Tabela Dos Filos E Suas Características?

Tabela Dos Filos E Suas Características

Quais são as classes dos filos?

Filos da Zoologia – O reino animal é divido em nove filos. São eles: poríferos, cnidários, platelmintos, nematódeos ou nematelmintos, anelídeos, equinodermos, moluscos, artrópodes e cordados. Veja sobre cada um deles a seguir.

Quais são os 30 filos do reino animal?

Filo

Nome em latim Nome em português Exemplos
Porifera Poríferos Esponjas
Cnidaria Cnidários Águas-vivas, anêmonas e corais
Platyhelminthes Platelmintos ou vermes chatos Planárias, tênias e solitárias
Nematoda Vermes cilíndricos Lombriga e ancilóstomo

Quais são os 9 filos?

Filos da Zoologia – O reino animal é divido em nove filos. São eles: poríferos, cnidários, platelmintos, nematódeos ou nematelmintos, anelídeos, equinodermos, moluscos, artrópodes e cordados. Veja sobre cada um deles a seguir.

Quais são os 8 filos?

Vários grupos de animais podem ser agrupados nos invertebrados. Existem aproximadamente 33 filos diferentes desse tipo de animal, porém, normalmente, apenas oito desses são referenciados nos livros didáticos, sendo eles: poríferos, cnidários, platelmintos, nematódeos, moluscos, anelídeos, artrópodes e equinodermos.

Qual é o maior filo do reino animal?

Artrópodes – O maior dos filos do reino animal, os artrópodes englobam milhares de espécies de insetos, aracnídeos e crustáceos. Em comum, esses indivíduos apresentam um corpo segmentado em diferentes partes, além de apêndices articulados, como as patas.

Qual a ordem do reino animal?

Ordem decrescente – A classificação básica dos seres vivos é, em ordem decrescente: reino, filo, classe, ordem, família, gênero, e espécie. Em muitos casos, há tantas especializações que esta classificação não é suficiente. Por isso foram criadas algumas subdivisões dentro de ordem, classe, e espécie.

No caso do grupo “classe”, encontra-se a superclasse (que fica um grau acima da classe) e a infraclasse (que fica um grau abaixo da classe). Da mesma maneira ocorre com o grupo da ordem: existe a superordem e a infraordem. No grupo de espécies, encontra-se a subespécie. Essas subdivisões são muito comuns no caso dos insetos.

A razão disso, está muitas vezes ligada à peculiaridades como número de articulações nas antenas – é o caso de uma espécie de besouro. Estudiosos descobriram que uma espécie de besouro tem alguns indivíduos com número maior de articulações nas antenas.

  • E estes apenas se reproduziam com os seus iguais.
  • Então, esses besouros foram classificados em uma subespécie.
  • O mesmo acontece com os cães.
  • Geneticamente, são idênticos aos lobos (Cannis lupus).
  • Mas apresentam diversas diferenças quanto a tamanho e forma.
  • Assim, são classificados como uma subespécie dos lobos: são os Cannis (gênero) lupus (espécie) familiaris (subespécie).

Ao usar o ser humano como exemplo, veja uma classificação taxonômica completa:

Reino : Animalia (o homem é um animal, e nesse grupo estão todos os animais).

Filo : Chordata (possui notocorda – formação da coluna vertebral – no seu desenvolvimento embrionário, e aqui estão todos os vertebrados).

Classe : Mammalia (seu filhos mamam, e nessa classe estão todos os mamíferos)

Infraclasse : Placentalia (é um mamífero cuja fêmea possui placenta – mamíferos que não possuem placenta pertencem a outra infraclasse)

Ordem : Primata

Família : Hominidae (dentro desse grupo estão as subfamílias Gorilla (gorilas), Pan (chimpanzés), Ardipithecus (extinto), Australopithecus (extinto), Pierolapithecus (extinto), Sahelanthropus (extinto), Paranthropus (extinto), Kenyanthropus (extinto), Orrorin (extinto), Homininae (seres humanos).

Subfamília : Homininae

Gênero : Homo.

Na verdade, o gênero Homo contém diversas espécies, porém, com exceção do sapiens, todas estão extintas. São elas : Homo antecessor, Homo rhodesiensis, Homo rudolfensis, Homo habilis, Homo cepranensis, Homo ergaster, Homo erectus, Homo floresiensis, Homo georgicus, Homo heidelbergensis, Homo neanderthalensis, Homo sapiens.

