Tabela Fipe Moto Honda Bros 150 Ano 2012?

Qual é o valor de uma Bros 2012?

Valor atualizado da motocicleta pela Tabela Fipe para o mês de fevereiro de 2022 para R$ 9.896,00.

Qual o valor da Bros 150 2012 2013?

+ Preço: R$ 8.640.

Quantos km a Bros 150 2012 faz com 1 litro?

NXR 150 Bros Mix vai de lcool e gasolina – moto.com.br Por Roberto Brando Em 29/06/2010 Aldo Tizzani Desde janeiro a Honda só fabrica a versão Mix da versátil NXR 150 Bros. Até maio já foram emplacadas 73.649 unidades do modelo on/off-road. Os números colocam a Bros como a terceiro moto mais vendido no Brasil. Só perdendo para a linha CG (125 e 150cc).

Disponível nas versões KS (partida a pedal e freio a tambor), ES (freio a tambor e partida elétrica) e a ESD (com partida elétrica e freio a disco), os preços da Bros variam entre R$ 7.890,00 e R$ 8.690,00. Em 2009, a Bros 150 passou por uma grande reformulação. Do paralama à rabeta, passando pelo motor, que ganhou injeção eletrônica de combustível.

Na dianteira, as linhas ficaram mais angulosas e a carenagem do farol também mudou. As aletas do tanque ganharam volume e contribuem para deixar a Bros 150 com cara de moto de maior capacidade cúbica. Da injeção até ganhar a tecnologia flex foram apenas alguns meses.Agora o modelo pode rodar só com gasolina, só com álcool e ou com os dois combustíveis “misturados” em qualquer proporção.

Motor e consumo Impressões Luzes indicativas no painel Cálculo para a economia Ficha Técnica:

O motor da Bros 150 Mix é um monocilíndrico de quatro tempos, com comando simples no cabeçote, 149,2 cm³ de capacidade e alimentado por sistema de injeção eletrônica PGM-FI (Programmed Fuel Injection). Quando abastecida com álcool, segundo a Honda, a potência chega aos 14 cv a 8.000 rpm e o torque, a 1,53 kgf.m a 6.000 rpm.

Com gasolina, esses valores ficam em 13,8 cv de potência e 1,39 kgf.m de torque. Mas na prática, no “acelerador”, é impossível sentir a diferença de potência e torque. Já no bolso.Na primeira fase do teste de consumo de combustível, a Bros Mix rodou exclusivamente na cidade com gasolina (comum). Por 15 dias a moto encarou congestionamentos e as vias expressas da cidade de São Paulo.

A Bros Mix obteve média de 30 km/l.Para encher o tanque de gasolina, o motociclista gasta pouco mais de R$ 27,00 e a moto pode percorrer cerca de 330 km. Antes de iniciarmos a segunda etapa do teste, esgotamos o tanque completamente e abastecemos com etanol.

  • Exatos 11 litros (R$ 13,19).
  • Nesta etapa colocamos a Bros Mix para rodar na estrada – rodovia dos Bandeirantes.
  • Com velocidades entre 90 e 110 km/h, a moto cravou média de consumo de 20 km/l.
  • A autonomia também caiu para 220 km.
  • Em função de sua agilidade e versatilidade, vale a pena ressaltar que a Bros 150 não é uma estradeira.

Está mais para uma “CG rural”, já que conta com suspensões com maior curso, quadro de berço semiduplo e um visual mais agressivo. Porém compartilha praticamente o mesmo motor da CG 150 Titan.Se no dia a dia a Bros esbanja agilidade, na rodovia falta torque e potência para superar os ônibus e caminhões.

Em alguns momentos, o piloto pode tomar alguns sustos na estrada, já que tem que rodar o tempo inteiro com aceleração máxima. Muitas vezes até baixando uma marcha para tentar ganhar velocidade.Na chuva, atenção redobrada. Óleo na pista, deslocamento de ar e aquele “spray” que sobe quando a moto é ultrapassada pode ser um dos fatores determinantes para uma queda ou acidente.

