dependem do nível tecnológico do produtor, do tamanho da propriedade e do tipo do equipamento de pulverização, entre outros fatores.
  • Existem diversos tipos de bicos para pulverização, mas os principais são o leque ― cuja distribuição do líquido, conforme o nome sugere, se dá como um leque ― e o cônico, que tem padrão circular.

Os dois são subdivididos em outros modelos que apresentam características diferentes e que impactam na trajetória e no tamanho das gotas. Por isso, é importante conhecer suas funcionalidades. Veja: Tipos de bicos: Tipo leque: São usados para aplicação de herbicidas em área total.

  1. Operam melhor a pressão de 2 a 4 bar; De impacto: Produzem jatos em forma de leque com ângulos de 110 a 140°.
  2. Podem trabalhar com pressão de 0,7 a 1,8 bar.
  3. Produzem gotas grandes.
  4. Recomendados para herbicidas sistêmicos a baixo volume; Cone vazio: Inseticidas, fungicidas e dessecantes em culturas com grande massa foliar.

Operam a pressão de 2 a 10 bar com ângulo de 70 a 80°. Produzem gotas muito pequenas. Cone cheio: Herbicidas sobre o solo e sistêmicos. Operam a pressões de 1 a 3 bar com ângulo de 80°. Produzem gotas grandes; Bico com injeção de ar: Para aplicação de produtos sistêmicos.

Produzem gotas grandes com ar no seu interior. Cuidados para aumentar vida útil: Limpeza; Pressão; Filtros adequados. Tamanho de gotas Fator-chave para escolha de bicos: Gotas finas: utilize em aplicações de produtos de contato, em pós-emergência que requerem excelente cobertura na superfície das folhas; Gotas médias: utilize em aplicações de herbicidas sistêmicos e de contato, herbicidas em pré-emergência, inseticidas e fungicidas.

O tamanho das gotas irá variar de acordo com a pressão. Em geral, quanto menor a vazão do bico e maior a pressão, menor será o tamanho das gotas, e maior será a suscetibilidade à deriva. Bicos que produzem gotas grandes com alguns herbicidas sistêmicos podem ser usados para minimizar a deriva.

Qual o significado das cores das pontas de pulverização?

O que significa a cor dos bicos de pulverização? – Existe uma tabela para entendimento mais aprofundado dos bicos, acompanhe abaixo: A cor dos bicos de pulverização representa a vazão do líquido que será disperso durante a aplicação. Essa norma de cores facilita a escolha do bico adequado para a finalidade pretendida, permitindo que o usuário saiba qual é a vazão de cada modelo de bico.

Quando usar bico cone?

Cone cheio – O bico cone cheio é ideal para a pulverização em áreas de alta densidade foliar. Os ângulos variam entre 20° e 100°, funcionando a pressões de 1 a 3 bar. Essas gotas grandes são ideais para aplicação de defensivos sobre o solo e sistêmicos, pois distribuem o produto de forma circular e no centro.

Quais os tipos de bico injetor?

Conheça os tipos de bico injetor: – Atualmente existem dois tipos de bico injetor, eles podem ser multiponto e monoponto. O multiponto corresponde a um sistema em que cada cilindro possui um bico injetor. Já o monoponto, corresponde a um sistema montado em um único bico, esse tipo era utilizado em veículos mais antigos.

Para qual tipo de produto é recomendado o jato leque?

Recomendado para aplicações de herbicidas, fungicidas e inseticidas.

Como funciona o bico leque?

Principais tipos de bicos para pulverização agrícola Praticar agricultura no século XXI, sem caminhar lado a lado com a tecnologia e conhecimentos científicos, que combinados, damos o nome de agricultura de precisão, é contraproducente. Além de uma boa gestão, o sucesso da safra agrícola vai além de fatores individuais, e a aplicação de defensivos agrícolas é uma das principais, que não deve ser deixada em segundo plano.

Os defensivos agrícolas que protegem as lavouras contra pragas e doenças, estão entre as principais práticas que elevam a produtividade no campo. A aplicação de defensivos é realizada com o auxílio de implementos especializados, como os pulverizadores convencionais ou autopropelidos, que são de extrema importância para o controle de organismos prejudiciais as culturas.

Nesse sentido, a evolução tecnológica da agricultura tem disponibilizado produtos para pulverização de alta performance. O mercado da pulverização agrícola conta com inúmeras variedades de bicos e maquinários, que promovem uma aplicação de forma segura e eficiente, de acordo com cada necessidade.