Espécie : Homo sapiens.

Conforme os grupos se subdividem de acordo com as características compartilhadas, o número de animais enquadrados diminui. Ao mesmo tempo, estes apresentam cada vez mais características em comum. Cada grupo de classificação é chamado de táxon – de onde vem o nome taxonomia.

Quais são os 5 filos?

Filo

Nome em latim Nome em português
Annelida Anelídeos
Arthropoda Artrópodes
Echinodermata Equinodermes
Chordata Cordados

Qual é o nome do filo do ser humano?

Filo: Chordata (possui notocorda – formação da coluna vertebral – no seu desenvolvimento embrionário, e aqui estão todos os vertebrados).

O que são os filos?

Da WikiCiências Referência : Moreira, C. (2010), WikiCiências, 1(11):0194 Autor : Catarina Moreira Editor : Élio Sucena Filo é o taxon usado na classificação dos seres vivos para denominar agrupamentos menos abrangentes que os reinos e mais abrangentes do que a classe.

Nas plantas e fungos, os filos são também denominados divisões. Existem diferentes classificações definindo distintos grupos enquanto filos no seio de cada reino. A título de exemplo, podemos dividir o Reino Animal em 6 filos (Bilateria, Myxozoa, Cnidaria, Ctenophora, Placozoa e Porifera) ou em 36 filos.

São eles (por ordem alfabética): Acanthocephala, Acoelomorpha, Annelida, Arthropoda, Brachiopoda, Bryozoa, Chaetognatha, Chordata, Cnidaria, Ctenophora, Cycliophora, Echinodermata, Echiura, Entoprocta, Gastrotricha, Gnathostomulida, Hemichordata, Kinorhyncha, Loricifera, Micrognathozoa, Mollusca, Nematoda, Nematomorpha, Nemertea, Onychophora, Orthonectida, Phoronida, Placozoa, Platyhelminthes, Porifera, Priapulida, Rhombozoa, Rotifera, Sipuncula, Tardigrada e Xenoturbellida. Criada em 20 de Outubro de 2009 Revista em 04 de Novembro de 2010 Aceite pelo editor em 04 de Novembro de 2010

You might be interested:  Com Base Na Tabela Periódica A Seguir Identifique?

Em quais grupos Os animais foram divididos?

ELES SÃO DIVIDIDOS EM CINCO GRUPOS: PEIXES, RÉPTEIS, ANFÍBIOS, AVES E MAMÍFEROS.

Quais são as três características do reino animal?

Os animais são organismos multicelulares, eucariontes e que apresentam nutrição heterotrófica, ou seja, não são capazes de produzir seu próprio alimento. Apesar de serem bastante distintos anatômica, morfológica e fisiologicamente, todos os animais possuem as três características citadas.

  • Reino Animalia O Reino Animalia ou Metazoa conta com mais de um milhão de espécies dispostas em mais de 30 filos.
  • Uma das características mais marcantes do reino é a capacidade de locomoção, apesar de existirem também representantes sésseis (não se locomovem).
  • Além disso, os animais possuem células que formam tecidos, com exceção dos poríferos, que não possuem tecidos verdadeiros.

No que diz respeito ao habitat, os animais também apresentam grande variabilidade, pois são encontrados em ambientes aquáticos e também terrestres. Sua dieta também é variada, existindo animais herbívoros, carnívoros, parasitas e até mesmo saprófagos (alimentam-se de cadáveres de plantas e animais).

Costuma-se dividir o Reino Animal em dois grandes grupos principais: os vertebrados e os invertebrados. Esse primeiro grupo, apesar de ser o mais conhecido, representa apenas 5% de todas as espécies de animais existentes. Os invertebrados, por sua vez, agrupam o maior número de espécies, com cerca de 95%.

Vale destacar que essa classificação é artificial, sendo utilizada apenas para fins didáticos. → Principais grupos de animais Ainda que existam mais de 30 diferentes filos de animais, costuma-se restringir o estudo desse grupo à análise de apenas nove.