Por isso, “prudência e canja de galinha não fazem mal a ninguém”. Rodando por mais de uma hora ininterrupta sobre a Bros 150 Mix, o piloto sente-se cansado em função da adoção de espuma do assento muito dura. Para finalizar, o conjunto óptico poderia oferecer um feixe de luz mais forte, pois a lâmpada de 32 W é fraca.

  • Além do funcionamento uniforme e acelerações progressivas do motor, outro destaque fica por conta da injeção eletrônica de combustível.
  • O sistema gerencia a partida a frio.
  • Em nenhum momento da avaliação, seja abastecida com gasolina ou álcool, a Bros “pipocou” ou engasgou.
  • Sempre pegou de primeira, mesmo no inverno paulistano.

Claro que na primeira partida do dia era preciso acionar o botão do “start” por mais tempo, mas fazendo isso o motor acordava sem problemas.Para entender as indicações no painel da Bros 150 Mix é preciso seguir as dicas do fabricante. Ou seja, quando as duas luzes (“MIX” e “ALC”) estiverem apagadas, significa que a partida é possível em qualquer temperatura.

  • Se a “MIX” estiver acesa, o usuário deve abastecer sua motocicleta com um mínimo de dois litros de gasolina.
  • Foi o que aconteceu quando a moto testada recebeu 100% de álcool.
  • A luz “MIX” ficou acesa, mas em nenhum momento a Bros “negou fogo”.
  • Seguindo as recomendações da Honda, caso a “ALC” esteja acesa, é preciso adicionar pelo menos três litros de gasolina.

Se, ao ligar a chave de ignição, a lâmpada “ALC” piscar, significa que a temperatura ambiente é baixa e que o teor de álcool no tanque é alto – o que pode dificultar a partida. Em locais no qual a temperatura fica ambiente abaixo dos 15ºC, recomenda-se que o tanque da Bros Mix tenha no mínimo 20% de gasolina para que se garanta a partida a frio.

  • O álcool, apesar de ser mais barato, tem consumo pior e, consequentemente, acaba primeiro que a gasolina.
  • Por isso, o preço do etanol na bomba de combustível tem que ser vantajoso para o consumidor, de até 70% do cobrado na gasolina.
  • Calcular a diferença é simples: basta pegar o preço do litro da gasolina e multiplicar por 0,70.

Por exemplo: se o litro custa R$ 2,50, só vale a pena abastecer com o álcool se estiver a R$ 1,75 ou menos (R$ 2,50 multiplicado por 0,70 é igual a R$ 1,75). Se o preço do litro do álcool superar R$ 1,76, é melhor escolher a gasolina.Na capital paulista, vale a pena rodar com a Bros 150 Mix abastecida somente com etanol, já que o preço em muitos postos gira em torno de R$ 1,20.

Qual o valor da Bros 2011 na Tabela Fipe?

Notícias relacionadas

Fabricante: HONDA
Ano: 2011
Versão: 150 bros esd mix flex
Código FIPE: 811104-9
Preço: R$ 10.517

Qual o modelo da Bros 2012?

Honda Bros Nxr 150 Flex 2012.

Qual é o valor de uma Bros 2011 2012?

R$ 5.000. A OLX tem novidades para você!

You might be interested:  Complete A Tabela Com As Palavras Fixo E Variável?

Qual o preço da Bros 150 2013 completa?

Tabela de preços Fipe Honda NXR 150 2013

Modelo Preço Código Fipe
Honda NXR 150 Nxr 150 Bros ES R$ 9.433 811103-0

Qual o valor da moto Bros 2013 completa?

Tabela de preços Fipe Honda NXR 150 2013

Modelo Preço Código Fipe
Honda NXR 150 Nxr 150 Bros ES R$9,433 811103-0

Quantos litro tem o tanque da Bros 150 2012?

Exatos 11 litros (R$ 13,19).

Qual é a velocidade máxima de uma bros 150?

Sua velocidade máxima é de 103 km/h.

Quanto vale a bros 150?