Bico Cone: Formado por tubo helicoidal, com uma ponta em forma circular possuindo dois tipos, o cone vazio e o cone cheio. Trabalha sobre altas pressões atendendo culturas perenes e anuais. Utilizado para aplicação de inseticidas e fungicidas por contato, é possível utilizar diferentes vazões, ângulos e abertura para determinar o tamanho das gotas. Fonte:https://www.jacto.com/brasil/products/bicos-ceramicos/jacto-jfc. Bico Leque: Sua saída é um “V” invertido formado por uma elipse, possuindo dois tipos, o leque padrão e o leque uniforme. Sua disposição é maior no centro se dissipando nas extremidades. É o mais utilizado em pulverizadores de barra. Distribuição uniforme é atingida quando a altura e os espaçamentos entre os bicos estão calibrados para se cruzarem; utilizados principalmente para aplicação de herbicidas.

Fonte:http://www.osten.com.br.

Bico de indução a ar: Trabalha em alta pressão. Possui dois orifícios por onde o ar passa. O primeiro, chamado de pré-orifício, mede a vazão e o segundo conhecido como o de saída, forma o padrão da pulverização. Este bico permite a redução da deriva que é o fenômeno de transporte das partículas do defensivo, pelo vento, para áreas não alvo.

Fonte:https://www.herbicat.com.br/produto/ponta-teejet-visiflo-inox-com-inducao-de-araiub.html. Na sequência seguem duas tabelas com análise da eficiência dos bicos: Fonte:http://teejet.it/media/350060/li-ms112%20users%20guide%20portuguese.pdf. Fonte:http://teejet.it/media/350060/li-ms112%20users%20guide%20portuguese.pdf.

Desse modo, para que os defensivos agrícolas sejam usados de maneira correta é fundamental que o produtor rural mantenha o pulverizador em bom estado. A calibração adequada e os bicos desobstruídos são fundamentais para se obter a máxima eficiência. O bico adequado deve ser selecionado conforme a necessidade da aplicação.

A escolha do bico depende de fatores associados à prática da aplicação como: o ciclo da planta, o tipo de doença, praga ou planta daninha, as temperaturas, vento e umidade naquele momento, do tipo de equipamento pulverizador e tamanho da área a ser aplicada.

  • Portanto, para facilitar a vida do produtor, existe no mercado um aplicativo que ajuda a escolher o bico ideal a ser utilizado, chamado de Smart Selector.
  • Essa ferramenta foi desenvolvida pela empresa JACTO, que permite que o produtor selecione de forma prática e eficiente o bico correto que deve ser utilizado no pulverizador para o uso do defensivo.
You might be interested:  Como Fazer Uma Tabela No Word Na Horizontal?

Essa escolha se baseia por meio de indicação de variáveis climáticas, agronômicas e operacionais, na qual o aplicativo faz, de forma automática, uma rápida seleção dos possíveis modelos de bicos a serem utilizado, garantindo uma máxima eficiência na aplicação.

Quanto custa um pulverizador agrícola?

O valor para comprar pulverizador agricola pode variar de acordo com as características de cada produto. Mas, de maneira geral, o preço de pulverizador agricola fica entre R$ 99,00 e R$ 179,91.

O que é bico cônico?

Os bicos de pulverização cerâmicos KGF Jato Cônico Vazio (JCV) são excelentes para aplicação de herbicidas pós-emergentes, fungicidas e inseticidas de contato. Possuem ângulo de abertura 80° e produzem gotas finas que resultam em uma excelente penetração e cobertura do alvo.

Como calcular vazão de bico?

O planejamento faz toda a diferença nos trabalhos no campo. Para otimizar o tempo e os custos, vários pontos devem ser observados antes de iniciar a operação. Na pulverização, que uma das etapas mais importantes no ciclo da produção, não é diferente. Para que o trabalho renda e o previsto realmente ocorra dentro do prazo determinado, alguns cálculos devem ser levados em consideração.

  1. Para auxiliar os produtores e operadores de máquina neste momento, trazemos dicas de como calcular a área tratada por minuto.
  2. Outros quesitos devem ser levados em consideração, como o relevo da área e as condições do tempo, como a velocidade do vento.
  3. Um dos diferenciais do pulverizador autopropelido é a economia, evitando desperdícios de insumos e reduzindo o impacto ambiental.