Veja a seguir as principais características desses grupos: → Poríferos : Grupo mais primitivo de animais. Trata-se de seres sésseis, com corpo repleto de poros, que vivem apenas em ambientes aquáticos. Esses animais possuem simetria radial, mas alguns podem ser assimétricos. Além disso, são seres filtradores cuja digestão ocorre exclusivamente no interior das células (digestão intracelular).

Exemplo: Esponjas. → Cnidários : Seus representantes são predominantemente marinhos e destacam-se por apresentar dois folhetos embrionários (diblásticos) e simetria radial. Nesse grupo, surge uma cavidade digestiva denominada de cavidade gastrovascular.

Entre esses animais, existem ainda representantes de vida livre e sésseis. Exemplo: Águas-vivas e caravelas. Não pare agora. Tem mais depois da publicidade 😉 → Platelmintos : Conhecido popularmente como vermes chatos, esse grupo, que é triblástico e acelomado, apresenta simetria bilateral e achatamento dorsoventral do corpo.

Exemplo: Planárias e tênias. → Nematódeos : Também conhecidos como vermes, esses animais, diferentemente dos platelmintos, não possuem corpo achatado, e sim cilíndrico e com as extremidades afiladas, Apresentam tubo digestório completo. Exemplos: lombrigas e filárias.

→ Moluscos : Possuem corpo mole, e algumas espécies apresentam corpo recoberto por concha calcária. A maioria dos representantes é marinha, mas existem espécies de água doce e terrestres. Exemplo: Caramujos, polvos e lesmas. → Anelídeos : Sua principal característica é o corpo cilíndrico dividido em anéis (segmentado).

Existem representantes de água doce, salgada e terra úmida. E xemplos: Minhocas e sanguessugas. → Artrópodes : Apresenta m corpo segmentado com apêndices articulados e revestido por um exoesqueleto quitinoso. Graças à presença de exoesqueleto, esses animais não crescem constantemente, mas realizam mudas periódicas.

Representam o filo com maior diversidade de organismos do Reino Animalia. Exemplo: Insetos e crustáceos. → Equinodermos : Todos os representantes são marinhos e apresentam características que os tornam parecidos com os cordados. Exemplo: Estrela-do-mar e ouriços-do-mar. → Cordados : Apresentam como característica mais marcante a presença de um bastão flexível e fibroso denominado de notocorda durante alguma fase do desenvolvimento.

Exemplos: Peixes, anfíbios, répteis, aves e mamíferos, Logo mais abaixo, você encontrará textos mais específicos sobre os representantes do Reino Animalia e algumas curiosidades desse grupo. Boa leitura!!! Por Ma. Vanessa dos Santos

Quais são os tipos de reinos?

Natureza Biodiversidade Em nosso planeta vivem milhões de seres vivos, mas você sabia que se dividem em cinco reinos diferentes? Alguns, como os animais e as plantas, podemos vê-los a olho nu. Outros, como as bactérias, apenas são visíveis através do microscópio. A seguir, adentramos nos cinco reinos da natureza para conhecê-los um pouco melhor. Os seres vivos se dividem em cinco reinos: animal, vegetal, fungi, protista e monera. Os seres vivos se dividem em cinco reinos: animal, vegetal, fungi, protista e monera. Os seres vivos se dividem em cinco reinos: animal, vegetal, fungi, protista e monera. Os seres vivos se dividem em cinco reinos: animal, vegetal, fungi, protista e monera. Os seres vivos se dividem em cinco reinos: animal, vegetal, fungi, protista e monera. Ninguém sabe com certeza quando, como nem por que surgiu a vida na Terra, mas Aristóteles observou há 2.400 anos que toda a biodiversidade do planeta era de origem animal ou vegetal.

Quais são as principais características do reino animal?

As principais características do reino animal consistem na presença de membrana nuclear, por isso chamados de seres eucariontes, são multicelulares, ou seja, seu organismo é formado por muitas células com funções distintas. Além disso, são animais heterotróficos, isto é, não produzem seu próprio alimento.

Em qual dos grupos está o ser humano?

O Reino Animalia, também conhecido como Metazoa, engloba organismos multicelulares, eucariontes e heterotróficos, como os seres humanos.

Quantos reinos de seres vivos existem?