Histórico de preços Fipe

Mês Preço
Jul/2021 R$ 9.057
Ago/2021 R$ 9.439
Set/2021 R$ 10.066
Out/2021 R$ 10.307

Qual a diferença da Bros 150 ES para ESD?

Honda lana NXR 150 Bros Mix Versatilidade e economia são duas das principais características da NXR 150 Bros que a tornaram sucesso de vendas no Brasil. Agora estes dois atributos ganham ainda mais força com a apresentação de sua versão Mix. O modelo é o primeiro da categoria on-off road que funciona com álcool, gasolina ou com a mistura de ambos em qualquer proporção.

  • A novidade ratifica o pioneirismo da Honda, responsável pelo desenvolvimento e comercialização da primeira motocicleta do mundo com tecnologia bicombustível – a CG 150 Titan Mix, lançada em março deste ano e que serviu como base para a construção do novo sistema de alimentação da NXR 150 Bros Mix.
  • Além de atender às expectativas dos consumidores, proporcionando-lhes liberdade na escolha do combustível a ser utilizado e possibilidade de economia financeira, o modelo acompanha a estratégia mundial da Honda para a preservação do meio ambiente.

Isto porque, quando comparado à gasolina, o álcool tem a vantagem de ser uma fonte de energia renovável e menos poluente. Assim como a CG 150 Titan Mix e diferentemente dos automóveis “flex” disponíveis no mercado, a NXR 150 Bros Mix não utiliza subtanque para a partida a frio.

  • Fatores como otimização do espaço e aumento da segurança levaram a Honda a optar por um sistema que permitisse o armazenamento da gasolina diretamente no tanque da motocicleta.
  • Por isso, em casos de temperatura ambiente abaixo dos 15ºC, recomenda-se que ele contenha no mínimo 20% de gasolina para que se garanta a partida a frio.

Com que combustível eu vou? No momento de abastecer a motocicleta, o usuário deve avaliar suas necessidades e prioridades e a variação de preço entre os combustíveis em sua região. Quando abastecida com álcool, a potência chega aos 14 cv a 8.000 rpm e o torque, a 1,53 kgf.m a 6.000 rpm.

Vale lembrar que, independentemente do combustível utilizado, a NXR 150 Bros Mix atende com folga aos limites de emissões de poluentes estabelecidos pela terceira fase do Promot (Programa de Controle da Poluição do Ar por Motociclos e Veículos Similares), conforme tabela abaixo: Entenda o sistema Mix O sistema Mix é coordenado por um ECM (Electronic Control Module – Módulo de Controle Eletrônico) exclusivo, interligado a sensores que monitoram o desempenho do motor e transmitem informações sobre a mistura utilizada. De acordo com os dados fornecidos, o ECM ativa um dos quatro programas de funcionamento abaixo: Programa 1: Tanque abastecido apenas com gasolina Programa 2: Tanque contendo gasolina e álcool na mesma proporção Programa 3: Tanque contendo maior quantidade de álcool Programa 4: Tanque abastecido apenas com álcool

O sensor de oxigênio, localizado na saída do motor, faz a leitura dos gases queimados e passa a informação ao ECM. Com base no mapa de funcionamento escolhido, o ECM transmite as informações ao bico injetor, que fornecerá a quantidade adequada de combustível para a queima, levando-se em conta a mistura utilizada, e acertará o ponto de ignição – adiantando-o no caso do álcool e atrasando-o no caso da gasolina.

O que mudou Para adequar a Bros Mix à utilização do álcool, algumas alterações técnicas foram necessárias. O bocal interno do tanque agora possui tela antichamas, para evitar a propagação de fogo de fora para dentro. O sensor de oxigênio conta com um aquecedor, permitindo a perfeita leitura dos gases já na primeira partida.

O bico injetor exclusivo permite maior vazão, enquanto o filtro de combustível secundário possui maior capacidade de retenção de impurezas e evita o entupimento do bico injetor. O gerador e o motor de partida foram adequados para atender ao maior esforço provocado pela partida a frio.

