Tabela Do Fgts Ativos 2019?

Quem trabalhou em 2019 tem direito ao FGTS 2022?

Veja se quem tem direito ao FGTS ou PIS/PASEP pode receber algum valor

  1. Quem tem direito ao FGTS ou PIS/PASEP pode receber algum dinheiro, confira!

Bianca Vieira em 24 de junho de 2022 às 16:18 | Atualizado em 29 de junho de 2023 às 16:28

  • Com o fim do pagamento do este ano, muitos trabalhadores ainda têm dúvidas se há outros valores a receber em 2022.
  • Vale ressaltar que o saque extraordinário pode ser retirado do até dia 15 de dezembro.
  • Confira quais valores ainda estão disponíveis para saque em 2022 e como resgatá-los.

O que você vai ler neste artigo:

O é um direito dos trabalhadores. Mas para receber o valor de até um, é preciso preencher alguns requisitos, como:

  • Ter trabalhado de carteira assinada por pelo menos 30 dias no ano-base;
  • Ter recebido, em média, até 2 salários mínimos;
  • Estar inscrito no PIS/PASEP há pelo menos 5 anos;
  • Que os seus dados tenham sido atualizados pelo empregador na Relação Anual de Informações Sociais (RAIS).
  1. Para, acesse o aplicativo Carteira de Trabalho Digital ou ligue para o número 158, da Central Alô Trabalho.
  2. Quem ainda não sacou o abono salarial PIS/PASEP de 2019 ou 2020 ainda pode retirar os valores, que podem ser solicitados até dia 29 de dezembro,
  3. Lembrando que este abono é referente para quem trabalhou CLT por pelo menos 30 dias em 2019 ou 2020 e cumpriu os demais requisitos citados anteriormente.

Veja também: O benefício de 2019 deve ser solicitado via email no endereço [email protected] (trocando a sigla “uf” pela do estado em que o trabalhador reside).

  • Outra maneira é fazer a solicitação presencialmente, levando um documento com foto em uma das unidades regionais do Ministério do Trabalho.
  • Quem trabalhou de carteira assinada, era funcionário público ou ex-militar entre 1971 e 1988 pode ter valores a receber da antiga cota do PIS/PASEP,
  • Segundo o governo, há R$ 23,5 bilhões esquecidos e é possível verificar se tem direito através do,
  • Importante : Caso o titular da conta tenha falecido, qualquer dependente ou herdeiro pode sacar o dinheiro.
  • Caso os valores da cota do PIS/PASEP não sejam retirados até 1º de junho de 2025, eles irão voltar aos cofres públicos.
  1. O trabalhador que tem ainda tem a possibilidade de sacar parte do dinheiro ainda em 2022 com o,
  2. No saque-aniversário do FGTS o trabalhador pode, uma vez ao ano, no mês de aniversário, retirar uma parcela do dinheiro das contas ativas e inativas do fundo de garantia.
  3. Para ter direito ao saque, antes é preciso aderir à modalidade no aplicativo do FGTS.

Saiba mais: Quem aderir ao saque-aniversário terá direito a sacar um valor a cada ano, de acordo com o saldo das contas. O cálculo ocorre da forma da tabela abaixo:

Limite das faixas de saldo (R$) Alíquota Parcelaadicional (R$)
Até 500,00 50%
De 500,01 até 1.000 40% 50,00
De 1.000,01 até 5.000 30% 150,00
De 5.000,01 até 10.000 20% 650,00
De 10.000,01 até 15.000 15% 1.150,00
De 15.000,01 até 20.000 10% 1.900,00
Acima de 20.000,01 5% 2.900,00

É importante ficar atento ao, O valor da parcela fica disponível durante o mês de aniversário e durante os próximos dois meses, totalizando 90 dias. Continue acompanhando todas as modalidades de saque do FGTS com a, Cadastre-se abaixo e receba nossos conteúdos diretamente em seu e-mail.

  • Quem trabalhou de carteira assinada, era funcionário público ou ex militar entre 1971 e 1988 pode ter valores a receber da antiga cota do PIS/PASEP.
  • A consulta ao abono salarial do PIS pode ser feita no aplicativo Carteira de Trabalho Digital ou no Caixa Tem.
  • Já o PASEP pode ser consultado no site do Banco do Brasil, no “Consulte seu PASEP”.