Natureza Biodiversidade Em nosso planeta vivem milhões de seres vivos, mas você sabia que se dividem em cinco reinos diferentes? Alguns, como os animais e as plantas, podemos vê-los a olho nu. Outros, como as bactérias, apenas são visíveis através do microscópio. A seguir, adentramos nos cinco reinos da natureza para conhecê-los um pouco melhor. Os seres vivos se dividem em cinco reinos: animal, vegetal, fungi, protista e monera. Os seres vivos se dividem em cinco reinos: animal, vegetal, fungi, protista e monera. Os seres vivos se dividem em cinco reinos: animal, vegetal, fungi, protista e monera. Os seres vivos se dividem em cinco reinos: animal, vegetal, fungi, protista e monera. Os seres vivos se dividem em cinco reinos: animal, vegetal, fungi, protista e monera. Ninguém sabe com certeza quando, como nem por que surgiu a vida na Terra, mas Aristóteles observou há 2.400 anos que toda a biodiversidade do planeta era de origem animal ou vegetal.

You might be interested:  Tabela De Iss Dos Municípios Brasileiros 2022?

O que é a classe na taxonomia?

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre. A hierarquia da classificação científica dos seres vivos, Classe é uma categoria utilizada na classificação científica dos seres vivos, o sistema taxonómico mais utilizado na moderna biologia, Naquela classificação, a Classe é a categoria taxonómica constituída por um conjunto de Ordens ; as Classes por sua vez agrupam-se em Filos (que na botânica são frequentemente designados por Divisões ).

Quais são as características gerais do filo Porífero?

Os poríferos são animais bastante simples que apresentam como principal característica a presença de poros por todo o seu corpo. Os poríferos, ou filo Porifera, apresentam como representantes animais com características pouco complexas e que se destacam pela presença de um corpo rico em poros.

  • Os representantes desse filo são as esponjas, animais aquáticos que vivem submersos e, na sua grande maioria, são marinhos.
  • Estima-se que hoje existam mais de 5000 espécies diferentes de esponjas já descritas.
  • Os poríferos não possuem tecidos verdadeiros e, portanto, não apresentam órgãos, sendo considerados os animais mais simples do reino Animalia.

São animais filtradores, sésseis quando adultos e podem apresentar estágios larvais móveis. Vivem em diferentes profundidades e sobrevivem em ambientes não poluídos, o que os torna ótimos bioindicadores da qualidade da água. Apresentam, normalmente, um corpo assimétrico com uma cavidade central e uma abertura na região do topo denominada de ósculo,

  • Em razão da presença de poros, a água consegue penetrar facilmente pelo corpo do animal e atingir a região central, uma cavidade que recebe o nome de espongiocela.
  • A água que entra pelo corpo do porífero leva alimento, minerais e oxigênio para todas as células.
  • Essa água também leva para fora do corpo os produtos resultantes da atividade celular, tais como gás carbônico e excretas.

Apesar de não possuírem tecidos, os poríferos apresentam células especializadas que atuam para garantir o perfeito funcionamento do corpo. As células responsáveis por revestir o animal são os pinacócitos, que possuem formato achatado e estão bastante unidos entre si.

Entre os pinacócitos, existem os porócitos, que, por sua vez, formam os poros por onde a água passa. Na espongiocela, é possível encontrar o coanócito, célula com um flagelo que ajuda na movimentação da água no corpo do porífero. Na base desse flagelo, encontram-se projeções de membrana plasmática. Elas formam uma espécie de funil que ajuda a capturar o alimento presente na água.

O alimento capturado é digerido pelo coanócito ou então enviado aos amebócitos, outro tipo celular que atua na digestão. Como toda a digestão ocorre no interior das células das esponjas, dizemos que ela é do tipo intracelular. Não pare agora. Tem mais depois da publicidade 😉 Os amebócitos estão localizados entre a camada mais interna da esponja e a mais externa, em uma região denominada meso-hilo,

  • Nesse local também se encontram estruturas minerais com função de sustentação, são as chamadas espículas.
  • Elas podem ser formadas por sílica ou calcário.
  • A grande maioria dos poríferos reproduz-se por brotamento, ou seja, de forma assexuada.
  • Durante esse tipo de reprodução ocorre a formação de brotos, que crescem e desprendem-se da esponja que o gerou, dando origem a um novo indivíduo.