  1. O tratamento interno do tanque, do potenciômetro do marcador de combustível e da bomba de combustível foi alterado para suportar o funcionamento com álcool.
  2. O painel, além de ter fundo na cor verde para se diferenciar da versão a gasolina, traz as lâmpadas indicadoras “MIX” e “ALC”, que têm como função alertar e orientar o motociclista quanto à mistura de combustíveis utilizada e à partida a frio.

Quando as duas luzes estiverem apagadas, significa que a partida é possível em qualquer temperatura. Se a “MIX” estiver acesa, o usuário deve abastecer sua motocicleta com um mínimo de dois litros de gasolina. Caso a “ALC” esteja acesa, é preciso adicionar pelo menos três litros de gasolina.

  • Se, ao ligar a chave de ignição, a lâmpada “ALC” piscar, significa que a temperatura ambiente é baixa e que o teor de álcool no tanque é alto – o que pode dificultar a partida.
  • Já em caso de pane seca, é necessário que o usuário abasteça a motocicleta com no mínimo 50% de gasolina para que o sistema volte a funcionar adequadamente o mais rápido possível.

Para tornar estes procedimentos mais fáceis para o usuário, há no tanque uma etiqueta explicativa e didática, que instrui quanto à quantidade de gasolina que deve ser adicionada ao tanque de acordo com cada situação. Para encaixar-se adequadamente às necessidades dos mais diferentes usuários, o modelo Mix está disponível em três versões: KS, com partida a pedal; ES, com partida elétrica; e ESD, com partida elétrica e freio dianteiro a disco.

Já a NXR 150 Bros Standard (movida a gasolina) está disponível somente na versão KS. Motor derivado da Titan Seu motor OHC (Over Head Camshaft), de 149,2 cm3, quatro tempos, monocilíndrico, é baseado no propulsor da CG 150 Titan 2009 e agrega toda a sua confiabilidade, resistência, durabilidade e facilidade de manutenção.

É alimentado por sistema de injeção eletrônica PGM-FI (Programmed Fuel Injection), que proporciona funcionamento uniforme, acelerações progressivas e lineares, respostas imediatas e comando do acelerador mais suave e confortável. Possui balancins e comando de válvulas roletados, que asseguram menor atrito entre os componentes internos.

Para reduzir vibrações, há um balanceiro na parte inferior do bloco do motor, que gera movimento oposto ao virabrequim. Além disso, o jato de óleo na parte interna do pistão reduz o aquecimento e o desgaste. O tanque tem capacidade para armazenar 12 litros de combustível (com 2,3 litros de reserva). As tampas laterais, integradas a ele e ao protetor de escapamento, levam o grafismo “Mix Fuel Injection”.

Para ampliar o conforto, a Bros Mix conta com assento ergonômico em dois níveis, que permite melhor encaixe das pernas junto ao tanque de combustível. A altura do assento é de 830 mm e a largura da motocicleta é de 810 mm, garantindo facilidade para apoiar os pés no chão.

O guidão também contribui com uma posição de pilotagem agradável e menos cansativa. O amplo bagageiro, com alças largas, garante conforto e segurança para o garupa e favorece a acomodação de carga, por possuir pontos de fixação pré-definidos para a instalação de bauleto (disponível no mercado). Fabricado em alumínio e nylon de alta resistência, o conjunto bagageiro/alça substitui a rabeta e o paralama traseiro da motocicleta.

O painel de instrumentos traz, além das luzes “MIX” e “ALC”, marcador de combustível, luz de advertência da injeção eletrônica, hodômetros total e parcial, luzes de farol alto e indicadores de direção e de neutro. Conjunto resistente O chassi de berço semiduplo proporciona toda a rigidez necessária a torções.

  1. Com suspensão traseira monoamortecida de 150 mm de curso, a NXR 150 Bros Mix é confortável e eficiente na transposição de obstáculos, mesmo com garupa.
  2. Já a suspensão dianteira telescópica com curso de 180 mm garante maior capacidade de absorção das irregularidades do solo e conforto mesmo em estradas de terra e em pisos irregulares.
You might be interested:  Tabela Fipe Honda Fit Lx 2011 Automático?