Os trabalhadores podem entrar com recurso referente ao ano-base de 2020 por meio das Superintendências Regionais do Trabalho do ministério ou enviando e-mail para [email protected]. O abono salarial do ano-base 2021 será pago no próximo ano, em 2023, porém o novo calendário ainda não foi liberado. A meutudo pertence à TUDO Serviços S.A. (“TUDO”), CNPJ 27.852.506/0001-85, localizada à Rua Professor Dias da Rocha, nº 296, Meireles, Fortaleza/CE, CEP: 60170-310, é uma fintech que facilita o acesso de clientes a empréstimos consignados. Atuamos como correspondente bancário de instituições financeiras, atividade regulada pelo Banco Central do Brasil, nos termos da Resolução nº 4.935, de 29 de Julho de 2021.

Para Empréstimo Novo e Portabilidade, atua como correspondente bancário da PARATI CRÉDITO, FINANCIAMENTO E INVESTIMENTO S/A, instituição financeira devidamente constituída e existente de acordo com as leis do Brasil, com sede na Cidade de Vitória, Estado do Espírito Santo, e inscrita no CNPJ/MF sob o nº 03.311.443/0001-91 (“PARATI”) – Canais de Atendimento da PARATI: www.paratifinanceira.com.br / Telefone: +55 (27) 2123-4777 / Ouvidoria: [email protected].

No Saque-Aniversário do FGTS, atua como correspondente bancário da QI SOCIEDADE DE CRÉDITO DIRETO S.A., sociedade de crédito direto com sede na cidade de São Paulo, estado de São Paulo, inscrita no CNPJ/MF sob o nº 32.402.502/0001-35, neste ato representada na forma de seu Estatuto Social (“QI TECH”) – Canais de atendimento da QI TECH: https://qitech.com.br/ ou [email protected] / Telefone: 0800 700 8836 / Ouvidoria: 0800 0244 346 ou [email protected].

Informações adicionais sobre o empréstimo consignado: prazo mínimo de 6 meses e máximo de 84 meses. Valor mínimo de empréstimo R$ 1.500,00. Taxa de juros a partir de 1,80% a.m. e CET a partir de 1,93% a.m. Informações adicionais sobre portabilidade de empréstimo consignado: taxa de juros a partir de 1,70% a.m e CET a partir de 1,67% a.m.

Informações adicionais sobre antecipação saque-aniversário: taxa de juros a partir de 1,80% a.m e CET a partir de 1,92% a.m. Os valores mencionados podem variar a partir das condições no momento da contratação. Simular empréstimo : Veja se quem tem direito ao FGTS ou PIS/PASEP pode receber algum valor

O que é saque aniversário FGTS 2019 regras?

Saque-Aniversário: Criado em 2019, essa modalidade permite ao trabalhador sacar anualmente uma parcela do saldo de sua conta do FGTS no mês de seu aniversário. O montante a ser retirado pode variar de 5% a 50% da soma de todos os saldos das contas do FGTS, com um adicional vinculado ao saldo na conta do trabalhador.

Qual é a tabela do FGTS?

Dúvidas frequentes: – 1) Quanto posso receber anualmente na modalidade Saque-Aniversário do FGTS? O valor do saque anual nessa modalidade é determinado pela aplicação de uma alíquota, que varia de 5% a 50% sobre a soma de todos os saldos das contas do FGTS do trabalhador, acrescida de uma parcela adicional, na forma do anexo da Lei 8.036/90, conforme abaixo:

Limite das faixas de saldo (em R$) Alíquota Parcela Adicional (em R$)
Até 500,00 50,0%
De 500,01 até 1.000,00 40,0% 50,00
De 1.000,01 até 5.000,00 30,0% 150,00
De 5.000,01 até 10.000,00 20,0% 650,00
De 10000,01 até 15.000,00 15,0% 1150,00
De 15.000,01 até 20.000,00 10,0% 1.900,00
Acima de 20.000,01 5,0% 2.900,00

Exemplo: o trabalhador que tem R$ 1 mil no FGTS pode receber de Saque-Aniversário R$ 400,00 (alíquota de 40%) acrescido de R$ 50,00 (parcela adicional), totalizando R$ 450,00.2) Fui demitido. Como fica a minha rescisão contratual?

Trabalhador com Saque-Aniversário do FGTS: poderá sacar apenas o valor referente à multa rescisória. O saldo remanescente na conta do FGTS poderá ser sacado nos Saques-Aniversários futuros.Trabalhador com Saque-Rescisão do FGTS: quando demitido sem justa causa, tem direito ao saque integral da conta do FGTS, incluindo a multa rescisória, quando devida.

Atenção: Mesmo após solicitar o retorno à modalidade de Saque-Rescisão, o trabalhador que for demitido durante a vigência do Saque-Aniversário recebe a multa rescisória e não poderá sacar o saldo total da conta do FGTS por motivo de rescisão.

Quem tem direito ao FGTS que trabalhou de 1998 a 2016?