Antes de calcular a área, faça a medição da vazão. Colete a água de um bico unitário por 1 minuto em um recipiente graduado. Para saber a vazão total dos bicos, veja o exemplo: Se em um bico foi coletado 800 mL em 1 minuto, então, a vazão unitária é 0,8 L/min.

Se a barra tem 40 bicos, 0,8 x 40= 32 L/min de vazão total. Você também pode medir a vazão em todos os bicos e verificar se eles não estão desgastados. Se algum dos bicos apresentar vazão acima de 10%, o bico deve ser trocado. Nessa etapa também se atente para o jato que sai dos bicos, observando se há entupimentos e deve desentupir adequadamente.

Após isso, faça a medição da velocidade do pulverizador. Marque um percurso de 50 metros com uma trena e afaste o pulverizador do local demarcado, pode ser 5 metros. Esse afastamento permite que a velocidade se estabilize até chegar na marcação de 50 metros para sua medição.

Em seguida, anote o tempo que o pulverizador percorrer os 50 metros. Com a distância dividida pelo tempo sabemos facilmente qual a velocidade real da máquina. Então, se o tempo para percorrer a distância de 50 metros e o tempo foi de 15 segundos, a velocidade é (50/15)x60=200 m/min. Como calcular a área tratada por minuto Exemplo: Largura da área tratada = 40 bicos x 0,6m de espaçamento entre bicos = 24 metros Área tratada = velocidade x largura da área tratada Área tratada = 200m/min x 24 metros = 4800 m/min Em hectare = 4800/10000 = 0,48 ha/min A fórmula da taxa de aplicação é: Taxa de aplicação = vazão total/área tratada Exemplo: Taxa de aplicação = 32L/min/0,48ha/min = 67 L/ha Quantidade de produto para o preparo da calda Quantidade = (capacidade do tanque x dosagem do produto)/taxa de aplicação Exemplo: Se o tanque é de 2000 litros e dosagem do produto de 0,2 L/ha: Quantidade = (2000×0,2)/67 = 5,97 L de produto para o preparo da calda de um tanque cheio do pulverizador.

Com informações do site Lavoura 10

Como saber se a vazão do pulverizador está correta?

Avaliação da vazão do equipamento Esse método consiste em pulverizar a cultura durante 1 minuto, coletando o líquido em algum tipo de recipiente, e medir o volume pulverizado com algum utensílio graduado.

Quantos litros de água para pulverizar um hectare?

Quantidade média de água gasta na pulverização de 100m² = 3 l. Para este cálculo, divide-se a quantidade de água gasta por hectare (300 l) pela capacidade do tanque do pulverizador (20 l). Verifique na receita ou bula do produto a dosagem recomendada. Exemplo: 3 l do produto por hectare (ha) = 3.000 ml por hectare.

Qual a velocidade ideal para pulverizar?

Existe um horário de pulverização mais adequado? – Sim, existe. Isso está diretamente relacionado às condições climáticas necessárias para uma melhor absorção dos produtos nas plantas. Acontece que as características do clima, como temperatura, velocidade do vento, umidade relativa do ar (URA) e até a luminosidade, influenciam na aplicação por pulverização.

  • Mesmo que o método ou as tecnologias adotados alcancem o máximo de cobertura da lavoura, a eficácia dos produtos ainda assim pode ficar comprometida se as condições forem inadequadas.
  • Normalmente, podemos considerar que a maior parte do período diurno apresenta características climáticas adversas para a pulverização.

Isso porque a aplicação deve ocorrer em uma temperatura abaixo de 30°C, com velocidade do vento entre 3 e 10 km/h e umidade relativa do ar acima de 55%. Fora desses padrões, a longevidade da gota na superfície foliar é drasticamente reduzida. Por isso, é necessário buscar um horário de pulverização que apresente condições ideias para a eficácia na aplicação.

  • Observa-se que à noite as adversidades climáticas são menores: umidade do ar mais alta, menos rajadas de vento e temperaturas mais baixas.
  • Portanto, nesse período, o tempo de vida da gota pulverizada nas plantas é maior, e a possibilidade de o produto alcançar o alvo biológico também é mais elevada.
  • Isso não quer dizer, porém, que o período noturno será sempre o horário de pulverização mais adequado em todos os locais.