Os pneus de uso misto possuem perfil alto e largo, com maior área de contato com o solo. Frenagens progressivas e precisas são garantidas por tambor de 130 mm de diâmetro (versões KS e ES) ou disco de 240 mm de diâmetro (versão ESD) na dianteira, e tambor de 110 mm na traseira.

Qual é o valor de uma Bros 2010?

Tabela de preços Fipe Honda NXR 150 2010 –

Modelo Preço Código Fipe
Honda NXR 150 Nxr 150 Bros ES R$7,984 811103-0
Honda NXR 150 Nxr 150 Bros ESD R$8,027 811104-9

Quantos km a Bros 2011 faz com 1 litro?

NXR 150 Bros Mix vai de lcool e gasolina Por Roberto Brando Em 29/06/2010 Aldo Tizzani Desde janeiro a Honda só fabrica a versão Mix da versátil NXR 150 Bros. Até maio já foram emplacadas 73.649 unidades do modelo on/off-road. Os números colocam a Bros como a terceiro moto mais vendido no Brasil. Só perdendo para a linha CG (125 e 150cc).

  • Disponível nas versões KS (partida a pedal e freio a tambor), ES (freio a tambor e partida elétrica) e a ESD (com partida elétrica e freio a disco), os preços da Bros variam entre R$ 7.890,00 e R$ 8.690,00.
  • Em 2009, a Bros 150 passou por uma grande reformulação.
  • Do paralama à rabeta, passando pelo motor, que ganhou injeção eletrônica de combustível.

Na dianteira, as linhas ficaram mais angulosas e a carenagem do farol também mudou. As aletas do tanque ganharam volume e contribuem para deixar a Bros 150 com cara de moto de maior capacidade cúbica. Da injeção até ganhar a tecnologia flex foram apenas alguns meses.Agora o modelo pode rodar só com gasolina, só com álcool e ou com os dois combustíveis “misturados” em qualquer proporção.

Motor e consumo Impressões Luzes indicativas no painel Cálculo para a economia Ficha Técnica:

O motor da Bros 150 Mix é um monocilíndrico de quatro tempos, com comando simples no cabeçote, 149,2 cm³ de capacidade e alimentado por sistema de injeção eletrônica PGM-FI (Programmed Fuel Injection). Quando abastecida com álcool, segundo a Honda, a potência chega aos 14 cv a 8.000 rpm e o torque, a 1,53 kgf.m a 6.000 rpm.

Com gasolina, esses valores ficam em 13,8 cv de potência e 1,39 kgf.m de torque. Mas na prática, no “acelerador”, é impossível sentir a diferença de potência e torque. Já no bolso.Na primeira fase do teste de consumo de combustível, a Bros Mix rodou exclusivamente na cidade com gasolina (comum). Por 15 dias a moto encarou congestionamentos e as vias expressas da cidade de São Paulo.

A Bros Mix obteve média de 30 km/l.Para encher o tanque de gasolina, o motociclista gasta pouco mais de R$ 27,00 e a moto pode percorrer cerca de 330 km. Antes de iniciarmos a segunda etapa do teste, esgotamos o tanque completamente e abastecemos com etanol.

Exatos 11 litros (R$ 13,19). Nesta etapa colocamos a Bros Mix para rodar na estrada – rodovia dos Bandeirantes. Com velocidades entre 90 e 110 km/h, a moto cravou média de consumo de 20 km/l. A autonomia também caiu para 220 km. Em função de sua agilidade e versatilidade, vale a pena ressaltar que a Bros 150 não é uma estradeira.

Está mais para uma “CG rural”, já que conta com suspensões com maior curso, quadro de berço semiduplo e um visual mais agressivo. Porém compartilha praticamente o mesmo motor da CG 150 Titan.Se no dia a dia a Bros esbanja agilidade, na rodovia falta torque e potência para superar os ônibus e caminhões.