2. Quem tem direito? – Qualquer pessoa que trabalha ou tenha trabalhado com carteira assinada, entre os anos de 1999 e 2013.

Quando vai ser pago o PIS de 2019 para quem não recebeu?

O que fazer se não sacou PIS/Pasesp dentro do prazo? O saque do abono salarial de ano-base 2019 ou 2020 ainda está disponível para quem se esqueceu ou preferiu não mexer nesse dinheiro. O saque deveria ter sido feito entre julho de 2019 e junho de 2020, mas, desde 31 de março, os trabalhadores podem solicitá-lo. Solicitação do saque do PIS/Pasep pode ser feita presencialmente ou por e-mail Foto: USP Imagens

Quem trabalhou em 2019 tem direito ao PIS em 2023?

Quem pode receber? – Antes de fazer uma consulta sobre o calendário do PIS, é importante saber quem pode e quem não pode recebê-lo. As regras, independentemente de ser um novo ano, são as mesmas de anos anteriores. Em 2023, têm direito a receber o PIS/Pasep os profissionais que tiverem trabalhado ao menos 30 dias em 2021, de forma remunerada, nos serviços público ou privado e que tiverem recebido até dois salários mínimos,

Qual é a tabela do saque aniversário?

Tabela Saque-Aniversário FGTS 2022 – Na tabela do Saque-Aniversário FGTS 2022, é possível visualizar que as datas disponíveis para o saque do benefício não sofrem, na maioria das vezes, grandes variações.

MÊS DO ANIVERSÁRIO INÍCIO DO PERÍODO DE SAQUE FIM DO PERÍODO DE SAQUE
Janeiro 03 de janeiro de 2022 31 de março de 2022
Fevereiro 1º de fevereiro de 2022 29 de abril de 2022
Março 02 de março de 2022 31 de maio de 2022
Abril 1º de abril de 2022 30 de junho de 2022
Maio 02 de maio de 2022 29 de julho de 2022
Junho 1º de junho de 2022 31 de agosto de 2022
Julho 1º de julho de 2022 30 de setembro de 2022
Agosto 01º de agosto de 2022 31 de outubro de 2022
Setembro 01º de setembro de 2022 30 de novembro de 2022
Outubro 03 de outubro de 2022 30 de dezembro de 2022
Novembro 01º de novembro de 2022 31 de janeiro de 2023
Dezembro 01º de dezembro de 2022 28 de fevereiro de 2023

Tabela Saque-Aniversário FGTS 2022

Qual a nova regra para sacar o FGTS?

Saque-aniversário do FGTS: O que vai mudar? Entenda a nova regra por 03/10/2023 09:26 Atualizado em: 03/10/2023 10:09 As regras da modalidade saque-aniversário do podem mudar, após um projeto do Ministério do Trabalho encaminhado para a Casa Civil. A proposta prevê que os trabalhadores consigam recuperar o valor restante em suas contas do FGTS, o que atualmente não é possível para quem adere à categoria. FGTS.- Foto: iStock

A informação foi divulgada originalmente pelo jornal O Globo.Segundo a pasta, o projeto quer corrigir a injustiça contra os trabalhadores que usaram o saque-aniversário do FGTS como garantia para a contração de empréstimo consignados, a fim de compensar uma distorção do valor em conta.

Nas regras de hoje, os colaboradores beneficiários do FGTS que escolhem receber de acordo com o mês de seu aniversário não poderão resgatar o dinheiro todo em sua conta em caso de demissão sem justa causa. Para estes, apenas o valor referente à multa rescisória estará disponível para sacar.

Quem opta pelo saque aniversário perde direito à multa do FGTS?

Não. A opção pela modalidade saque-aniversário impede o saque do FGTS quando ocorre a demissão sem justa causa. No entanto, o trabalhador tem o direito a receber a multa de 40% sobre o saldo do FGTS.

Como vai ficar o FGTS em 2023?

FGTS vai distribuir R$ 12,7 bilhões aos trabalhadores em 2023 Info Notícias ECONOMIA Têm direito a parte da quantia os trabalhadores que tinham saldo em contas vinculadas do Fundo em 31 de dezembro de 2022 O Conselho Curador do Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS) decidiu distribuir R$ 12,7 bilhões entre os trabalhadores que têm contas vinculadas.