À noite, é possível ocorrer um fenômeno conhecido como inversão climática, que apresenta condições de aplicação igualmente prejudiciais à eficiência da pulverização. Por isso, na grande maioria das vezes, é possível encontrar condições ideais também no início do dia e no fim da tarde.

Quanto maior o bar maior a pressão?

O que é bar e por que isso é importante ao comprar uma cafeteira? – Bar é uma unidade de medida de pressão. Depois de saber disso, vá guardando as informações a seguir na cabeça:

1 bar equivale a 0,99 atm (atmosfera) física.

De forma muito simples, isso quer dizer que a pressão exercida pela atmosfera é quase equivalente (só 0,01 menor) à pressão exercida por 1 bar. Mas o que é essa pressão? É como se fosse o peso do ar em relação ao nível do mar. Quando você vê nas especificações de uma cafeteira (principalmente as de cápsulas e de cafés expressos) que ela exerce 9 bares de pressão, quer dizer que ela praticamente impulsiona 9 vezes o peso do ar em relação ao nível do mar para que o café seja preparado.

  • Quem exerce essa pressão é a água e, quanto maior o nível de bares, mais o líquido será capaz de extrair as propriedades e características do café.
  • Para preparar um café de qualidade, uma cafeteira precisa ter no mínimo 9 bares.
  • Depois disso, 15 é o ideal, já que assim ela se torna mais versátil para vários tipos de bebidas, desde cappuccinos, chocolates e inclusive os cafés expressos.
You might be interested:  Kwid 2022 Preço Tabela Fipe?

Já se você focar nessa última bebida, indicamos comprar uma cafeteira de 19 bares (como a Nespresso). Esse tipo de produto consegue, além de extrair uma boa bebida, proporcionar aromas mais interessantes também.

Como fazer cálculo de pulverizador?

Para otimizar os trabalhos e evitar desperdício de calda, a fase do planejamento faz toda a diferença no trabalho de pulverização. Entre os cálculos que o produtor ou o operador deve fazer antes de iniciar o trabalho no campo é mensurar a dosagem por hectare, além de calcular a área tratada por minuto.

Cálculo por hectare Volume de calda gasto será obtido multiplicando-se a vazão do pulverizador (15,38 litros/min) pelo tempo que se gasta para a pulverização (9,52 min/ha). Volume consumido/ha = 15,38×9,52 = 146,46 litros/ha. Cálculo da quantidade para o preparo da calda Normalmente, as embalagens dos defensivos podem apresentar recomendação de dosagem em duas formas: – na forma de XX a YY gramas de produto/ha ou XX a YY mililitros/ha; – na forma de XX gramas de produto por 100 litros ou XX mililitros de produto por 100 litros, com recomendação de um volume de calda mínimo que deve ser utilizado para controle eficiente de pragas e doenças.

A recomendação apresentada na forma de XX gramas ou mililitros/100 litros é amplamente utilizada pelos agricultores devido à facilidade dos cálculos para preparo da calda. Entretanto, essa recomendação só deve ser utilizada quando se emprega grandes volumes de calda, ou seja, acima de 500 litros por hectare, obedecendo à recomendação do fabricante do defensivo.

  • Para o exemplo de consumo de 150 litros de calda/ha, o agricultor deverá utilizar uma recomendação que especifique a dosagem do agrotóxico em gramas ou mililitros por hectare.
  • Exemplo: Supondo que o agricultor utilizará um inseticida para controle de uma determinada lagarta.
  • No rótulo ou bula da embalagem, o agricultor encontra a recomendação de dosagem de 1,5 a 2,0 L/ha do produto comercial.

Devido às características da cultura e do elevado risco de infestação da praga, o agricultor optou por aplicar a dosagem de 2,0 litros do produto comercial por hectare. Supondo que a capacidade do tanque do pulverizador é de 500 litros, volume esse, suficiente para tratar 3,33 hectares.

Fonte: Embrapa) O uso correto de adjuvantes pode aumentar significativamente a eficácia dos produtos aplicados. Entre as vantagens dos adjuvantes estão a rápida absorção de produtos, menores perdas ocasionadas por chuvas após a aplicação, e a facilitação da cobertura das superfícies hidro-repelentes, como folhas ou frutos e corpos ou coberturas cerosas de pragas.