Apesar da forma assexuada ser a mais comum, os poríferos também se reproduzem de maneira sexuada. Nesse modo de reprodução, o macho libera o espermatozoide na água, que nada até os óvulos — normalmente localizados no meso-hilo da esponja fêmea. Forma-se um zigoto que se desenvolve até a fase de blástula, quando sai do corpo da esponja-mãe pelo ósculo.

A blástula fixa-se e origina uma nova esponja. Algumas espécies apresentam ainda uma fase larval, portanto, possuem desenvolvimento indireto. Podemos classificar os poríferos em três classes principiais: Calcarea, Desmospongiae e Hexactinellidae. → Calcarea: Possui apenas representantes marinhos com espículas formadas principalmente por carbonato de cálcio.

→ Desmospongiae: Os representantes são, na sua maioria, marinhos e apresentam espículas silicosas com um a quatro raios. → Hexactinellidae: Possui apenas representantes marinhos e apresentam espículas silicosas com seis raios. Aproveite para conferir a nossa videoaula sobre o assunto:

Qual a importância dos filos?

A classificação em filos é importante porque é uma das muitas formas de organizar e entender a diversidade da vida no planeta Terra. E essa classificação tem como base as características físicas e evolutivas dos organismos, ajudando a mostrar as relações evolutivas entre as espécies e grupos.

Quais são as características comuns a todos os animais?

Os animais são organismos multicelulares, eucariontes e que apresentam nutrição heterotrófica, ou seja, não são capazes de produzir seu próprio alimento. Apesar de serem bastante distintos anatômica, morfológica e fisiologicamente, todos os animais possuem as três características citadas.

→ Reino Animalia O Reino Animalia ou Metazoa conta com mais de um milhão de espécies dispostas em mais de 30 filos. Uma das características mais marcantes do reino é a capacidade de locomoção, apesar de existirem também representantes sésseis (não se locomovem). Além disso, os animais possuem células que formam tecidos, com exceção dos poríferos, que não possuem tecidos verdadeiros.

No que diz respeito ao habitat, os animais também apresentam grande variabilidade, pois são encontrados em ambientes aquáticos e também terrestres. Sua dieta também é variada, existindo animais herbívoros, carnívoros, parasitas e até mesmo saprófagos (alimentam-se de cadáveres de plantas e animais).

  1. Costuma-se dividir o Reino Animal em dois grandes grupos principais: os vertebrados e os invertebrados.
  2. Esse primeiro grupo, apesar de ser o mais conhecido, representa apenas 5% de todas as espécies de animais existentes.
  3. Os invertebrados, por sua vez, agrupam o maior número de espécies, com cerca de 95%.
You might be interested:  Tabela De Rolamento De Esfera?

Vale destacar que essa classificação é artificial, sendo utilizada apenas para fins didáticos. → Principais grupos de animais Ainda que existam mais de 30 diferentes filos de animais, costuma-se restringir o estudo desse grupo à análise de apenas nove.

  1. Veja a seguir as principais características desses grupos: → Poríferos : Grupo mais primitivo de animais.
  2. Trata-se de seres sésseis, com corpo repleto de poros, que vivem apenas em ambientes aquáticos.
  3. Esses animais possuem simetria radial, mas alguns podem ser assimétricos.
  4. Além disso, são seres filtradores cuja digestão ocorre exclusivamente no interior das células (digestão intracelular).

Exemplo: Esponjas. → Cnidários : Seus representantes são predominantemente marinhos e destacam-se por apresentar dois folhetos embrionários (diblásticos) e simetria radial. Nesse grupo, surge uma cavidade digestiva denominada de cavidade gastrovascular.

Entre esses animais, existem ainda representantes de vida livre e sésseis. Exemplo: Águas-vivas e caravelas. Não pare agora. Tem mais depois da publicidade 😉 → Platelmintos : Conhecido popularmente como vermes chatos, esse grupo, que é triblástico e acelomado, apresenta simetria bilateral e achatamento dorsoventral do corpo.

Exemplo: Planárias e tênias. → Nematódeos : Também conhecidos como vermes, esses animais, diferentemente dos platelmintos, não possuem corpo achatado, e sim cilíndrico e com as extremidades afiladas, Apresentam tubo digestório completo. Exemplos: lombrigas e filárias.