  1. A medida foi aprovada em reunião nesta terça-feira (25/7).
  2. Têm direito a parte da quantia os trabalhadores que tinham saldo em contas vinculadas do FGTS em 31 de dezembro de 2022.
  3. A partilha será proporcional ao saldo de cada conta e vai ser operacionalizada pela Caixa até 31 de agosto.
  4. O valor corresponde a 99% dos R$ 12,8 bilhões referentes ao resultado líquido positivo obtido pelo FGTS em 2022, que reflete a diferença entre as receitas (rendas e rendimentos com operações de crédito, com títulos públicos federais e demais títulos e valores mobiliários, entre outras) e as despesas (remuneração das contas vinculadas, de TR + 3% ao ano, taxa de administração e outras).

No ano passado, as receitas do Fundo somaram, aproximadamente, R$ 49,7 bilhões. Já as despesas foram de pouco mais de R$ 36,9 bilhões. O objetivo da distribuição de resultado do FGTS é elevar a rentabilidade das contas vinculadas do trabalhador. O valor passa a compor o saldo da conta vinculada e só pode ser sacado nas situações previstas em lei, como nos casos de rescisão sem justa causa, saque-aniversário, aposentadoria, aquisição da casa própria e outros.

Qual é o valor do FGTS 2023?

Conclusão – O saque FGTS 2023 é um benefício para todos os trabalhadores brasileiros que possuem conta vinculada ao Fundo de Garantia de Tempo de Serviço. Esses valores são depositados mensalmente pelas empresas que possuem empregados em regime CLT, Apesar de ainda não ter sido confirmado em 2023, com o saque extraordinário, os trabalhadores têm a possibilidade de sacar o valor de até R$1.000 (mil reais) e o utilizar para pagamentos de dívidas ou investimentos com maior rentabilidade que o FGTS. Compartilhe em suas redes!

Quando vamos receber FGTS 2023?

Quando será feito o pagamento? O depósito desses valores será feito entre os dias 27 e 31 de julho de 2023, diretamente na conta do FGTS de cada trabalhador.

Como saber se tenho direito a correção do FGTS de 1999 a 2013?

Tem direito a correção do saldo do FGTS entre os anos de 1999 a 2013 todo o trabalhador que possuía saldo na conta seja ele aposentado ou não.

Como está o andamento da correção do FGTS de 1999 a 2013?

Entenda o caso – A revisão do FGTS chegou ao Supremo em 2014, após estudo encomendado pelo partido Solidariedade e pela Força Sindical apontar perdas consideráveis ao trabalhador. Na época, o levantamento mostrou que a correção dos valores trouxe prejuízo de 88,3% ao dinheiro depositado no FGTS de 1999 até 2013.

O pedido é para substituir a taxa por um índice de inflação, que pode ser o INPC (Índice Nacional de Preços ao Consumidor), que corrige salários e aposentadorias do INSS, ou IPCA-E (Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo – Especial), índice usado até dezembro de 2021 parar corrigir precatórios do governo federal na Justiça.

Caso seja aprovada no Supremo, a revisão pode afetar 117 milhões de contas ativas e com saldo no FGTS, conforme dados da Caixa Econômica Federal. O número de trabalhadores, no entanto, é menor, pois um único profissional pode ter mais do que uma conta, aberta a cada novo registro na carteira de trabalho.

Quando o governo vai pagar o PIS 2019?

Pagamentos começam no dia 25 de julho e irão até junho de 2020.

O que aconteceu com o PIS de 2019?

10 milhões de trabalhadores esqueceram de sacar PIS/PASEP e 790 mil o abono salarial

  • Publicado: 14 Julho, 2022 – 08h30 | Última modificação: 14 Julho, 2022 – 22h03
  • Escrito por: Marize Muniz | Editado por: Rosely Rocha
  • André Accarini

Apesar da crise econômica sem fim, dos salários baixos, da inflação em disparada e das altas taxas de inadimplência, 10 milhões de trabalhadores e trabalhadoras da iniciativa privada e do serviço público esqueceram de sacar as cotas do Fundo PIS/Pasep,

Outros 320 mil não sacaram o abono salarial ano-base 2019 e 470 mil o abono ano-base 2020. Mas todos ainda podem sacar. Confira como, os prazos e quem tem direito. Os trabalhadores e trabalhadoras que esqueceram de sacar o abono salarial do PIS/PASEP ano-base 2019 precisam solicitar a retirada do dinheiro no Ministério da Previdência e Trabalho (MPT).

Ao pedir a reemissão do benefício, o trabalhador terá até o dia 29 de dezembro de 2022 para sacar. Caso não pegue seu dinheiro, só poderá pedir a reemissão no calendário do próximo ano, segundo o ministério. passo a passo para pedir reemissão do benefício.