Em alguns momentos, o piloto pode tomar alguns sustos na estrada, já que tem que rodar o tempo inteiro com aceleração máxima. Muitas vezes até baixando uma marcha para tentar ganhar velocidade.Na chuva, atenção redobrada. Óleo na pista, deslocamento de ar e aquele “spray” que sobe quando a moto é ultrapassada pode ser um dos fatores determinantes para uma queda ou acidente.

Por isso, “prudência e canja de galinha não fazem mal a ninguém”. Rodando por mais de uma hora ininterrupta sobre a Bros 150 Mix, o piloto sente-se cansado em função da adoção de espuma do assento muito dura. Para finalizar, o conjunto óptico poderia oferecer um feixe de luz mais forte, pois a lâmpada de 32 W é fraca.

Além do funcionamento uniforme e acelerações progressivas do motor, outro destaque fica por conta da injeção eletrônica de combustível. O sistema gerencia a partida a frio. Em nenhum momento da avaliação, seja abastecida com gasolina ou álcool, a Bros “pipocou” ou engasgou. Sempre pegou de primeira, mesmo no inverno paulistano.

Claro que na primeira partida do dia era preciso acionar o botão do “start” por mais tempo, mas fazendo isso o motor acordava sem problemas.Para entender as indicações no painel da Bros 150 Mix é preciso seguir as dicas do fabricante. Ou seja, quando as duas luzes (“MIX” e “ALC”) estiverem apagadas, significa que a partida é possível em qualquer temperatura.

  • Se a “MIX” estiver acesa, o usuário deve abastecer sua motocicleta com um mínimo de dois litros de gasolina.
  • Foi o que aconteceu quando a moto testada recebeu 100% de álcool.
  • A luz “MIX” ficou acesa, mas em nenhum momento a Bros “negou fogo”.
  • Seguindo as recomendações da Honda, caso a “ALC” esteja acesa, é preciso adicionar pelo menos três litros de gasolina.

Se, ao ligar a chave de ignição, a lâmpada “ALC” piscar, significa que a temperatura ambiente é baixa e que o teor de álcool no tanque é alto – o que pode dificultar a partida. Em locais no qual a temperatura fica ambiente abaixo dos 15ºC, recomenda-se que o tanque da Bros Mix tenha no mínimo 20% de gasolina para que se garanta a partida a frio.

O álcool, apesar de ser mais barato, tem consumo pior e, consequentemente, acaba primeiro que a gasolina. Por isso, o preço do etanol na bomba de combustível tem que ser vantajoso para o consumidor, de até 70% do cobrado na gasolina. Calcular a diferença é simples: basta pegar o preço do litro da gasolina e multiplicar por 0,70.

Por exemplo: se o litro custa R$ 2,50, só vale a pena abastecer com o álcool se estiver a R$ 1,75 ou menos (R$ 2,50 multiplicado por 0,70 é igual a R$ 1,75). Se o preço do litro do álcool superar R$ 1,76, é melhor escolher a gasolina.Na capital paulista, vale a pena rodar com a Bros 150 Mix abastecida somente com etanol, já que o preço em muitos postos gira em torno de R$ 1,20.

Quantos quilômetros por litro faz a Bros 2011?

Em situações de pouco ou quase nenhum trânsito, e abastecida somente com gasolina, a NXR 160 Bros ESDD faz a incrível marca de 46 km/litro, enquanto na cidade o consumo gira em torno de 35 km/litro.

Quanto a Bros 2012 faz por litro?

NXR 150 Bros Mix vai de lcool e gasolina Por Roberto Brando Em 29/06/2010 Aldo Tizzani Desde janeiro a Honda só fabrica a versão Mix da versátil NXR 150 Bros. Até maio já foram emplacadas 73.649 unidades do modelo on/off-road. Os números colocam a Bros como a terceiro moto mais vendido no Brasil. Só perdendo para a linha CG (125 e 150cc).

  1. Disponível nas versões KS (partida a pedal e freio a tambor), ES (freio a tambor e partida elétrica) e a ESD (com partida elétrica e freio a disco), os preços da Bros variam entre R$ 7.890,00 e R$ 8.690,00.
  2. Em 2009, a Bros 150 passou por uma grande reformulação.
  3. Do paralama à rabeta, passando pelo motor, que ganhou injeção eletrônica de combustível.
You might be interested:  Audi A3 2015: Tabela Fipe?