  1. Moluscos : Possuem corpo mole, e algumas espécies apresentam corpo recoberto por concha calcária.
  2. A maioria dos representantes é marinha, mas existem espécies de água doce e terrestres.
  3. Exemplo: Caramujos, polvos e lesmas.
  4. Anelídeos : Sua principal característica é o corpo cilíndrico dividido em anéis (segmentado).

Existem representantes de água doce, salgada e terra úmida. E xemplos: Minhocas e sanguessugas. → Artrópodes : Apresenta m corpo segmentado com apêndices articulados e revestido por um exoesqueleto quitinoso. Graças à presença de exoesqueleto, esses animais não crescem constantemente, mas realizam mudas periódicas.

  1. Representam o filo com maior diversidade de organismos do Reino Animalia.
  2. Exemplo: Insetos e crustáceos.
  3. Equinodermos : Todos os representantes são marinhos e apresentam características que os tornam parecidos com os cordados.
  4. Exemplo: Estrela-do-mar e ouriços-do-mar.
  5. Cordados : Apresentam como característica mais marcante a presença de um bastão flexível e fibroso denominado de notocorda durante alguma fase do desenvolvimento.

Exemplos: Peixes, anfíbios, répteis, aves e mamíferos, Logo mais abaixo, você encontrará textos mais específicos sobre os representantes do Reino Animalia e algumas curiosidades desse grupo. Boa leitura!!! Por Ma. Vanessa dos Santos

Quais as principais características do filo dos cordados?

O filo Chordata é caracterizado por possuir representantes com tubo nervoso dorsal, notocorda, fendas faringianas e cauda pós-anal em pelo menos uma fase da vida. Nós, homens, pertencemos a um filo chamado de Chordata. Os representantes dos cordados são celomados, triblásticos, metamerizados, deuterostômios e com simetria bilateral.

Além das características já citadas, algumas delas são exclusivas dos cordados e estão relatadas a seguir. Vale destacar que as características abaixo relacionadas podem estar ou não no indivíduo adulto, entretanto sempre aparecem em alguma fase da vida do animal. – Tubo nervoso dorsal: responsável pelo surgimento do sistema nervoso.

É originado de invaginações do ectoderma; – Notocorda: responsável pelo sustentamento do corpo do embrião. Em muitas espécies, a notocorda desaparece ainda no desenvolvimento embrionário. Essa estrutura é derivada do mesoderma; – Fendas faringianas: fendas localizadas na região lateral da faringe.

Nos cordados aquáticos, elas dão origem às brânquias, enquanto nos terrestres as fendas desaparecem ainda no início do desenvolvimento; – Cauda musculosa pós-anal: ela é encontrada em alguns animais, enquanto em outros desaparece ainda na fase embrionária, como nos humanos. Outros animais apresentam essa cauda por toda a vida e, neles, ela tem a função de ajudar na captura de alimentos, na natação, entre outras.

Não pare agora. Tem mais depois da publicidade 😉 O filo é subdividido em três subfilos chamados de: Urochordata (urocordados), Cephalochordata (cefalocordados) e Vertebrata (vertebrados). Os dois primeiros constituem o que chamamos de protocordados.

  1. Eles não possuem crânio nem vértebras.
  2. Os urocordados caracterizam-se por possuir a notocorda na região da cauda na fase de larva.
  3. Essa notocorda não persiste nos adultos.
  4. Outra característica importante é a presença de uma túnica de tunicina (carboidrato) que reveste o corpo do animal.
  5. Como exemplo, podemos citar as ascídias.

Os cefalocordados, diferentemente dos urocordados, possuem notocorda que se estende da região da cauda até a região do rostro (região anterior) e que permanece durante toda a vida. As fendas branquiais atuam filtrando o alimento e na respiração. O anfioxo é um exemplo de cefalocordado.

Os vertebratas caracterizam-se por possuírem notocorda na fase embrionária, que é substituída pela coluna vertebral. Vale destacar que a notocorda não dá origem à coluna. Possuem endoesqueleto ósseo ou cartilaginoso, composto por um eixo principal (crânio e coluna vertebral). Dentro desse subfilo estão incluídos os peixes, anfíbios, répteis, aves e mamíferos.

Por Ma. Vanessa dos Santos