  1. Já os pagamentos do abono salarial ano-base 2020, que começaram a ser feitos em fevereiro, terminam no dia 29 de dezembro.
  2. Cotas do Fundo PIS/Pasep
  3. As cotas do Fundo PIS/PASEP podem ser sacadas por trabalhadores da iniciativa privada que são formais, ou seja, têm carteira assinada; e também por servidores públicos, que estiveram empregados entre 1971 e 4 de outubro de 1988.
  4. Herdeiros têm direito
  5. Se o trabalhador tiver morrido, os herdeiros têm direito ao saque. Para isso, é preciso apresentar identificação do próprio interessado, com os seguintes documentos:

– Número de inscrição do PIS/ PASEP e do NIS do falecido. Caso não tenha, os dados podem ser conseguidos junto à empresa que a pessoa trabalhava.

  • – Carteira de trabalho do titular;
  • – Declaração de dependentes habilitados pelo INSS, que também pode ser pedida no site “Meu INSS” junto com o pedido de pensão por morte.
  • Dinheiro pode voltar para a União

O dinheiro das cotas do Fundo PIS/PASEP de quem trabalhou entre 1971 e 4 de outubro de 1988 e não sacou sua cota foi transferido para o Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS), que garante o pagamento até 1º de junho de 2025. Quem não sacar até essa data, o trabalhador ou seu herdeiro, vai perder porque o dinheiro vai ser transferido para a União.

Abono salarial do PIS/PASEP O valor do abono salarial pode chegar a um salário mínimo, dependendo do período em que o trabalhador formal, inscrito no Programa de Integração Social (PIS), ou servidor, Programa de Formação do Patrimônio do Servidor Público (Pasep), esteve empregado nos anos-base de 2019 e 2020.

Também neste caso, os herdeiros têm direito de sacar. Os documentos que precisam ser apresentados são os mesmos citados no caso do Fundo do PIS/PASEP. Trabalhador formal O trabalhador formal pode sacar o abono referente ao ano-base 2020 na Caixa Econômica Federal.

  1. Se o trabalhador não tiver poupança nem conta social, mas tiver o Cartão Cidadão, o dinheiro pode ser retirado nas agências, nas casas lotéricas, pelo autoatendimento e no Caixa Aqui.
  2. Quem não tem o Cartão Cidadão e precisar ir na “boca do Caixa” tem de levar a Carteira de Identidade, ou a Carteira de Habilitação (modelo novo), ou a Carteira Funcional reconhecida por Decreto, ou a Identidade Militar, ou a Carteira de Identidade de Estrangeiros e, finalmente, um passaporte emitido no Brasil ou no exterior.
  3. Servidor público
  4. O Banco do Brasil deposita o abono diretamente na conta do servidor, mas o abono também pode ser sacado em qualquer agência do banco.
  5. Quem tem direito aos abonos do PIS/PASEP de 2019 e 2020
  6. . trabalhador que teve carteira assinada por pelo menos 30 dias em cada ano-base;
  7. – a média de salários desse trabalhador tem de ser de até dois salários mínimos dos respectivos anos por mês;
  8. – o trabalhador precisa estar inscrito há pelos menos cinco anos no PIS/Pasep.
  9. Onde consultar se tem direito?

O trabalhador pode checar no aplicativo Carteira de Trabalho Digital (disponível para Android e iOS) se tem direito ao abono referente aos anos-base 2019 ou 2020. Basta acessar a aba “Benefícios”, depois “Abono Salarial”, para consultar o valor, o dia e o banco em que o benefício foi depositado. O saldo do PIS/PASEP também pode ser consultado pelo número de telefone 158 e no portal gov.br.

  • Mais informações sobre o Pasep também podem ser obtidas pelo telefone do BB: 0800 729 0001
  • Como calcular o valor do abono
  • O valor do abono do PIS/PASEP é calculado de acordo com os meses em que o trabalhador esteve empregado com carteira assinada no ano-base a que tem direito e ainda não sacou.
  • Períodos de trabalho com carteira assinada ou no serviço público iguais ou superiores a 15 dias contam como um mês cheio.
  • Mas, atenção, os cálculos são diferentes nos anos-base 2019 e 2020.
  • Entenda por que:
  • A referência para o cálculo do abono salarial do PIS/PASEP é o salário mínimo vigente no ano-base.

Portanto, quem tem direito ao abono do ano-base 2019 e não sacou, apesar do recurso estar disponível, tem de fazer o cálculo do valor a receber com base no salário mínimo daquele ano, que era de R$ 1.100. O cálculo é simples, basta dividir o salário por 12 e multiplicar por cada mês trabalhado.