Na dianteira, as linhas ficaram mais angulosas e a carenagem do farol também mudou. As aletas do tanque ganharam volume e contribuem para deixar a Bros 150 com cara de moto de maior capacidade cúbica. Da injeção até ganhar a tecnologia flex foram apenas alguns meses.Agora o modelo pode rodar só com gasolina, só com álcool e ou com os dois combustíveis “misturados” em qualquer proporção.

Motor e consumo Impressões Luzes indicativas no painel Cálculo para a economia Ficha Técnica:

O motor da Bros 150 Mix é um monocilíndrico de quatro tempos, com comando simples no cabeçote, 149,2 cm³ de capacidade e alimentado por sistema de injeção eletrônica PGM-FI (Programmed Fuel Injection). Quando abastecida com álcool, segundo a Honda, a potência chega aos 14 cv a 8.000 rpm e o torque, a 1,53 kgf.m a 6.000 rpm.

Com gasolina, esses valores ficam em 13,8 cv de potência e 1,39 kgf.m de torque. Mas na prática, no “acelerador”, é impossível sentir a diferença de potência e torque. Já no bolso.Na primeira fase do teste de consumo de combustível, a Bros Mix rodou exclusivamente na cidade com gasolina (comum). Por 15 dias a moto encarou congestionamentos e as vias expressas da cidade de São Paulo.

A Bros Mix obteve média de 30 km/l.Para encher o tanque de gasolina, o motociclista gasta pouco mais de R$ 27,00 e a moto pode percorrer cerca de 330 km. Antes de iniciarmos a segunda etapa do teste, esgotamos o tanque completamente e abastecemos com etanol.

  • Exatos 11 litros (R$ 13,19).
  • Nesta etapa colocamos a Bros Mix para rodar na estrada – rodovia dos Bandeirantes.
  • Com velocidades entre 90 e 110 km/h, a moto cravou média de consumo de 20 km/l.
  • A autonomia também caiu para 220 km.
  • Em função de sua agilidade e versatilidade, vale a pena ressaltar que a Bros 150 não é uma estradeira.

Está mais para uma “CG rural”, já que conta com suspensões com maior curso, quadro de berço semiduplo e um visual mais agressivo. Porém compartilha praticamente o mesmo motor da CG 150 Titan.Se no dia a dia a Bros esbanja agilidade, na rodovia falta torque e potência para superar os ônibus e caminhões.

  1. Em alguns momentos, o piloto pode tomar alguns sustos na estrada, já que tem que rodar o tempo inteiro com aceleração máxima.
  2. Muitas vezes até baixando uma marcha para tentar ganhar velocidade.Na chuva, atenção redobrada.
  3. Óleo na pista, deslocamento de ar e aquele “spray” que sobe quando a moto é ultrapassada pode ser um dos fatores determinantes para uma queda ou acidente.

Por isso, “prudência e canja de galinha não fazem mal a ninguém”. Rodando por mais de uma hora ininterrupta sobre a Bros 150 Mix, o piloto sente-se cansado em função da adoção de espuma do assento muito dura. Para finalizar, o conjunto óptico poderia oferecer um feixe de luz mais forte, pois a lâmpada de 32 W é fraca.

Além do funcionamento uniforme e acelerações progressivas do motor, outro destaque fica por conta da injeção eletrônica de combustível. O sistema gerencia a partida a frio. Em nenhum momento da avaliação, seja abastecida com gasolina ou álcool, a Bros “pipocou” ou engasgou. Sempre pegou de primeira, mesmo no inverno paulistano.

Claro que na primeira partida do dia era preciso acionar o botão do “start” por mais tempo, mas fazendo isso o motor acordava sem problemas.Para entender as indicações no painel da Bros 150 Mix é preciso seguir as dicas do fabricante. Ou seja, quando as duas luzes (“MIX” e “ALC”) estiverem apagadas, significa que a partida é possível em qualquer temperatura.