Como calcular a área tratada por minuto Exemplo: Largura da área tratada = 40 bicos x 0,6m de espaçamento entre bicos = 24 metros Área tratada = velocidade x largura da área tratada Área tratada = 200m/min x 24 metros = 4800 m/min Em hectare = 4800/10000 = 0,48 ha/min A fórmula da taxa de aplicação é: Taxa de aplicação = vazão total/área tratada Exemplo: Taxa de aplicação = 32L/min/0,48ha/min = 67 L/ha Aplicativos de celular Novas ferramentas permitem ao usuário definir a dose de uso do herbicida na medida do quadro de infestação.

Qual a ponta de pulverização mais indicada para pulverização de herbicida?

Bico de Impacto : para herbicidas, fungicidas e inseticidas. Esse tipo de bico é indicado para se trabalhar em ampla escala de pressão (15 a 90 psi). O jato tem ângulo aproximado de 110 a 140 graus e produz gotas grandes.

Qual a diferença do bico cone cheio e vazio?

Os bicos de pulverização são peças-chave na hora da aplicação. A escolha deve ser sempre da mesma marca, estarem limpos, ter os mesmos ângulos de abertura e vazão na aplicação de defensivos agrícolas e fertilizantes foliares nas lavouras. A escolha adequada desses itens é estratégica para que o produto seja aplicado de forma eficiente e os resultados em produtividade e qualidade sejam positivos.

Entre os tipos de bicos usados em pulverizadores, os quais dependem do nível tecnológico do produtor, do tamanho da propriedade e do tipo do equipamento de pulverização, entre outros fatores. Existem diversos tipos de bicos para pulverização, mas os principais são o leque ― cuja distribuição do líquido, conforme o nome sugere, se dá como um leque ― e o cônico, que tem padrão circular.

Os dois são subdivididos em outros modelos que apresentam características diferentes e que impactam na trajetória e no tamanho das gotas. Por isso, é importante conhecer suas funcionalidades. Veja: Tipos de bicos: Tipo leque: São usados para aplicação de herbicidas em área total.

  1. Operam melhor a pressão de 2 a 4 bar; De impacto: Produzem jatos em forma de leque com ângulos de 110 a 140°.
  2. Podem trabalhar com pressão de 0,7 a 1,8 bar.
  3. Produzem gotas grandes.
  4. Recomendados para herbicidas sistêmicos a baixo volume; Cone vazio: Inseticidas, fungicidas e dessecantes em culturas com grande massa foliar.

Operam a pressão de 2 a 10 bar com ângulo de 70 a 80°. Produzem gotas muito pequenas. Cone cheio: Herbicidas sobre o solo e sistêmicos. Operam a pressões de 1 a 3 bar com ângulo de 80°. Produzem gotas grandes; Bico com injeção de ar: Para aplicação de produtos sistêmicos.

Produzem gotas grandes com ar no seu interior. Cuidados para aumentar vida útil: Limpeza; Pressão; Filtros adequados. Tamanho de gotas Fator-chave para escolha de bicos: Gotas finas: utilize em aplicações de produtos de contato, em pós-emergência que requerem excelente cobertura na superfície das folhas; Gotas médias: utilize em aplicações de herbicidas sistêmicos e de contato, herbicidas em pré-emergência, inseticidas e fungicidas.

O tamanho das gotas irá variar de acordo com a pressão. Em geral, quanto menor a vazão do bico e maior a pressão, menor será o tamanho das gotas, e maior será a suscetibilidade à deriva. Bicos que produzem gotas grandes com alguns herbicidas sistêmicos podem ser usados para minimizar a deriva.

Qual o tipo de ponta de bico de pulverização é recomendado para aplicação de inseticidas de contato?

Cone cheio – O bico cone cheio é ideal para a pulverização em áreas de alta densidade foliar. Os ângulos variam entre 20° e 100°, funcionando a pressões de 1 a 3 bar. Essas gotas grandes são ideais para aplicação de defensivos sobre o solo e sistêmicos, pois distribuem o produto de forma circular e no centro.

Qual o significado das cores das pontas de pulverização?

O que significa a cor dos bicos de pulverização? – Existe uma tabela para entendimento mais aprofundado dos bicos, acompanhe abaixo: A cor dos bicos de pulverização representa a vazão do líquido que será disperso durante a aplicação. Essa norma de cores facilita a escolha do bico adequado para a finalidade pretendida, permitindo que o usuário saiba qual é a vazão de cada modelo de bico.