Trabalhou um mês, tem direito a R$ 91,67, trabalhou dois meses tem direito a R$ 183,34 e assim por diante. Já no caso do abono ano-base 2020, a base de cálculo é o salário mínimo atual (R$ 1.212) porque o dinheiro não estava à disposição do trabalhlador naquele ano. Isto porque, o governo alterou o calendário de pagamento, que teve início apenas em janeiro de 2022, e não em 2021 como deveria ser.

O trabalhador que tiver direito ao abono 2020, portanto, deve dividir 1.212 por 12 e multiplicar o resultado por casa mês trabalhado para saber quanto tem direito. Se trabalhou apenas um mês receberá R$ 101 – 1/12 do valor do salário mínimo. Se trabalhou dois meses receberá R$ 202 e assim por diante.

Não têm direito a receber o abono – empregados e empregadas domésticas – o abono salarial exige vínculo empregatício com uma empresa, não com outra pessoa física. Jovens aprendizes também não têm direito. – trabalhadores rurais empregados por pessoa física; – trabalhadores empregados por pessoa física equiparada à jurídica.

: 10 milhões de trabalhadores esqueceram de sacar PIS/PASEP e 790 mil o abono salarial

Como faço para saber se tenho direito ao PIS 2019?

Qual o valor do Abono Salarial – Com a Lei 13.134/15, o Abono Salarial passou a ter valor proporcional ao tempo de serviço do trabalhador no ano-base em questão. O cálculo do valor do benefício corresponde ao número de meses trabalhados no ano-base multiplicado por 1/12 do valor do salário mínimo vigente na data do pagamento.

Quem não sacou o PIS em 2019 pode sacar em 2023?

PIS/Pasep: Sai calendário de 2023, mas tem trabalhador que não sacou em 2022 e 2021 Portal CUT – Escrito por: Redação CUT/Texto: André Accarini | Editado por: Marize Muniz A Caixa já liberou o pagamento do abono do Programa de Integração Social (PIS) e do Programa de Formação do Patrimônio do Servidor Público (Pasep) 2023, referente ao ano-base 2021.

  1. O calendário segue a data de nascimento para o PIS e do último número de inscrição no Pasep.
  2. V eja cronograma abaixo.
  3. No entanto, quase 400 mil trabalhadores da iniciativa privada, que tem direito ao PIS, e servidores públicos, que têm direito ao Pasep, ainda não sacaram o benefício em 2022 e 2021 referente aos anos-base anteriores 2019 e 2020,

Alguns trabalhadores ou seus herdeiros podem ter até três salários mínimos parados no banco. Mesmo quem perdeu o prazo para sacar nos anos anteriores, pode recorrer. Veja abaixo como fazer. Somente do ano base 2020, cerca 445 mil pessoas ainda não sacaram o abono do PIS/Pasep.

  1. Estão nos bancos a espera dos trabalhadores ou herdeiros um total de R$ 357,9 milhões.
  2. Outros 320 mil trabalhadores ou herdeiros não sacaram o abono do PIS/Pasep do ano base 2019, cujos pagamentos foram realizados em 2021.
  3. Se juntar os valores devidos nos três anos-base, no caso de trabalhadores ou herdeiros não terem sacado os abonos em nenhum dos anos, alguns podem receber três salários mínimos, até um salário para cada ano-base, incluindo o que está sendo pago este ano.

Este ano, os pagamentos do abono do PIS/Pasep referentes ao ano-base de 2021 começaram a ser feitos no dia 15 de fevereiro e os trabalhadores têm até o último dia útil do ano (29/12/2023) para sacar. Mas, se perder o prazo, pode recorrer. É o caso também de quem perdeu o prazo para receber o abono salarial referente aos anos-base anteriores.

  • Portanto, quem perdeu o prazo para sacar o abono referente ao ano de 2020, cujo prazo terminou no 29 de dezembro do ano passado tem até 29 de dezembro de 2027 para fazê-lo.
  • Já no caso do abono do ano-base 2019, o prazo para sacar terminou no dia 31 de dezembro de 2021, mas o trabalhador tem até o último dia útil de 2026 para pedir o benefício.
  • Como recorrer?

Quem perdeu o prazo para receber os abonos de anos-base anteriores, como 2020 e 2019, precisará entrar com um recurso para ter direito ao benefício. Desde o dia 15 de fevereiro, o Ministério do Trabalho já está recebendo as solicitações. São três as formas disponibilizadas para o recurso e as mesmas valem para o PIS e para o Pasep.

  1. Pode ser presencialmente, por telefone ou pela internet.
  2. Atenção: o pedido não pode ser feito nas agências da Caixa e Banco do Brasil, instituições pagadoras do benefício,
  3. Presencialmente : os trabalhadores que perderam o prazo podem se dirigir a um posto de atendimento do Ministério do Trabalho, tais como as superintendências regionais, agências do Sistema Nacional de Emprego (Sine) e nas unidades móveis do trabalhador.