Se a “MIX” estiver acesa, o usuário deve abastecer sua motocicleta com um mínimo de dois litros de gasolina. Foi o que aconteceu quando a moto testada recebeu 100% de álcool. A luz “MIX” ficou acesa, mas em nenhum momento a Bros “negou fogo”. Seguindo as recomendações da Honda, caso a “ALC” esteja acesa, é preciso adicionar pelo menos três litros de gasolina.

Se, ao ligar a chave de ignição, a lâmpada “ALC” piscar, significa que a temperatura ambiente é baixa e que o teor de álcool no tanque é alto – o que pode dificultar a partida. Em locais no qual a temperatura fica ambiente abaixo dos 15ºC, recomenda-se que o tanque da Bros Mix tenha no mínimo 20% de gasolina para que se garanta a partida a frio.

O álcool, apesar de ser mais barato, tem consumo pior e, consequentemente, acaba primeiro que a gasolina. Por isso, o preço do etanol na bomba de combustível tem que ser vantajoso para o consumidor, de até 70% do cobrado na gasolina. Calcular a diferença é simples: basta pegar o preço do litro da gasolina e multiplicar por 0,70.

Por exemplo: se o litro custa R$ 2,50, só vale a pena abastecer com o álcool se estiver a R$ 1,75 ou menos (R$ 2,50 multiplicado por 0,70 é igual a R$ 1,75). Se o preço do litro do álcool superar R$ 1,76, é melhor escolher a gasolina.Na capital paulista, vale a pena rodar com a Bros 150 Mix abastecida somente com etanol, já que o preço em muitos postos gira em torno de R$ 1,20.

Quantos km por litro faz a Bros 2012?

Em situações de pouco ou quase nenhum trânsito, e abastecida somente com gasolina, a NXR 160 Bros ESDD faz a incrível marca de 46 km/litro, enquanto na cidade o consumo gira em torno de 35 km/litro.

Quantas marchas tem a Bros 2012?

+ Câmbio: Cinco marchas. + Alimentação: Injeção eletrônica. + Dimensões: 2.060 mm x 810 mm x 1.138 mm (CxLxA). + Peso: 119,1 kg.

Qual é o valor de uma Bros 2023?

Honda NXR 160 Bros 2024 chega com novas cores e preço maior Divulgação Linha 2024 da Honda NXR 160 Bros tem como novidades as novas combinações de cores A Honda NXR 160 Bros é a trail mais vendida do Brasil e, por isso, nem precisou mudar muito na sua nova linha ano/modelo. A moto 2023/24 chegou ao mercado por R$ 18.686, um acréscimo de R$ 726 comparado aos R$ 17.960 da tabela anterior – em pensar que que a Bros 2023 foi lançada originalmente por R$ 17.100. Divulgação São três novos esquemas: branco com azul, preto com azul e preto com vermelho Dentro da tradição das trail de entrada, a suspensão é do tipo garfos telescópicos na dianteira e monoamortecida na traseira. Por sua vez, os freios a disco nas duas rodas não contam com ABS, mas têm sistema combinado de frenagem, tecnologia que aciona o freio dianteiro quando você pressiona o traseiro.

Qual o preço da moto bros 160?

A partir de R$ 25.000 Preço público sugerido.

Qual é o valor de uma Bros 2010?

Tabela de preços Fipe Honda NXR 150 2010 –

Modelo Preço Código Fipe
Honda NXR 150 Nxr 150 Bros ES R$7,984 811103-0
Honda NXR 150 Nxr 150 Bros ESD R$8,027 811104-9

Qual o valor de uma moto Bros 2013?

Tabela de preços Fipe Honda NXR 150 2013

Modelo Preço Código Fipe
Honda NXR 150 Nxr 150 Bros ES R$ 9.433 811103-0

Qual o preço da moto bros 160?

A partir de R$ 25.000 Preço público sugerido.

Quanto que é uma Bros 2008?

R$ 8.800. A OLX tem novidades para você!