Por telefone : nesta opção, o trabalhador deve ligar para o número 158 – Central Alô Trabalhador – de segunda a sexta-feira, das 7h às 19h. Em geral, a ligação é feita por atendimento eletrônico e não é cobrada quando feita a partir de um telefone fixo.

  1. Pela internet: o meio eletrônico inclui a possiblidade de o pedido do recurso ser feito via e-mail,
  2. Os endereços variam de estado para estado, com a unidade da federação antes do “@”.
  3. Basta escrever a sigla do seu estado (por exemplo: RS, SC, SP, RN, BA etc.,) seguida de @economia.gov.br.
  4. Desta forma se o trabalhador é de Minas Gerais, por exemplo, deverá enviar e-mail para,

Se for de São Paulo,, e assim sucessivamente. No corpo de e-mail é necessário descrever o pedido, informando o ano base e os dados do trabalhador, incluindo o número de inscrição no PIS ou no Pasep. Além do e-mail, um método mais usual é o aplicativo Carteira de Trabalho Digital.

Nele constam as informações sobre os valores a serem pagos tanto no ano corrente como dos anos anteriores. Pagamento O Ministério do Trabalho tem prazo de 30 dias para analisar o recurso. Caso o trabalhador tenha, de fato, saldo a receber, os valores serão creditados no primeiro mês subsequente à aprovação do recurso.

Se o pedido foi feito e aprovado no mês de março, já no lote de abril o dinheiro será liberado. O pagamento do Abono Salarial do PIS pode ser realizado:

  • Por crédito em conta CAIXA, quando o trabalhador possui conta corrente ou poupança ou Conta Digital;
  • Por crédito pelo CAIXA Tem, em conta poupança social digital, aberta automaticamente pela CAIXA;
  • Nos caixas eletrônicos, nas Casas Lotéricas e nos Correspondentes CAIXA Aqui utilizando o Cartão Social e senha;
  • Em agência da CAIXA, apresentando um documento oficial de identificação.

Já o pagamento Abono Salarial do Pasep é feito pelo Banco do Brasil. Se o servidor for correntista ou poupador do BB receberá o crédito referente ao Pasep em conta corrente ou poupança. Calendário 2023 – não perca o prazo O calendário de pagamentos dos abonos de PIS e Pasep referentes ao ano-base 2021, pagos agora em 2023 já começou.

  • Serão beneficiados 22,9 milhões de trabalhadores, com R$ 22 bilhões.
  • O cronograma de pagamentos teve início no dia 15 de fevereiro e prevê a liberação dos valores até o dia 17 de julho.
  • São dois lotes a cada mês.
  • Os valores ficam disponíveis até o dia 28 de dezembro de 2023.
  • Quem perder o prazo terá de aguardar a abertura do prazo para recurso no ano que vem, para solicitar os valores ‘esquecidos’ Para o Programa de Integração Social (PIS), que pode ser sacado na Caixa e é destinado aos trabalhadores da iniciativa privada, o calendário é de acordo com a data de nascimento do beneficiário.

Quem nasceu em janeiro e fevereiro já terá a liberação do abono no mês de fevereiro. Quem nasceu em março e abril, no dia 15 de março e, assim, sucessivamente. Veja a tabela:

Nascidos em Data de início
Janeiro 15/02/2023
Fevereiro 15/02/2023
Março 15/03/2023
Abril 15/03/2023
Maio 15/04/2023
Junho 15/04/2023
Julho 17/05/2023
Agosto 17/05/2023
Setembro 15/06/2023
Outubro 15/06/2023
Novembro 17/07/2023
Dezembro 17/07/2023

Já para o Programa de Formação do Patrimônio do Servidor Público (Pasep), que pode ser sacado no Banco do Brasil, o calendário de pagamentos é de acordo com o número final da inscrição do beneficiário, Veja as datas:

N° final da inscrição Data de início
15/02/2023
1 15/03/2023
2 17/04/2023
3 17/04/2023
4 15/05/2023
5 15/05/2023
6 15/06/2023
7 15/06/2023
8 17/07/2023
9 17/07/2023

Quanto recebo? O valor do benefício para 2023 é proporcional aos meses trabalhados no ano-base de 2021, O valor máximo é um salário mínimo, hoje de R$ 1.320,00. Significa que por cada mês trabalhado o trabalhador tem direito a aproximadamente R$ 110,00 em valores atuais.

Isso porque, cada mês trabalhado equivale a 1/12 de salário mínimo no valor do benefício, sendo que o período igual ou superior a 15 dias conta como mês integral. Assim, se o trabalhador, tanto da iniciativa privada como no setor público, trabalhou formalmente por um mês, receberá R$ 110,00 de abono.

Se foram dois meses, será de R$ 220,00 e assim por diante. Como recebo? O pagamento do Abono Salarial do PIS pode ser realizado:

  • Por crédito em conta CAIXA, quando o trabalhador possui conta corrente ou poupança ou Conta Digital;
  • Por crédito pelo CAIXA Tem, em conta poupança social digital, aberta automaticamente pela CAIXA;
  • Nos caixas eletrônicos, nas Casas Lotéricas e nos Correspondentes CAIXA Aqui utilizando o Cartão Social e senha;
  • Em agência da CAIXA, apresentando um documento oficial de identificação.
  1. Quem tem direito:
  2. PIS: Terão direito ao abono os trabalhadores que trabalharam com registro em carteira assinada por pelo menos 30 dias em 2020, com remuneração mensal de até dois salários mínimos à época.
  3. É preciso:
  • Estar cadastrado no PIS/PASEP há pelo menos cinco anos;
  • Ter exercido atividade remunerada para Pessoa Jurídica, durante pelo menos 30 dias, consecutivos ou não, no ano-base considerado para apuração;
  • Ter seus dados informados pelo empregador (Pessoa Jurídica) corretamente na Relação Anual de Informações Sociais (RAIS)/eSocial.
  • Pasep:
  • Têm direito ao Pasep os servidores públicos que tiverem trabalhado pelo menos 30 dias no ano-base 2021.
  • É preciso:
  • Estar cadastrado no Pasep há pelo menos cinco anos;
  • Ter tido, no ano base de referência, média mensal de até 2 salários mínimos (soma das remunerações auferidas e informadas por um ou mais empregadores);
  • Ter seus dados informados corretamente no Relatório Anual de Informações Sociais – RAIS – do ano base em referência.

Fonte: CUT : PIS/Pasep: Sai calendário de 2023, mas tem trabalhador que não sacou em 2022 e 2021

Como saber se tenho dinheiro esquecido no FGTS?

Como consultar e sacar as cotas do PIS/Pasep de 1971 a 1988 – Para consultar e sacar as cotas do PIS/Pasep de 1971 a 1988, o trabalhador deve consultar se tem saldo disponível no aplicativo do FGTS, A informação, segundo a Caixa, vai estar na tela principal do aplicativo do titular da conta. Como consultar coatas do PIS/Pasep de 1971 a 1988 no aplicativo do FGTS — Foto: Reprodução / Caixa Para solicitar o saque, basta clicar em “Você possui saque disponível”. Depois vá em “Solicitar o saque do PIS/PASEP” e escolha a forma de saque (crédito em conta ou presencial), verifique seus dados e selecione “Confirmar saque”.

  • O saldo pode ser creditado em conta bancária de qualquer instituição indicada pelo trabalhador, sem nenhum custo.
  • Em caso de trabalhador falecido, o beneficiário pode acessar seu próprio App FGTS e solicitar o saque na opção “Meus Saques”, depois em “Outras Situações de Saque” e, em seguida, escolher a opção “PIS/PASEP – Falecimento do Trabalhador”.

Junte os documentos necessários e confirme a solicitação. O saldo pode ser creditado em conta bancária de qualquer instituição indicada pelo trabalhador, sem custo nenhum. O App FGTS também disponibiliza outros serviços, como consulta ao extrato e atualização de dados do trabalhador. Trabalhador pode consultar se tem dinheiro esquecido em cotas do PIS/Pasep no aplicativo do FGTS — Foto: Agência Brasil/EBC : Cota do PIS/Pasep: prazo para sacar dinheiro esquecido termina hoje; veja quem tem direito e como consultar

Quando será pago o PIS referente ao ano de 2019?

Foi publicada a Resolução nº 834, de 9 de julho de 2019, no Diário Oficial da União de 10/07/2019, que estabelece o calendário de pagamento do abono salarial do PIS e PASEP para o exercício do ano de 2019/2020. O calendário tem início em 25 de julho de 2019 e encerra em 30 de junho de 2020.

Como saber se tenho direito a receber o FGTS?

WP_T017 ‭‬ – O saque digital é um novo serviço para você sacar seu FGTS com mais conforto, agilidade, segurança e comodidade. Basta acessar o aplicativo do FGTS para consultar os valores já liberados e solicitar o saque, indicando uma conta de sua titularidade, de qualquer Banco. Tudo 100% digital, sem precisar ir à uma agência. A funcionalidade está disponível desde fevereiro de 2020.